História For You - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanbaek, Chanyeol, Chen, Exo, Hunho, Kai, Kaisoo, Kris, Kristao, Kyungsoo, Lay, Lemon, Luhan, Sehun, Suho, Tao, Xingdae, Xiuhan, Xiumin, Yaoi
Visualizações 26
Palavras 3.421
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello, olha só quem resolveu da o ar da graça kkk tudo bom bebês?
Realmente, me perdoem pela demora para atualizar, aconteceu umas coisa e eu tive um bloqueio horrível, mas o importante é que saiu não é mesmo?
Eu amei muito esse capítulo(apesar da dor de cabeça que eu tive sz) E por favor, pra ter mais emoção leiam escutando sing for you, peter pan ou Miracles in December

boa leitura <3

Capítulo 13 - Chapter 13


As coisas pros doze rapazes finalmente estavam calmas, sem nenhuma briga, troca de farpas, ou seja, lá o que mais, estava tudo em sua divina paz, ninguém ousou reclamar sabiam que era momentos raros que isso aconteceria, no momento cada casal estava em sua casa, pois havia um feriado prolongado e todos planejaram se divertir com o parceiro.

- Xing, não se esquece da cesta – Jongdae falou descendo as escadas da casa do “namorado”, eles tinham resolvido fazer um piquenique no parque, o céu estava tão bonito, sol brilhava tão forte lá fora que eles simplesmente não resistiram. Yixing apareceu carregando uma cesta, que provavelmente estava entupida de comida, o chinês estava muito bonito aos olhos de Jongdae, o mesmo vestia uma bermuda preta, uma regata branca é um vans nos pés, o chinês abriu um sorriso pegando o óculos em cima do centro.

-Vamos? – chamou encarando o coreano.

Jongdae sorriu antes de colocar o boné virado pra trás e os óculos, o rapaz vestia uma bermuda (um pouco mais curta que a de Xing) uma blusa enorme branca, e nos pés seus velhos all star, sem contar na mochila pendurada nos ombros.

-Vamos – sorriu saindo de casa, assim que o chinês trancou a porta ambos seguiram de mãos dadas, resolveram ir de pé já que o parque era perto.

                Os rapazes seguiam de mãos dadas pela rua atraindo a atenção das pessoas que passavam, mas eles não ligavam o amor deles era mais importante que a opinião alheia, ao chegarem ao parque notaram ele levemente lotado, era quarta, meio de semana e era feriado, quem não viria? Eles escolheram um local na sombra, Jongdae tirou um tecido grosso de dentro da mochila e forrou no chão, eles se sentaram ali de baixo e Yixing se apoiou na arvore, jongdae ficou entre as pernas no chinês enquanto o mesmo fazia carinho em seu cabelo, uma coisa que jongdae não podia negar era que amava era como Yixing era carinhoso consigo.

-Hyung? – o chinês ouviu o menor o chamar e abaixou a cabeça para encará-lo.

Jongdae carregava um belo sorriso que fazia o mais velho se apaixonar cada vez mais, se é que era possível, já que Yixing era apaixonado por Jongdae de uma forma inimaginável.

-Sim? – afagou levemente seus cabelos.

O mais novo se levantou e se pós de joelhos entre as pernas abertas de Yixing, jongdae apoiou a bunda nos tornozelos ficando de forma mais confortável e encarou o “namorado” o moreno soltou um breve suspiro deixando o de fios claros a sua frente curioso.

-Sabe Xing, eu to criando coragem na realidade, eu não sei como falar isso, mas, vamos lá, eu não te chamei pra esse passeio a toa, tudo tem um motivo, alguns mais especiais que outros, talvez esse seja o mais especial possível, eu não vou enrolar muito, então quero que saiba o quão importante você é pra mim, eu realmente amo você, sim eu amo você mesmo sendo tudo muito recente, você me conquistou de uma forma que nem imaginaria, talvez nossa ligação esteja planejada a muito tempo sabe? Eu realmente quero um futuro com você por que eu te amo, quer tornar nosso relacionamento oficial... Namora comigo? – perguntou deixando Yixing pasmo, o chinês estava digerindo tudo falado pelo coreano havia acabado de falar.

                Jongdae realmente estava tenso, sua mão estava no bolso da calça enquanto seus dedos batucavam impacientemente na caixinha ali guardada, um sorriso maravilhoso se formou no rosto de Yixing. Jongdae ainda o encarava e acabou sorrindo involuntariamente, ele realmente amava tudo no chinês, desde a covinha formada em sua bochecha até a forma em que seus olhos se encolhiam quando sorria, realmente, ele era apaixonado por tudo em Yixing.

