História For love!!! - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Sehun
Tags Chanhun
Visualizações 23
Palavras 3.236
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vamos atualizar, minha omma deixou porque fico muito entediada sem nada pra fazer e isso só me faz lembrar das dores.
Só me perdoem se não ficar bom.

Capítulo 3 - Três...


Fanfic / Fanfiction For love!!! - Capítulo 3 - Três...

Continuando...

Após mais uma violenta seção de sexo entre Chanyeol e Sehun, o maior deixou o mais novo sozinho como sempre e foi embora nem aumenos lhe dá um beijinho de despedida ou um simples tchau.

Então, depois que Chanyeol saiu, Sehun levantou da cama com certa dificuldade e foi pro banheiro tomar banho. Enquanto estava no banho, Sehun sorria minimamente lembrando do que acontecera minutos atrás, talvez o jovem tivesse um certo distúrbio por gostar de ser tratado daquele jeito, ou talvez ele apenas estivesse cego demais pra enxergar que aquilo não era certo, Não era o que ele merecia. 

Xx Quebra de tempo xX

Mais ou menos uns 30 minutos se passaram e Sehun ainda tomava banho quando seu celular começou a tocar no quarto, mas como o chuveiro estava ligado no máximo, ele não ouviu e também pelo fato dele ter deixado o aparelho no vibrador. Quem estava ligando era Chanyeol e o mesmo ja estava furioso porque o mais novo não atendia. Sehun sabia o quanto Chanyeol odiava quando ele não o atendia e por esse motivo ficava 24hrs com o celular por perto, mas naquela manhã o destino parecia que estava de brincadeira com o jovem e era uma brincadeira nada boa.

Quando Sehun finalmente terminou seu banho após um longo tempo, o jovem saiu do banheiro despreocupado e enquanto se secava, o seu celular voltou a tocar, Sehun dessa vez estava perto e pôde ver o aparelho piscando e correu pra atender ja sabendo de quem se tratava, afinal, Chanyeol era a única pessoa que o ligava, até porque quando o mais velho lhe deu o celular, ele ordenou que o mais novo não sedece seu número pra mais ninguém além dele e Sehun como sempre obedecia, até porque não tinha pra quem seder o número.

Ligação on...

Sehun: Oi Chanie.

Chanyeol: OI CHANIE É UMA PORRA, ONDE VOCÊ TAVA? PORQUÊ DEMOROU TANTO PRA ATENDER ESSA MERDA DESSE TEU CELULAR?

Sehun: Calma, eu tava no banho.

Chanyeol: Que diacho de banho demorado é esse?

Sehun: Chanie eu tava fedendo a sexo, esqueceu como me deixou aqui? aish.

Chanyeol: Espera, Você falou aish pra mim Sehun? SEU FILHO DA PUTA, VOCÊ FALOU AISH PRA MIM?

Sehun: Desculpa, eu... eu errei. 

Chanyeol: É, e errou feio, ta com uma surra garantida.

Sehun: Tudo bem Chanie.

Chanyeol: Sim, eu liguei pra avisar que fiz suas compras e mandei entregar, ja sabe como funciona né?

Sehun: Sim, só devo abri a porta depois que os entregadores deixarem as sacolas do lado de fora e forem embora.

Chanyeol: Isso mesmo, e vê se bota um gelo no teu rosto.

Sehun: Own, ta preocupado comigo oppa?

Chanyeol: Não, só não quero que te vejam machucado e descubram que foi eu quem machucou.

Sehun: Ata, ta bom, eu vou botar o gelo.

Chanyeol: Ta, tchau.

Sehun: Chanie, espera...

Ligação off!

E mais uma vez Chanyeol encerrou a ligação sem exitar, deixando o Sehun tristinho.

Sehun: Sinceramente, Não entendo porque te amo tanto Park Chanyeol. - falou o jovem cabisbaixo.

Sehun após falar com seu namorado, ele jogou o celular na cama e foi se vestir. Um tempo depois quando ja estava pronto, Sehun foi pra sala onde sentou no sofá e ficou esperando os estregadores baterem na porta avisando que suas compras ja estavam lá. Eles ja sabiam como funcionava tudo e eram pagos por Chanyeol para fazerem a entrega como ele queria.

