História Fool's Gold - Capítulo 20


Escrita por: ~ e ~JuneRaioDeSol

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Harry Styles, Hslmveira, June Campbell, Katherine Mcnamara, Zayn Malik
Visualizações 206
Palavras 5.401
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


VOLTEI, RAPIDINHO, ME AMEM
sobre o capítulo, é o maior que eu escrevi até agora e eu gosto dele, espero que voces gostem também.
Obrigada a quem comentou, voces me deixam feliz. E as que sumiram, voltem para mim D:
Desculpem erros.
Ps: Nessa bosta de capa, temos a roupa da Ju, Maquiagem da Ju.

Capítulo 20 - Capítulo vinte


Fanfic / Fanfiction Fool's Gold - Capítulo 20 - Capítulo vinte

Finalmente o fim de semana começava a dar as caras, é sexta-feira de manhã e eu já estou no clima para fazer algo divertido nesse sábado e domingo, para variar. Talvez ir em algum parque, ou apenas pegar meu carro e sair dirigindo sem rumo por aí, apenas sentindo o vendo no rosto e me deliciando em saber que a semana de provas havia acabado e que demoraria um pouco para termos mais avaliações. O tempo nublado e chuvoso nos dava uma trégua e um sol tímido iluminada o céu, me deixando um pouco mais animada e disposta.

Todos os universitários da faculdade pareciam animados, conversando alegremente por todos os cantos aproveitando o intervalo e provavelmente planejando o que fariam nesses dois dias de folga da faculdade. Diferente dos alunos, os professores estavam todos dando a entender que qualquer demonstração de animação dos jovens para com eles, explodiriam, já que teriam que passar um bom tempo corrigindo uma montoeira de provas, e com certeza não estavam nada felizes com isso.

Estávamos sentados no chão, perto do lago que Cambridge tinha o privilégio de ter, batia um vento gostoso ali e era um lugar mais calmo do que perto da praça de alimentação da faculdade, dava para conversar tranquilamente ali. Eu estava sentada ao lado de Harry, olhei para o grande espaço e resolvi que seria uma boa ideia deitar a minha cabeça nas pernas de Styles enquanto ouvia as piadinhas sem graça de Louis.

-Vamos sair hoje? Com essa loucura de provas e pressão da faculdade, nunca mais conseguimos fazer alguma coisa juntos, já estou sentindo falta – Eleanor sugeriu e eu fechei meus olhos aproveitando a sensação boa de Harry mexendo em meu cabelo. Eu já estava quase dormindo no seu colo.

-E agora não tem como usar como desculpa a faculdade para não ir. Agora que a primeira fase de provas acabou, teremos algum tempo para respirar – continuou Louis.

-E a onde vamos? – Zayn perguntou. Não nos falamos depois da ligação que ele havia me feito no começo da semana, nenhum dos dois tocou no assunto, nenhum dos dois queria tocar no assunto, a chamada havia sido estranha o suficiente, não precisava nem que fosse tocado no assunto.

-Poderíamos fazer algo que não fosse ir na casa de alguém e assistir filmes como sempre fazemos – Niall pediu bocejando. Eu sabia que se nos juntássemos para assistir filmes, todos dormiriam na primeira cena, precisamos de algo que nos mantenha acordados para aproveitar, teríamos o final de semana todo para dormir.

-Nós não somos pessoas interessantes, irlandês. Quando nos juntamos só assistimos filmes, e vamos em baladas – disse ainda com os olhos fechados.

-Não esqueça que falamos mal da vida alheia também – Louis brincou e eu ri fraco.

-Não conseguimos nem pensar em algo para fazer – resmungou Harry – mal temos disposição para isso. É meus caros, está na hora de aceitar que já estamos velhos para isso – sua voz era seria, mas eu sabia que ele estava zoando. Ri com o exagero.

-Diga isso por você, velhote. Eu estou com disposição para fazer algo hoje, sim! – Retruquei.

-Eu estou vendo a disposição – debochou por eu estar quase dormindo no seu colo. Mostrei a língua para ele em um gesto infantil.

-Vamos em uma balada como sempre, é mais simples – Liam falou e eu retrucaria a falta de imaginação, se eu não estivesse igual.

