História For You -Camren - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Drama, Família, Romance
Exibições 383
Palavras 2.121
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura!
Qualquer erro ortográfico, perdoem!
Os capítulos vão ficar maiores a partir daqui. Dêem a opinião de vocês sobre isso por favor. Se não gostarem deles muito grandes vou tentar dividi-los.

Capítulo 18 - Algum problema?


Pov Lauren

Já estava escurecendo, foi maravilhoso ter keana tão entregue a mim daquele jeito, ela é incrível, me levou ao céu, ela é apertada, quente, uma delícia, foi bom pra mim, muito bom, me envolver com ela, eu já estava ficando louca, precisava de alguém e estava a ponto de explodir, e ela me deixa alegre, me faz sentir bem e esquecer um pouco de todos os problemas em cima das minhas costas, busquei Henri na casa dos meus sogros e o trouxe, acabei de chegar de novo no hospital, keana brigou comigo pra trazer o príncipe pra ele mamar nela. Meu campeão estava tão lindinho, tão pequeno, estava todo de azul, seus olhinhos em um tom de azul clarinho mais lindo ainda. Cheguei no andar da enfermaria, me informaram que a chefe do departamento de enfermagem mandou ela pra cá, andei pelos corredores e logo vi keana conversamos com a Senhora Davis, ela estava de cabeça baixa e a mulher falava e gesticulava, cheguei mais perto pra ouvir.

-...keana você ser uma das mais esforçadas não significa que você pode sair e chegar a hora que bem quiser, hoje você atrasou mais de um hora depois do seu intervalo, acredito que não quer ser mandada embora, você tem seu filhinho pra sustentar não é?! -vi lágrimas descerem do seus olhos, quem essa mulher acha que é? Ela continuou falando, como se ela fosse muita coisa nesse hospital, senti raiva, me informei muito bem a respeito do trabalho de keana nesse hospital e ela nunca faltou, até hoje não teve um atraso, e ela estava comigo e a maioria das vezes que ela sumia era comigo outra vez por causa do Henri, quando vi ja estava encarando a mulher que estava com os olhos arregalados, vi keana limpar discretamente suas lágrimas.

-Algum problema senhorita Davis? -a mulher ficou branca.. engraçado na hora de humilhar as pessoas ela não ficou assim.

-Claro que não senhorita Jauregui, é um prazer vê-la nesse andar, creio que não está perdida…- senti que já ia começar a me paparicar, coisa que eu não gosto. A cortei.

-Não, eu vim especificamente pra saber o porquê da minha melhor enfermeira está fazendo aqui. O andar dela não é esse apesar de ser a enfermaria. -ela se mexeu desconfortável e keana ainda não tinha me olhado muito menos levantado a cabeça, meu filho estava em meus braços então não quis alterar a voz, mas como eu queria arrastar a cara dessa mulher no chão. -e devo admitir que não gostei da forma que a senhora estava conversando, digamos assim, com a senhorita Issartel, sim eu ouvi, e o engraçado é que não vi você perguntar pra ela o motivo do atraso e dos sumiços dela durante o turno de trabalho dela, mas eu posso responder a senhora..

-Me desculpa senhorita Jauregui, mas as vezes eu tenho que dar uma bronca em minhas enfermeiras, algumas pensam que podem certas coisas e esquecem que temos regras. -ela me interrompeu?! Uau.

-certo, mas posso lhe garantir que a enfermeira keana não é uma dessas pessoas, existem piores, as arrogantes sabe, eu não suporto esse tipo de gente. Agora explicarei para a senhora e depois quero que faça uma coisa por mim. -meu sangue estava fervendo, não por ser keana, mas por ela humilhar as pessoas e ainda achar que está certa.

-claro Drª, o que a senhora precisar -não evitei sorrir ironicamente, sei o jeito dela,o tipo que puxa saco e gosta de pisar nas pessoas abaixo da sua posição. keana agora me olhou e vi seus olhinhos vermelhos, odeio gente que se acha melhor que as pessoas.

