História For You -Camren - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Drama, Família, Romance
Exibições 397
Palavras 1.648
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!
Qualquer erro ortográfico, perdoem!
Me perdoem por demorar postar, problemas pessoais.
Alguém aí essa hora?! Rsrs

Capítulo 16 - Maldita tentação


Pov Lauren

Três dias se passaram, durante esses dias eu venho ficando uma hora com a camz no quarto, as vezes fico duas horas, depende do meu campeão. Conversei mais com keana, ela vem sendo uma ótima pessoa, ela ficou me devendo apresentar o filhinho dela, descobri que ela é mãe solteira, e o bebê fica na creche quando ela vem trabalhar ou com a mãe dela, ela é amiga da Ally, entrou esse ano no hospital, Ally a contratou, ela terminou a faculdade e disse que estava precisando, e soube por Ally que ela é uma das melhores enfermeiras, sabia que ela era jovem, teve filho cedo demais e o babaca do cara a deixou e nem quis ver o filho até hoje, Ally disse que o garotinho é muito lindo, inteligente e conversador. Venho pedindo pra keana pra ela me apresentar ele desde que ela me falou dele, um dia depois que o Henri saiu, quando estava indo embora do hospital, já era noite, Henri começou a chorar e eu mãe boba de primeira viagem achei que era sono, cansaço, mas não era, olhei sua fraldinha e nada, fui até o andar da keana que é o andar da Camz e não a vi, ele parou um pouco de chorar e eu respirei aliviada, comecei a andar pro elevador e ele começa a chorar de novo ninava, conversava com ele, brincava com ele, dei chupeta e nada, as portas se abrem e vejo keana, conversamos e assim que ela pegou ele, ele já começou a parar, logo ele mamou um monte nela, ela ainda tirou onda comigo porque viu o quão desesperada eu estava, daí falamos sobre o bebezinho dela, e disse que queria conhecer ele é podíamos marcar de sair com os dois bebês, preciso distrair um pouco eu estou a ponto de enlouquecer.

Acordei de manhã arrumei o Henri, dei banho nele, minha mãe me ajudou, vesti roupinha, peguei a cadeirinha de bebezinho dele, a bolsa dele, coloquei no meu carro, sim já fui liberada para dirigir quase não estou usando a bengala mais e o carro automático é bem prático, estou muito animada com isso, e meu novo carro porque o meu antigo deu perca total, papai processou a empresa por causa do airbag que deu defeito na hora do acidente, ganhamos uma bolada, mas não fez diferença, minha situação financeira com os hospitais e minha carreira é bem boa, então dei a metade pro Chris, ele achou um máximo, e a outra metade dei pra sofi. Sei que ando deixando minha família meio de lado, sofi sente bastante nossa falta, ela fez 16 e a irmã não estava com ela, eu não estava, ela não quis nada, muito menos festa. Os pais a encheram de presente mas ela me disse que única coisa que queria era a irmã dela com ela, foi tenso manter a pose de forte pra ela, mas disse que iria dar um presente bom pra ela, levei ela pra ver o Henri ele ainda estava na incubadora, ela achou a melhor coisa do mundo. Agora que ele saiu então, tô até vendo, ele vai ser um belo mauricinho, porque todos já mimaram tanto ele, ele já ganhou tanto presente, meus amigos estão marcando de vir pra ver ele e como liberaram as visitas pra Camz, eles querem vê-la também, porque ainda não tem data certa que ela vá acordar, pode ser ano que vem,mês que vem ou daqui uma semana. Não sabemos.

Passei a manhã toda com ela, mamãe e Sinu chegaram um pouco depois de mim e ficaram com Henri e Keana no berçário, hora do almoço, fui até o berçário, minha mãe já tinha ido, Sinu iria ficar um pouco com a Camz. Cheguei e keana dava mama pro meu filho em uma salinha separada, céus.. de novo não. Ela me viu e eu rapidamente me virei ouvi sua risadinha, eu estava lutando pra me concentrar, fiquei mexendo em qualquer coisa, no celular, na minha roupa, meus dedos, tudo pra não olhar pra ela, pro corpo dela. Droga de lado masculino, droga de carência.

-Lou? Olha como é lindo ele mamar. -ela fala na inocência, sinto isso, mas merda, será que ela não lembra que eu sou homem também?! Respirei fundo e fui, porque queria ver meu filho. Cheguei perto tentando me concentrar no rostinho do meu campeão, sorri da forma que ele mandava, os olhinhos fechados, testa franzida a mãozinha aberta espalmada no colo dela, olhei pra ela, e ela tinha um sorriso lindo no rosto. -é incrível a sensação de alimentar um bebê Lauren. -por um minuto me permitir imaginar isso, com certeza deve ser maravilhoso. Cheguei mais perto deles e pra dificultar minha vida Henri solta o peito dela, sua pele levemente bronzeada com seu mamilo em um rosado mais escuro, redondinho e grande acho que devido ter bastante leite. Meu corpo já estava em chamas, meus olhos fixos em seus seios, ela estava sem blusa com o sutiã aberto, abria na frente, sua barriga chapada, até demais pra quem já teve um filho, sua calça branca mostrando perfeitamente suas curvas, céus… isso é um pecado, ela deixa Henri na cadeirinha dele e se vira pra mim, fechando seu sutiã, minha respiração já estava ficando descompensada.

