História Forbidden Love - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Justin Bieber, Ryan Butler
Tags Amor Proibido, Justin Bieber, Padrasto, Romance
Exibições 4.801
Palavras 2.280
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá minhas divas!! Desculpem a demora, mas é que eu ando com a cabeça a mil. Sabe, escola, família... Não sei como ainda não enlouqueci. Mas, enfim, aqui esta mais um capitulo. Eu queria ter feito um maior, para compensar a demora, mas infelizmente não deu. Já adiantei um pouco o próximo capítulo, e eu to gostando bastante de escreve-lo, então acho que dessa vez não irei demorar muito. Espero que curtam....
Ahhhh, esse capitulo tem uma coisinha meio hot tbm, mas nada muito exagerado ou grande, apenas uma coisinhas pequena ;)

Capítulo 14 - In Love? No, no...


Fanfic / Fanfiction Forbidden Love - Capítulo 14 - In Love? No, no...

ANNE POV.

Um toque totalmente chato ecoou pelo quarto, me fazendo resmungar algo e me aconchegar melhor em Justin. Suas mãos rodeavam minha cintura e eu me encontrava apoiada em seu peito. Senti seus dedos acariciarem minha costa, nua, me causando um arrepio.

  - Alo. - sua voz rouca ecoou por meus ouvidos me fazendo sorrir. - Eu... Err... Sai para dar uma volta. - continuei escutando, sem me mexer ou abrir os olhos. - Me desculpe. Ok, até mais tarde, também. - Ele desligou o celular e me abraçou mais forte, uma sensação muito boa. - O que eu fiz?- murmurou. Parecia se martirizar.

Movi-me lentamente, e aos poucos abri os olhos. O quarto estava bem escuro, do jeito que eu gosto.

  - Bom dia. - murmurei sorrindo, assim que meu olhar encontrou-se com o dele.

  - Bom dia. - ele disse me afastando um pouco dele.

  - Aconteceu alguma coisa? - perguntei franzindo o cenho.

Há alguns segundos ele estava me abraçando e acariciando e agora esta me afastando.

  - Isso... Isso não devia ter acontecido. - ele disse fechando os olhos e tombando a cabeça para trás. - É completamente errado.

  - Depois que tudo aconteceu você fala que não gostou? - perguntei sarcástica. - Me poupe.

Sentei na cama e passei as mãos por meus cabelos frustrada. Que droga! Eu acabo de acordar e perceber que uma das melhores transas da minha vida realmente aconteceu e vem ele dizendo que é errado e não devia ter acontecido. Isso pra mim significa que ele não gostou não é?

  - Eu nunca disse que não gostei. - ele disse acariciando minhas costas, me causando arrepios. - Apenas alertei que foi um erro. - sorri. - Isso não pode se repetir.

  - Concordo. - falei com a voz vacilante.

A verdade é que eu quero que se repita. Qual é? Podem me chamar de vadia, mas o cara é ótimo! Eu adoraria repetir isso. Mesmo sendo um erro, como ele disse.

Levantei-me e me enrolei em um lençol que havia jogado no chão. Observei o quarto, minhas roupas encontravam-se jogadas por todos os lados, assim como as dele. Balancei a cabeça negativamente, livrando-me daqueles pensamentos, e segui para a suíte. Preciso de um banho quente. Entrei na mesma, encostei a porta atrás de mim, e soltei o lençol, que envolvia meu corpo, o deixando cair no chão. Abri uma das gavetas do pequeno armário do canto e continha uma lingerie e toalhas limpas. Segui até o Box de vidro e entrei dentro, ligando o registro e deixando no morno. Entrei embaixo do mesmo vendo a água cair sobre meus ombros, me deixando totalmente relaxada. Sorri e fechei os olhos lembrando-me da noite anterior. Esse cara me faz sentir coisas que nenhum outro teve a capacidade de me fazer sentir, e isso me assusta. Meus pensamentos foram interrompidos quando senti mãos firmes agarrarem minha cintura. Abri meus olhos vendo Justin ali na minha frente.