Então, mais ou menos 20 minutos depois Sehun ouviu três batidas na porta e como ja sabia de quem se tratava, o jovem foi até a porta, olhou pelo olho mágico logo comprovando que eram os entregadores e só após esperar uns segundos para dá tempo deles irem embora, foi que ele então abriu a porta. Sehun começou a pegar as sacolas que estavam na porta e as levava pra dentro botando todas na cozinha, e enquanto fazia isso, o jovem teve sua atenção tomada por uma voz o chamando que o fez tremer, pois ele não tinha autorização pra falar com ninguém, mas aquela voz lhe soou famíliar demais pra que ele negasse resposta.

Kai: Sehun? É você? - perguntou o moreno curioso e sorridente olhando pro seu amigo de infância e o mesmo o olhou pasmo.

Sehun: K-Kai? O que... minha nossa Kaaaaiiii. - falou o jovem alegre e emocionado correndo até seu amigo e logo o abraçou chorando.

Kai: Calma aí mocinho, isso tudo é saudade? - perguntou o moreno enquanto retribuia o abraço do mais novo que o apertava como se aquele fosse seu último dia de vida.

Sehun: Unrhum, sinto tanto sua falta meu amigo. - falou o mais novo manhoso enquanto apertava o moreno pela cintura.

Kai: Hahaha... como sempre manhoso. Mas me diz aí as novidades, soube que você fugiu de casa. - falou ele meio sério separando o abraço e o menor abaixou a cabeça.

Sehun: Sim, eu fugi, mas fiz isso por amor e também porque precisava de uma vida melhor, Você sabe bem como era minha vida lá no interior Kai. - falou ele cabisbaixo e o moreno sorriu enquanto erguia seu rosto pelo queixo se assustando ao ver o rosto do mais novo machucado.

Kai: Nossa Sehun o que foi isso no seu rosto? Você por acaso anda apanhando? - perguntou ele sério e o menor virou o rosto.

Sehun: Claro que não, isso foi um acidente, eu caí no banheiro quando tava tomando banho, meu namorado é uma ótima pessoa. - falou ele disfarçando e o moreno mesmo não acreditando tanto em suas palavras, fingiu acreditar.

Kai: Sei. E o que você estava fazendo? - perguntou ele olhando pras sacolas que ainda restavam do lado de fora e Sehun sorriu fraco.

Sehun: Ah, eu tava levando essas sacolas pra dentro. - falou ele aparentando cansaço e o moreno sorriu ladio.

Kai: Ata, pois então ja que te encontrei aqui, Vou te ajudar, vamos. - falou ele gentil pegando algumas sacolas e as levando pra dentro e Sehun mesmo com medo das concequencias que aquele gesto do amigo poderia lhe causar, aceitou a ajuda do mesmo porque realmente estava cansado e dolorido.

Quando finalmente acabaram de botar todas as sacolas na cozinha, Sehun e Kai ficaram conversando e enquanto isso o celular de Sehun começou a tocar de novo encima da cama e mais uma vez o jovem não atendeu porque não ouviu tocar causando assim um ódio imenso em Chanyeol.

Chanyeol: Aaaaaaiish, filho da mãe, eu vou te arrebentar. - falou ele furioso em sua sala na empresa e em seguida levantou, pegou seu terno e saiu de sua sala e depois da empresa. Chanyeol entrou em seu carro furioso e deu partida seguindo rumo à casa de Sehun onde ele pediria explicações do porque o jovem não ter o atendido.

Enquanto isso na casa de Sehun ele e Kai ainda conversavam e matavam a saudade um do outro.

Kai: Então quer dizer que seu namorado que paga tudo pra você? E você não estuda mais? - perguntou ele curioso enquanto tomava um gole de café que lhe foi dado por seu amigo.

Sehun: Sim, ele paga tudo e eu estudo sim mas hoje não tive aula. - mentiu ele sorridente e o moreno sorriu ladio.

Kai: Sei. - falou ele fingindo acreditar no amigo.

Sehun: Mas e Você, o que faz por aqui? - perguntou ele curioso e o moreno sorriu fraco.

Kai: Ah, estou passando uns dias com meu noivo, o D.O, ele mora aqui do lado. - falou ele sorridente e o jovem sorriu fraco vendo o jeito que o moreno falava de seu noivo como Chanyeol nunca falava dele.

