História Foda-se A Lei! (Imagine BTS Park Jimin) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Hentai, Jimin, Mistério, Romance
Exibições 18
Palavras 1.087
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Estupro, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eu sempre gostei de fazer fanfics.. então eu estava no meu quarto
quando veio essa ideia de fazer uma, então eu espero
que vocês gostem! ♥

Capítulo 1 - Um dia quase perfeito.


Fanfic / Fanfiction Foda-se A Lei! (Imagine BTS Park Jimin) - Capítulo 1 - Um dia quase perfeito.

 

Flashback On.

Era um dia chuvoso.. eu estava na minha casa deitada na minha cama esperando pelo meu pior pesadelo...
o meu pai, ele era o meu pior pesadelo, depois que a minha mãe faleceu ele nunca mais foi o mesmo, seu carinho
desapareceu, seu amor por mim também, e oque infelizmente apareceu foi a bebida, ele só ficava bebendo..
e quando ele chegava em casa ele estava bebado gritando e me preocurando para me bater, para descontar
sua raiva em mim, se eu já preocurei ajuda? não! ninguem precisa saber oque se passa em casa, meu pai
é minha familia, eu tenho que aguentar e eu prometi para a minha mãe uma coisa  e.. eu nunca vou quebrar essa promessa..

( Flashback em outro flashback On) 

Eu estava sentada ne uma cadeira de um hospital chorando um pouco já que fazia algumas horas que o medico não estava vindo mais, ninguem estava comigo, o meu pai disse que iria tentar falar com o medico e ver oque estava acontecendo, eu apenas o deixei ir
mas ele esta demorando muito e eu já estou ficando preocupada. Eu escuto passos e finalmente o meu pai estava vindo, ele não parecia estar bem.

Pai : _____, sua mãe quer falar com você.

Ele disse afogando sua mão em meus cabelos, eu apenas me levantei com uma cara não muito boa e o segui.
Chegando lá ele me deixa sozinha e eu vou falar com a minha mãe, quando eu cheguei, lagrimas escorreu pelo meu rosto,
ver minha mãe naquele estado não é nada facil, ela estava cheia de aparelhos e com seus labios roxos, ela me mandou me aproximar
mais,  e assim eu fiz, me aproximei mais dela, ela pegou na minha mão e depois me fez carinho, e logo sorriu.

Mãe : Querida, eu te amo tanto. Falou ela com lagrimas nos olhos, eu já sabia oque iria acontecer, aquilo parecia mais uma despedida.

______ : Mãe, eu tambem te amo.. muito! 

Ela sorriu e logo parou de cariciar o meu cabelo eu arregalei os meu olhos pensando no pior até que eu vi ela abrir seus olhos..
suspirei aliviada.

Mãe : _____? você me promete uma coisa?

_______: Tudo oque a senhora quiser mamãe.

Mãe : Promete que vai continuar essa garotinha carinhosa que você é? promete que vai encher o seu papai de beijos e sempre vai permanecer com esse sorriso lindo que você tem? promete que vai obedecer o seu pai em tudo e qualquer decisão que ele tomar você vai aponha-lo? eu quero que você seja uma filha que eu nunca pude ser querida, não decepcione o seu pai, não seja como eu meu amor, não seja! Só me promete isso, _____.

_______ : Mãe, eu.. eu prometo que cuidarei do papai e o apoiarei em qualquer decisão que ele tomar, eu prometo! Eu a abraço e choro em seu colo, ela fazia carinho em meus cabelos. - Mãe, você vai ficar bem não vai? eu espero alguns segundos pela sua resposta mas nada.. eu resolvo levantar a cabeça e minha mãe estava com seus olhos abertos mas completamente para e olhando para  o nada eu cheguei a conclusão que ela tinha morrido, eu rapidamente chamei o medico que veio correndo..

(Flashback em outro flashback Off)

Eu fechei meus olhos na intenção de tirar aqueles pensamentos da minha cabeça, logo me levanto quando escuto alguem abrindo a porta e um frio na minha barriga começa a se formar, eu resolvo trancar a porta, eu prometi para a minha mãe que o apoiaria em qualquer decisão mas.. essa decisão conta? porque eu não quero apoia-lo nessa decisão.. escuto barulhos de alguem subindo as escadas e sento-me na cama e me abraço com medo. Logo paro de ouvir passos, oque aconteceu? eu me levanto e coloco minha orelha na porta para ouvir com  mais atenção, eu tomo um susto quando  ouço batidas na minha porta.

Pai : Abre a desgraça da porta, antes que eu arrombe, ______! 

Ele fala gritando e eu estava morrendo de medo, não sabia oque fazer..

Pai : Eu vou contar até cinco, se você não abrir vai ser pior! 

Desesperada eu me escondo no guarda-roupa.. os barulhos estavam cada vez mais forte e qualquer um poderia ouvir.

Pai : Um.. Dois.. Tres.. Quatro... Cinco! 

Ele arroumbou a porta foi tudo muito rapido so pude ouvir o barulho insuportavel da porta sendo quebrada.. depois disso ouço passos dele me preocurando.. aquilo era um pesadelo eu não conseguia pensar em nada para escapar.. tudo estava sendo jogado no chão.. tudo estava desmoronando, desmoronou quando ele abriu o guarda-roupa e me viu..

______ : P-Por favor papai, não faça nada com...

Ele me pegou pelos cabelos e me jogou na cama, com aquele ato eu dei um grito e rapidamente ele tampou a minha boca..  Eu pensei que ele ia me bater mas foi impedido por barulhos de carros de policia.. POLICIA? não deu tempo de nada a porta estava sendo arrombada por alguem que rapidamete estava no meu quarto e tirando o meu pai de cima de mim, são policias.. um me pegou delicadamente pelo braço me levando para a rua, ele estava me fazendo milhoes de perguntas e eu estava totalmente confusa.

Policia : Escuta, vou leva-la para um orfanato, quando completar 18 anos saira.

Eu chorei mas logo aceitei.... 

Flashback off.

Aqui estou eu.. com 18 anos na mesma porta que entrei, sai com um grande sorriso, esperando o motorista me levar para a nova casa que eu vou trabalhar. Ele chegou rapido e fomos para a casa.. digo mansão, eu saio do carro com minhas malas e logo aperto o interfone.

_____ : Sou a nova empregada.

Eles abre o portão, a porta é aberta por.. ninguem? ela é aberta automaticamente...  eu entro e um homem me manda o acompanhar eu o acompanho, ele me abre uma porta e.. quando a porta é aberta eu me deparo com um ser maravilhoso com uma camisa branca sentado na cadeira  e me esperando.. quando ele me ver ele me pede para sentar, ele parece ser muito sério, logo me sento.. 

______ : Olá, Senhor Park, me chamo...

Park Jimin : Eu já a conheço,  eu quero apenas que você me da tudo oque você tem.

Eu fico um pouco confusa tentando entender oque ele querida dizer com isso.

Park Jimin : Os papeis, por favor!

Eu dou os papeis rapidamente, nossa.. como eu sou! 
Se passa alguns minutos e ele me olha..

 


Notas Finais


Adoro suspense shasuahs...
Enfim, foi isso espero que você tenha gostado.. E eai? continuo?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...