-primeiro senhora Davis, vou repetir, odeio pessoa arrogante que se acha melhor que as pessoas, segundo, não dê sermão, você não é mãe de ninguém aqui pra dar lição de moral, terceiro, informe saber o motivo antes de falar qualquer coisa, keana estava comigo hoje, assim que ela chegou eu precisei dela, e todas as vezes que ela some ou todas as vezes que ela sumir agora, que fique claro que ela está me ajudando com meu filho, Camila está em coma, duvido que não saiba, pois a melhor pra saber da vida alheia me informei que é a senhora, e keana ainda amamenta o filhinho dela -frizei filhinho com o mesmo tom de ironia que ela usou para se referir ao pequeno pra keana, a mulher estava estática- e meu bebê vai fazer um mês, ele precisa de leite e crianças não tem horários. E a coisa que eu queria que fizesse por mim é se desculpar com a senhorita Issartel, você a humilhou e eu presenciei, ela é como você, hoje você pisa nas pessoas, amanhã as pessoa podem pisar em você. Pense dessa maneira.. E seja rápida, meu filho precisa dela por alguns minutos. -a vi engolir seco, com os olhos arregalados, vi keana abaixar a cabeça e um sorrisinho surgir em seu rosto, eu queria rir da situação mas precisava manter minha posição.

-ahn… bom.. eu.. eu não fazia ideia senhorita Jauregui.. e keana.. mmm.. é.. -meu filho começou a chorar e eu só levantei a sobrancelha pra ela- desculpe keana. -falou rápido e sem vontade.

-ótimo, com licença senhora Davis, tenha um bom dia. Me acompanhe por favor keana, meu príncipe precisa de você. -sorri sincera pra ela e ela deu um sorrisinho tímido.

Chegamos a ala infantil, fomos direto pra uma sala separada, meu filho não parava de chorar ele já estava nos braços de keana, assim que chegamos fechei a porta ela já foi abrindo os botões da camisa e logo a vi abrir seu sutiã e segurar seu seio mostrando a meu filho que sugou imediatamente e continuou assim por alguns minutos, não falamos nada, ficamos em silêncio e ela o tempo todo olhando pro meu filho que sugava seu seio como se fosse morrer agora se não chupasse tudo que ele conseguisse, depois de algum tempo ele fica paradinho com os olhinhos fechados com o bico do peito da Ke em sua boquinha.

-Ahh, não dorme ainda não meu amor, você precisa arrotar primeiro..-ela diz baixinho e ele abriu os olhinhos soltando seu seio e olhando pra ela com a testinha franzida, sorri com isso- sim senhor, precisa arrotar se não meu bebê fica mal..-ela passa o dedo indicador no narizinho dele- pois é.. -pegou ele e o deitou em seu ombro batendo em suas costinhas, aprendi que sempre tem que fazer. Meu celular apitou olhei rapidamente e ouvi um -aah não Henri, você só pode estar brincando anjo.. -franzi o cenho e olhei pra ela que ela estava com os olhos fechados e testa franzida.

-O que foi? -ela me olhou e virou de costas, Henri tinha gorfado em sua camisa não consegui segurar, comecei a rir e ela me olhou de olhos semicerrados, parei imediatamente segurando meu queixo em forte de pensante e ela riu.

-você é uma boba Lou. Como vou fazer agora? Eu só tinha essa bebê, não poderia ter avisado antes não? -falou com meu filho.

-Hey, eu tenho uma coisa, já volto, tira essa camisa antes que o cheiro impregne em sua pele. -sorri e sai rapidamente fechando a porta e corri, mais ou menos né, até minha sala pra pegar uma camisa minha eu sempre tinha aqui, eu não fazia isso, mas quando Camz começou a me por pra fora eu comprei algumas camisas brancas e azul bebê e deixei em meu armário do escritório as vezes eu vinha direto da casa dos meus pais.

Voltei a salinha e kena estava de costas, sem blusa já, meu filho no bercinho e ela tentava limpar sua camisa com um papel toalha, a ouvi bufar e eu ri ela se virou e deu um pulo e automaticamente sua mão foi para seu seio e a outra pra sua testa, deixando a camisa dela cair no chão gargalhei.

-Me desculpa princesa, não queria te assustar, eu trouxe uma camisa minha pra você. -cheguei perto dela, pendurei minha camisa no berço e a abracei pela cintura e ela colocou as mãos em meu peito.

-Muito obrigada.. -franzi o cenho.

-não.. foi nada, eu tenho um armário na minha sala e eu sem…

-não Lou, obrigada por me defender hoje pra senhora Davis... Ela realmente sabe como humilhar alguém… -diz a última frase em um tom bem baixo seus olhos vagando pelo quarto. Então ela sempre faz isso?

