História For you - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 6
Palavras 775
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 19 - XIX



Ai eu me odeio aaaa

Estou tão confusa sobre meus sentimentos, primeiro eu gosto da Hayoon, que foi sempre tão boa comigo, apareceu em um momento tão difícil, me chamou para sair, deu graça a minha vida. Então Jung Kwan volta, revela que eu fui seu primeiro amor, ele também foi o meu, ele veio no meu quarto algumas vezes, pela janela, me deu meu primeiro beijo, me faz sentir confortável perto dele, seu abraço é aconchegante. Eu não sei de quem eu gosto, e não tenho mais para quem recorrer, parece que ambos gostam de mim, se eu escolher um, o outro ficará chateado. O que eu faço? 

Só tem uma pessoa para quem eu posso pedir ajuda... minha mãe.

Tomei um banho e fiz o jantar, fiquei esperando minha mãe para pedir conselhos para ela, não sei se era boa idéia, mas ela tinha mudado.

[...]

Passaram-se horas e minha mãe ainda não tinha chegado, resolvi ligar para ela e saber como ela estava, e me lembrei do câncer que ouvi ela dizer que tinha.

Ligação on 

"Minji! Quanto tempo hahaha"

"P-pai?"

"Você reconhece minha voz minha filha, que orgulho!"

"Espera, meu pai morreu há dois anos, você não é meu pai!"

"Eu morri? Foi isso que inventaram? Hahaha não esperava mais dessa gente"

"O que você está fazendo com o celular da minha mãe?"

"Sua mãe não foi uma boa menina, então ela terá que ser punida"

"QUEM É VOCÊ? O QUE ESTÁ FALANDO? SOLTE MINHA MÃE! ONDE ELA ESTÁ?"

"Calma mocinha, não tenho obrigação de responder suas perguntas, eu sou o pai, entendeu? e que negócio é esse de namorar uma menina? Como é o nome? Hayoon? Ela não se portou bem também, quer se despedir delas?"

"Para com essa brincadeira, eu não estou gostando, me diga onde elas estão!"

"Não quero! Foi bom falar com você, querida"

Ligação off

O que é isso? Eu preciso encontrá-las.

Saí com tantas lágrimas nos olhos que me impediam de ver o caminho perfeitamente, cheguei na casa do Jung Kwan e gritei seu nome. O mesmo apareceu rapidamente.

- Ya você sabe que horas são para gritar assi... por que você está chorando?

- Jung Kwan, minha mãe, a Hayoon, meu pai.-digo em meio a soluços.

- O que aconteceu?

- Meu pai não morreu, ou é um cara estranho que tem a voz do meu pai, ele está com a minha mãe e com a Hayoon, ele fará algo de ruim com elas.

- Como você sabe disso?

- Eu liguei para minha mãe e ele atendeu, começou a falar coisas estranhas, ele não quis dizer onde estavam, eu não sei o que fazer, preciso chegar lá, me ajuda, Jung Kwan. Eu preciso muito de você!

- Nunca vamos encontrar assim, vamos até a delegacia, você liga novamente e tentamos localizar.

- Eu nunca pensaria nisso nesse nervoso, vamos.

- Vou pegar o carro.

- Você sabe dirigir pelo menos? 

- Ya tá pensando o que? Além do mais é uma emergência.

Ele pegou o carro e eu entrei, colocamos o cinto e Jung acelerou muito mais que o necessário,  chegamos rápido na delegacia, ao entrar eU não conseguia explicar nada com clareza, então Jung Kwan detalhou tudo o que eu havia dito, fomos para uma sala e me pediram para ligar novamente no número da minha mãe.

Ligação on 

"Você de novo, praga!"

"Onde você está?"

"Já disse que não falarei"

"Eu quero falar com a minha mãe"

"Quer se despedir é? Que seja, darei pouco tempo"

"Mãe?"

"Minji, eu sinto muito por não ter sido uma boa mãe esse tempo, ainda me arrependo, eu te amo muito minha filha!"

Sua voz soava fraca, como se não tivesse força alguma no corpo.

"Mãe não se arrependa, eu te amo, mãe continue viva, por favor, não morra, por nós" 

"Você está me pedindo o impossível, minha filha"

"Mãe, por favor!"

"Já chega de mãe, quer falar com a outra também?" 

Recebi um sinal de que haviam localizado o lugar.

"Seu filho da puta, por muito tempo sofri por uma morte que não era real, agora eu desejo do fundo do meu coração que você morra, que tenha uma morte lenta e dolorida." 

Ligação off

- Vamos para lá agora! - Eu disse ainda com lágrimas nos olhos, embora meu olhar demonstrase ódio. 

- Senhorita, teremos que ir em silêncio, ele pode fazer qualquer coisa por impulso, não queremos ninguém morto, vamos em três viaturas, não sabemos o que podemos encontrar lá, duas viaturas ficam em cantos opostos do quarteirão onde ele está, nós vamos até lá, todos os carros são blindados e não parecem carros policiais, estamos indo armados, faremos tudo o que pudermos, não se precipite em nada.

Jung Kwan me olhou com a intenção de mostrar concordância com o homem. Eu quero meu pai morto, e estar junto de minha mãe... da Hayoon também





 




Notas Finais


Só peço desculpa da demora pra atualizar
Te amo vocês bolinhos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...