-Combinado então. Styles, de seus pulos e consiga com que a gente entre sem precisar enfrentar filas – Zayn falou e Harry bufou dramaticamente.

-Às vezes eu acho que vocês só me têm como amigo para benefício próprio.

-Mas é só por isso mesmo, querido – abri meus olhos e sorri maliciosamente para ele, que retribui com apenas um olhar, e eu sabia que ele estava pensando o mesmo que eu.

-Pressinto que o casal já não está no mesmo assunto que nós – cantarolou Louis, sugestivo.

-Não Tommo, estamos falando do benefício que eu recebo em troca por pagar Harry para ficar perto de mim, assim não preciso aturar você no meu pé – debochei e ele revirou os olhos – pago a Eleanor também para ter que te aguentar – sorri maldosamente para ele que bufou e cruzou os braços parecendo uma criança nada feliz. Os meninos riram.

-Pegou pesado – Els o defendeu dando um beijo no rosto do namorado, mas segurava o riso também.

-Não sabe brincar, não desce para o play – reclamou e eu quase senti pena. Levantei a cabeça do colo de Harry e me joguei em Louis o abraçando. Eu amava tanto esse garoto, era como se ele fosse meu irmão mais velho, não teria graça se a gente não vivesse implicando um com o outro.

-Você sabe que eu não vivo sem você, Tommo – cantarolei e ele não me abraçava de volta, estava sendo dramático – eu amo você – sussurrei só para ele ouvir e então ele me abraçou. Se fosse em outra situação, ele provavelmente me empurraria e eu iria rir, mas agora não, não havia tom de brincadeira na minha voz, ele sabia que eu estava sendo sincera e que eu realmente amava ele, o irmão que eu tinha adquirido no decorrer da vida.

-Eu também amo você – sussurrou de volta. Sorri e voltei a deitar, e logo eles voltaram a conversar e a combinar o que faríamos a noite. De alguma forma eu sabia que ele havia entendido que a demonstração de carinho era um pedido de desculpa pela brincadeira ressente e uma forma de agradecimento por ele estar sempre me apoiando, e sendo bom para mim.

Voltei a deitar a minha cabeça nas pernas de Harry e novamente suas mãos estavam em meus cabelos, seus dedos brincavam com os fios, quando avistei Ana vindo em nossa direção, em seu encalço vinha Allison e Ketlyn. A manhã estava boa demais, era claro que algo desagradável ia acabar acontecendo, e a presença de Ana nunca era algo agradável, pelo menos para mim.

Quando as três garotas se aproximaram, vi Allison olhar feio para de mim para Harry. Parece que ela ainda era apaixonada por Styles. Revirei meus olhos, não bastava Ana implicar comigo por causa de sua obsessão por Zayn, agora pelo jeito, Allison faria a mesma coisa. Pelo amor de Deus, eu só estava deitada nas pernas do meu amigo.

-Olá – Ana cantarolou quando chegou perto da gente, Eleanor que estava de costas e não tinha visto que elas se aproximavam, revirou os olhos. Respondemos o seu cumprimento, não tão animados como ela – planejando algo para hoje?

-É, estamos vendo se pode rolar alguma coisa – respondeu Zayn.

-De repente podemos fazer algo todos juntos – sugeriu e Els me olhou confusa, e eu retribui o olhar. Ana nunca foi muito fã da gente, só ficava perto quando estava interessada em Zayn, encanto que passou logo depois que ele e eu tivemos toda aquela confusão.

-E onde está Taylor? Até estranho só ver vocês três sem ela ao alcance. Parecem até aquelas garotas de filmes que andam em grupinho – falei desviando do assunto anterior, mas nem tinha me dado ao trabalho de abrir meus olhos para olhar elas.

-Ela não veio hoje – Ana respondeu e eu estava estranhando o tom quase amigável dela. Ela sempre me respondia em forma irônica.

Eles voltaram a falar sobre o assunto anterior, e eu só observava em como eles estavam realmente querendo fazer algo esta noite, mas isso nem era novidade, estranho era a Ana, Allison e Ketlyn querendo sair junto, entrando na conversa como se fosse algo que faziam sempre conosco.

-Por que a Allison não para de olhar para você? – Harry se inclinou e sussurrou para que só eu escutasse. Olhei para ele quase incrédula.

-Jura que você não sabe? – Perguntei e ele negou.

