História Fluxo Perfeito - Capítulo 6


Escrita por: ~

Visualizações 221
Palavras 1.182
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, pessoas! Enjoy.

Capítulo 6 - Plano


Fanfic / Fanfiction Fluxo Perfeito - Capítulo 6 - Plano

Durante todo o período da tarde, Liliana, Kátia e Heloísa estiveram ocupadas, entretidas, organizando cada detalhe para a realização do tão aguardado churrasco. 

- Helô. - Liliana chamou pela prima, enquanto as duas organizavam os pratos recém preparados sobre uma extensa e bem decorada mesa. Estranhando aquele tom de voz fofo, assim como toda a postura adotada pela parente desde o momento de sua chegada, Heloísa a encarou com um olhar desconfiado. 

- Oi, Lili. - seguindo os passos da garota também resolveu chamá la por um apelido. Apesar de ter percebido o tom de ironia existente por trás de cada palavra dita por Heloísa, Liliana não se deixou intimidar, pois estava determinada a colocar seu plano em prática, afinal, fora somente por isso que resolveu comparecer ao aniversário da tia, por quem sequer nutria tanta afeição assim, e muito menos gostava de ter que aturar a companhia de Heloísa. 

- Você poderia me apresentar para o Guilherme? - perguntou e Heloísa revirou os olhos, agora sim! Tudo tornava a fazer sentido, Lili, ou melhor, Liliana, jamais seria tão amigável daquele jeito se não quisesse algo em troca. 

- Por quê? Você já viu aquele cidadão aqui pela rua tantas vezes. - perguntou, sem entender aquele inesperado pedido. Na verdade até começava a ter uma ligeira idéia de quais eram as verdadeiras intenções por parte da prima com Guilherme, porém tais hipóteses lhe pareciam absurdas demais, precisava de boas explicações. 

- Nós nunca conversamos e eu quero...- Liliana explicava sobre a mira do olhar assustado de Heloísa. - Não fica me encarando desse jeito. - pediu, pois a expressão pairada no rosto da prima era capaz de deixar qualquer pessoa envergonhada. - Ele é muito gato. - referiu se a Guilherme. 

- Definitivamente nós não somos parentes. - Heloísa afirmou recusando se a acreditar que uma pessoa sangue do seu sangue fosse capaz de enxergar Guilherme daquela maneira. - Vou perguntar hoje mesmo para a minha mãe qual de nós duas é adotada. - prometeu e Liliana revirou os olhos, contrariada. 

- Vai me dizer que não acha ele bonito? - perguntou, e Heloísa se viu obrigada a perceber que nunca tinha parado para pensar em Guilherme daquele jeito. Talvez porque sempre esteve ocupada demais tentando lidar com toda a raiva que ele lhe fazia passar, assustadoramente não fora capaz de responder aquela pergunta. - Me apresenta ou não? - Liliana tornou a ir direto ao ponto crucial. 

- Tudo bem. - Heloísa retrucou sem querer prolongar aquela conversa e muito menos explorar os rumos perigosos que ela estava tomando. 

- Obrigadinha! - Liliana retrucou satisfeita em tom de comemoração. 

- Agora me ajuda a terminar de arrumar tudo isso. - Heloísa tratou de lembrar que caso continuassem usando todo o tempo disponível para conversar a respeito de assuntos tão desnecessários quanto aquele, não iriam conseguir cumprir com o horário combinado para a chegada dos convidados ao local. Liliana apenas assentiu. Nesse ritmo as duas garotas conseguiram preparar tudo antes do início da festa, agora poderiam cuidar do próprio visual. 

***

Alguns instantes depois, Heloísa encarava sua imagem refletida no grande espelho que havia pendurado em uma das paredes que compunham a sala de sua casa. Apesar de não ser o tipo de pessoa extremamente vaidosa, estava satisfeita com o visual escolhido para a comemoração daquela noite. Ao seu lado, trazendo um sorriso convencido nos lábios tomados por aquele batom cor de rosa, Liliana também apreciava o próprio reflexo.

No horário combinado, os convidados começaram a chegar até o local.

