História For YOU -YoonSeok- - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Jikook, Namjin, Policial, Taegi, Vhope, Yoonseok
Exibições 346
Palavras 2.209
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


VOLTEI COM NAMJIN!!!
N liguem para os erros e...e BOA LEITURA A TODOS! <3 <3
@-@
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Próximo cap volta os drama de Yoonsoek-q kk :3

Capítulo 27 - Nem tão mal e nem tão Bom -NamJin-


Fanfic / Fanfiction For YOU -YoonSeok- - Capítulo 27 - Nem tão mal e nem tão Bom -NamJin-

Às vezes eu acho que eu deveria ter um filme sobre minha história, só acho. Eu Kim SeokJin, um dos mais velhos da delegacia, onde eu trabalho, que dizer terceiro mais velho... em primeiro está meu Hyung sr. Mir com 32, em segundo está o detetive Chen com 30 e eu Jin com 27. Voltando, eu estou há 5 anos na delegacia, um ano a mais do que Hoseok, eu tenho uma fraqueza que ninguém sabe além de mim e.... e mim –Sorriu–.

–Jin–Hyung, me acompanhe no bar hoje, por favor –Disse Chen suplicando com as mãos a mim.

–Não! Eu tenho planos hoje... –Falo arrumando uns papéis em minha mesa.

–Com o vento? DONGSAENG! Vai fazer cinco anos que o senhor não transa, não sei como o dongsaeng ainda não explodiu! –Falou o moreno se aproximando de mim– Pode falar Jin, você anda tocando piano todos esses anos? É por isso que o você ainda está assim, intacto, sem explodir, com essa pele...

–Isso é sério? Eu não estou em desespero, nem tocando piano e sobre a minha pele... Hyung, eu só posso dizer que é natural –Amor próprio é tudo.

–Hum... sei. Então você vai ou não? –Falou o mesmo perguntando logo em seguida.

–Não, Chen-Hyung –O respondo com a voz ne um tom cansado.

–AISH! Quando você pedir para mim ir com você no fliperama, sabe o que eu irei dizer?! “Não” Jin–Dongsaeng! –Falou o baixo em minha frente fazendo altas expressões logo em seguida pegando sua arma e se retirando do departamento.

 Não é culpa minha, eu apenas queria passar um tempo com o Mario–Kat, meu gatinho, faz dias que eu não venho andando com ele... como se ele ligasse, para ele o que importa é a comida e meu travesseiro, por que eu estou falando do meu gato? Como é ruim ficar só em um departamento, ainda mais de uma delegacia, era para TaeHyung estar aqui, mas ele e Yoongi nem Hoseok chegaram...

–JIN! –De repente Chen entrou desesperado no nosso departamento.

–O que foi? –Pergunto me virando junto a cadeira de rodas onde eu estava sentado.

–O novato fugiu da cadeia! –Disse o moreno se aproximando de mim.

–“Novato”? –O repito passando a mão em minha nuca fazendo um pequeno bico.

–Sim! Aquele rapaz que você prendeu junto a outro, AISH! Eles eram traficante... como era o nome deles? Ah, Kim Namjoon! –Falou Chen.

–Você se refere, ao alto, com a boca grande e que drogou o Yoongi–Dongsaeng? –Pergunto o olhando.

–SIM! Vamos ele já deve estar virando a esquina da prisão! –Falou o mesmo me puxando pelo braço.

–Tá! Tá! –Falo pegando minha arma junto a minha jaqueta me levantando logo em seguida da cadeira.

 Assim que tirei minha bunda do assento confortável da cadeira, e já fui puxado por um hyung completamente desesperado. Assim que chegamos na cadeia principal de Seul, o “chefão da porra toda” já me separou de Chen, que dizer fez nós irmos um para cada lado, eu na praça principal de Seul e o Chen–Hyung em volta ou em ruas pertos da delegacia. Chen disse uma confiante e preocupada “Boa sorte”, assim que ele entrou em seu carro, o disse o mesmo e entrei em meu carro.

 –17:58–

 Nada! Nada! Nada! Nada de prisioneiro, nada de “Kim Namjoon”, N-A-D-A! Já faz horas que eu estou sentado na praça, já se fez horas em que eu dei voltas nos quarteirões e chequei até as lojas locais, mas nada. Parece que esse traficante sumiu da face da terra, acho que ele deve estar ne um esconderijo ou coisas do tipo. Chega a ser irritante ficar parado ne uma praça, sentado ne um banco olhando para as pessoas que passam...

–Namjoon... Namjoon... –Falo olhando para os homens que passavam em minha frente–Acho melhor eu, ir checar os quarteirões novamente –Digo me levantando do banco branco junto ao jornal que eu comprei ne uma das bancas.

–SAI DA FRENTE! –Ouço um grito.