-Vocês andaram se estapeando pelos corredores e não me contou? – Perguntou e riu.

-E eu sou mulher para sair se estapeando por aí? Ela não para de olhar para cá, porque você está me fazendo um delicioso cafuné – ele me olhou confuso e eu realmente fiquei preocupada com ele e essa lerdeza – pelo amor de Deus Harry, desde que conhecemos a Allison ela se joga em cima de você, não de uma forma muito atirada, mas o suficiente para as pessoas perceberem que ela é a fim de você. Vai dizer que nunca percebeu?

-Pior que não – riu fraco e eu balancei a cabeça.

-Você é lerdo mesmo ou só se faz?

-Fica na tua – deu um tapa fraco na minha testa.

-Palhaço – rimos - Agora que eu solidariamente abri seus olhos, vai dar uma chance para a pobre garota apaixonada?

-Eu deveria? Ela é bem bonita – olhou rapidamente para ela, que olhava de volta, mas não parecia estar ouvindo nossa conversa, se estivesse, não estaria com aquela expressão furiosa. Eu já nem ouvia mais o que os outros conversavam.

-Amigo, quem tem que saber isso é você, não eu – dei de ombros e ele voltar a olhar para mim. Um sorriso começou a brotar em seu rosto e eu apenas revirei meus olhos já imaginando o que ele pensava.

-Ciúmes, ruiva? – Ele parecia estar se divertindo.

-De você, Styles? Sempre – respondi sem interesse e ele riu.

-Você me magoa com esse seu sarcasmo – sorri inocentemente – de qualquer forma, Allison é bem bonita, mas não me atraí e eu estou satisfeito em como estou agora.

-E como você está agora? – Perguntei e ele sorriu e se inclinou ainda mais para ficar perto da minha orelha.

-Estou numa amizade com benefícios com uma ruiva, é bem interessante – soprou no meu ouvido e logo se ergueu, sorridente.

-Acho que interessante não é bem a palavra – respondi sorrindo para ele também.

-E então qual é a palavra, Ju? – Perguntou e quando abri a boca para responder, um alto som soou por todo o campus anunciando que era hora de voltar as aulas.

-Deixa para próxima – levantei de seu colo, e então ele ficou em pé reclamando, a nossa volta, nossos amigos fizeram o mesmo que ele. Harry estendeu a sua mão me ajudando a me levantar – vamos logo antes que eu apanhe – falei enquanto certificava que não havia ficado grama em minha roupa. Allison continuava a me fulminar com os olhos.

-Apanhar de quem? – Niall perguntou se aproximando.

-Esquece – Harry riu e então saímos caminhando de volta as nossas respectivas salas. Espero que o resto da manhã passe rápido.

(...)

Na hora do almoço recebi uma ligação de Elliot pedindo para que eu fosse até um outro estúdio da agencia para terminarmos as fotos que estavam pendentes. Era um lugar menor, e como não precisávamos de muita coisa, apenas Martha e Joe que me arrumariam, Elliot e eu estaríamos lá, não precisava mais do que isso, mas como Joe não tem limites nem quando a chefe está perto, imagina quando está apenas nós quatro, o pior de tudo é que ele contagia todo mundo para fazer bagunça junto com ele.

Martha e Elliot haviam saído no decorrer da semana, e ela disse que foi muito bom, aos poucos eles estavam se aproximando e sempre conversando, ela ainda se sentia tímida perto dele, mas com a ajuda de Joe, ela conseguia descontrair um pouco.

-Ju, inclina a cabeça um pouco para a direita... não, não muito – Elliot me orientava em o que fazer, enquanto eu ouvia e via Joe fazer uma performance atrás do fotografo, junto com a música alta que tocava no lugar. Eu me segurava para não rir, mas estava realmente uma cena deplorável.

Martha aproveitava que Elliot não estava olhando, e ajudava Joe a me desconcentrar. Era para ser algo não tão demorado, mas pelo jeito eu ia estar aqui a tarde toda se continuasse nesse ritmo.

-Da para vocês pararem com isso, eu tenho que fazer essas coisas até antes de chegar a noite – reclamei.

-Seja lá o que vocês estejam fazendo, continuem, as fotos estão ficando espontâneas, são as melhores – Elliot falou, concentrado no seu trabalho.