-Eu seria um louco se não aceitasse dae – sorriu antes de puxar pra um beijo onde ambos sorriram no meio dele.

-Eu comprei isso pra você, não queria ser igual aos outros – brincou tirando a caixinha do bolso e deu ao rapaz.

                Yixing o encarou confuso e sorriu sussurrando um “não precisava” e abriu a mesma, dentro tinha um colar, o mesmo pegou e encarou jongdae que apenas sorriu o incentivando, ele tirou e notou um anel pendurado sendo usado como pingente, o rapaz sorriu e olhou mais uma vez pro namorado que enfiou a mão dentro da blusa puxando um colar parecido.

-Eu falei que eu não queria ser igual aos outros, mas fica a seu critério querer usar como quiser – sorriu.

Yixing retribuiu mexendo no anel do colar, ele era lindo, se sentia mal por deixar Jongdae comprar ele sozinho, o mesmo colocou o colar e o sorriso do mais novo a sua frente só aumentou, não poderia se dizer quem era o mais besta dos dois no momento,          Yixing puxou Jongdae pra se deita em seu colo novamente. Os dois aproveitaram aquele momento só deles, brincavam um com o outro, ate fizeram uma corridinha, depois de almoçarem ali mesmo aproveitando o clima gostoso que se formava, então se deitaram lado a lado e começaram cada um a ler um livro.

-O que vamos fazer quando voltamos? –Jongdae perguntou olhando pra Xing que riu.

-Dormir, estou morto – o coreano riu, havia se esquecido do quão preguiçoso seu namorado poderia ser.

-Ya! Você é muito preguiçoso – resmungou e o rapaz riu.

-E você me ama do mesmo jeito – deu língua e se deitou de barriga pra cima.

Jongdae se virou pra falar alguma coisa, porém nada saiu ele apenas ficou admirando a beleza do rapaz ao seu lado, a beleza dele era surreal o sol batia levemente em sua pele dando um belo contraste, ele prensou um pouco os lábios levemente finos contra o outro e logo soltou deixando eles um pouco avermelhados e bastante convidativos na opinião de jongdae, o chinês depois de muito tempo se sentindo observado se virou dando de cara com o coreano.

- O que foi? – questionou. – por que me olha tanto? –Chen apenas sorriu.

-Você é tão bonito – falou sem tirar o sorriso do rosto.

-Ya!! Deixe de coisa – resmungou Lay com vergonha e ambos riram, depois de muito tempo aproveitando aquele local, ambos resolveram voltar pra casa de Yixing.

                               [...]

-Vou lá em baixo, a comida chegou – JongIn falou e Kyungsoo apenas concordou e viu o moreno sair do quarto, o rapaz pegou um livro em sua mochila que havia encontrado nas coisas dos pais e se sentou na cama novamente.

Kyungsoo ficou confuso, por que seus pais tinham um livro daquele? Ele havia se interessado pelo mesmo graças sua capa roxa, que dizer bem colorida e seu titulo “Love is in the small things” *¹ e começou a olhar, ate antes de abri o livro ele nem imaginava sobre o que se tratava, ao olhar a primeira pagina percebeu que era coisas românticas pra casais, ele franziu o cenho enquanto folheava as paginas um pouco interessado, nem ele sabia o motivo de tanto interesse.

 -Soo aqui a comida chinesa, tinha pedido uma italiana, pois sei que você gosta de massas – falou o rapaz entrando no quarto com uma bandeja com as comidas e ele viu o namorado lendo um livro. –Que livro é esse?

 Kyungsoo se assustou um pouco com a presença do mais novo, porem sorriu logo em seguida e falou com a voz um pouco rouca já que estava sem utiliza ela por um tempo.

 -Também não sei – soltou um riso nasal. –Encontrei esse livro nas coisas da minha mãe antes de vim pra cá, acho que é algo de casal.

Jongin apenas sorriu e se sentou ao lado do namorado após botar a bandeja de comida em cima da escrivaninha, então notou que eram ilustrações de atitudes fofas/românticas que os casais geralmente fazia, a pagina estava justamente aberta na parte que o casal do livro estava abraçado lendo algo. Kai repetiu a cena involuntariamente e kyungsoo sorriu.

-A gente poderia fazer algumas coisas né? – Questionou o moreno e kyungsoo o encarou e sorriu.

-Seria uma boa, mas vamos comer antes – alargou um pouco o sorriso e jongin se levantou mais uma vez pegando a bandeja deixando no meio da cama e se sentou do lado contraio de frente de Kyungsoo que fechou o livro colocando-o em cima do criado mudo do lado da cama.

