História Football Class - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekyeol, Chanbaek, Chenmin, Hanhun, Hunhan, Kaisoo, Kristao, Layho, Sulay, Taoris, Xiuchen
Exibições 47
Palavras 1.851
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Esporte, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oee, como estão ?

Vim com uma tentativa de colegial e esporte. Espero que gostem.

Boa leitura

Capítulo 1 - Prologue


Faltava um minuto para o apito final, Beom iria cobrar a falta. A tensão nos torcedores e em mim estava em um nível elevado. Então o apito para que a falta fosse cobrada soou, Beom correu até a bola chutando-a com força em direção ao gol, me fazendo prender a respiração. Um silêncio sepulcral jazia no estádio.

Levantei do banco olhando atentamente a bola, esta que entrou no angulo esquerdo do gol, fazendo um estronto de gritos e barulhos de fufuzelas soarem no estádio.

- GOOOOOOOOOOOLLLLLLL - Gritou o Locutor - DO LAKESTWON. BAEKBEOM É O NOME DELE.

Beom veio para o lado em que eu e meus pais estávamos sentados e apontou para mim, logo fiz o mesmo e apontei pra ele sorrindo.

.

.

.

.

.

Saindo do estadio minha cabeça começou a doer dentro do carro, onde havia uma família louca gritando intensamente após a Vitória dos LakesTown o time de futebol do meu irmão.

- YAAAAHHHHHH PIRRALHO, NÃO ESTÁ FELIZ ? - Gritou o felizardo do meu irmão.

- Estou sim Beom, mas estou com um dor de cabeça horrível - Ditei enquanto massageava minha têmporas, tentando aliviar a dor.

- Ahhhh, desculpa ter gritado - Ditou sorrindo amarelo.

- Foi nada - Sorri de volto.

Bom, Beom e eu tínhamos uma ligação muito forte e inexplicável. Fazíamos tudo juntos, ele me treinava em casa, me ajudava nas lições de casa, e me aceitava ser gay. Sim, eu sou gay assumido e todos da minha família me apoiavam, se eles me aceitavam, isso já estava de bom tamanho e a opinião alheia não me interessava e muito menos iria interferir em minha vida. Nós éramos felizes e unidos.

Beom tinha 17 anos e estava no segundo ano e era líder e atacante do time LakesTwon, namorava uma bela moça da nossa escola.

O caminha para casa foi barulhento, porém da parte dos meus pais que insistiam em comemorar. Não iria pedir pra eles pararem, claro que não, era a vitória do time do meu irmão, e este merecia todo tipo de comemoração. Chegando em casa, saí do carro calmamente, logo sendo acompanhado pelo meu irmão.

- Beom, desculpa não ter comemorado, minha cabeça está com um dor horrível - Ditei tentando me redimir.

- Não se preocupe Baekkie, eu entendo - Sorriu - Estou feliz, porque você estava presente no jogo, e você sabe como você é especial para mim, você me dá forças irmão - Concluí sorrindo meigo.

- Yaahh Beom - Soquei seu ombro de leve - Você também é muito especial para mim - Sorri - Eu te amo irmão - O abracei aconchegando minha cabeça em seu ombro - Você é minha força vital - Sorri - Meu ponto seguro, meu irmão - Finalizei sentindo uma lágrima solitária escorrer em meu rosto, fungando em seguida.

- Yaaaahh - Me afastou - Porque está chorando ?

- Tenho medo de te perder um dia Beom - Desabei deixando as lágrimas caírem livres - Eu tive um pesadelo horrível. Nós estávamos no carro voltando da praia quando.... - Me interrompera com uma abraço forte e aconchegante.

- Shhhhh - Sibilou - Isso foi apenas um sonho ruim - Dissera acariciando meus fios vermelhos - Esqueça, nada vai nos separar irmãozinho.

Me senti seguro com aquelas palavras e interrompi o choro lançado um sorriso fofo para meu irmão, acenando positivo com a cabeça.

- Vamos entrar e jogar vídeo game - Ditei - Você pode ser bom no campo, mas no vídeo game quem é o Rei sou eu - Sorri convicto.

- Vai sonhando pirralho - Afagou meu cabelo.

.

.

.

.

.

.