-Já me disseram isso – falei baixo, lembrando de quando saí pela primeira vez com Harry para fotografar e ele falou a mesma coisa.

-O que tem a noite, safadinha? – Joe perguntou sorrindo malicioso. Será que ele só pensa nessas coisas?

-Vou sair – respondi arrumando a roupa no meu corpo e seguindo as ordens de Elliot – vocês deveriam ir junto. Vou em uma balada com amigos da faculdade.

-O deus grego do Harry vai estar lá? – Joe perguntou e eu assenti rindo – então é claro que vou. Eu iria mesmo que ele não fosse. A Martha também vai, nem que eu arraste ela pelos cabelos – Martha revirou os olhos e eu e Elliot rimos.

-E você Elliot? – Perguntei.

-Ah, o convite é para mim também?

-Claro né. Não iria convidar os dois na sua frente e não te chamar depois.

-Então quer dizer que se eu não estivesse ouvindo, você não me chamaria depois? – Perguntou erguendo uma sobrancelha.

-Isso ficaria em função da Martha – ele riu e a morena ficou levemente corada – vai ou não vai?

-Vou, é só dizer o lugar e a hora que devo aparecer – assenti – agora vamos voltar a trabalhar, menina.

Depois de um bom tempo fazendo algumas poucas trocas de roupas, e tendo dificuldade para me concentrar por conta das piadinhas e palhaçadas de Joe e Elliot, terminamos todas as fotos e agora eu estava ajudando Martha arrumar as coisas enquanto Elliot selecionava as fotos que estavam boas para entrar em uma seleção, Joe estava em seu encalce. Entre as que estavam boas, tinha que ser escolhidas três de cada roupa diferentes. Ao total seriam quinze fotos.

-E a faculdade, como está? – Martha perguntou enquanto dobrávamos as roupas usadas.

-Vai bem, fizemos as provas da primeira fase, e eu tenho certeza que consegui ir bem.

-Fico feliz por você – sorriu para mim – vai abandonar a carreira de modelo depois que concluir a faculdade?

-Não posso dizer que eu tenho uma carreira, e nem acredito que terei. Gosto do trabalho, mas não é algo que eu queira realmente fazer, apesar de pegado um carinho grande por tudo isso – gesticulei com as mãos – quem sabe futuramente, se der, eu faça alguns trabalhos, não é?

-E você tem ideia de quanto tempo ainda tem na agencia?

-Eu renovei o meu contrato a alguns meses atrás, ele é de um ano – respondi – acredito que não fico muito tempo pela agencia, já passou da hora de eu ir atrás de um estágio, e quando conseguir, não terei tempo para continuar como modelo, apesar de os horários serem bem folgados.

-Entendo, bom, vamos sentir saudades quando você for – sorri para ela.

-Eu também sentirei, mas quando eu sair não quer dizer que não nos veremos mais – ela assentiu – mas me conte, e você e Elliot?

-Nós estamos conversando, se conhecendo. Nada demais – deu de ombros.

-Não rolou nada no encontro mesmo?

-Não, a gente saiu, fomos no cinema, comemos alguma coisa e nos divertimos. Apenas isso.

-Nem um beijo? – Perguntei curiosa.

-Não, ele nem tentou nada – e agora eu realmente estava surpresa. Parece que o rapaz ouviu meus conselhos e está indo com calma – fiquei confusa, quer dizer, ele não parece ser o tipo de cara que leva a garota para sair e não tenta nada. Será que eu fui tão entediante assim?

-Ele pareceu gostar do encontrou? – Ela assentiu – continuou conversando normalmente, igual estava antes? – Assentiu novamente – então não se preocupe com isso – a acalmei.

-Hey, venham ver as fotos – chamou Elliot antes que ela pudesse me responder e então fomos até ele.

Passamos mais algum tempo no estúdio, e no final da tarde eu já estava em casa. Dormi até a hora que deveria ir me vestir para sair, foi o suficiente para me deixa mais disposta, mas eu dormiria por mais um longo tempo. Peguei meu celular e respondi as mensagens que tinham, avisei a hora e o local que deveríamos nos encontrar para Martha e então segui para tomar um banho demorado e quente, o que me ajudou ficar mais leve.