  - Ta fazendo o que aqui? - perguntei séria, mas não podia evitar um sorriso.

  - Vim tomar banho. - deu de ombros colando nossos corpos.

  - E não podia esperar eu sair? - perguntei tentando me afastar.

  - Não. - sorriu malicioso.

  - Bieber, você não disse que isso é errado? - perguntei rindo.

  - Eu errei durante a noite toda, por que não posso errar mais um pouco? - falou beijando meu pescoço.

  - Bieber... - eu ia dizer algo, mas fui interrompida por seus lábios macios e carnudos.

Ele invadiu minha boca com sua língua áspera e quente, senti minhas costas chocar-se com algo, presumo que seja a parede. Envolvi minhas pernas em sua cintura, sentindo sua, evidente, ereção roçar em minha intimidade, me fazendo gemer baixo. Preciso dizer que eu já estava totalmente excitada? Acho que não. Ele me penetrou forte, me prensando ainda mais a parede, e me fazendo soltar um grito agudo.

  - Ohh... Jus... - gemi rouca em seu ouvido.

  - Isso Anne, gemi meu nome gemi. - mandou, e quase que instantâneo outro gemido escapou por meus lábios.

Grudei nossos lábios com urgência. A água quente caia sobre nossos corpos, deixando tudo melhor. Arranhei suas costas, o fazendo gemer, não sei se de dor ou de prazer. Suas estocadas eram cada vez mais fortes e rápidas, e estava me fazendo perder o controle de tudo. Os gemidos que escapavam de minha boca eram altos... Muito altos, assim como os dele. O barulho no qual nossos corpos faziam eram ritmados e ecoava por todo o banheiro. Senti um choque passar por meu corpo e meu ventre se contorcer, as paredes da minha intimidade emgliram o pau de Justin, e eu enfinquei minhas unhas em suas costas, chegando ao meu ápice.  Justin estocou mais algumas vezes, chegando ao se clímax também. Ele me segurava agarrado a minha cintura, fazendo com que eu não caísse. Assim que me recuperei, consegui ficar em pé, para continuar meu banho. Justin ficava me atentando, mexendo no meu cabelo dando tapa em minha bunda, fazendo cosquinhas. Isso estava começando a me irritar.

  - Justin Drew Bieber! - gritei irritada e ele começou a gargalhar. - Para merda!

  - Eu não to fazendo nada. - fez carinha de cachorrinho sem dono.

  - Nossa que garoto carente. - apertei suas bochechas. - Agora é sério, para.

  - Ta. - fez cara de decepcionado. - Você é muito chata.

  - Legal. - revirei os olhos e sai do Box. Peguei uma toalha enrolando-a no meu corpo, e voltei ao quarto.

Resolvi por minha lingerie mesmo, pois vai saber por onde andou aquela do banheiro. Coloquei minha roupa e ajeitei meu cabelo com as mãos. Sai procurando minha jaqueta, e a encontrei perto da porta. Peguei meu celular dentro dela, olhando a hora. 12h55min. Havia duas ligações perdidas. Uma de Jullie e uma de Jennie. Retornei a Jennie.

  - Alo. - ela atendeu.

  - Jennie sou eu... Me ligou pra que?

  - Ahh, nós queríamos saber aonde você esta.

  - Eu estou...

  - Anne, já ta pronta? - Justin perguntou, saindo do banheiro com uma toalha na cintura e outra secando os fios loiros.

  - Quem está ai Anne? - Jennie perguntou totalmente maliciosa, e com certeza estava no viva voz, pois escutei pessoas rindo.

  - Err... Ninguém. - falei.

  - Eu conheço aquela voz. - Agora era Jullie que gritava. - Anne sua puta! Não creio!

  - Olha aqui Jullie, vai lá cata o Chaz e me deixa em paz. - falei irritada e desliguei o telefone.

