História For Eternity - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Girls' Generation
Personagens Hyoyeon, Jessica, Seohyun, Sunny, Taeyeon, Tiffany, Yoona
Tags Hyosun, Taeny, Yoonhyun
Exibições 154
Palavras 1.152
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Yuri
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey! Como estão?

Faz tempo que não apareço aqui, certo? Vocês ainda acompanham essa fic? Espero que sim.

Esse capítulo demorou a ser postado porque eu não fazia a mínima ideia do que escrever para o final, mas espero que gostem, eu tentei fazer o impossível para que ficasse bom.

Então, boa leitura!

Obs: Aconselho vocês a escutarem Angels do The XX para ler o capítulo, mas só a quiserem.

Capítulo 3 - Something is happening


Pov - Taeyeon:

"Sejam bem-vindos à São Francisco, coloquem os cintos, iremos pousar"

Eu escutei o piloto dizer em um dos altos falantes, suspirei nervosa, eu nunca estive fora de Seul. A última vez que eu saí da Coréia foi quando eu ainda era criança e foi para Pequim, nem tão longe assim.

Mas agora, eu estava indo morar em São Francisco, Califórnia, o quão assustador isso pode soar? Eu me acostumei com a minha vida em Seul, era reconfortante.

Isso até eu receber uma proposta irrecusável para morar em São Francisco. Iriam abrir uma galeria nova na cidade e ela é muito prestigiada, deve ser porque o dono é muito famoso nesse mundo artístico.

Kim Heechul, se encantou pelas diversas obras que eu havia pintado e me convidou para expor na América do Norte, mas com uma condição, eu teria que morar na Califórnia.

Sem pensar duas vezes, eu aceitei, afinal era uma grande oportunidade e eu não iria deixar passar.

Mas até que me lembrei que Tippany morava na Califórnia, eu entrei em desespero. Krystal iria implorar para ver a madrinha e YoonA não iria conseguir ficar muito tempo sem dizer onde as duas estão. Elas iriam comigo porque eu não conseguiria me virar em um outro país ainda mais falando outra língua.

- Taeng...? - Escutei a voz da minha melhor amiga, desviei o olhar da janela e encarei a mulher a minha frente.

- O que foi, Yoong? - Indaguei enquanto carregava Krys em meu colo.

- Como vamos fazer? - Ela estava falando de Tiffany, eu apenas suspirei.

- Iremos agir como se eu estivesse morta, YoonA - Disse e pude notar um pouco de surpresa em seu rosto.

- Você não acha que isso já está passando da hora? Poxa, Taeng, ela é a sua namorada, a mulher que você ama tanto, acha certo ficar escondendo isso dela? - Abaixei a minha cabeça, ela estava certa. - E se você estivesse no lugar em que a Tiffany está agora? Tenho certeza que nunca perdoaria ela - Suspirei.

- Eu só não queria atrapalhar o seu sonho, não queria ser o motivo de ela ter continuado em Seoul por minha causa - Krys brincava em meu celular inerte a nossa conversa, segurei mais firme o seu corpo e olhei para a YoonA - E além do mais, quando eu acordei, Tippany já tinha ido embora, então apenas continuei deixando-a seguir em frente - Disse e ela negou.

- O problema, Taeyeon, é que Tiffany nunca seguiu em frente - Olhei-a surpresa - Por mais que ela tentasse, ela nunca conseguiu se apaixonar ou se relacionar com ninguém durante todos esses anos - Engoli em seco.

- Mas eu pensei qu--

- Você não pensou, Taeyeon, você já havia tirado as suas próprias conclusões em relação a Fany e nem ao menos quis me perguntar sobre isso - Disse e voltou a olhar pela janela.

Naquele momento eu imaginei que ela havia dado aquele assunto por acabado, então decidi deixá-la quieta e também queria pensar em tudo que ela tinha me dito.

Eu fiz uma merda muito grande...


(...)


Nós já estávamos tirando todas as nossas coisas pessoais da mala, era os últimos detalhes e eu estava muito cansada, a única coisa que eu queria era dormir e acordar só daqui há uma semana, que seria minha exposição. Mas amanhã teria que ir a uma reunião que Heechul havia programado sobre tudo o que eu teria que fazer e com certeza, me dar algumas instruções.