Coloquei um vestido preto, justo no corpo e com um decote profundo, fiz uma maquiagem elaborada e quando parei para me analisar na frente do espelho, me senti satisfeita. Hoje eu estava com vontade de me sentir bonita e é assim que me sinto.

Chamei um taxi, peguei meus documentos e celular e então desci. Em cerca de dez minutos já estava dentro do carro indo em direção ao local marcado. Observava as ruas de Londres, movimentadas e iluminadas, nem me dei conta do tempo passando, quando vi, o motorista já parava o carro. Paguei pela corrida e desci, já avistando alguns de meus amigos logo a frente, longe da grande fila empacada que se formava para entrar no local. Liam, Niall, Zayn e Harry conversavam em uma rodinha.

-Louis disse que se atrasou um pouco, mas está perto e já chega com a Eleanor, mas eu não sei da Ju – ouvi Zayn falar e então terminei de me aproximar.

-Eu estou aqui – falei e quatro cabeças viraram para olhar para mim. Foi divertido ver todos eles me olharem de cima a baixo. Passei um bom tempo com a autoestima baixa por tudo que havia ocorrido com Zayn, não era algo que eu quisesse, pode ter sido ridículo, porem inevitável. A última vez que havia vindo em uma balada, foi quando Zayn me chifrou, então hoje quis caprichar no que podia para me sentir bem, e pelo jeito meus amigos haviam aprovado, e assim eu conseguia sentir minha confiança voltando ao que era antes, talvez um pouco mais forte.

-Uau – Liam falou e eu ri baixo, já começando a ficar envergonhada.

-Vocês já podem parar de olhar, por favor – pedi olhando para o lado, constrangida.

-Nossa Ju, você... nossa – foi a vez de Niall falar – dá uma voltinha, vai – pegou na minha mão e me fez girar. Revirei os olhos sorrindo.

-Palhaço – ri e percebi que Harry e Zayn ainda não haviam falado nada. Se eu estava envergonhada, a situação passou por um instante e eu estava me divertindo vendo os dois de boca aberta olhando para mim descaradamente. Não podia negar que ambos os quatro estavam de dar água na boca também. Essa balada hoje vai ao chão.

-Garota, cadê o resto da roupa? – Ouvi a voz suave e implicante e mesmo antes de olhar, eu sabia que Louis havia chegado.

-Ficou junto com a sua educação – sorri brilhantemente para ele, que revirou os olhos azuis.

-Não vão começar vocês dois – pediu Els que se aproximou de mim.

-Ela é praticamente minha irmã, se eu não cuidar e não implicar com ela não funciona – respondeu Louis – eu deveria levar você para casa, mocinha – me falou e eu gargalhei, porque sabia que era brincadeira.

 –Você está uma gata – Eleanor me elogiou e eu sorri.

-Você também está – retribui o elogio sincero.

-Está difícil de saber quem está babando mais por você, Harry ou Zayn – sussurrou no meu ouvido para só eu escutar e eu ri – aproveita – piscou com um olho.

 -Já que todo mundo já chegou, vamos entrar? – Liam perguntou e todos assentiram, indo em direção a porta.

-Vão vocês, eu entro depois – falei,

-Por que? – Harry perguntou com as sobrancelhas erguidas.

-Chamei três amigos da agencia para virem, vou esperar por eles – expliquei.

-Então eu fico esperando com você.

-Não precisa, Harry. Entre, eles não vão demorar para chegar.

-Eu fico, se não vocês não vão conseguir entrar sem ter que passar por essa fila. Sem contar que é perigoso você ficar aqui sozinha – falou e eu queria retrucar, que ninguém iria tentar fazer nada comigo com toda essa gente olhando e com seguranças por perto, mas tenho pressentimento que não daria resultado.

-Eu vou esperar com vocês – Falou Zayn e eu o olhei confusa, e por um segundo achei que Harry não havia gostado da decisão de Malik – aproveito e fumo um cigarro.

-Vamos todos esperar os amigos de Ju aqui – resolveu Eleanor.

Foram cinco minutos esperando, eu e Eleanor conversávamos entre nós, Louis conversava com Liam e Niall, Zayn fumava seu cigarro apenas observando e Harry estava ao meu lado, quase perto demais e parecia estar de mau humor.