-Experimenta – o mais novo pegou a comida com hashi e levou a boca de seu hyung, que comeu e fez uma cara surpresa.

-Isso esta uma delicia – e então ambos começaram a comer e dar um na boca do outro, acabavam rindo pela expressão um do outro, realmente uma coisa de casal apaixonado.

Após o almoço os dois se deitaram lado a lado, Jongin estava com os olhos fechados deitado de barriga pra cima, o mesmo respirava de forma tão calma que Kyungsoo jurou que ele estava dormindo, um sorriso se formou nos lábios do mais velho ao observar o namorado, ele era tão perfeito que chegava a doer. Depois de um tempo observando o mais novo, o rapaz de fios castanhos juntou as coisas que sujaram e levou para o andar de baixo.

Os pais de Jongin haviam viajado então eles teriam a casa pra eles por uns dois meses, então Kyungsoo não ficava com vergonha de andar pela casa do rapaz sem ele por perto, chegou à cozinha e viu uma pequena bagunça deixada por Jongin, kyungsoo balançou a cabeça negativamente e começou a limpar aquilo, jogou todas as embalagens que usaram no lixo, logo após começou a lavar a louça suja, quando já estava perto de terminar, sentiu dois braços fortes passaram por sua cintura.

- Deixava ai que eu arrumava – uma voz rouca falou em seu ouvido fazendo o mais baixo se arrepiar e abriu um sorriso se aconchegando mais nos braços do rapaz.

-Já to terminando aqui nini, não se preocupe...

Jongin apertou mais um pouco os braços pela cintura fina de Kyungsoo.

-Vamos ao cinema? – questionou e o mais velho o encarou.

-claro, vá se arrumar, já subo – falou e o mais novo concordou.

Kyungsoo terminou de arrumar as coisas e seguiu pra o quarto pra pegar a roupa para tomar um banho rápido, ao entrar no quarto encontrou um jongin só com uma calça jeans preta enquanto olhava dois moletons em cima da cama.

-Precisa de ajuda? – perguntou para o moreno e o abraçou por trás sentindo o calor da pele nua do rapaz, Jongin sorriu.

-Qual dos dois? – apontou para os moletons, havia um rosa bebê e um branco.

-Esse, acho que combina com sua calça – brincou apontando pro moletom branco e logo se soltou do moreno indo ate sua mochila pegando sua roupa e foi pro banheiro.

Era umas cinco e meia da tarde quando os dois criaram coragem para sair, Kai vestia a calça jeans preta e um moletom branco, com all stars nos pés, já Kyungsoo vestia um moletom listrado, mas com a calça igual à de Jongin e um vans nos pés, os dois pegaram as carteiras, celulares e kyung pegou o óculos de gral e saíram.

-Vamos assistir o que? – perguntou olhando pra jongin.

-Invocação do mal?? Por favor, soo – pediu o moreno de forma fofa fazendo seu hyung rir.

-Tudo bem. – e se virou pra moça que tava na bilheteria. –Dois ingressos pra invocação do mal – e fez o pedido, depois seguiram pra dentro do cinema.

-Vai comer o que soo? – jongin questionou entrelaçando as mãos com as do namorado.

-Nachos, por favooor – pediu quase fazendo um aegyo fazendo o moreno rir.

-Por favor, me de uma porção grande de nachos e uma coca grande – pediu.

Após pegarem o pedido seguiram pra sala onde aconteceria a sessão e se sentaram na ultima fileira começaram a comer e a brincar em silencio, faltava pouco tempo pro filme começar, tiraram algumas fotos e logo o filme começou, Jongin levantou o braço que dividia as duas cadeiras pra formar uma só pra ficar perto de seu amado, passou o braço por cima dos ombros de kyungsoo afim de aproximar mais os dois e deu um beijo rápido em seus lábios recebendo um sorriso envergonhado, não demorou muito pra começarem a prestar atenção ao filme, claro que tiravam alguma brincadeira silenciosa um com o outro ou rolava algum beijo demorado ou longo, eles estavam bem felizes, parecia até aqueles casais de dorama quando saiam pela primeira vez, Jongin estava feliz assim como kyungsoo.

                                               [...]

                Chanyeol encarava baek que terminava de passar o delineador nos olhos, chanyeol havia chamado o mais velho para irem a um parque de diversões que estava na cidade, eram seis horas da noite, as noites em Seul costumavam ser frias, mas naquela noite estava mais frio que o normal, Baekhyun ainda achava uma loucura sair no clima daquele jeito, mas ao ver a empolgação de chanyeol resolveu ir pra agrada-lo.

