História Fogo e Gasolina - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Camila Cabello, Fifth Harmony, Justin Bieber
Tags Camila G!p, Camren, Camren G!p
Visualizações 586
Palavras 866
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem!

Capítulo 10 - Possibilidade


Fanfic / Fanfiction Fogo e Gasolina - Capítulo 10 - Possibilidade

                         Pov Lauren 

"Por um minuto eu queria saber qual é a primeira coisa que se passa pela sua mente quando você ouve meu nome."

Dias depois...

_ Mãe, o papai já chegou! - Sofia diz na porta do meu quarto, com sua mochila nas costas.

_ Tem certeza que você quer ir? - pergunto para confirmar. É extremamente difícil a Sofia ir passar a noite na casa do Pai, porque ela não tem muita paciência com os irmãos. E ela sempre me liga pedindo para busca - la.

_ Tenho! Vai ser legal. Eu espero! - ela diz, me levanto e a abraço.  

_ Vou sentir saudades. - digo e dou um beijo em sua testa.

_ Eu também. - ela diz e fui com ela até o carro do pai dela. Por mais que a Sofia saiba dirigir e Tenho carteira de motorista, só temos um carro. Então o carro fica comigo e o pai dela sempre vem buscar ela.

_ Bom dia, filha! Bom dia, Laur! - Justin diz abraçando a Sofia.

_ Bom dia Justin. Cuida bem da nossa bebê! - digo e Sofia revira os olhos.

_ Sempre! - Justin diz sorrindo.

_ Eu não sou bebê! - Sofia reclama.

_ É sim. Minha bebê. Te amo, filha! - digo lhe dando mais um abraço. 

_ Também te amo, mãe. - Sofia diz e logo em seguida ela e o pai entraram no carro e se foram.

...

_ Então a Cabello é boa mesmo no que faz? - Keana diz enquanto fazemos compras no supermercado. 

_ Maravilhosa. Mas por que a pergunta assim tão de repente? - pergunto curiosa.

_ Você não costuma repetir os ficantes, Lauren. E você nunca fica com eles  em sua casa. Você só leva gente para a sua casa se você estiver namorando com a pessoa. - ela diz seu ponto de vista. E ela estava certa. Mas eu não sei muito bem o que deu em mim pra chamar a Camila lá pra casa. 

_ É que com a Camila é diferente. 

_ Você está apaixonada por ela? - ela pergunta e eu respondo rapidamente.

_ Não. Não é isso. É só que a vontade de ficar não passa. Dá primeira vez eu até tentei. Só que três dias depois foi impossível não ligar pra ela e marcar da gente ficar de novo. - tento explicar para a Keana.

_ Você vai acabar se apaixonando por ela. E aí eu quero ver o que vocês vão fazer com a Sofia. 

_ Vira essa boca pra lá, Keana.

_ Lauren, você sabe que existe essa possibilidade. E eu não duvido nada de que isso aconteça. - lógico que eu sabia que existe essa possibilidade mas isso não vai acontecer. 

_ Eu já disse que  não vai. Não precisa se preocupar, Ke. 

_ A gente não manda no coração. - Keana estava começando a me deixar com medo.

_ Nossa, mas hoje você tá num grau de romantismo pesado. Se apaixonou por alguém ou está jogando praga em mim? - Não que se apaixonar pela Camila fosse uma praga. Mas a paixão é complicada.

_ Nem um e nem o outro. E Não estou sendo romântica. Só estou sendo verdadeira e tentando te fazer enxergar que essa história pode acabar de uma forma que você não imagina.

_ Okay. Já entendi. Mas não quero mais discutir esse assunto. - tento encerar esse assunto.

_ Tudo bem. - ela dá de ombros.

_ E a sua mãe? Já conversaram? - pergunto e Keana solta um longo suspiro. 

_ Ainda não.  E ela me viu ontem com uma mulher no shopping. Resultado, não está nem atendendo as minhas chamadas.

_ Às vezes me dá uma vontade de conversar com sua mãe e jogar umas verdades na cara dela. - digo com  dá mãe dela. Essa mulher precisa de um choque de realidade.

_ Acho que não iria adiantar nada. Ela não me aceita. - ela diz toda desanimada.

_ E seu pai?

_ Ele tá de boa. Felizmente ele não cai na conversa da minha mãe. - ela diz dando um rápido sorriso.

_ Ainda bem.

...

Depois das compras no supermercado com a Keana, eu voltei para a minha casa e fiquei arrumando umas coisas até a hora da Camila chegar.

_Demorei? - Camila pergunta assim que abro a porta.

_ Um pouquinho. - brinco com ela, que sorri.

_ A culpa foi do trânsito. - ela diz se sentando no sofá.

_  Você parece meio desanimada hoje. - digo a observando. Na maioria das vezes quando nos encontramos, a Camila já me agarra na porta, e hoje ela não fez isso.

_ Não é nada demais. São só alguns problemas na faculdade. - ela diz, sem tirar seus olhos de mim. Às vezes eu queria saber o que ela pensa quando fica assim.

_ Sei como é tenso. Principalmente final de semestre. - digo me sentando em suas pernas. Logo entrelacei meus braços em seu pescoço e ela colocou as suas em minha cintura. 

_ Mas até isso tem o lado bom. - digo e ela sorri.

_ Tem? Qual?

_ Eu  posso te ajudar a relaxar.


Notas Finais


Desculpem qualquer erro!
Pode ser que eu postei outro ainda hoje ou faça maratona amanhã...
Bjs!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...