História Foi Tudo Uma Aposta - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aposta, Drama, Inocencia, Romance
Visualizações 47
Palavras 1.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 5 - Capítulo 3


POV EMMA

Chego em casa e está tudo em silêncio. Vou para a cozinha e tinha um papel na geladeira.

Emma, o seu pai e eu precisemos fazer uma viagem de negócios. Trouxemos o seu irmão e deixamos ele na casa da Beatriz. Não sabemos ao certo quanto tempo passaremos aqui, mas acho que no máximo em uma semana resolveremos tudo, mas enquanto isso seu irmão vai ficar com sua tia, assim você não vai ter que se preocupar com ele.

Beijos!

_ Ótimo, agora estou sozinha nessa casa enorme. _ Falo comigo mesma. 

Subo as escadas e me jogo na cama, pensando em tudo que aconteceu na faculdade. 

Sabe, nem sempre eu fui alvo de piadinhas. No Ensino Médio tudo era diferente, não que eu não fosse essa nerd de hoje, mas lá as pessoas me respeitavam e entendiam que esse era o meu jeito de ser. Mas na faculdade tudo muda e a razão disso tem nome e sobrenome : Gusttavo Lutter. Ele sempre me enche o saco e nem sei o porquê dele me odiar tanto. Eu amo estudar, e fazer Medicina é um sonho que se realiza, mas todos os dias na faculdade é a mesma coisa : todo mundo me olha feio e eu sou o alvo de piadas e brincadeirinhas de todas as partes, não aguento mais. Tem horas que penso em desistir de tudo e nunca mais pisar lá, mas aí eu estaria jogando todo o meu sonho por água a baixo. Então eu tento me mostrar forte, aparento que aquilo que me dizem não me machuca, mas só Deus sabe o quanto eu sofro com tudo isso.

Fico olhando para o teto e acabo adormecendo. Quando acordo olho no relógio e já são oito da noite, meu estômago estava roncando e decido ir preparar algo para comer. Faço macarrão e sento na mesa comendo. Olho para os lados e sinto falta do meu pirralhinho, mas eu tenho que me acostumar aliás é só uma semana e mesmo assim ficar sozinha não é um problemas para mim, já que tenho que enfrentar isso todos os dias na minha vida mesmo. 

Termino de comer, tomo um banho e visto meu pijama de porquinho. Me jogo na cama e logo adormeço.

POV GUSTTAVO

Chego em casa e vou em direção ao meu quarto, mas uma voz me faz parar no meio das escadas.

_ Gusttavo, já chegou?_ Minha irmã me pergunta.

_ Imagina Manu, mandei meu espírito vir descansar e fui escalar o Monte Everest. _ Respondo de modo irônico e ela me mostra a língua.

Dou as costas à ela e continuo o meu percurso.Tiro os sapatos e me jogo na cama, estava morrendo de sono. 

Acordo com os gritos da Manu

_ O que é dessa vez Manu?_ Indago com raiva.

_ mamãe, papai e eu vamos sair para jantar. Quer vir conosco?_ Questiona entrando no meu quarto e fechando a porta atrás de si.

_ Não, tenho algo mais interessante para fazer.

_ Mas, Gusttavo. Vamos comemorar que eu passei para a faculdade de moda. _ Diz emburrada.

Manu é mais nova que eu um ano e o seu sonho é fazer moda, agora que ela passou para uma das faculdades mais famosas do país ela não se aguenta de felicidade e tudo é sinal de comemoração.

_ Olha_ Digo indo perto dela_ Você sabe como essas reuniões de família são chatas e eu não consigo passar tanto tempo respirando o mesmo ar que o papai . Se eu for uma hora vou explodir e você sabe o que vai acontecer.

_ Tá bom_ Ela diz ainda chateada.

_ Mas não pense que não vamos comemorar, mas vai ser só você e eu. Vou te levar numa balada maneira, te fazer beber todas, te dar umas drogas que vão te deixar doidona e ainda vou te levar para pichar os muros da cidade. Isso sim é comemoração de verdade! _ Falo animado e ela logo abri um sorriso.

_ Tá bom então. Nessa balada tem muitos gatinhos.

_ Ei pirralha, que história é essa? Nem pense em garotos, como eu disse vai ser só você e eu, e garotos não estão nos planos pra essa noite e nem deve está nos seus nos próximos trinta anos. _ Digo sério.

_ Falou o cara mais sério do mundo. Já vou indo então, divirta-se e juízo. _ Ela fala me abraçando.

_ Claro, juízo é o que eu tenho de sobra. _ Falo e ela cai na gargalhada_ Agora vai, preciso me arrumar porque uma festa me espera e você sabe que as festas só começam quando o Gusttavo aqui chega. _ Digo e ela sai fechando a porta. 

Demora alguns minutos e alguém bate na porta.

_ Filho, você não vem mesmo? Você sabe como isso é importante para a sua irmã. _ Pergunta minha mãe da porta.

_ Não mãe, eu já combinei com ela de um dia a gente sair para comemorar só nós dois_ Digo e ela se aproxima de onde estou.

_ Tá bom então, não vou insistir. Se cuida. _ Ela fala dando um beijo na minha testa e sai em seguida.

Tomo um banho, visto uma calça jeans, uma camiseta preta, e passo perfume.

_ Lindo e cheiroso, festa aí vamos nós! _ Falo me olhando no espelho, pego minha carteira com dinheiro, o meu resto de celular e as chaves do carro e vou em direção à festa.

Chego na rua da casa da Penélope e escuto uma música muito alta vindo de uma casa enorme. Paro o carro e entro. Passo pelas pessoas que já estavam bem animadinhas pelo efeito do álcool e avisto o Marcelo sozinho e emburrado num canto.

_ E aí Marcelo, chegou o rei da festa. _ Falo batendo na mão dele.

_ Só o que me faltava, não pegar nenhuma gatinha e ainda ter que te aturar. _ Fala bufando.

_ Sério, nenhuma? _ Pergunto rindo da cara dele.

_ Sério, nenhuma?_ Fala me imitando_ Vai à merda cara.

_ Calma, olha aquela ali está te olhando desde quando eu cheguei.  _ Falo apontando para uma morena que não parava de olhar na nossa direção _ Vai lá! _ Digo o empurrando e ele se aproxima da mina.

_ Gusttavo. _ Olho para trás e era Penélope vestida com um vestido que me animou só de olhá-la _ Que bom que chegou, quer algo para beber?_ Questiona sorridente chegando cada vez mais perto.

_ Tenho uma coisa melhor para fazermos. _ Falo a puxando pela mão e subindo as escadas _ Qual é o seu quarto? _ Pergunto e ela me guia, entrando no último à direita. Mal espero ela fechar a porta e a jogo contra a parede a agarrando e subindo o seu vestido.


Notas Finais


Prontinho, espero que gostem!

deixe o seu comentário se quiser, Ficarei feliz em lê os próprios . Eles são muito importantes pra mim...

Beijos, amores!

Xoxo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...