História Foi assim... (Gastina) - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Delfina, Gaston, Luna Valente, Matteo, Nico, Nina, Pedro, Simón
Tags Gastina, Lutteo, Sou Luna
Visualizações 166
Palavras 942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Muitoooooo obrigada por todos os 74 favoritos, sério é por causa de vocês que cheguei até aqui.
Esse capítulo é um presente e espero que gostem, obrigada mais uma vez e boa leitura.😘

Capítulo 17 - Eu já disse que te amo?


Meu coração acelerou e juro que qualquer pessoa que se aproximasse de mim ouviria. Olhei pro lado e Jim já havia ido, restando ali somente eu e ele.

- Então Yam, o que sente por mim? Perguntou ele se aproximando mais de mim.

- E-eu? Na-nada. Gaguejei

- Tem certeza? Por que eu tenho certeza que ouvi o contrário.

Ele se aproximou mais ainda e podia senti sua respiração. Fechei os olhos ao senti sua mão acariciar meu rosto.

- Não! Respondi por fim. - E...eu gosto de você. Abri os olhos e o encarei, um lindo sorriso estampava seu rosto, como um desenho em uma tela.

- Eu também! Eu sempre gostei, só não tive coragem de dizer. Disse ele por fim, ainda com meu rosto em suas mãos, ele se aproximou e encostou nossas testas.

Fiquei sem reação, não esperava ser correspondida, tudo que queria era isso. Pedi que ele me beliscasse, achei que estava sonhando. Ele soltou uma gargalhada antes de falar: - Vou fazer uma coisa melhor.

Seus lábios tocaram os meus delicadamente, ele pediu passagem com a língua e eu claro cedi. Seu beijo era doce e selvagem, sua língua explorava minha boca inteira, mais o ar se fez necessário e tivemos que nos separar.

- Ok, eu não estou sonhando. Falei ainda um pouco ofegante. Ouvi sua risada e sorri também.

- Isso foi melhor do que sonhei. Falou ele passando o polegar por minha bochecha.

- Como assim sonhou? Perguntei rindo e vi suas bochechas ficarem vermelhas e ele coçou a nuca.

- É, eu sonhei que estava te beijando.

Foi minha vez de ficar corada. Abri um sorriso bobo e o puxei pra mais um beijo que foi correspondido de imediato.

Yam off

Jim on

Sai da ala dos armários antes que a Yam inventasse uma desculpa e fugisse do Ramiro. Fui pra pista patinar e pensar um pouco sobre o que ela falou, suas palavras ecoavam dentro da minha cabeça. Será que ela não tinha se confundido. Suspirei alto e quase cai quando ouvi a voz de Nico atrás de mim:

- Oi Jim!

- Oi Nico, você me assustou sabia? Falei com a mão no peito.

- Sou tão feio assim? Perguntou ele fingindo indignação.

- Não bobo. Só estava distraída pensando.

- Tava pensando em que? Ou em quem? Perguntou com um sorriso malicioso nos lábios.

- Não era nada demais. Falei dando de ombros.

- Por um momento achei que estava pensando em mim.

Arregalei meus olhos e senti minhas bochechas ficarem vermelhas.

- Digamos que eu estava, qual seria a diferença pra você?

- Toda! Suspirou e continuou - aí não seria só eu a pensar em você.

É possível alguém alcançar outros níveis de tons avermelhados no rosto? Por que foi o que aconteceu comigo. Abri e fechei a boca várias vezes mais nada saia.

Ele se aproximou mas de mim sorrindo, e quando estávamos bem próximos Pedro chamou ele.

- Nico, preciso da sua ajuda.

- Já vou Pedro, me dar só dois minutos. Falou revirando os olhos.

- Infelizmente não dar.

Agradeci mentalmente a Pedro por ele ter aparecido ali.

Nico bufou e se despediu de mim - Tchau Jim. Depois depositou um beijo em minha bochecha.

Ok Ok, talvez a Yam tenha mesmo razão.

Jim off

Nico on

Estava prestes a beijar a Jim quando aquela besta que chamo de amigo atrapalhou o momento. Ele vai me pagar.

- Qual é Pedro? Eu tava falando com a Jim.

- Ainda bem que te parei. Não posso deixar isso acontecer, eu não estou preparado para falar pra Delfi que a amo.

Gargalhei alto e toquei em seus ombros.

- Meu amigo uma hora ou outra isso vai ter que acontecer. E pode ter certaza que isso que fez hoje vai ter volta.

- O que você quer dizer com isso? A não Nico, eu conheço essa sua cara e não gosto nem um pouco dela.

- Me aguarde! Sai sorrindo da cara de espanto que ele fez, isso vai ser divertido.

Nico off

Delfi on

Não sei o que está acontecendo comigo, tenho ficado muito próxima do Pedro e todas as vezes que estamos juntos sinto coisas estranhas, sinto como se houvessem borboletas dentro de mim, o coração dispara e uma alegria toma conta de todo o meu ser. Conto os minutos pra ver ele, sem falar que ele me entende. Estava tão distraída que nem ouvi a Jasmim me chamar.

- DELFIII, qual seu problema?

- Não precisa gritar Jasmim. E eu não tenho nenhum problema. Bem, talvez tenha um sim. Suspirei me sentindo derrotada.

- E qual seria? Esta apaixonada não é um problema.

- E quem disse que estou apaixonada? De onde você tirou isso?

- Eu sou lerda e não burra. Falou ela revirando os olhos. - Olha, eu percebi o jeito que você olha pro Pedro. Me arrisco até afirmar que ele também sente algo por você. Apesar dele se vestir muito mal iria ficar feliz de ver vocês juntos.

- Obrigada amiga! Abracei ela, me afastei, pensei um pouco e decidi falar pra ela sobre minha decisão de pedir perdão pra todos que fiz mal.

- Jas, tem outra coisa também.

- Fala, seja o que for vou te apoiar.

- Decidi pedi perdão para as meninas e pro Gastón por tudo que eu fiz pra eles.

- E quando pretendia falar comigo sobre isso? Delfi eu ainda sou sua amiga e vou te apoiar em tudo.

- Desculpa, achei que você não iria entender.

Ela bufou e revirou os olhos.

- Você tem razão, talvez eu não entendesse antes, porém hoje eu entendo, sinto o mesmo.

- Que bom amiga, que tal fazermos juntas?

- Concerteza! Eu já disse que te amo?

- Eu também te amo Jasmim! Nos abraçamos e continuamos a patinar. 

Eu sei que com o apoio da minha amiga vou consegui, nós vamos consegui!


Notas Finais


Mais uma vez obrigada pessoal! Bjos nos seus corações! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...