-O que foi? – Perguntei e ele me olhou por alguns segundos antes de responder.

-Nada – disse simplesmente e eu apenas concordei com a cabeça, vendo que Elliot, Joe e Martha se aproximavam conversando entre si.

-Hey – os cumprimentei recebendo sorrisos em troca. Apresentei todos eles e então finalmente seguimos para a porta da balada. Harry entrou em ação novamente e mais uma vez entravamos no lugar sem precisar enfrentar uma fila, graças a Styles e seus contatos.

Parecia que Londres estava em peso ali, centenas de corpos se mexiam no meio do lugar escuro com luzes coloridas piscando, para se perder ali, era fácil. Harry entrelaçou seus dedos nos meus, e no começo levei um susto, mas depois percebi que era só para a gente não se perder. Segurei Joe com a mão livre e assim caminhávamos por meio dos vários corpos dali.

-Garota, você só tem amigos gatos – Joe gritou em meu ouvido para que eu ouvisse por causa da música alta. Eu apenas ri. Logo todos estávamos no bar, se espremendo e esperando enquanto ninguém nos atendia – você trate de ficar longe de mim hoje, Juniane.

-Por que? – Perguntei quase que ofendida. Minha expressão deve ter divertido Harry, Elliot e Martha, que estavam mais próximos e ouvindo a conversa.

-Com esse decote aí, se você ficar perto, vai ser difícil encontrar um bofe, porque vão estar todos caindo matando em cima de você – eu ri do exagero – o que foi? É verdade.

-Eu tenho que concordar com o seu amigo – Zayn se aproximou, mostrando que também estava ouvindo. Ele me olhava sério, profundamente me deixando desconfortável. Joe que ainda segurava minha mão a apertou e eu o olhei, achando a chance de quebrar o contato visual com Malik, e Joe estava quase que se abanando todo por causa de Zayn. Tive que rir, parece que alguém já havia esquecido o Harry, que por acaso, estava de novo com a aparência de mau humor.

Eu estava me sentindo um pouco estranha com tudo que estava acontecendo durante a noite: Meus amigos da faculdade e de trabalho estavam juntos, se divertindo, e apesar de diferente, eu gostava disso. Martha não estava parecendo tão tímida, ela ria e dançava e parecia muito confortável com isso. Zayn não parava de olhar nem por um minuto para mim, e não era alucinação, era tão descaradamente que nem dava para achar que era algo da minha cabeça. E para finalizar, Harry estava estranho, parecia meio aéreo apesar de estar conversando e se divertindo. Às vezes ele parecia incomodado com algo e ficava por perto sempre que fosse possível. Avistei Ana, Allison Ketlyn no lugar também, elas até se aproximaram e conversaram um pouco, mas logo desapareceram pela multidão.

Resolvi que não ficaria prestando atenção nos outros e foi isso que fiz, dancei o quanto pude e tive sorte porque Eleanor estava no mesmo clima que eu, então eu tinha uma parceira para se divertir por um bom tempo.

-Eu já perdi as contas de quantas garotas chegaram no Louis – reclamou Eleanor para mim. Nós estávamos na pista dançando, mas perto de onde os meninos estavam conversando e bebendo. Conseguíamos ver eles facilmente.

-E ele deu moral para alguma? – Gritei de volta.

-Não, mas também não dispensou como eu queria – ri balançando a cabeça, enquanto a música alta zumbia em meus ouvidos.

-E o que você vai fazer sobre isso?

-Provoca-lo, obvio, assim terei aqueles lindos olhos azuis só para mim – eu adorava Eleanor quando ela falava assim, ela sabia muito bem deixar Louis babando por ela, como se eles estivessem se conhecendo novamente – e se eu fosse você, faria a mesma coisa. Harry e Zayn não tentam nem disfarçar o como estão incomodados com todos esses caras gatos praticamente comendo você com os olhos, ruivinha.

-Não exagere – ela revirou os olhos.

-Você sabe que eu nunca faço isso – gargalhei fraco – vamos lá garota, uma ótima hora para você mostrar para Zayn tudo o que ele perdeu. E Harry, bom, você pode mostrar para ele tudo o que ele pode ter.

-Por que essa insistência com Harry? Somos apenas amigos – Com benefícios, minha mente me lembrou, mas tratei de ignora-la e fingir que não estava tentada em fazer o que Eleanor havia sugerido.