04:00 PM

A tarde fora calma e serena, jogamos todos os tipos de jogos, porém o mais jogado fora futebol. Eu amava futebol assim como o Beom, e um dia queria ser igual a ele, O Rei do Campo, era como todos o chamavam. Logo nossos pais vieram nos avisar que iríamos à praia, senti uma sensação estranha, mas acabei ignorando e subindo animadamente para meu quarto arrumar o necessário para ir ao lugar.

Com tudo pronto, desci só de sunga com uma toalha enrolada na cintura. Protetor solar, short e uma camisa regata estavam dentro da pequena bolsa que eu carregava. Andei até meus pais, estes que já estavam ao lado do carro, nos aguardando, me juntando a eles para esperar Beom. Logo vimos o mesmo se aproximar sorrindo para nós, adentramos o veículo e seguimos para nosso destino, a praia.

Chegando a mesma, desci do carro correndo e segui para a areia junto com meu irmão, correndo como crianças quando vão à praia pela primeira vez. Encontramos um lugar confortável e sossegado, nos arrumamos ali, passando protetor solar e indo para água acompanhado por Beom. Brincamos, nadando e sorrimos como se essa fosse nossa última vez juntos e precisávamos disso, era como um despedida, um Adeus.

Saímos da água, estava anoitecendo, fomos até nossos pais e pedimos para irmos à algum lugar comer, eles concordaram alegando que também estavam com fome. Saímos da praia e fomos para um restaurante que jazia ali perto. Não era nada chique, era onde todos vinham quando saiam da praia, então o local estava cheio de pessoas com roupas informais.

Entramos no estabelecimento e comemos do bom e do melhor. Papai disse que poderíamos comer oque quiséssemos, pois ele pagaria como comemoração da vitória do time do Beom. Então pedidos muitas coisas e comemos tudinho, deixando apenas os pratos com algumas sobras de carne e camarões. Papai pediu a conta, pagando a mesma em seguida, logo saímos e fomos para o carro.

Estávamos cantando e brincando felizes e nada poderia estragar, não é ? Sorri vendo a alegria do meu irmão e de meus pais, está que também me deixava contagiado com os sorrisos alheio. Fitei meu irmão sentindo aquela sensação ruim, me deixando com uma vontade imensa de chora.

- Beom ? - Chamei com a voz embargada, fazendo o mesmo me olhar preocupado.

- Oque foi Baek - Ditou com preocupação - Tá passando mal ?

- Não - Sorri - Eu Te amo muito Beom - Ditei por final.

Vi um sorriso lindo e contagiante surgir em seu rosto, quando uma luz forte se fez presente e o mesmo olhou para frente arregalando os olhos de imediato. A única coisa que vi foi Beom pular em cima do meu corpo, se mantendo em cima de mim, logo senti um impacto forte e barulhento em seguida, me fazendo apagar.

Me despertei o carro estava virado de ponta cabeça, havia cheiro de queimado. Olhei em volta vendo meus pais apagados. Olhei em volta vendo Beom do lado de fora do carro. Saí com certa dificuldade sentindo dores horríveis pelo meu corpo, e segui até meu irmão do lado de fora.

- Beom ? - Pedi - Você está bem ?

- Estou si.. - Tossiu - Sim Baek - Sorriu, mas logo tossindo novamente fazendo cara de dor.

- Beom, aguente firme vou ligar para o hospital - Ditei me levantando, sentindo sua mão segurar firme meu pulso.

- Fica comigo Baek - Pediu.

- Mas Beom - Tentei contrariar.

- Por favor - Ditou sorrindo mínimo.

Me abaixei apoiando sua cabeça em minhas coxas, sentindo as lágrimas caírem intensamente.

- Beom, esse fora meu sonho - Acariciei seu rosto - Beom diga que não vai me abandonar como no meu pesadelo, diga.

- Eu não vou te abandonar Baek, eu jamais faria isso com meu pirralho favorito - Sorriu singelo levando a mão até meu rosto - Saiba Baek, que não importa aonde eu estiver, eu sempre estarei com você, sempre te protegendo e amando. So me prometa Baek, que vai seguir na carreira de futebol, e você será meu substituto ? - Sorriu.

- Não Beom - Ditei.

- Baek prometa - Ditou sério.

- Pro-meto - Ditei.

-Baek eu sempre vou te amar.....meu......pirra...lho - Sua frase fora concluída em sôfrego, e a mão que então jazia em meu rosto caiu em seu lado, soltando seu último suspiro.