-ela nao vai mais mexer com você princesa, eu prometo. Não fica assim por pessoas baixas e desnecessárias. Você é linda, inteligente, esforçada, e eu soube que é uma das melhores enfermeiras, pesquisei a respeito, e pra mim você é a melhor, caramba não tem um atraso e um dia de falta.. fora o trabalho bem feito seu, acha que não vi seus casos? Meus parabéns Marie. Realmente deveria ganhar um prêmio de enfermeira do mês. -olhei pra ela e ela estava corada e sorrindo. Colei nossas testas -você está se tornando especial demais pra mim ke. Obrigada por ter esse coração de ouro que você tem. E o Henri agradece também e pede desculpas pela sua camisa. -ela afasta seu rosto e me olha da um sorrisinho triste, abaixa a cabeça e suspira..

-não faz isso…- ela diz baixinho mas eu ouvi, ela me olha- você é perfeita demais, e eu não sou ninguém Lou, você tem um filho…

-Você que é perfeita ke, você é incrível, olha o que está fazendo pelo meu filho, o que está fazendo por mim sem exigir nada em troca, seu beijo e ótimo e fazer amor com você foi maravilhoso mesmo em um lugar inapropriado. E você também tem um filho, que até hoje não me apresentou, mas sei que vamos sair um dia juntos. Eu só não entendo onde você quer chegar…-ela suspira e seu semblante fica triste.

-Lou, sua noiva vai acordar, ela vai precisar de você, do filho de vocês, você a ama mais que a si mesma, e mesmo ela ter feito a maior burrada da vida dela antes, ela vai ver que a vida dela não existe sem você.  -isso me tocou profundamente, como ela sabia disso? Porque ela estava falando isso? Ela está insinuando que estou usando ela enquanto a camz está em coma é isso?

-você acha que estou usando você?! Não acredito… eu jamais keana -segurei seu rosto entre minhas mãos- jamais usaria alguém tão incrível como você, ou qualquer pessoa que fosse, isso é desumano. Eu sei o que é ter um coração e sentimentos. Eu a amo sim, mas ela voltar atrás.. ou melhor, ela me amar de novo vai ser impossível ke, eu sei… isso é pesado, eu já passei noites e noites sem dormir pensando nisso, e quando o amor acaba, ele não volta, ou quando acabar nunca foi amor. Você não sabe como foi enfrentar essa falta de amor da mulher que eu escolhi pra ficar na minha vida pra sempre. Não há como se apaixonar por uma pessoa duas vezes, não há como você apertar um botãozinho e falar “quero voltar a amar essa pessoa” pronto. Mas o que mais me dói, é saber que com certeza ela vai levar meu filho, e eu vou ser só mais uma sombra em qualquer lugar.

-Não fala assim amor…-ela arregala os olhos e abaixa a cabeça. -Sorri com o jeito dela… -desculpa- sussurrou ainda de cabeça baixa.

-Ei -peguei seu queixo -gostei disso. A última vez que escutei isso de alguém faz realmente um tempo…-parei para pensar no que eu havia dito. Tenho que parar de comparar.-desculpa eu, eu não estou usando você, sempre fui sincera, amo minha.. minha.. -pigarreei- ex noiva né, mas.. assim -droga meus olhos se encheram e eu me afastei dela- o fato de você amar alguém não significa que ele ame você também. Mas em meio ao furacão eu achei você. Uma super amiga, uma incrível mamãe de leite e uma.. chamaremos você de que? Ficante? Isso é bem pré adolescente -ela ri e eu também -vamos ficar juntas, quero conhecer mais você, seu príncipe, eu não vou deixar meu filho na mão nem a camz, quando ela acordar estarei aqui, continuarei com ela nas visitas, mas… eu não sei ke, pra ser sincera eu tenho medo de quando ela acordar e me mandar embora e pegar meu filho e fazer o que eu propus pra ela em um momento desesperador -porque seguir em frente é tão difícil? Eu não consigo esquece-la eu a amo demais. Sinto os braços de keana em meu pescoço, e os lábios dela nos meus, segurei sua cintura imediatamente e a beijei.. depois de alguns minutos o ar falta e cortamos o beijo, colo nossas testas recuperamos o fôlego.

-você é especial demais pra alguém simplesmente deixar de amar você Lou Lou.. 


Notas Finais


Adorei hein, Lauren botando moral.
Keana toda fofa❣
Ja falei que eu adoro a Keana né?! Pois e, então não acabem com ela kkk nem com a Lo. Ela não é uma vagabunda que está traindo a camz. Sei que se esforçarem vão entender ela.. haha
Bjs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...