Sehun: Ata, legal. Ei Kai, que tal me dá seu número pra conversarmos pelo bate papo? É que aqui não falo com ninguém e meu namorado só chega de noite, então fico sozinho o dia todo e também não quero mais perder o contato com você. - falou ele animado e o moreno então pegou seu celular do bolso e entregou pro menor.

Kai: Anota aí o seu número e eu te ligo. - falou ele simpático e Sehun pegou o celular, anotou o número, salvou e quando foi devolvendo o aparelho pro amigo, a porta de entrada do apartamento foi aberta com força causando um grande barulho e uma voz bem familiar ecoou na sala.

Chanyeol: SEHUN? - chamou ele furioso na sala e o jovem na mesma hora abaixou a cabeça tentando esconder seu nervosismo mas só despertou curiosidade no amigo que o olhava espantado.

Kai: O que foi Sehun? quem ta te chamando desse jeito alterado? E porque ta tremendo? - perguntou ele levantando o rosto do amigo pelo queixo e quando o jovem pensou em responder, Chanyeol invadiu a cozinha e quando viu a cena de outro homem tocando no que ele dizia lhe pertencer, o grandão bufou.

Chanyeol: O que significa isso Sehun? Quem é esse cara? - perguntou ele sério olhando fixo pro Sehun e o mesmo suspirou e Kai como era um jovem aducado, se aproximou do maior e lhe cumprimentou.

Kai: Olá, eu me chamo Kai, sou amigo de infância do Sehun. Tudo bom? - perguntou ele gentil estendendo uma mão pro maior e o mesmo o olhou desprezível.

Chanyeol: Oi. Sehun vamos lá no quarto rapidinho, preciso falar uma coisa com você meu amor. - falou ele em um tom sarcástico e o jovem sem dizer nada, levantou da cadeira e seguiu pro quarto com o maior mais atrás.

Chegando no quarto, Sehun nem bem entrou e Chanyeol o agarrou, tapou sua boca e o prensou na parede.

Chanyeol: O que foi que eu falei sobre botar outro homem dentro da minha casa? hun? É ele? É esse desgraçado que ta te fudendo quando eu não venho aqui? - perguntou ele baixo e entre dentes e o jovem arregalou os olhos e começou a chorar.

Sehun: Huuum huuuum. - falou ele abafado pela mão do maior e foi surpreendido pelo mesmo lhe acertando com um soco na barriga que o fez arregalar mais ainda seus olhos.

Chanyeol: Bota aquele infeliz pra fora da minha casa e volta aqui. - falou ele empurrando o menor pra fora do quarto e o mesmo respirou fundo, limpou as lágrimas que molhavam seu rosto e seguiu até a cozinha onde seu amigo lhe esperava.

Kai: Sehun, Você ta bem? Ele brigou com você? - perguntou ele nervoso ao ver Sehun entrando na cozinha e mais novo sorriu disfarçado.

Sehun: Não não, ele só me convidou pra ir no shopping com ele, é que ele gosta muito de sair sabe. - falou ele sorrindo por fora enquanto chorava por dentro imaginando o que aconteceria quando seu amigo fosse embora.

Kai: Ata, ok então, eu ja vou mas depois te ligo ok? - falou ele gentil e em seguida deu um beijo no rosto do mais novo. Sehun naquele momento que recebia o beijo de Kai, fechou os olhos e suspirou e quis gritar por socorro mas não podia porque acabaria morto, então apenas sorriu fraquinho.

Sehun: Ta bom, vem, vou te deixar na porta. - falou ele pegando o amigo pela mão e assim o levou até a porta.

Sehun Então se despediu de Kai com um sorriso fingido nos lábios e quando o moreno entrou no apartamento de seu noivo, Sehun fechou a porta a trancando, em seguida ele se encostou na madeira e respirou fundo três vezes antes de seguir até seu quarto onde Chanyeol o esperava impaciente. E após perder tempo em uma tentativa falha de se acalmar, Sehun seguiu até seu quarto, seu corpo inteiro tremia, seu coração batia tão forte que parecia que sairia pela boca a qualquer momento, tudo isso por medo do que Chanyeol iria fazer com ele dessa vez. Então como não viu outra solução a não ser enfrentar a fera chamada Chanyeol, Sehun seguiu até o quarto e ao chegar lá, ele entrou receoso e encontrou Chanyeol sentado na cama de braços cruzados e com uma cara nada amigável, Sehun no mesmo instante fechou a porta e abaixou a cabeça diante do maior.