- Olha o Guilherme ali! - Liliana avisou empolgada, assim que avistou o rapaz em questão, adentrando o imóvel, acompanhado por alguns garotos, mais precisamente Gustavo, e cinco amigos dos quais Heloísa conhecia somente três, pois todos moravam ali naquela região. 

- Fica calma. - tratou de repreender a empolgação demonstrada por Liliana. - Vamos. - ordenou e a prima obedeceu enquanto caminhavam em direção a Guilherme e seu grupinho, que no momento estavam próximos a área da sacada da casa. Durante o curto trajeto, Heloísa passou a pensar no quanto estava prestes a fazer um bom negócio, afinal, caso algo surgisse entre Guilherme e Liliana, ambos ficariam ocupados demais um com o outro e assim sumiriam de sua vida, juntá los, parecia a maneira perfeita de se ver livre das duas pessoas mais chatas do mundo ao mesmo tempo. Quem seria capaz de aguentar aquele casal? Sem dúvidas se mereciam.

Assim que se deu conta da presença das duas garotas, Guilherme acabou prestando mais atenção do que gostaria na aparência de Heloísa. Ela era uma garota bonita, e irritante, muito, muito irritante, porém não deixava de ser uma pessoa atraente no quesito físico, pena que era tão chata e convencida a ponto de não merecer ganhar nem mesmo um simples elogio. 

 - Guilherme, Liliana. - sem nenhuma espécie de aviso prévio, e ignorando a presença dos demais garotos, Helô fez as devidas apresentações, ansiando por encerrar logo aquela situação. - Liliana, Guilherme. - nomes devidamente ditos, ambos sorriram um para o outro, e nesse momento, Heloísa se afastou passando a caminhar para perto dos outros convidados. Dali mesmo, observou o momento em que os acompanhantes de Guilherme saíram de perto dele e de Liliana, provavelmente no intuito de deixar o casal mais a vontade.

Pelo visto, o mirabolante plano da noite havia dado certo. A julgar pela maneira como Liliana parecia empenhada em ficar com Guilherme, não demoraria muito tempo até estarem trocando beijos ali mesmo, cena que Heloísa não fazia questão de presenciar, na verdade sentia o estômago revirar somente com tal pensamento, sendo assim tratou de caminhar para longe dali, mais precisamente fora para a área do pequeno jardim existente na casa. 

- Cadê o Guilherme? - Heloísa perguntou confusa e curiosa assim que avistou Liliana caminhando em sua direção. 

- Ele me deu um fora. - a garota visivelmente irritada respondeu. 

- Não creio! - Helô exclamou sem conseguir segurar o riso, por mais que lhe parecesse uma boa idéia juntar os dois, ao mesmo tempo era muito bom ver a prima sendo obrigada a baixar a bola, e se dar conta de que não era a pessoa mais perfeita do mundo.

- Idiota. - Liliana referiu se a Guilherme. 

- Eu te avisei que ele era. - Heloísa limitou se a responder. Estranhamente  esse  inesperado rumo que as coisas acabaram tomando lhe agradou muito mais. 

***

- Cadê a garota? - Gustavo perguntou assim que avistou Guilherme, sozinho. 

- Dispensei. - limitou se a responder enquanto pegava uma bebida. 

- Ela era bonita. - Gustavo observou sem entender os motivos do irmão não ter ficado com Liliana. 

- Era bonita sim, mas muito sem graça. - Guilherme o deixou ciente de quais foram as impressões deixadas por Liliana. - Não senti vontade de ficar com ela. - explicou. 

- Entendi. - Gustavo retrucou. - A Heloísa não está aqui. - avisou ao perceber que por mais que Guilherme tentasse disfarçar, a todo o momento procurava alguém em meio aos convidados, claro que o rapaz não admitiu, somente deu um gole na bebida. Gustavo riu.  


















 


Notas Finais


Feliz pelo desempenho do timão no primeiro turno do campeonato. Bjokas.

Para as migas que gostam do Burki. https://spiritfanfics.com/historia/what-happens-in-ibiza-9919660


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...