História For You - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Guarda-costas, Idade Média, Princesas, Principes, Rainhas, Reis
Exibições 13
Palavras 877
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Desculpem pelo capítulo estar mais pequeno (pelo menos para o que costumo fazer), mas tinha que ser. Espero que gostem.

Capítulo 3 - Capítulo 3


Fanfic / Fanfiction For You - Capítulo 3 - Capítulo 3

P.O.V.- Thyana

Cheguei à clareira, dei uma maçã à Fénix e sentei-me à sombra de uma árvore.

Acho que o Jared gosta de mim, pelo menos é o que parece. E também acho que toda a sua preocupação não é só pelo que o meu pai lhe faria se me acontecesse algo, ele parece gostar mesmo de mim. E não é que eu não goste dele, gosto, mas não da mesma forma que ele gosta de mim, e apesar de eu não negar que ele seja giro, porque ele é realmente giro, acho que as nossas personalidades não combinam muito, e além disso, ele é o rapaz dos estábulos, filho de empregados, e eu sou a princesa herdeira de Nevery, e sem falar de que já tenho com quem casar, não sei quem é o meu noivo, mas mesmo assim tenho que casar. Mesmo que quisesse, mas não quero, não podemos, se quer, pensar em estarmos juntos sendo mais do que melhores amigos.

E agora, o guarda-costas, não me sinto preparada para ter alguém a vigiar-me o dia todo, preciso de um pouco de liberdade, e, sendo ele escolhido pelo meu pai, duvido que me deixe um segundo que seja sozinha.

Acerca do casamento, verdade, vou ter que casar com uma pessoa que não conheço de lado nenhum, e eu odeio isso, se ao menos eu o conhecesse, até poderia aceitar, mas assim, … A única coisa que sei sobre ele é que é o príncipe mais novo de um dos Reis vizinhos, e que é um ano ou dois mais velho que eu… ao menos isso, não é nenhum velho louco por sexo, e por gerar o maior número de filhos legítimos que é possível.

Senti a Fénix encostar o seu focinho em mim, chamando-me, olhei para ela e levantei-me.

-Vamos embora! Já tivemos aqui demasiado tempo.

Dei-lhe outra maçã, e quando ela terminou, montei-a. Fiz o caminho até ao castelo devagar, quando, ao sair da floresta, vi o Jared quase a entrar na mesma.

-Jared! - chamei eu.

Ele olhou para mim, e veio na minha direção.

-Já ia à tua procura! - disse ele sorrindo.

-Que eu saiba ainda está sol, e eu costumo jantar depois do pôr do sol, vieste-me procurar demasiado cedo.

-Eu sei, mas…fiquei preocupado.

-Não precisas, sei tomar conta de mim.

-Sim, mas…-disse ele baixando a cabeça-…és demasiado importante para mim para eu não ficar preocupado- disse ele baixinho, mas não suficientemente baixo, pois eu consegui ouvir o que ele disse.

-Olha, eu estou com pressa. Deixo a Fénix no curral, depois guarda-la.

Eu ia acelerar, mas o Jared chamou-me.

-Espera Thyana! Acho que ela aguenta com os dois.

Ele montou a Fénix, e depois agarrou a minha cintura.

-Jared! - disse eu surpresa.

-Vamos!

A Fénix continuou a andar, agora um pouco mais rápido. Quando estávamos a meio do caminho, o Jared abraçou-me por trás, colocando mais perto os nossos corpos. Estávamos a chegar aos estábulos quando ele decidiu aproximar os seus lábios do meu ouvido.

-Gosto de ti, gosto muito! - disse ele colando, depois, os lábios no meu pescoço.

-Jared, pára já com isso! - sussurrei eu- Por favor!

A Fénix parou quando chegamos aos estábulos, o Jared desmontou-a, e ajudou-me a descer.

-Mas eu amo-te! - disse ele, aproveitando que me tinha ajudado a descer para me agarrar pela cintura, colando o meu corpo ao dele- Eu amo-te! - disse ele aproximando os nossos lábios.

-Não Jared! - gritei eu, afastando-me antes que ele me beijasse- Não, tu não me amas. Deves estar apenas confuso.

-Eu não est…Desculpa, eu não devia ter feito isto! - disse ele afastando-se mais.

Pegou nas rédeas da Fénix e foi guarda-la. Aproveitei este momento para voltar para o castelo. Assim que cheguei fui para o meu quarto, encontrei lá a Margie.

-Olá! - disse eu.

-Estou a trocar os lençóis da sua cama, princesa. Está a começar a ficar frio.

-Obrigada! O jantar?

-Está quase pronto! Não quer tomar um banho?

-Depois, quando me for deitar.

-Como desejar, princesa.

Ouvimos bater à porta, e depois, quando eu autorizei, uma das aias entrou no quarto.

-O jantar está servido, vossa alteza! - disse ela, fazendo uma pequena vénia.

-Estou a ir!

*****************

-Tu sabias? - perguntei eu à Margie, enquanto ela me preparava o banho.

-Sim princesa, o meu filho confessou-me que gostava de si há cerca de duas semanas.

-Ele sabe perfeitamente que não posso, nem quero estar com ele dessa maneira. Porquê que ele insiste?

-Não sei, princesa! Talvez tenha a esperança de que um dia mude de ideias.

-Impossível, para começar, ele sabe que tenho mais em que pensar, depois ele é só um amigo, e se acaso alguma coisa acontecesse entre nós, de certeza que os meus pais não aprovariam. Já para não falar no casamento.

-Tenho a certeza de que ele sabe disso, vossa majestade. Mas sabe como são os homens, principalmente nesta idade… duvido que o meu filho goste realmente de si.

-Tens razão!

Terminado o banho, assim que fiquei pronta para ir dormir, sentei-me na minha cama, com os cobertores a tapar-me da cintura para baixo, e peguei no meu livro. Vários minutos depois, fechei o livro, e deitei-me, adormecendo logo de seguida.

Continua…


Notas Finais


A pedido de uma amiga minha, vou tentar publicar o quarto capítulo ainda hoje, ou amanhã. Beijos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...