História Foi de repente - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Adolescente, Amizade, Banda, Comedia, Drama, Intriga, Jovens, Musica, Romance
Visualizações 4
Palavras 880
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa noite!!

Capítulo 3 - Cap 2


Acordei sozinha na cama, gente, será que eu sonhei? Olhei ao redor e avistei Beto ainda dormindo, só ele estava lá. Olhei a hora e já estava de tarde, de todos ele era o mais preguiçoso, fui acordá-lo pra comer.

O chamei enquanto mexia em seu cabelo, ele foi acordando.

Eu: Lindo da minha vida, acorda, vem vamos tomar café.

Al: Ai Milly, agora não.

Eu:  Vem, depois você dorme de novo. Vamos - ele cedeu depois de um tempinho. - Bom dia, meu lindo. - beijei seu rosto e ele sorriu. Eu era mais nova, mas eu quem cuidava dele. Fizemos higienes “matinais” e descemos.

Eu: Bom dia queridos. - me sentei a mesa

Gz: Boa tarde né gatona!

Eu: Ainda não Grazy, mais tarde.

Gz: Tá, vou preparar alguma coisa pra você.

Eu: Te amo!

Gz: Falsa.

Al: E pra mim?

Gz: Aline, tá falando contigo.

Li: Só porque eu tô legal hoje.

Iz: Não tem nada a ver com os beijos que eu vi né? - Aline ficou igual um pimentão e Beto abaixou a cabeça sorrindo.

Eu e Grazy, olhamos pros dois.

Gz: Nem ia falar sonsa!

Li: Izabel, você me paga.

Al: Porra Bel, Lucas ocupa a boca da sua namorada aí. - brincou

Eu: Cadê o André e a Gabs? - também dei falta do Carlos mas resolvi não perguntar, depois da ceninha que ele fez se eu procurá-lo ele vai dizer que tô atras.

Fe: Ele foi levar ela em casa, a mae dela tá meio irritada.

Iz: E o príncipe foi protegê-la.

Eu: Deixa ele.

Jo: Toma - me deu o pão - tu não tá dando falta de nada?

Eu: Não - respondi de boca cheia

Al: Claro, eles dormiram juntos não deu nem tempo de sentir saudade.

Eu: Haha, muito engraçado - falei de boca cheia novamente

Al: Deixa de ser porquinha

Eu: Cala a boca você é pior que eu, palhaço.

André chegou sem a Gabs, explicou que ela ia ter que ficar, a mesma tinha uns problemas familiares e o Dedé era o porto seguro dela. Eu já tinha tomado banho, estávamos a toa na sala. Estava apenas eu, com a cabeca deitada na perna de André, Lucas e Bel, os outros estão por aí.

Eu: Gente , mês que vem , tá conformado minha formatura, ces vão né?!?

An: Claro!

Lu: Quem vai te acompanhar?

Iz: Logico que o Carlos , amor.

Lu: Sera que ele vai querer?

Eu: Ué, se ele não quiser, eu chamo outra pessoa, só não vai ser nenhum de vocês.

An: Nossa , por quê?

Eu: Eu não quero que pareça que vocês são segunda opção.

An: Milly, para de ser fofa mano - apertou minhas bochechas.

Carlos chegou, olhou pra mim e pro André, sentou na poltrona, nem falou comigo direito.

An: Quer sentar aqui?

Ca: Não cara, de boa.

Iz: Milagres acontecendo.

Lu: Carlos Guerra, não quer ficar perto de Milena pela segunda vez em dois dias.

Eu: Não exagera, não somos siameses. - eu falava, mas queria saber porque ele tava me evitando.

Iz: O que você fez Milena? - me olhou acusatória.

Eu: Eu não fiz nada garota, não viaja. Ou fiz Carlos?

Ca: Não, Milena!

An: Nossa, o que aconteceu com o “princesa” “linda” “amor” “Mih” ?

Ca: Gente não tem nada! - saiu da sala

Eu: Tem , e eu vou descobrir agora.

Lu: Milly, não deve ser nada, mais tarde ele tá normal de novo.

Eu: Isso tudo porque eu pedi pra ele sentar do meu lado ontem.?

An: Não é isso Milly!

Eu: E o que é André? - me sentei.

An: Nada demais, relaxa , enfim tem data já, a formatura?

Eu: Já, e acredite , eu vou estar maravilhosa, simples, bela e sofisticada!

An: É acho que alguém vai gostar bastante - pensou alto

Eu: Quem?

An: Ué, quem? Seus pais , que vão ficar bem satisfeitos com a sua formação.

Eu: Ah tá - desconfiei. Carlos voltou preferi não falar com ele.

Ca: Cadê o Beto?

Iz: Tá com a Line.

Eu: Dedézinho…

An: Ih, o que você quer Milly?

Eu: Faz cafuné em mim… - fiz manha

An: Eu tô cansado

Eu: E eu com sono, se fosse a Gabs né? Mas tá bom, não quero mais. - deitei, mas dessa vez pus  pernas em cima dele.

An: Folgadinha para de graça, vem cá.

Eu: Agora não quero.

An: Ah é?! - começou a me fazer cócegas, comecei a me debater. Então ele cansou.

Eu: Ai, não consigo nem me mexer. - disse ofegante.

Iz: Carlos, você tá bem? - olhamos pra ele e o mesmo direcionava seu olhar pra nós dois.

Lu: Acho que ele perdeu o olho lá hein - disse rindo.

Eu: Ai Carlos , quê que é agora cara? Tá com problema comigo? - fiquei em pé e falei um pouco alto, ele ficou quieto e isso me irritou - Responde droga! - disse firme.

Iz: Milly calma, vem.

Eu: Eu não fiz nada pra ele, ontem ele foi dormir comigo, hoje ele nem chega perto de mim, eu achei que ele como meu melhor amigo seria mais aberto e verdadeiro comigo. - ele estava de cabeca baixa e respira fundo, parecia chorar. Abaixei em sua frente. - Amor tá acontecendo alguma coisa? Pode me falar - eu disse levemente e toquei seu rosto, ele afastou-se de mim. - Tudo bem, Carlos já entendi. Bel, vamos no quarto comigo?

Lu: Milly quer que eu vá também?

Eu: Não Lu, obrigada viu?

Lucas era o que eu menos falava, mas ele sempre que eu precisava estava lá, acho que ele sente uma pequena gratidão por wu ter feito ele e a Bel ficarem juntos.


Notas Finais


E esse ataque galera? Bipolaridade?! Haha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...