–...–Me virei para ver o que estava acontecendo e acabei por ver um rapaz, alto, com óculos de sol, uma jaqueta e um chapéu em sua cabeça, o mesmo estava se aproximando mais e mais de mim–.

–SAI DA FRENTE! –Gritou o alto.

–...–Assim que eu abri minha boca para falar que não, eu senti minhas costas no chão.

 Senti minha cabeça doer, meus olhos se fecharam rapidamente me fazendo apenas ver uma etiqueta de loja junto a um rapaz...

 –20:59–

 Hum... o que está havendo? Eu estava na praça não estava? Como eu vim parar na minha cama? E porque eu estou sem roupas? AISH! Será que era um sonho? Não, não pode ser ...por que se foi, esse é um os piores sonhos que eu poderia ter tido. (CLECK) esse foi o barulho que eu ouvi vindo da cozinha, será que tem bandidos em casa?! Não, também pode ser apenas o Mario-Kat, é melhor eu ver o que está havendo. Me levantei da cama junto ao meu pijama, que eu estava vestindo peça por peça até que eu me aproximei da cozinha, e vi um rapaz alto de cabelos claros e de perfil magro, mexendo nas panelas que estavam no meu escorredor de louça.

–AIGO! Como se faz isso mesmo? –Disse o rapaz colocando as suas mãos em sua cintura.

–É ...quem é você? –Pergunto entrando por completo no meu cômodo preferido da minha casa.

–Oh! Você acordou... hum eu sou, Kim Namjoon –“KIM NAMJOON”?!

–Por acaso, você é...

–“É”? –Perguntou o alto vendo que eu demorei a continuar a pergunta.

–Nada! Eu me chamo Kim SeokJin –Falo desesperado logo forçando um sorriso ao alto.

–Desculpa por ter invadido sua casa, mas é que você tinha batido a cabeça com tanta força no chão quando nós nos esbarramos, aí eu tive a ousadia de mexer em sua carteira, e nela tinha seu endereço então te trouxe para casa –Disse o tau Namjoon.

–Não, tudo bem ...mas por que você estava correndo que nem um fugitivo? –Será que ele me dirá que é o prisioneiro que escapará ontem?

–Bem, eu sou um... cara do mal, que estava fugindo de algo que me colocaram para ver se eu tinha uma lição –É ELE!

–Você está preso! –Falo pegando a arma que eu coloquei no bolço da minha calça.

–Kim SeokJin, você não quer fazer isso, certo? Dá para ver na sua cara que, você não quer fazer iss...

–Como não?! Eu sou da polícia, eu tenho de fazer isso é minha obrigação! –Falo mirando a arma no peito do alto.

–Jin! Vamos fazer assim, nós iremos comer, por que eu estou com fome e você deve estar também –Verdade–, assim que terminamos de comer... nós veremos o que acontece –Falou Namjoon se aproximando de mim e abaixando a minha arma.

–Você esqueceu que está em minha casa? –Pergunto o olhando.

–Não, por isso você fara algo para nós comermos –Falou o mesmo colocando o guardanapo em meu ombro e retirando o avental que se encontrava em seu corpo, para coloca-lo no meu.

 Namjoon saio da minha frente para ir para trás de mim, o mesmo mandou eu, ergue um pouco meus braços fiz o que mandaras. Namjoon coloco o avental em mim, logo em seguida amarrando o mesmo, senti sua respiração bater em meu pescoço... tá bom! Talvez eu tenha me arrepiado, espero que ele não tenha notado, por vai que ele acha que eu sou gay? Que dizer eu estou mais para bi, do que tudo;

–Você sabe fazer Kimchi? –Perguntou o alto colocando a mão em minha cintura.

–S–Sim –O caralho tu gaguejo!

–...–O descolorido apenas soltou um leve riso e colocou a cabeça em meu ombro –Você tem quantos anos, mesmo? –Pergunta que pergunta, eu apenas liguei para sua voz rouca perto da minha orelha.

–27 –Falo virando um pouco meu rosto.

–Então você é, meu Hyung... que sorte adoro pessoas mais velha, dizem que elas têm mais experiência tanto na vida, como em outras áreas –Falou o “dongsaeng” retirando a cabeça do meu ombro junto a suas mãos da minha cintura.

–...–Vou apenas fingir que eu não levei uma cantada –Mas e você? Me refiro à idade –Pergunto.

–Eu tenho 20, por isso que eu sou seu dongsaeng, mas sobre as experiências eu só posso dizer que já tive várias –Respondeu o mesmo sorrindo maliciosamente para mim.

–Você vai me ajudar a fazer o Kimchi, certo? –Pergunto mudando de assunto.

–Vou sim, assim eu posso te conhecer melhor –Que fugitivo atrevido! Ele acha que eu irei da bola para ele, tá muito enganado essa criança!