-Agora ele vai dormir por um bom tempo, escuta só…- fiquei vidrada nela- Lou? -droga meus olhos não desgrudam do seu corpo e logo hoje, estou sem minha cinta tomara que não esteja tão visível meu pau. Sinto seu corpo chegar mais perto, o meu entra em alerta -Lauren, está tudo bem? -sinto sua mão em meu rosto, sei que ela está preocupada, mas.. segurei sua cintura, fui me aproximando -Lou o que está fazendo? -sem aguentar mais eu a beijei, sim, não me senti culpada na hora, já estava ficando louca perto dela, em ver o corpo dela, ver seus seios e não poder pegar nela, ela parou de relutar e cedeu passagem para minha língua, nos girei e encostei ela na parede que antes estava atrás de mim, sinto seus braços em meu pescoço e num movimento rápido a fiz entrelaçar as pernas em minha cintura, Zeus.. como eu estava louca, 3 meses sem transar, isso pra um homem é loucura, eu já não aguentava mais, e a carência por beijo, por calor assim? Prensei ela e rocei meu pau em sua intimidade e ela geme em minha boca arranhando minha nuca, aquilo foi o fim, o fio de sanidade que eu tinha se foi junto com aquele gemido, o ar faltou desci pro seu pescoço a beijando e mordiscando, apertei suas costelas a puxando mais pra mim, chupei a parte exposta do seu seio e ela joga a cabeça pra trás..

-Lou…- rocei mais nossas intimidades- Aahh, Lou isso.. isso é.. isso é errado-ouço sua voz falha, sua respiração acelerada, parei de chupar seus seios e a olhei dando um beijo em seus lábios carnudos, gostosos, vermelhos devido nosso beijo intenso de antes..

-eu sou mais homem que mulher, só minha aparência é de mulher e só da cintura pra cima, você sabe. Meu noivado estava uma droga a um mês, antes do acidente ela me pediu um tempo, tem três meses que eu não sei o que é ter uma mulher como você assim, pra mim. -ela desce do meu colo mas não nos afastamos- me desculpa, mas você é muito linda -segurei sua cintura novamente mais forte escondi meu rosto em seu pescoço inalando seu cheiro, a senti suspirar e abraçar meu pescoço -cheirosa também- senti ela sorrir afasto e olho em seus olhos que estão em um verde misturado em cor de mel está perfeito, passo o polegar em seus lábios carnudos -e gostosa.. com certeza você é muito gostosa, estou a tempo de explodir com você. Já não estou aguentando mais. Sente -peguei sua mão e a fiz apertar meu pau, Zeus… arfei. Voltei a beija-la mas ela logo parou quando fui aprofundar.

-Isso não é certo Lou, você é uma pessoa incrível, mas.. você é minha chefe, e sua noiva está internada aqui, tudo bem vocês deram um tempo mas seu filho está logo ali, eu não posso. - isso foi um tapa, caramba Lauren, parabéns pra você, prêmio de idiota do ano vai direto pra mim, não sabia onde colocar a cara, era realmente errado, mas.. a tentação de te-la foi maior, o desejo do corpo dela no meu foi imenso e tomou conta de mim. Afastei dela procurava olhar tudo menos em seus olhos, arrumei minha camisa, peguei a cadeirinha do meu filho e sai daquele quarto, estava com vergonha dela, raiva de mim mesma por não controlar, ódio por saber que a pessoa que eu amo só me olhava com pena e agora tem mais de dois meses que eu sofro, durmo no corredor do quarto dela a espera de um sinal dela e nada, quando sinto desejo por uma mulher ela me chuta de novo, droga, qual o problema com você Lauren?! Porque pessoas que não são da minha família ou meus amigos não conseguem me ver de um jeito bom? Pergunto pra mim mesma.Que droga. E agora como vou olhar na cara da mulher que alimentava meu filho? Só faço merda nessa vida, saí do hospital, coloquei meu filho no banco de trás, coloquei o sinto em sua cadeirinha, entrei e saí cantando pneu tô ficando louca, nem quando eu trabalhava 24h ou quando ficava de plantão 48h eu não ficava louca assim, vou dar um jeito de arrumar leite materno pro meu filho, não tenho coragem de olhar pra keana de novo, não depois desse beijo, não depois dela ter me rejeitado. O que eu achei? Que ela iria transar comigo e tudo bem?! Que maníaca eu pareci agora. Que vergonha, eu iria usar ela e ela vem sendo ótima pra mim, especificamente pro meu filho. Que porra. Maldita tentação…


Notas Finais


Pessoinhas como que faz pra colocar gif nessa porra aqui?! Kkkk porque não vai? Help 🙏
Obs: sou lerda mesmo 😅


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...