História For Perfection - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber, Selena Gomez
Personagens Ashley Benson, Barbara Palvin, Jaden Smith, Justin Bieber, Ryan Butler, Selena Gomez
Tags Jelena, Justin Bieber, Selena Gomez
Exibições 167
Palavras 1.426
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Ninguém é capaz de preencher esse burraco.


Fanfic / Fanfiction For Perfection - Capítulo 4 - Ninguém é capaz de preencher esse burraco.

— Ande Selena, estamos atrasada. — Ouvi Ashley grita-me pela quarta vez, mas a coragem de sair desta incrível banheira é mínima. 

— Já estou indo, espere só mais um pouco. 

Ashely estava no espelho do banheiro, admirando-se como costuma fazer. 

— Eu já estou pronta á horas, está parecendo comigo. Ou será, que você quer fica cheirosa para alguém? — Aquela pergunta fez-me engasgar, enquanto alcançava minha toalha ao lado da banheira.

— Você só pode está blefando.  já enrolada na toalha, direciono-me para dentro do quarto de Ashley. 

A loira me seguiu, jogando-se em sua enorme cama de casal. 

— Não estou.  afirmou a loira.  Não me diga que não viu ninguém interessante no colégio? 

— Não, não vi ninguém.  Não mentir, na verdade, eu não havia reparado em ninguém lá. 

— Duvido Selena. Nem mesmo o Justin? 

— Deus me livre, aquele garoto e um mala.  rosnei, fazendo-o gargalha fraco. 

— À qual é. Todas as garotas suspiram pelo motoqueiro estilo BadBoy.  rir de sua fala. 

Eu já estava vestida, com isso, eu e Ashley já estávamos no corredor, andando em direção á sua cozinha. 

— Adrien costumava dizer que eu não era como as outras garotas.  confessei, logo me arrependendo pós sabia na próxima pregunta. 

— Quem é Adrien?  isso, eu sabia. 

— Não quero falar sobre ele.  Ela assentiu, pareceu entender. 

Eu não gostava de fala sobre. Adrien era um assunto delicado para mim, e eu sempre gostei de sentir minha dor sozinha. 

— Bom dia queridas.  a mãe de Ashley nos saldou, assim que adentramos na cozinha. 

— Bom dia.  dissermos, sentand-nos ao seu lado. 

Tomamos café todas caladas. Eu não gostava de conversar enquanto comia para mim, era um momento sagrado. 

Literalmente. 

Mas parecer que Srt. Benson não se importava, pós estava completamente entretida, conversando com alguém em seu telefone. 

Ashley nem encontrou em sua tigela de sereal, já que digitada rapidamente em seu telefone. 

Porque elas não respeitam um momento tão sagrado como esse? 

Logo me Telefone vibrou, com uma notificação do instagram. 

"Esse será o melhor ano das nossas vidas!" Era a frase seguida pela foto minha e de Ashley juntas,  no qual tiramos ontem, antes da corrida. 

A olhei, vendo-a fazer o mesmo com um belo sorriso nos lábios.  

Louca. 


[... ]


O som do sinal ecoou por todo corredor. Ashley despediu-se de mim com um beijo em minha bochecha. 

Antes eu estava feliz por nós duas só termos matemática e educação física juntas, mas agora eu me arrependo pós me vejo totalmente sozinha diante esse enorme colégio. 

Aula de artes de algum modo me acalmar, já que amo pintar e desenhar. Para mim, é um dos maiores prazeres da vida. 

Já na porta da sala, eu adentro, chamando atenção de alguns dos alunos que lá estavam inclusive de Justin, que parecia irritado enquanto discutia com Bárbara. 

Preferia ter a chata da Ashley comigo, no que esse loiro pervertido. 

Caminhei sentando-me no único local que havia sobrado. Havia um garoto loiro, seus olhos eram azuis, e seu sorriso era de tirá o fôlego de qualquer um. 

— Olá.  sorrindo ele me cumprimentou. 

— Olá.  repetir o gesto. 

— Sou Harry.  o garoto estendeu a mão.

Apertei sua mão logo em seguida.  Selena.  ele sorriu. 

— Nome bonito, nunca havia visto ninguém se chama assim.  Não deixei de corar com oque acabará de dizer. 

— Obrigado. Harry também não é tão mal. 

Ele sorriu novamente. 

Que sorriso lindo. 

Olhei para única mesa em minha frente. Justin estava nela, com seus lábios presos no de Bárbara. Eles se beijavam como se não houvesse ninguém ali. Achei estranho, pós foi ontem que a garota havia sido cifrada, será que estava se vingando? 

Eles se separaram quando um rapaz adentrou na sala. Ele era novo, e mesmo com os trajes estranhos deduzir que era o professor. 

— Bieber. Sempre você, não é?   Ele tinha um cabelo engraçado, eram verdes e azuis, assim como seu olhos, um verde e um azul. 

— Descupe-me professor Arthur, mas desta vez não tive culpa.  afirmou Justin sorrindo.  Ela tropeçou e nossas bocas se chocaram, não puder evitar. 

— Oh claro, eu acredito em você.  ironizou o professor.  Fiquei sabendo que há uma nova aluna aqui. 

Todos imediatamente olharam para mim, fazendo minhas bochechas queimarem. 