 –21:45–

 Depois de horas, cozinhado com um fugitivo ao meu lado, eu pude conhecer melhor a “criança” que se perderas no caminho para a responsabilidade. Descobri eu Kim Namjoon, só foi para o crime por que não viu mais opção, já que se melhor amigo tinha sido preso e precisava pagar uma fiança para o amigo ser liberado, Namjoon resolveu roubar até consegui o dinheiro, assim que ele conseguiu ele pagou a fiança de Park Jimin, os dois foram expulsos de casa, e além dos roubos vieram as drogas... e das drogas, exportações e de exportações, cadeias! Os dois foram presos, e liberado depois de 4 anos, que dizer eles fugiram, mas assim que eles saíram os dois voltaram na atividade. Mas deixando a biografia de lado, Kim Namjoon também pode conhecer um pouco d’ mim, essa pessoa maravilhosa que eu Kim SeokJin sou.

–Você cozinha muito bem, Jin! –Disse Namjoon com a boca cheia.

–Disso eu já sabia –Falo sorrindo– Mas Namjoon, você sabe que eu tenho que te levar de volta para a cadeia, né? –Pergunto na espera que o mesmo confirme.

–Sim eu sei, mas antes de ir para cadeia eu queria fazer algo... algo com você –Pasmo isso me deixou pasmo! Que não seja o que eu estou pensando, pela mor de Deus!

–Ver um filme? Me ajuda a lavar a louça? Dormi? Jogar vídeo game? Ler? Escrever um conto? –Sugiro tudo menos “sexo”.

 Namjoon sorriu para mim e se levantou da cadeira, me fazendo olhar cada movimento que ele dava, o mesmo se aproximou de mim e estendeu a mão a mim, engoli seco e coloquei minha mão sobre a sua, Namjoon me fez levantar da cadeira o mesmo me fez subir as escadas de minha casa, tudo isso com a minha mão junta a dele. Namjoon soltou minha mão da dele, para retirar sua camisa, o olhei de cima para baixo que dizer da cabeça ao abdômen, logo senti suas mãos na minha blusa ergui meus braços assim que senti a mesma se aproximando das minhas axilas.

 Estávamos os dois sem camisa, Namjoon tinha seus olhos vidrados em meus ombros largos, enquanto eu estava vibrado em sua calça, não no pênis dele que eu verei logo, é o que eu acho...meus pensamentos foram interrompidos por um beijo de Nam, meus olhos ficaram abertos por rápidos segundos mas logo se fecharam, coloquei a mão na nuca dele, o mesmo apenas me puxarás para mais perto com seus braços em volta da minha cintura. Talvez eu me arrependa depois, mas por que não ter um pouco de arrependimento? Já estamos em frente do quarto mesmo.

–Eu comandarei tudo –Falou o descolorido me olhando de outra forma.

–Mas eu sou o Hyung –Falo ofegante.

–Foda-se! Quem irá foder aqui sou eu! –Cadê o rapaz que estava comigo na cozinha?

–...– Não disse nada, apenas assenti e abri a porta do meu quarto.

 Entramos no mesmo com as barguias das nossas calças abertas, nem nos aproximamos da cama direito e Namjoon já me jogou na mesma, fiquei o olhando e vi o mesmo tirando a sua calça...talvez eu não me arrependa tanto assim! Riu dos meus pensamentos enquanto Nam, subia na cama e me ajeitava entre suas pernas, Namjoon abaixou um pouco minha calça e adentrou minha cueca com sua mão...

 –12:45–

–Que horas são? Por que meu quarto está assim? Cadê o Mario-Kat? –Pergunto olhando ao redor passando a mão em meu rosto logo em seguida.

 Assim que eu coloquei a mão na escrivaninha, que fica ao lado da minha cama, para mim pegar o despertador sinto um papel, peguei o mesmo e comecei a ler alto o que estava escrito...

–“Jin, obrigado por tudo... abrigado por me permiti a conhecer cada parte de seu corpo, talvez nós nos veja de novo. Desculpa, mas eu não voltarei para a cadeia, eu tenho assuntos pendentes com Jung Hoseok e Min Yoongi. Ah... eu roubei sua arma – Kim Namjoon”

 Talvez Namjoon não seja tão mal assim, que dizer ontem ele me apresentou seus lados, fraco, frágil, dominante, determinado... e algo que eu não identifiquei, que foi o fato de seus olhos terem mudado na hora que o mesmo começou a me foder com força, que vergonha, coloquei a mão em meu rosto como forma de cobri-lo. Quem diria Kim SeokJin, que depois de cinco anos sem transar ou comer alguém, você finalmente voltaria a ativa... que dizer passiva, AIGO! Como eu poderei me concentrar no trabalho hoje? É óbvio que o Chen–Hyung ira notar algo em mim, expressão de choro ativada, mas falando em trabalho será que Tae, Yoongi e Hoseok já voltaram? Pera ele roubou minha arma! 


Notas Finais


Até o próximo cap~~FLW🌸🌸🌸


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...