Escutei a porta do meu quarto se abrir e continuei de costas, sabia que era YoonA.

- Taeng, eu avisei a Tiffany que estamos aqui - Meu coração acelerou e eu apenas me controlei assentindo sem olhar para ela. - Ela está vindo pra cá - Arregalei os olhos.

- Como assim, YoonA? - Indaguei um pouco alto demais e ela suspirou - Se ela me ver, eu tenho certeza que Tippany irá me matar - Disse em pleno desespero - O que eu vou fazer agora? - Perguntei olhando-a em seus olhos.

- Não sei, Taeng, mas acho melhor você achar um jeito - Disse e eu desviei meu olhar. - Mas acho melhor você contar para Fany, Taeyeon, mesmo que ela te odeie, ela vai ter entender - Olhei para YoonA e ela sorriu.

- Falar é fácil, Im YoonA, agora fazer que é o difícil - Neguei e comecei a andar pelo quarto enquanto levava minhas mãos para o meu cabelo. - Céus, eu estou com um sério problema agora - Disse alto e ela riu, logo escutamos a campainha tocar e eu encarei a minha melhor amiga com um certo desespero.

- É a Fany - A castanha disse e eu olhei-a com a sobrancelha arqueada.

- Sério?! Nem havia notado, YoonA - Disse dando de ombros e ela bufou.

Rapidamente eu pude vê-la sair correndo do meu quarto e ir abrir a porta do apartamento, logo os gritos se fizeram presente e eu me deixei sorrir pelo menos uma vez.

- Tia Fany! - Krystal gritou e eu imaginei a minha sobrinha correndo em direção a Tippany.

Respirei fundo na intenção de não chorar, eu não tinha esse direito, se agora nós estávamos separadas era por minha causa.

Limpei algumas lágrimas que insistiam em cair pelo meu rosto e suspirei, mas travei ao momento que escutei a voz da Krys.

- Tia Fany, vem ver a tia Taeng! - Meu corpo começou a tremer e logo YoonA interveio mudando de assunto, mas eu conheço a minha namorada(se é que ainda posso chamá-la assim) e tenho certeza que ela ficou desconfiada.

Peguei o meu celular e meus fones e fui em direção a porta que ainda estava aberta, saí do cômodo e fui para o caminho oposto da sala indo para o meu ateliê, abri o mesmo e logo entrei me trancando lá dentro.

Peguei os fones e pluguei no meu celular e logo pude escutar Angels do The XX se fazer presente, sorri com a música calma e me aproximei dos diversos quadros brancos.

As diversas tintas estavam espalhadas pela minha mesa e eu apenas continuei olhando para elas até ter uma ideia em como eu pudesse contar a Tippany tudo o que aconteceu.

Sorri com a ideia e comecei a preparar as tintas, pegando os pincéis e começando a fazer diversos traços no grande quadro.

A música era envolvente, calma e transmitia uma mensagem linda. E Eu só conseguia pensar na Tippany, apenas nela, nós nossos momentos juntas, nas suas risadas, ela me manteve forte todo esse tempo e ainda me mantém. Agora eu posso dizer que sou forte, eu poderia enfrentar qualquer coisa, desde que ela estivesse comigo.

E com palavras não ditas
Em devoção silenciosa
Sei que sabe o que quero dizer
E o fim é desconhecido
Mas acho que estou pronto
Contanto que você esteja comigo.


Notas Finais


Não teve TaeNy e espero que não me matem e nem matem a Taeyeon.

Espero que entendam o lado dela e que não é fácil a decisão que ela tomou, mesmo não vendo os lados direito.

Bom antes que achem que elas nunca vão se ver podem ficar tranquilos, pois terá várias aparições de um fantasma em lugares que a Fany frequenta e sem contar com a ideia da Taeng, que pelo menos para mim e para ela vai ser muito fofo.

Então até logo e espero que tenham gostado do capítulo!

See Ya!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...