Justin já estava trocado e me olhava de um jeito esquisito.

  - O que foi? - perguntei.

  - Nada. - se dirigiu para frente do espelho e começou a mexer em seu cabelo.

Ele ficava passando a mão e mexendo, mas parece que para ele nunca estava bom.

  - Bieber, seu cabelo está ótimo. - falei levantando da cama e indo ao seu encontro.

Parei em sua frente e olhei para o seu cabelo e ri ajeitando. Ele parecia não gostar que mexessem em seus fios, mas não hesitou. Depois de ajeitado deui um leve selinho em seus lábios. Não sei por que... Apenas fiz e sai de perto dele logo em seguida.

  - Err... Vamos? - perguntei envergonhada.

Por que eu fui o beijar? Droga de impulso! Pense antes de agira Anne Marie Winks!

Peguei minha jaqueta e sai do quarto. Ele veio logo em seguida. No fim do corredor havia uma mulher, a mesma de ontem à noite se não me engano. Justin pagou a suíte e depois descemos pela mesma escadaria. Seguimos até o carro de minha mãe.

  - Como minha mãe foi trabalhar sem carro? - pensei alto.

  - Taxi. - ele falou simples, destravando as portas.

Entrei no banco do carona e ele no do motorista, dando partida logo em seguida.

  - Passa em uma Starbucks? To morrendo de fome. - falei.

  - Ta. - deu de ombros. Ele estava esquisito. Acho que por causa do selinho.

Liguei o radio e comecei a cantarolar The A Team. Essa musica me deixa tão calma. Ás vezes sentia o olhar de Justin sobre mim, mas tentava ignorar. Ele parou em frente a um Starbucks e me deu dinheiro. Desci e corri para dentro do local, como se para fugir de seu olhar. Ele parecia queima sobre mim.

 

JUSTIN POV.

 

Eu não conseguia parar de olha-la. Algo me chamava a ela. Sua voz cantarolando The A Team era calma, e às vezes ela sorria, me deixando bobo. Parei para ela poder comprar algo para comer e fiquei a observando descer do carro e caminhar até o local. Ela estava me deixando louco. Que droga! E aquele selinho? Por que ele aconteceu? E por que eu fiquei com vontade de agarrá-la novamente e não sair daquele quarto tão cedo? Sinceramente essa era a minha vontade. Passar o dia naquele quarto fodendo loucamente com a minha enteada. Por mais que fosse errado eu a desejo mais do que consigo imaginar. Tudo nela me chama e me deixa desconcertado. Logo ela já estava de volta ao carro com um Cupcake na mão e um chocottino na outra. Dei partida seguindo para a casa na praia. Às vezes arriscava olhar para ela, que se lambuzava com o chantilly do bolinho, me fazendo rir fraco. Ao mesmo tempo em que ela parece uma mulher, se transforma em uma criança adorável. Isso é meigo. Parei em frente à casa e desliguei o carro, porem permaneci ali dentro, com a cabeça encostada no volante, pensando. Imagens da nossa noite passavam em minha mente, e pode parecer gay, mas eu queria que aquilo voltasse. Que eu pudesse senti-la novamente, pudesse a beijar, a abraçar, toca-la, mas sei que isso vai ter que parar. Eu gosto da Tracy e não posso continuar com isso. Tudo não passou apenas de uma noite de sexo maluca. Tudo aquilo era proibido e não se repetiria. Só aconteceu, pois eu estava sem foder há um tempo, foi um deslize, coisa de homem. Não se repetirá.

  - Justin. - Anne chamou com a voz fraca. Eu nem tinha percebido que ela ainda estava ali.

  - Oi.

  - Essa noite... Ela...

  - Não vai se repetir Anne. Foi apenas um... Deslize. - falei rápido e ela assentiu meio cabisbaixa. Será que ela queria que aquilo se repetisse? Claro que não.

  - Ok. - sua voz estava falha e baixa, tão baixa que eu quase não escutei.