- Beom ? - Chamei - Beom ? - Novamente chamei não obtendo respotas - BEOM ? BEOM ? BEOM ? BEOM ? - Gritei a pleno pulmão deixando minhas lágrimas lavarem meu rosto.

Deixei as lágrimas percorrerem incontroláveis pelo meu rosto, sentindo a falta de ar em meus pulmões. Ele me abandonou, mas ele havia me prometido que nunca faria isso, Beom você é um mentiroso. Não conseguindo respirar direito, minha visão foi se tornando turva e escurecendo. A única coisa que vi antes de apagar, foi a luz vermelha da ambulância parando ao lado do carro capotado e alguns paramédicos vindo em minha direção, logo apagando em seguida.

.

.

.

.

.

.

Abri lentamente meus olhos fechando-os de imediato, quando a luz clara e forte tocou minhas íris. Abri novamente meus olhos, dessa vez piscando várias vezes até me acostumar com a claridade. Percorri com os olhos pelo local reparando nas paredes, portas e janelas brancas, esse definitivamente não era meu quarto.

Tentei me levantar, mas uma dor horrível percorreu pelo meu corpo, me fazendo deitar de imediato e gemer sôfrego. Olhei para o lado, vendo minha tia Chaerin sentada em uma poltrona que ali jazia.

- Tia ? - Chamei num tom baixo, porém audível, logo obtendl à atenção da mesma, se levantando da poltrona e vindo em minha direção.

- Sim, querido. Está sentindo alguma coisa ? - Pediu com um tom de preocupação.

- Só um pouco de dor, mas não preocupe - Sorri - Como estão meus pais ? - Pedi trocando meu semblante risonho para preocupado.

- Estão bem - Suspirou - Sua mãe quebrou 3 costelas e o ombro esquerdo, e seu pai quebrou a clavícula, fraturou o fêmur e a tíbia, porém eles estão bem - Sorriu.

Assenti positivo focando meu olhar em um ponto vazio. Eu deveria perguntar, já sabendo a resposta ? Deveria me martirizar mais ainda ?

- E o..... Beom ? - Ditei sentindo meus olhos arderem.

- O Beom...errr - Desviou o olhar hesitante - Ele se foi meu querido - Ditou me fitando.

Senti as lágrimas correrem livres novamente minha face. Era tão dolorido, tão angustiante. Beom morrera em meus braços e eu não puder fazer absolutamente nada para deixá-lo vivo. Eu não sabia como seguir sem meu hyung, sem minha inspiração, devíamos seguir em frente. Olhei para minha tia sorrindo amargo.

- Ele está num lugar melhor - Ditei limpando as lágrimas que insistiam em cair.

Chaerin concordou com um leve sorriso nos lábios, selando o topo de minha cabeça em seguida.

- Vou indo nessa querido - Dissera pegando suas coisas - Mais tarde eu volto. Tchau Baek - Se despediu sorrindo.

Acompanhei com o olhar até ela sair do quarto, logo fitei o teto.

- Beom se você estiver me ouvindo eu vou te dizer uma coisa - Sorri sentindo meus olhos marejados - Eu vou cumprir minha promessa - Ditei convicto.

Eu poderia não ser um craque como o Beom, mas de uma coisa eu sabia, eu vou honrar nosso sobrenome e principalmente vou honrar o nome BAEKBEOM.


Notas Finais


Eai oque acharam ? Bom ? Zzz ?

Então, eu vim com essa tentativa de colegial e esporte com o intuito de sair do comodismo.
Também gostaria de avisar que a atualização de Creeping pode demorar, e pra não deixar vocês sem conteúdo, postei essa nova estória, então desculpem.
Vamos as divulgações. @kaizinho irá postar um KaiSoo amanhã as 21h. Pessoal fiquem atentos ao perfil dela, posso afirmar que essa estória está maravilhosa. Então fiquem atentas lá. @AnnieJackson00 postou uma OS ChanBaek maravilhosa, sério leiam e tirem suas próprias conclusões, mas garanto está maravilhosa. Aqui está o Link: https://spiritfanfics.com/historia/slave-king-7172425

Bom é isso. Desculpem qualquer erro. Até a próxima.
Comentários são sempre bem vindos.

Bjos do Tony 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...