História Forbidden - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Malhação
Personagens Karina "Ká" Duarte, Pedro Ramos
Tags Karina Duarte, Pedro Ramos, Perina
Exibições 74
Palavras 882
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


HAHA, faz tempo desde a ultima vez hein gente? Desculpem a demora, bj

Capítulo 4 - Capítulo Quatro


Acordo em uma cama de hospital – Graças a Deus ela acordou – ouço uma voz familiar, é de minha tia Maria- que medo de perdê-la- diz meu avô – vou chamar o médico- disse tia Dica. Olho todos em volta, percebo que Pedro, está com olheiras enormes – o que aconteceu vovó? Estou a quanto tempo aqui? – oh minha filha, você lembra que foi dormir na casa de sua tia?-concordei  - então, você foi descer as escadas da casa dela, escorregou e bateu a cabeça, por sorte Pedro estava lá, chamou a ambulância, mas você está em coma há três dias – quando minha avó terminou de me contar, eu lembrei que havia caído por ter visto Pedro com Yasmim, que ele dizia já ser passado, mas não, ele mentiu pra mim. O médico entra no quarto – olha, ela acordou- diz o doutor- o meu caso é serio? – perguntei – bom, você ficou em coma por ter batido a cabeça, mas por sua sorte não afetou muita coisa, só teve um ferimento no joelho mas não irá afetar a sua vida além disso, você terá alta daqui a um dia, preciso que escolha alguém para ser seu acompanhante, já que acabou de sair do coma, precisa de alguém para lhe vigiar e qualquer coisa me chamar- eu posso fi...- dizia Pedro, mas o interrompi – Thaina você estará ocupada? – aah, não prima – pode ficar? – posso, claro – Pedro ficou sem graça. Depois de alguns minutos todos foram embora, deixando apenas Thaina e eu na sala – CONTA TUDO- diz Thaina – sobre?- não se faça de boba Karina eu sei o que rola entre você e meu irmão – Contei pra ela tudo sobre aquele dia- Ka, não queria me meter, mas olha, o Pedro terminou mesmo com a Yasmim, é que ela tem uma obsessão pelo Pedro e não aceita o término – mas Thaina, quando um não quer, dois não beijam eu vi eles se beijando e vamos trocar de assunto.

Sai do hospital no dia em que o medico estipulou, fui para casa da minha avó onde ficaram me mimando e me obrigando a ficar em descanso o dia inteiro, estava mexendo no celular quando vejo uma mensagem, é de Pedro

Whatsapp on

Pedro: hey, como esta?

Karina: estou bem

Pedro: Ainda bem, mudando de assunto, pode vir dormir aqui em casa hoje?

Karina: hoje não da

Pedro: por que não?

Karina: não estou afim

Pedro: hm, ok

Whatsapp off

Faz quatro dias que eu tento evitar o Pedro, mas o moleque é insistente, fica me mandando mensagem, quando vem aqui em casa, tenta ficar perto de mim, e ficar sozinho comigo, mas sempre fujo, tento ignora-lo o máximo possível mas está difícil, ele me magoou muito e sei que se chegar perto, ou sairemos brigados, ou vamos ficar de novo e não sei se quero lhe dar mais uma chance.

Na sexta acordo e minha tia me diz que vamos a casa na praia, foi uma viagem longa, o bom é que eu trouxe uns livros pra DF, então fui lendo um no caminho. Chegamos lá, já era de noite, tiramos as malas do carro, quando estávamos todos sentados no sofá da sala minha tia perguntou – quem vai a praia amanhã as 6:30? – todos levantaram as mãos, menos eu e Pedro, então decidi levantar a minha, não queria ficar sozinha com ele – não Ka, você não pode ir, tem que descansar, então Pedro fica com você – bufei- ok- que ótimo, agora eu não escapo da conversa que “precisamos” ter. Todos foram dormir

Acordei umas 9h, fui para a cozinha pulando em uma perna só, já que ainda sentia uma leve dor no joelho e encontrei Pedro, quando ia dar meia volta – não pode fugir de mim pra sempre – ele estava de costas, provavelmente lavando louça – eu não tenho nada pra falar pra você – mas eu tenho, então só escuta – sentei na mesa e comecei a comer – eu juro pra você, eu tinha terminado com Yasmim, dias antes de você chegar, mas ela é muito insistente, e naquele dia lá em casa, ela disse que queria me dizer algo importante sobre a faculdade, e quando estávamos na sala, ela se desequilibrou e caiu e cima de mim, nós caímos e ela me beijou, foi quando você viu, mas eu te juro pequena, eu não retribui o beijo e nem... – o interrompi – Pedro, você não me deve explicações, a gente não namora, você pode pegar quem você bem entender, eu não tenho nada a ver com isso, e esses dias eu estava pensando que é melhor a gente parar, isso não vai nos levar a nada e eu acho que isso foi um erro- doeu dizer aquilo, a verdade é que eu queria dizer que eu o queria perto, mas não podia, eu tinha que me afastar – um erro? Eu achei que tivesse significado algo a mais pra você, como foi pra mim, por isso vim aqui te pedir perdão, mas pelo visto não foi nada – ele sai da cozinha e me deixa imersa em meus pensamentos.

Tento ler alguma coisa, mas não consigo me concentrar na leitura, tento ouvir musica, mas não consigo prestar atenção na letra, a imagem de seus olhos lacrimejando não saia da minha mente, argh eu tenho que esquece-lo, será bom pra mim e pra ele.


Notas Finais


Comentem!! Quero saber a opinião de vcs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...