História Forbidden Love - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Anna, Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), David Nolan (Príncipe Encantado), Elsa, Emma Swan, Henry Mills, Ingrid / Rainha da Neve / Sarah Fisher, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Vovó (Granny), Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma Swan, Once Upon A Time, Regina Mills, Swanqueen
Visualizações 244
Palavras 1.392
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, FemmeSlash, Orange, Romance e Novela, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Um bom dia com esse cap cheio de emoções haha. Boa leitura 💕

Capítulo 33 - Perdão e problemas


Emma estava dando a última volta com Black Swan. Logo levou-a para o estábulo e cuidou de sua égua. Emma cantarolava uma música qualquer enquanto escovava Black Swan. A noite já tinha caído em Londres e Mary Margaret já havia chegado em casa. Conversava com David sobre como iria falar com Emma, queria uma ajuda do marido, mas ele se recusava.


- David, eu só quero uma ajudinha. Não sei como começar. - Mary disse nervosa.


- Você soube ser preconceituosa. Acho que saberá sim como iniciar uma conversa com a sua filha. - Mary revirou os olhos e foi ao estábulo. Emma tinha os cabelos presos e estava devidamente vestida para cavalgar. Observou sua menina e pigarreou assustando Emma.


- Mãe, que susto! - disse rindo e pondo a mão no peito. - Isso não se faz.


- Me desculpe, eu não quis te assustar. - disse sem jeito.


- Está tudo bem. - Emma esboçou um sorriso.


- Emma, quero lhe pedir desculpas por ter agido daquela forma com você. Eu fiquei completamente fora de mim. Eu errei e reconheço meu erro. Eu sempre lhe disse que o amor é o mais belo sentimento que existe, mas falhei quando disse todas aquelas coisas para você, e não enxerguei o amor que você sente por Regina. - respirou. - Eu não esperava por isso, mas se ela te faz feliz, eu as respeitarei. Me perdoa? - Emma analisou sua mãe por uns minutos.


- Eu te perdoo mãe. - sorriu abraçando-a.


- Me desculpe por sair do seu lado quando você mais precisava de apoio. Eu fui covarde e desrespeitosa demais.


- Está tudo bem, ok? - Mary assentiu. - Vamos esquecer.


- Eu te amo Emma.


- Eu também te amo, mãe. - sorriu.


- Eu também preciso pedir desculpas a Regina. Porque ela não veio com você? - Mary perguntou confusa.


- Bom, primeiro que vocês não se gostam, ou gostavam, como chegaria aqui com ela?


- Tem razão, me perdoe novamente. - Mary disse de cabeça baixa. Estava realmente arrependida por toda a dor que fez Emma passar. - Vamos entrar pra jantar? Está tudo pronto. - Emma assentiu sorrindo.


- Espera aí. - Emma acariciou Black Swan e lhe deu um beijo, assim como fazia desde quando ganhara a égua.


- Passam-se os anos e você não muda esse seu jeitinho de cuidar dela. - David disse aparecendo atrás de Mary. - Fico feliz que estejam bem. Morreu meu bem? - perguntou a Mary.


- David você consegue ser chato quando quer! - Mary disse revirando os olhos. Emma sorria, tinha sentido falta dessas implicâncias.


- E você uma rabugenta! - David rebateu.


- Ta bom, ta bom! - disse Emma. - Vamos comer porque estou roxa de fome e pai, temos que pôr minhas vitórias no vídeo game em dia. - disse zombando. Os três caminhavam abraçados em direção a casa. Emma estava no meio dos dois sorrindo como uma criança.


- Você que ache! Eu melhorei muito no jogo. - disse piscando.


- Veremos então, senhor Nolan. - Emma disse rindo.



~*~


Zelena estava em casa deitada no sofá, assistindo uma de suas séries favoritas, Friends. Ria de chorar quando se assustou com a campainha tocando sem parar. Levantou-se ao berros.


- Quem é que está me incomodando…- Abriu a porta e deu de cara com Belle toda sorridente. - Belle! Entra e não repara a bagunça.


- Obrigada Zelena. - disse sorrindo.


- Então...o que faz aqui? - perguntou curiosa.


- Vim fazer o que eu sempre quis depois da nossa primeira vez. - Zelena arqueou a sobrancelha.


- E o que seria?  - instigou aproximando-se de Belle, encarando os olhos e boca da mulher a frente.


- Isso.