Ela abriu a porta, mas antes que descesse eu puxei seu braço. Eu precisava de um ultimo beijo. Apenas para dizes adeus. Qual é? Eu mereço não? Selei nossos lábios, e tentei aprofundar, mas ela se soltou.

  - Melhor não. - falou e sorriu fraco, descendo do carro e me deixando ali. Desejando só mais um pouquinho dela.

 

ANNE POV.

 

Idiota! É isso que ele é, um completo idiota! Para ele essa noite foi apenas um deslize, uma coisa que nunca mais vai se repetir. Por mais que eu quisesse acreditar que para mim aquilo também não passaria de uma noite de diversão, aquelas frases me machucaram. Entrei em casa e subi correndo para o meu quarto. Lá me permiti chorar. Não sabia o porquê eu estava chorando. Apenas precisava chorar. Deitei na minha cama e liguei a TV, pondo em um canal de clipes. Aumentei o volume e fui me trocar, enquanto cantava junto ao Simple Plan - Astronaut. Coloquei um biquine listrado, azul e branco e um short. Não podia ficar aqui chorando. Fui até o banheiro e lavei meu rosto, que estava meio inchado. Coloquei meus óculos escuros e sai do quarto. Subi para o terraço, onde ficava a piscina, encontrando todos ali.

  - Garotinha má. - Ryan gritou assim que me viu e eu lhe mostrei o dedo do meio. - Uou!

  - Que foi Anne, o Justin não deu conta do recado? - Chris perguntou debochado. - Eu to aqui, OK?

Sorri falsa e deitei em uma das espreguiçadeiras.

  - Anne, conta tudo. - Jullie sentou-se ao me lado.

  - Contar o que?

  - Como ele é? - perguntou.

Ajeitei-me melhor e retirei meus óculos. Jullie sempre esteve comigo, e eu sei que posso confiar nela para contar tudo. Então, não vejo problema em contar como foi minha noite. Contei detalhe por detalhe, do que eu meu lembrava claro, e ela quase teve um surto.

  - Ta, mas e depois? - perguntou empolgada.

  - Depois ele me disse que aquilo não foi nada além de uma noite de diversão, e que foi um deslize que nunca mais vai acontecer. - falei amargurada e senti meus olhos de umedecerem. Droga, e o pior é que eu nem sei o porquê eu estou chorando. Não sei se é por que estou me sentindo usada, mas apenas sinto vontade de chorar.

  - Hey, Anne, você está chorando? - Jullie perguntou secando uma lagrima com as costas da mão.

  - Eu... Eu não seu por que. - falei com raiva de mim mesma.

  - Eu sei minha pequena. - me abraçou. - Você está apaixonada.

  - Não Jullie. - a apertei mais em meus braços. - Não posso OK? Não deixa isso acontecer comigo. Se apaixonar dói.

  - Anne, você sabe que se eu pudesse te livraria de todo o mal, mas não tem como evitar se apaixonar. Olha, ainda é muito cedo para dizer, mas deixa rolar, Ok? - assenti.

A verdade é que eu não estou apaixonada por ele. TPM. Esse é o nome. Eu estou entrando na TPM, o que me deixa sensível demais. Qual é, até parece que eu estaria apaixonada por um cara que eu conheço a pouco mais de quatro meses.


Notas Finais


E ae?? Legal? Eu sei, ficou chato :( mas espero que tenha dado pelo menos para vocês aguardarem os próximos... To pensando em passar logo pra parte boa da fic, sabe, parar de enrolar e ir direto. Afinal, até eu estou entediada com tanta demora ¬¬' E a capa nova? Enfim, comentem bastante OK? Quanto mais comentários melhor!! Obrigada pelos comentários anteriores, como sempre digo, VOCÊS SÃO DIVAS FEAT. BRILHOSAS!
Twitter: @LoversOfJusten e @BieberSwag_FC_ (sigo tds de volta) BEIJOS SUAS LINDAS!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...