História Fluxo Perfeito - Capítulo 7


Escrita por: ~

Visualizações 221
Palavras 817
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, pessoas! Enjoy.

Capítulo 7 - Beijo Roubado


Fanfic / Fanfiction Fluxo Perfeito - Capítulo 7 - Beijo Roubado

Após o ocorrido entre Liliana e Guilherme, todos os detalhes da festa seguiam conforme o planejado, sem grandes acontecimentos. Em determinado momento, Guilherme, Gustavo e os cinco amigos que estavam com eles foram para a frente da residência de Kátia, pois ali podiam ficar mais a vontade, jogando conversa fora somente entre eles. 

- Verdade ou desafio? - Caio, um dos rapazes, perguntou empolgado enquanto girava uma garrafa de plástico, agora vazia, sobre o solo asfaltado da rua, no intuito de arrumarem algo de interessante para fazer. 

- Desafio. - Gustavo respondeu, adotando uma postura corajosa, e Caio passou a pensar na melhor maneira de fazer o amigo passar vergonha, sobre os olhares ansiosos dos demais. 

- Te desafio a tocar a campainha da casa da dona Hélia e sair correndo. - apontou para a residência em questão e Gustavo revirou os olhos, apesar da vizinha em questão possuir fama de rabugenta, por vezes até brincavam dizendo que ela era a avó perdida de Heloísa, tal desafio fora de fato algo infantil demais, porém mesmo assim iria cumpri lo. 

- Que bobo. - Guilherme opinou enquanto observavam Gustavo cumprindo a tarefa solicitada com extremo êxito. 

- Fácil demais! - Gustavo exclamou conforme retornava para junto dos amigos. Caio revirou os olhos, pelo visto suas idéias de desafios eram infantis demais. - Minha vez de girar. - Gustavo ressaltou animado. 

- Quero só ver. - Caio afirmou, ainda contrariado por ter tido seu desafio tratado com desdém. Desta vez, a garrafa parou em Guilherme. 

- Verdade ou desafio? - Gustavo perguntou sem disfarçar a empolgação que sentia naquele momento, muito em razão das milhares de idéias sobre o que fazer com o irmão caçula que martelavam em sua mente. 

- Desafio. - mesmo sabendo que Gustavo jamais perderia a chance de bolar algo maligno e inusitado contra ele, Guilherme não se deixou intimidar, afinal era somente uma brincadeira entre amigos. 

- Eu te desafio a... - Gustavo deu uma pausa como se precisasse saborear a idéia que despejaria em seguida. - Roubar um beijo da Heloísa! - Guilherme arregalou os olhos, espantado, arrependido por não ter escolhido verdade, pois aquele maluco desafio imposto pelo irmão tinha conseguido ultrapassar todos os limites de sensatez. Os outros rapazes começaram a rir. 

- Vai amarelar, Gui? - em meio ao riso, Caio provocou o lateral. 

***

Depois de falarem muito mal a respeito de Guilherme, Liliana saiu da área do jardim e retornou até a festa, deixando Heloísa sozinha outra vez. Em determinado momento, a garota notou a inesperada chegada de Guilherme até o local, passou a encará lo de maneira curiosa enquanto ele caminhava em sua direção. Odiou a si mesma naquele momento, pois estando daquele jeito, sem irritá la, o rapaz até que era bonitinho. 

- Oi. - Guilherme a cumprimentou assim que se viu parado em frente a garota, agora não tinha mais volta teria de cumprir aquele inusitado desafio, pois a outra opção era postar uma foto vestindo a camisa do Palmeiras nas redes sociais, acontecimento que com certeza lhe renderia grandes dores de cabeça. Por via das dúvidas a atitude mais sensata era arriscar se a levar uns bons tapas, roubando um beijo de Heloísa, claro que poderia muito bem fugir e depois mentir para os rapazes dizendo que havia realizado o desafio, porém por algum motivo não optou por fazer isso. 

- Oi. - a garota retrucou desconfiada, pois não costumavam trocar cumprimentos, tampouco palavras de natureza tão amistosas e educadas. Sobre a mira do olhar de Heloísa, Guilherme respirou profundamente, tomando coragem para enfim cumprir seu objetivo. Sem mais delongas deu alguns passos para frente, as mãos agora estavam pairadas sobre as bochechas da garota, que arregalou os olhos, sentindo cada partícula de seu corpo reagir aquele mero toque, a partir disso foram questão de segundos até os lábios do casal entrarem em pleno contato. Por puro instinto, Heloísa fechou os olhos, permitindo se aproveitar das inúmeras sensações causadas por aquele gesto, porém no momento em que a língua dele pediu passagem demonstrando a intenção de aprofundar aquele beijo, a garota tomou a repentina atitude de empurrá lo bruscamente, a ficha caiu, não podia estar beijando ele. - Ficou maluco? - perguntou, irritada, atordoada, sem conseguir nem mesmo encontrar muitas idéias a respeito do que poderia ser dito ou feito num momento tão confuso quanto aquele.

- É... - antes que Guilherme pudesse dizer mais alguma coisa, Heloísa saiu correndo para longe dele, deixando para trás o rapaz que partilhava do mesmo estado emocional que ela. 

***

- Conseguiu? - Caio perguntou assim que avistou Guilherme retornando para junto deles. 

- Sim. - o rapaz respondeu sem muito ânimo, postura que causou certa dose de preocupação em Gustavo, porém ao mesmo tempo sentia se satisfeito por ter dado o empurrão que o irmão caçula precisava para finalmente ter coragem de fazer algo que queria há muito tempo. 











Notas Finais


Obrigada @_Winnie pela capa maravilhosa. Te doro daqui até Saturno. 😭😍😘
Bjokas. 😚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...