O professor caminhou em minha direção seguindo o olhar de todos. 

— Olha aqui está você.  disse, já em minha frente.  Como se chama querida flor? 

— Selena.  sorri timidamente.  Selena Gomez. 

— Seu pai está sempre concertando a minha moto. Agradeça ela por mim.  sorri assentindo.  À propósito sou o professor Arthur. O melhor professor que existe. Bom, segundo seus colegas. 

Todos riram revirando os olhos. 

— Prezer, professor. 

— Selena, irei lhe fazer um pedido.  arqueei as sobrancelhas, porém assenti logo em seguida. Para evitar que seus colegas que esbarram, peço que se separe de Harry. É sente-se com o senhor Bieber. 

Olhei para Harry. Ele sorriu sem amostra os dentes. 

Pensei em dizer que não poderia, ou inventar uma desculpa, mas acabei aceitando. 

— Há problemas para você, senhor Bieber?  perguntou o professor o encarando. 

— Claro que não senhor. Será um prazer sentar junto a garota do bumb... Digo, da senhorita Gomez. 

Revirei os olhos. 

— Ótimo. 

Bárbara não parecia feliz, porém, ela não discordou e logo trocou de lugar comigo, sentando-se junto com o loiro das íris azuis. 

Acomodei-me ao lado de Justin. Ele sorriu para mim, entretanto, não deixou de fazer um dos seus comentários idiotas. 

— É impressão minha ou seu bumbum está maior que ontem?  questionou o loiro, quase como um sussurro. 

— Não acho que seja da sua conta, senhor mala.  joguei meus cabelos para trás, tendo minha atenção tomada pelo professor, que explicava algo. 

— Infelizmente é da minha conta, pós um dia, esse bumbum estará em minhas mãos enquando eu os aperto.  arregalei os olhos em surpresa. 

Ele havia mesmo me dito tais palavras? 

Justin Bieber era um completo retardado. Nunca em meus dezessete anos de vida eu havia se quer conversando com alguém como ele. Ao contrário, eu costumava ficar longe de pessoas como ele. Não será agora que isso mudará. 

— Arrg! Nunca mais ripita isso.  rosnei. 

— Tem medo de ouvir a verdade, babe?  sussurrou em meu ouvido, e senti raiva de mim mesmo por ter-me arrepiado. 

— Isso nunca acontecerá.  rosnei novamente, vendo-a gargalha fraco. 

— Tudo bem, iremos vê.  disse por fim, encerrando o assunto. 

— idiota.  resmunguei para mim mesma. 

[... ]

A aula se passou rápido. Confesso que me diverti muito com o professor Arthur. Ele era legal, tirando o fato do seu sotaque se complemente irritante. 

Justin continuou suas piadinhas e cada vez mais estava me irritando com sua idelicadeza. Ele literalmente não sabia como tratar uma garota. 

Realmente não sei como consegue namoradas. 

Mas então, lembrei de Bárbara. Ela é tão bonita, e não parecer ser de mal índole. Como ela consegue se rabaixa tanto? 

Agora sim eu tenho certeza que beijar Justin faz parte do seu plano para conseguir seu namorado de voltar. 

Mas porque eu me importo? 

Eu não me importo. 

Adrien era tão diferente. Ele era meigo, cavalheiro e mesmo com sua pouca idade, era mais maduro que seus próprios pais, e acho que foi essa essência que me fez apaixona por ele. 

Ele era perfeito. Dono do meu coração. Ele deixou um barraco em meu peito que tenho certeza que ninguém irá preencher. 

Ninguém é capaz de preencher esse burraco. 

Mamãe costuma dizer que mulheres gostam de sofre, e eu estou começando a acreditar nela. Os garotos de hoje em dia só ostumam faze-las sofre, porém, elas não parecem se importa, já que logo está pedindo-os de voltar. 

Fui retirada dos meus pensamentos quando encarei a loira, que estralava os dedos em minha face. 

 Selena.  Ela parecia se paciência, entregando que já havia tempos que estava aqui, chamando-me. 

 Desculpe. Estava destraida. Oque quer?  perguntei-a, saindo do transe. 

 Já está no final da aula. Ryan e eu queremos ir a uma lanchonete no centro. Você quer ir? 

Pensei em negar, mas preferia ir com a loira, do quer ficar toda tarde em casa, junto com sua mãe e seus telefonemas. 

 Tudo bem.  aceitei, e ela sorriu, abraçando-me de lado. 

Porquê eu sinto que irei me arrepender? 









 



Notas Finais


Aloha🌼.
Juro que eu tentei ao máximo não demorar, entretanto foi impossível já que meu carregador quebrou e só irei ganhar outro no final do mês. Me desculpem mesmo, eu tô tentando atualizar todas as minhas fanfics mas não tô conseguindo.
Tive que escrever esse capítulo inteirinho em meu celular e é horrível, meu teclado é minúsculo (para quem tem iPhone 4s) com isso, não tenho ideia de quantas palavras ficou, então se tiver muito pequeno me perdoem, eu também odeio capítulos pequenos. Também se houver muitos erros atugraficos não me largueeem! Prometo wue corrigirei todos quando puder. Não sei quando irei atualizar novamente pós ficarei sem celular, então se eu demorar demais, não me abondonem, ok? Amo vocês, um beijão anjos.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...