-Vou fingir que eu acredito, daí você finge que só vai fazer isso para Zayn sofrer – sugeriu e rimos. A música trocou e uma com uma batida mais sensual começou, Eleanor sorriu animada para mim e começou a dançar no ritmo do som que tocava. Ela ria animadamente enquanto me induzia a seguir seus passos, e eu estava começando a me animar com aquilo.

Eu não tinha noção do que eu estava fazendo, não sabia os movimentos que fazia com o meu corpo, mas pelo jeito não estava nada mau, já que uma certa atenção estava sendo voltada para nós.

-Meu amor, eles não param de olhar – Eleanor cantarolou alegremente e olhei em direção de onde os meninos estavam, e tive vontade de rir animada.

Louis estava a ponto de vir correndo para a namorada, é até engraçado. Tommo é sempre cheio de si, mas Eleanor conseguia tirar essa pose dele rapidinho. Liam e Niall, apesar de estarem acompanhados de duas garotas desconhecidas por mim, assistiam animados e riam como se estivessem adorando. Zayn olhava em nossa direção, com os olhos levemente arregalados e boca aberta, eu estava me sentindo poderosa. Harry tinha em mãos um copo de bebida, enquanto observava profundamente, porém seu rosto estava sem expressão alguma.

Quando aquela música acabou, dando lugar para uma mais animada com uma batida mais eletrônica, Eleanor riu animada com o que havia acabado de ter feito, ela simplesmente arrasou enquanto dançava, e isso contagiou.

-Vamos voltar até eles e ver se conseguimos causar algum efeito – sugeriu e eu assenti. Caminhamos em direção aos meninos, conversando como se nada tivesse acontecida, como se não tivéssemos dançado provocativamente de propósito.

Quando chegamos junto de nossos amigos, Liam e Niall passaram por nós juntos com as garotas e sussurraram algo positivo para Els e eu, eu apenas ri em resposta. Louis quando viu que a namorada estava por perto, logo tratou de puxa-la pela cintura e disse algo em seu ouvido, ela sorriu para ele e assentiu, ele não pensou duas vezes e saiu a puxando para longe. Els virou sua cabeça para trás e me lançou uma piscadinha que me fez rir.

-Eu sabia que você dançava bem, mas acho que nunca vi algo parecido – ouvi uma voz soar perto de mim enquanto eu procurava com os olhos Martha, Elliot e Joe, provavelmente estavam perdidos no meio da pista de dança.

-Então eu espero que você tenha aproveitado bem a visão – disse para Zayn e ele sorriu.

-Ah, pode apostar que sim. Mas eu queria aproveitar também o olfato, a audição e principalmente o paladar e o tato – mordeu os lábios da mesma forma que fazia quando queria me provocar e me fazer cair nos seus encantos, mas para a minha sorte e azar dele, eu já sei me defender de seus charmes.

-Bom, só que isso não vai acontecer. Você já teve sua chance e a desperdiçou – sorri brilhantemente para ele, que fez uma careta, e então dei as costas, satisfeita com a resposta, pronta para achar alguém que eu goste muito mais da companhia, porém quando meus olhos encontraram Harry, encontraram também uma loira alta e bonita conversando com ele, ela estava claramente dando em cima dele, e Styles parecia estar adorando. Revirei meus olhos, e me aproximei dos dois.

-Hey Harry, será que você pode me dar um gole da sua bebida? Dançar deu cede e o bar está muito cheio – pedi bem próxima de seu ouvido, assim só ele escutaria. Olhei rapidamente para a garota loira, que praticamente me fuzilava com os olhos. Voltei minha atenção para Harry que me olhava atentamente sem expressão nenhuma, porém, eu sabia que havia algo atrás de seus olhos claros, eu só não sabia dizer o que era.

-Claro – respondeu me entregando o seu copo, que estava praticamente intocável – pode tomar tudo – o agradeci com um sorriso.

Tomei em um gole só aquela bebida gelada e forte, mas foi uma boa sensação e minha garganta seca agradeceu. Tomei tão rápido que uma gota escapou e desceu pelo meu pescoço, vi Harry acompanha-la com o olhar lambendo os lábios, enquanto sua amiga loira estava a ponto de me expulsar dali.