-Como eu estou? – perguntou o mais baixo se virando pro de fios vermelhos, chanyeol levantou o olhar e foi inevitável não sorrir.

-Esta maravilhoso – falou com aquele sorriso que fazia baekhyun se derreter.

Baek usava uma calça jeans de lavagem clara e um moletom largo listrado com um decote “v” e alguns colares, nos pés ele calçava um vans preto. Já Chanyeol  vestia uma blusa social de tecido leve de cor marrom, e uma calça preta colada, nos seus pés estavam um par de coturnos com um pouco de maquiagem em seu rosto por insistência de BaekHyun

-Você ta muito bonito, não deveria deixar você ir assim – Comentou baek terminando de arrumar o namorado que riu.

-Só teu olhos para você, meu bem – falou e puxou pra um beijo rápido. –Vamos? –.

-Vamos – sorriu animado, ambos pegaram a carteira e o celular e saíram de casa.

Chanyeol dirigia com tranquilidade pela avenida principal enquanto cantarolava alguma musica com baekhyun, eles sorriam, brincavam, baek se sentia feliz de uma forma que nunca tinha imaginado, apesar de esconder um passado sombrio e brincar muito para disfarçar, ele ainda se sentia inseguro, mas com chanyeol... Com chanyeol as coisas eram diferentes, apesar de seu passado conturbado ele se sentia confiante, único, importante... Coisas que ele nunca havia se sentido antes, realmente, Park Chanyeol havia mudado ele.

Como se tudo fosse apenas uma coisa rápida e passageira, a única forma que deu para descrever aquele momento, algo rápido e passageiro aconteceu, assim como a felicidade que ele sentia, pelo transito estar rápido, um carro em alta velocidade atingiu em cheio o carro onde o casal se encontrava, e tudo se passou em câmera lenta, baekhyun viu seu corpo e o do seu parceiro se chocar contra o painel do carro, e logo tudo ficou escuro para ambos. Parecia que ele apenas tinha dormido talvez isso realmente tenha acontecido, ou não, Baekhyun acordou tempos depois em uma cama de hospital, o momento feliz havia passado dando lugar a uma tristeza que ele não saberia falar se era passageira ou não. Ele abriu os olhos devagar por causa da claridade, seu corpo todo doía pelo impacto do carro.

-Aonde eu to? – sussurrou e ouviu um “bip... bip”, “legal, vim parar no hospital” pensou.

-Baek? Que bom que você acordou - Ouviu a voz de Kyungsoo.

-Soo? O que aconteceu? Aonde eu to? Cadê o Chanyeol?? -Perguntou tudo de uma vez se sentando rapidamente e se sentiu tonto.

-não se levante assim - Jongin o repreendeu se aproximando e ele e Kyungsoo se entreolharam. -Hyung, você é o Chanyeol hyung sofreram um acidente, você ficou desacordado por dois dias – falou e baekhyun abriu a boca surpreso.

-CADE O CHANYEOL?? AONDE ELE ESTA?? – Os berros de baekhyun poderiam ser ouvidos ate o fim do corredor.

-Baek, se acalme - Kyungsoo se sentou ao seu lado. -O Chanyeol – um suspiro saiu de seus lábios. -Chanyeol esta na UTI, ele esta em observação há dois dias, o caso dele foi mais grave que o seu – falou e baek sentiu um arrepio em seu corpo.

-o que aconteceu com ele Kyungsoo??? – Perguntou sentindo os olhos encherem de lágrimas.

-Ele entrou em coma, baek – Disse por fim abaixando a cabeça tristemente. 

                 Baekhyun sentiu seu peito doer, ele permitiu-se chorar naquele momento, Chanyeol estava em coma, ele se sentia culpado, naquele momento ele soluçava de tanto chorar, Jongin e Kyungsoo tentavam acalmar ele, porém sem sucesso, ele ficava se perguntando o porquê de ter sido Chanyeol e não ele?? Jongin suspirou indo pro outro lado e ele e Kyungsoo abraçaram o mais velho, eles sentiam a dor por ele.  Já na UTI, sehun estava encostado na parede e suho sentado perto da cama de chanyeol, ambos observando ele dormir calmamente, se perguntavam como tudo aconteceu à polícia estava investigando, mas provavelmente não encontraria o suspeito já que tudo aconteceu com rapidez. Suho suspirou quando seus pensamentos foi a baekhyun, como ele ficaria quando acordasse??