Chanyeol: Porquê não atendeu teu celular quando eu te liguei Sehun? Ja viu quantas chamadas tem aqui? - perguntou ele sério com o celular na mão e o mais novo suspirou.

Sehun: Desculpa Chanie, eu... eu fui botar as sacolas pra dentro e acabei esquecendo o celular encima da cama. - falou ele baixo e receoso e o maior bufou.

Chanyeol: ESQUECEU? SE VOCÊ ESQUECE A PORRA DO CELULAR É PORQUE ESQUECE DE MIM SEHUN. - falou ele alterado assustando o menor.

Sehun: Não Chanie, eu nunca esqueço de você, desculpa. - falou ele trêmulo e o maior se aproximou dele o segurando pelo pescoço.

Chanyeol: Pra que merda você me pediu tanto um celular? hã? pra enfiar esta merda no cu porra? - perguntou ele entre dentes apertando o pescoço do menor e o mesmo arregalou os olhos.

Sehun: N-Não, eu aaaaah eu queria falar com você. - falou ele arrastado e o maior o empurrou o fazendo ir de encontro ao chão.

Chanyeol: Filho da puta. Quem era aquele infeliz? hun? porque ele tava aqui sozinho com você? - perguntou ele sério enquanto o menor levantava do chão com dificuldade.

Sehun: Ele é meu amigo lá do interior, nos conhecemos desde criança. - falou ele meio baixo e foi mais uma vez surpreendido pelo maior o empurrando contra a parede e em seguida se encostou nele.

Chanyeol: Você ta transando com ele Sehun? Hun? virou mulherzinha dele também foi sua puta? RESPONDE VADIA DO CARALHO. - falou ele alterado prensando o menor na parede e o mesmo se pôs a chorar.

Sehun: Não Chanie, eu... eu só fico com você, sou só seu. - falou ele entre lágrimas e o maior sorriu cínico enquanto deslizava uma de suas mãos até o membro do menor passando a massagear o local com brutalidade e enquanto isso beijava e mordia o pescoço do mesmo.

Chanyeol: Isso mesmo, Você é só minha vadia, minha puta safada e eu sou teu dono, ta ouvindo? - perguntou ele apertando o pênis do menor o fazendo espremer os olhos de dor

Sehun: Unnnrhuuum. - gemeu ele sofrido e o maior sorriu ladio, pois adorava ver o mais novo com dor, aquilo lhe causava prazer.

Chanyeol: Então se sabe que me pertence, porque trouxe ele aqui? hun? Você sabe também que dei a ordem pra ninguém entrar na minha casa e tocar na minha puta, Não sabe Sehun? - perguntou ele em um sussurro no ouvido do menor o fazendo arrepiar.

Sehun: Sei sim Chanie, desculpa, ele só tava me ajudando a botar as sacolas pra dentro. - falou ele choroso e o maior em um movimento rápido o virou de costas e se encostou nele.

Chanyeol: É? mas depois ele com certeza ia querer botar outra coisa pra dentro e você ia deixar porque não vale nada, Não é mesmo? - perguntou ele em sussurros enquanto apertava a cintura do menor e esfregava seu pênis ja ereto na bunda do mesmo.

Sehun: Aaaarr Chanie eu jamais faria isso, eu amo só você. - falou ele gemendo manhoso e o maior sorriu ladio.

Chanyeol: Então vamos brincar, vem cá vem. - falou ele puxando o menor pra cama logo em seguida deitando e botando o mais novo sentando encima de seu pênis.

Chanyeol: Rebola vadia, rebola vai. - falou ele autoritário apertando a cintura do menor o fazendo rebolar e o mesmo obedeceu.

Sehun rebolava e gemia ja totalmente entregue à aquele momento que pra ele era prazeroso e Chanyeol até parecia mais calmo, mas como nada na vida do menor era sempre bom, o celular dele começou a tocar e Chanyeol que estava com o aparelho próximo de si, pegou o mesmo e atendeu.

Ligação on... 

Chanyeol: Alô.

Kai: Sehun?

Chanyeol: Não, quem quer falar com ele?

