História Flowers Baby - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 11
Palavras 991
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello!~ <3
Como vcs tão?? Bem? Mal?
Espero q vcs estejam bem.
Bem, eu acho que ñ mostrei muito os personagens, além do Kookie, bem, eu quis só focar no Kookie, pq eu tô pensando em fazer ele o personagem principal.
E ainda, sobre Romance, eu tava pensando em nada de romance, mas aí pensei "Precisa ter um romance nessa bagaça!" Então eu perguntei, para uma miga minha, se eu fazia Yaoi e ela, apaixonada por yaoi, disse SSSIIMM!
Então eu vou fazer!
E ñ sei se demorei muito para postar, mas, vai ser assim mesmo, eu irei demorar pq eu tô muitttoo ocupada com a escola e tal. E tem aquelas vzs q vc ñ tem vontade de fazer mais nada sabe?

Bom! Espero q gostem do capitulo e da fic!!
Boa leitura!!!
<3

Capítulo 2 - Capítulo 1.


Andava perdidamente pelas rua, sem saber a direção da minha casa. Ainda estava me acostumando com essa mudança que tivemos que fazer, e ainda não havia decorado o caminho direito. Passei por várias ruas, mas nenhuma me lembrava à "minha" rua. 


Ótimo dia para esquecer o celular em casa, Kookie. Soltei um suspiro e continuei a busca pela minha casa. 


- Rua por rua, casa por casa. Tudo eu olhei, mas nada da PORRA da minha casa! - esbravei já não aguentando mais procurar pela minha casa. 


Qual é. A casa é enorme. Como eu não achei ela ainda!? 


Meu dia estava horrível. Havia acordado no meu primeiro dia de aula, pisei em um cocô de cachorro enquanto eu corria desesperadamente pela rua e ainda por cima, conheci pessoas insuportáveis, sabe aquelas que você quer pular no pescoço e estrangular sem dó e piedade? É bem essas pessoas.


Continuei caminhando por umas 1 ou 2 horas, até que eu achei, FINALMENTE, minha amada casa. Agradeci a todos os deuses por eu não precisar ter que passar a noite na rua até que eles notem minha ausência. 


Entrei em casa, detonado e morto de fome. Até por que, ficar procurando uma casa pelo bairro inteiro, não é nada fácil, não é mesmo? 


Quando entrei, pude ouvir garotos falando sobre o que iriam comer, o que iam assistir enquanto estivessem comendo, o que iam fazer depois que comerem, o que iriam fazer amanhã e por assim vai. 


Joguei minha mochila em qualquer canto da sala e cai sobre o sofá que estava vago. Fechei meus olhos e respirei fundo, tentando relaxar, mas era impossível com esses caras falando mais alto que tudo.


- E aí, Kookie? Como foi seu primeiro dia de aula? - perguntou Yoongi, que estava sentando no sofá do meu lado com as pernas apoiadas na mesinha da sala. 


Péssimo. 


- Bem. Foi bem. - menti. Mantendo meus olhos fechados, por que se eles olhassem nós meus olhos, já saberiam que era uma completa mentira.


- Já fez alguns amigos? - dessa vez foi Jimin, que estava ao lado do Yoongi com as pernas cruzadas, e ao seu lado estava o Tae, que prestava mais atenção na TV do que nós conversávamos. 


- Sim, sim, claro. - sentei corretamente no sofá e toda a minha atenção foi para a TV. 


Depois de alguns minutos, Jin anunciou que o jantar já estava pronto e claro que eu, fui correndo para a mesa de jantar pegar a minha janta. Não aguentava mais esperar, estava morrendo de fome. 


Logo depois Jimin pegou sua comida e se sentou ao meu lado, e Hope se sentou na minha frente, ao lado do Hope, Namjoon, e ao lado de Namjoon, Jin. Ao meu outro lado livre, sentou o Tae. E o senhor Yoongi, comeu na sala assistindo TV. 


Começamos a conversar, e como a sala e a sala de jantar estavam mais ou menos conectadas, Yoongi participava também das nossas conversas aleatórias. Eles perguntaram algumas vezes sobre o meu primeiro dia de aula, e eu apenas falei "Eu gostei.", "Foi até que legal", "Claro, eu já conheci algumas pessoas.". Tudo mentira! Eu não gostei. Foi terrível. E todas as pessoas que eu conheci são terríveis. Tava melhor na minha antiga escola, eu conhecia, praticamente, toda a escola, os alunos, os professores, as supervisoras, até mesmo a diretora, que me adorava e me chamava de anjinho. 


Ouvimos algumas batidas na porta, e todos olhamos uma cara para cara do outro. 


- Tudo bem. Quem é que vai atender? - perguntou Yoongi dá sala, olhando para nossas caras com uma das sobrancelhas levantadas.


Cada um olhou para a cara um do outro, decidindo quem ia abrir. Eu apenas continuei comendo minha janta, sem ligar para a situação. 


- Que foi? - perguntei ao notar que todos do local olhavam para mim. 


- Vai atender para nós. - disse Hope balançando a cabeça para a direção da porta. 


- Por que eu? 


- Por que você é o mais novo daqui, e tem que obedecer agente. - Jimin disse.


Fiz uma cara emburrada e empurrei a cadeira para trás e fui em direção á porta. 


- Se for a Lee diz que eu não tô. - gritou Jimin. Bem se você não quisesse que ela não soubesse que você está aqui, não deveria ter gritado tão alto. 


Abri a porta e me deparei com o nada. Olhei em volta, a rua está vazia, não possuía nenhum sinal de pestinhas querendo trollar os mais velhos. Olhei para o chão e percebi eu havia uma caixa. 


- Encomenda? Mas nós não pedimos nada. - me agachei e olhei a caixa curioso. 


Será que eu abro? É se tiver algo como... Um palhaço? Aqueles palhaços que pulam da caixa são sinistros. Na verdade, todos os palhaços são sinistros.


Levei a minha mão até a caixa, com um pouco de medo em achar algum palhaço pulante ou até uma boneca do capeta. Percebi que não estava completamente fechada. Que estranho.. Abri com receio do que pode ter dentro, e cada vez mais ia abrindo, ficava cada vez mais com receio. 


Ah. Vamos logo com isso.


Respirei fundo e fechei os meus olhos, abrindo rapidamente a caixa. Fiquei uns minutos com os olhos fechados, quando percebi que não havia feito nenhum barulho, abri meus olhos e olhei para a....


UM BEBÊ?! 

Tem um bebê dentro da caixa!? 

MAS QUE MERDA É ESSA?!

Tae, tá tentando adotar uma criança de novo?!


A criança dormia tranquilamente. Ela devia ter uns 7 ou 8 meses. Percebi que havia um bilhete na caixa no canto da caixa, que peguei devagar para não acordar a menor. Na carta apenas tinha:



Criança das flores. 

Por favor, cuidem da minha menina.

Prometo que tentarei voltar o mais rápido possível. Mas, por favor, cuidem dela. 


 

Mas... Oque...


Eu não sabia oque sentir exatamente, só sei que estou surpreso e confuso. 


- P-Pessoal! Venham ver isso. 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...