-Myeon?? – sehun o chamou e Junmyeon o encarou, ele lia algo no celular.

-Sim, Hunnie?

-Kyung disse que baekhyun acordou, vamos lá, precisamos ver como ele esta também – falou e suho concordou e se levantou antes de ir ate o namorado fez carinho na mão de chanyeol.

-Já voltamos channie – sussurrou e seguiu junto com o mais alto pro quarto onde baek estava.

                Ao chegarem lá viram o medico avaliando baekhyun que já estava bem melhor, o impacto todo havia pegado mais em chanyeol, o mais valho havia ficado com pequenas feridas, apesar do medico liberar ele naquele dia, ele não iria embora, ficaria ao lado de chanyeol a todo custo.

-Como se sente? –suho perguntou após levar baekhyun para casa pra tomar banho pegar roupas para ele e depois ir à casa de chanyeol.

-Fisicamente eu to bem, agora eu to muito triste por causa do channie, não era para aquilo ter acontecido – balbuciou.

-Nem invente em colocar a culpa em si por isso baekhyun – repreendeu enquanto o rapaz de fios negros arrumava a segunda mochila enorme de roupas.

-Eu me sinto culpado hyung, desculpe – suspirou. –Terminei, vamos? – suho apenas concordou.

O caminho de volta ao hospital foi silencioso, Kyungsoo havia conseguido convencer o medico a colocar chanyeol pro quarto por causa do acompanhante, Suho encarava de vez em quando baekhyun preocupado com o rapaz pelo acontecido, ao entrarem no hospital, suho apertou o botão do elevador onde dava no quarto onde o rapaz havia ficado, ao chegarem no andar viram Kyungsoo, Jongin e sehun ali do lado de fora.

-Por que estão aqui? – questionou baekhyun.

-O medico ta fazendo uma avaliação, é no momento só vai poder entrar o acompanhante, o horário de visita é outro, e como já vimos ele, só podemos voltar depois – Explicou sehun e baek concordou com a cabeça, assim que sehun encerrou a fala a porta do quarto foi aberta e um homem de no Maximo 32 anos (pelo que baekhyun deduziu) saiu dali.

-Quem é o acompanhante responsável por Park Chanyeol? – perguntou olhando pros rapazes.

-Eu – o de fios negros se pronunciou.

-Bom senhor... – o medico deu uma pausa.

-Byun.

-Bom senhor Byun, o estado do senhor park é um pouco delicado, não sabemos ao certo quanto tempo vai levar para ele acordar, pode ser em horas, dias, ou ate mesmo meses ou anos, não sabemos dizer – o medico falou serio. – o estado de saúde dele esta melhorando ao poucos, os ferimentos também, apesar de que ele teve uma costela quebrada e passou por uma cirurgia de emergência, mas não se preocupe, iremos fazer o possível para o senhor park ficar melhor e acordar logo – disse sorrindo simpático.

-Muito obrigado senhor Kim – fez uma pequena reverencia.

-Se quiser entrar, pode ir, fique a vontade, qualquer coisa pode chamar – falou fazendo uma reverencia e logo saiu.

-Bom baek, vamos indo, não podemos mais entrar – Kyungsoo falou. –Mas qualquer coisa que precisar é só ligar – disse e abraçou o rapaz, assim como todos que desejaram forças ao rapaz.

Assim que todos foram embora, baekhyun criou coragem e entrou no quarto, seu coração doeu ao ver se amado ali deitado na cama com uma perna engessada e vários fios por seu corpo, baek deixou as mochilas em cima do centro que tinha ali e seguiu ate onde chanyeol estava com o coração na mão, ele segurava as lagrimas naquele momento, então se sentou calmamente ao lado do mais alto.

-O que aconteceu com você channie? – perguntou permitindo as lagrimas descer pela segunda vez naquele dia e fez um carinho no rosto machucado do mais novo, ele ainda se sentia culpado por motivos desconhecidos, mas precisava ser forte por ele, precisava ser forte por chanyeol para aguentar tudo aquilo que estava acontecendo naquele momento de sua vida.


Notas Finais


*¹ = https://chulien.com/2346-large_default/mbc-w-two-worlds-love-is-in-the-small-things-book-1-by-puuung.jpg
Gente, esse livro para quem não conhece(eu conheci no dorama) apareceu no dorama "W - Two worlds" recomendo muito ele, chorei bastante, porém é uma historia boa de se assistir <3
É isso por enquanto, aguentem os corações, muita coisa esta por vim <3
Boa noite, Beijinhos e amo vocês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...