-Obrigada, eu estava precisando – agradeci e ele sorriu fracamente para mim, mas sem me olhar nos olhos. Ele estava estranho. Será que ele queria que eu saísse logo de perto para ele continuar a conversa com a garota?

Antes que eu pudesse raciocinar sobre a questão, senti uma aproximação e virei minha cabeça para ver um cara loiro bem próximo e sorrindo para mim.

-Hey – me cumprimentou e eu sorri um pouco tímida.

-Hey – respondi, porém não com o mesmo entusiasmo dele. Harry olhava serio para ele e a garota já batia o pé, impaciente por ter sido esquecida ali.

-Estava pensando enquanto te via dançar, o que acha de me ensinar como se faz? – Eu já estava pronta para dispensa-lo, era bonito, porém não tinha uma forma melhor de me abordar?

-Não vai rolar, cara. Ela prometeu dançar comigo – Harry respondeu por mim e lhe lançou um sorriso cínico, segurou em minha mão e me puxou para o meio da pista de dança. Olhei para trás e o cara deu de ombros e saiu de onde estava sem se importar, diferente da garota que permanecia no mesmo lugar e parecia com raiva.

-Você deixou a sua amiga com raiva – falei assim que paramos de andar e começamos a dançar um na frente do outro.

-Que amiga?

-A garota que estava com você.

-Eu acho que você a deixou com raiva – revidou, e eu ri fracamente, em partes era verdade e não podia negar que quis provoca-la um pouco – o que foi aquilo?

-Aquilo o que? – Perguntei olhando para cima, encontrando seus olhos.

-Você e Eleanor...

-Estávamos dançando, apenas – respondi erguendo as sobrancelhas, mas logo um sorriso divertido apareceu em meu rosto – não gostou? – Dei um passo, diminuindo a distância entre nós dois.

-Gostei muito – segurou em minha cintura e comecei a rebolar mais precisamente no ritmo da música – eu só não gostei dos olhares em cima de você – disse e eu segurei todo meu alto controle para não engasgar.

-Ah é?

-Desde que você chegou, esses abrutes não tiram os olhos de você, o pior é que eu não reclamar de nada, porque eu também não consegui fazer isso – ri baixo um pouco envergonhada – você está muito gata.

-Eu tinha que chamar a sua atenção de alguma forma – brinquei para tentar esconder o meu constrangimento.

-Eu estou falando sério, ruiva – se aproximou ainda mais, passou o braço esquerdo pela minha cintura me puxando para ele, olhei para os lados com medo que nossos amigos vissem aquela cena, tínhamos combinado que ninguém saberia de nada – você está incrivelmente gostosa – sussurrou em meu ouvido e senti meu corpo todo se arrepiar – e você não tem noção como está difícil manter o alto controle e não beijar essa sua boca vermelha que está me chamando.

Abri a boca para falar algo, mas não conseguia nem pensar no que dizer, eu estava hipnotizada por seus olhos, que agora eu sabia descrever o que tinha por traz deles: Desejo. Harry estava me desejando, e eu desejando ele.

-Então faz alguma coisa – sussurrei, e pela altura da música, era impossível que ele ouvisse, mas acho que ele leu meus lábios, pois não perdeu tempo e me beijou. Forte.

Sua mão estava por todo o meu corpo que ainda mexia no ritmo da música, meus dedos estavam no lugar que mais gostavam, nos seus cabelos encaracolados, e naquele momento eu nem me importava que meus amigos vissem nós dois juntos, eu só queria sentir mais da sua língua na minha.

Quando o ar nos faltou, nos separamos e ambos sorriamos com a respiração descompassada. Ele desviou seu olhar para o lado e riu baixo e se aproximou de mim, para falar algo.

-Acho que teremos que dar algumas explicações – apontou com a cabeça para um local e eu segui com o meu olhar, encontrando Louis e Eleanor olhando para nós e rindo.

Que Deus me ajude.

 


Notas Finais


HMMMMMM Rolando ciuminho entre Harry e Ju???? Zayn querendo correr atrás do que perdeu???? Louis e Els descobriram tudo e que haja paciencia para Ju e Harry agora duedheudh Espero que tenham gostado, e deixem as suas opiniões. Amo voces xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...