Belle puxou Zelena pela nuca, e a outra mão pousou fortemente em sua cintura. Iniciaram  beijo lento e cheio de carinho, que reacendeu a chama que uma tinha pela outra, deixando Zelena completamente confusa. Seus lábios se tocavam com maestria e paixão. Zelena pegou Belle no colo e levou-a para a cama. Deitou a mulher com cuidado. Belle puxou Zelena novamente para um beijo. Zelena desabotoou a blusa de Belle, tirando o short dela logo em seguida. Belle fez o mesmo com Zelena arrancando o pijama da ruiva a sua frente. Zelena estava completamente fora de si diante daquele corpo. Queria mais, queria provar de Belle.


- Me diga o que quer, Bel. - Zelena fez um rastro de beijos até a virilha de Belle fazendo-a gemer.


- Quero sentir você em mim. Não me provoque mais. - Belle gemeu a última frase quando sentiu a língua de Zelena por todo o seu sexo. Belle dizia coisas sem nexos enquanto segurava os cabelo a da ruiva entre suas pernas. Era incrível a sensação de ter Zelena em si novamente. Zelena fazia movimento circulares no clitóris de Belle, fazendo-a arquear as costas.


Ruby tinha passado na loja de doces e comprado alguns chocolates para levar pra Zelena. Elas não tinham um relacionamento fixo, pois Zelena dizia que não estava pronta e que não tinha maturidade para isso. Ruby entendia a ruiva pois também se via na mesma situação. Comprado os chocolates, Ruby seguiu para a casa de Zelena. Chegando lá, estranhou a porta estar aberta e entrou na casa chamando por Zelena. Ouviu barulhos no andar de cima e subiu as escadas correndo.


- Zelena? - Ruby a chamou parada na porta enquanto observava Zelena entre as pernas de Belle. Zelena e Belle pararam na hora e Ruby tinha os olhos marejados. - Zelena, como pôde?


- Que é ela Zelena? - Belle perguntou com raiva. Só de imaginar estar deitada com a mulher de outra pessoa, lhe fazia sentir nojo de si mesma. Zelena nunca tinha comentado sobre Ruby para si, se não, Belle nunca havia ido até lá.


- Eu posso explicar pras duas. - disse nervosa. Belle e Ruby se entreolharam.


- Eu não quero ouvir suas explicações, Zelena. - Belle disse com raiva e pondo sua roupa com pressa.


- Nem eu! - Ruby gritou chorando.


- Me escutem por favor! - Zelena gritou enquanto Belle e Ruby desciam as escadas juntas.


- Pra que? Pra você machucar mais ainda as pessoas? - indagou Ruby com raiva, deixando a casa de Zelena as pressas.


Belle calçava os sapatos e tentava chamar o uber. 


- Quer carona? - Ruby perguntou.


- Você não está com raiva de mim? - Belle disse com receio.


- Não. A culpada foi Zelena e não você. - ligou o carro. - Vamos!


Zelena observava as duas interagindo pela janela. Sua cabeça estava a mil. Acabara de perder duas pessoas que amava.


~*~


Regina dormia no colo de sua mãe. A senhora estava deitada na cama lendo um livro, enquanto acariciava os cabelos de sua filha com a outra mão. Regina dormia como um anjo. Fazia o mesmo biquinho quando pequena e uma mão sempre no peito. Cora sorria se lembrando da infância de suas filhas, o quanto elas haviam crescido. Perdida em seus pensamentos, Cora nem notou quando Zelena entrou chorando no quarto como uma criança.


- Zelena, que susto! Quer matar sua mãe? - Cora perguntou sussurrando enquanto se recuperava do susto.


- Eu tenho cópia das chaves. Desculpa. - Voltou a chorar. Deitou-se no outro lado de Cora e deitou como Regina estava.


- O que houve, filha? - Cora deixou o livro de lado e acariciou o cabelo de Zelena assim como fazia com Regina.


- Eu traí duas pessoas que eu amava, mamãe. Mas não quero falar disso agora. Só quero dormir.

- Tudo bem. - Zelena deitou na mesma posição de Regina, colocando a mão no peito. Não demorou muito para a ruiva dormir.


Cora negou com a cabeça enquanto olhava pras filhas. Elas tinham crescido tanto, mas a cabeça parecia ainda ser de uma jovem. Cora se aceitou melhor no meio das duas sem acordá-las. Regina passou uma perna sobre a da sua mãe, enquanto Zelena fez o mesmo com a outra. Ambas dormiam como sempre fizeram, juntas. Henry acordou no meio da noite e foi para o quarto de sua mãe bocejando. Sorriu ao ver as três mulheres que amava a sua frente e deitou aconchegando-se ao corpo de sua mãe, passando um braço pelo pescoço de Regina, fazendo-a sorrir levemente. 


Notas Finais


Poxa Zelena. O que será agora, hein? Ruby ou Belle?
Mary pedindo desculpas...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...