Kai: Ah, é o Kai, só liguei pra saber se esse número era dele mesmo, porque ele anotou no meu celular mas eu fiquei na dúvida sabe.

Chanyeol: Sei, na verdade esse número não é dele, É meu e faça o favor de não ligar de novo e agora com licença que nós estamos ocupados.

Kai: Ah, ok, desc...

Ligação off!

Chanyeol encerrou a ligação bufando de raiva e no mesmo instante empurrou o Sehun com tanta força que o mesmo bateu com a testa na parede e caiu no chão.

Sehun: Aaaaiii, o que foi? - perguntou ele confuso passando uma mão na testa e o maior levantou da cama, se aproximou dele e lhe deu um chute.

Chanyeol: Desgraçado, então quer dizer que você ta trocando número com aquele infeliz e ainda mente né. - falou ele furioso olhando pro menor que chorava encolhido no chão com as mãos na barriga.

Sehun: Nós só iamos conversar Chanie, eu juro, é só porque eu me sinto muito sozinho aqui aaaaiiiii. - falou ele entre lágrimas e logo viu o maior começar a tirar seu cinto, Sehun ficou ainda mais assustado.

Sehun: Chanie, Chanie por favor, o que... o que você vai fazer? - perguntou ele trêmulo e o maior se aproximou dele com o cinto em mãos.

Chanyeol: Vou te ensinar a não mentir pra mim e nem me desobedecer, vem aqui desgraça. - falou ele bravo passando o cinto pelo pescoço do menor, em seguida o puxou, o jogou na cama de bruços e deitou por cima dele logo passando a tirar sua roupa de baixo.

Sehun: Chanie não, me desculpa, eu juro que não faço mais, só não me machuca. - pediu ele entre lágrimas enquanto o outro o despia, mas suas súplicas foram em vão pois Chanyeol abaixou suas peças íntimas e sem preparação alguma e nem aviso, ele penetrou todo seu membro no menor e apertou seu pescoço com o cinto o fazendo arregalar os olhos.

Chanyeol: É pau que você quer? hun? Hein sua vadia de merda? Eu avisei que só eu posso te fuder, Não avisei? Essa porra desse cu é meu e ninguém mais toca e se tocar eu mato você e ele, ta ouvindo? - perguntou ele ofegante enquanto estocava o menor com força e velocidade.

Sehun: Unrhum. - respondeu ele entre lágrimas enquanto apertava os lençóis.

E Chanyeol então mesmo ouvindo o choro do Sehun, Não parou, ele continuou o estocando e apertando seu pescoço até que gozou e finalmente saiu de cima do menor.

Chanyeol: Isso foi só um aviso, da próxima vez que aprontar e se eu aumenos sonhar que você anda falando com aquele negão ou com qualquer outro macho, eu te mando de volta pro teu interiorzinho, mas só que em caixão. - falou ele ofegante enquanto ajeitava sua roupa e após se vestir, o grandão saiu do quarto batendo a porta e depois saiu do apartamento mais uma vez deixando Sehun sozinho por sabe-se lá quanto tempo.

E mais uma vez Sehun ficou sozinho, machucado e chorando em sua cama. E enquanto chorava, Sehun pensava no que tinha acontecido e no quanto doeu dessa vez, ele ja tinha apanhado de Chanyeol outras vezes, ja tinha sido machucado, mas fisicamente não doía tanto quanto verbalmente. Chanyeol a algum tempo vinha pesando cada vez mais nos xingamentos contra Sehun e isso levou o jovem a pensar se aquilo valia a pena, se viver aquele tipo de vida era o certo. Sehun amava Chanyeol mesmo com todos os seus defeitos, mas pela primeira vez em anos que os dois estavam juntos, o mais novo pensou em seu amor próprio. Sehun não queria deixar Chanyeol, mas também não queria mais viver daquele jeito sendo espancado e usado com tanta arrogância, o jovem estava cansado de viver sozinho e reconheceu que precisava tomar uma atitude, mas qual? o que aquele garoto de apenas 17 anos, que veio do interior, poderia fazer  por si mesmo em uma cidade onde ele não tinha amigos, nenhum familiar e nem ninguém pra lhe amparar?

Continua...


Notas Finais


Me perdoem se não ficou bom e mais uma vez aviso que essa história é bem pesada, então quem não gostar é só não ler.
Beijos e até o próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...