História Forbidden Love - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Justin Bieber, Ryan Butler
Tags Amor Proibido, Justin Bieber, Padrasto, Romance
Visualizações 4.420
Palavras 2.986
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii minhas lindas e deliciosas! Desculpem a demora, mas nos últimos dias tem acontecido mt coisa, e eu estava deprimida. Sabe o Justin, e ele triste, isso me mata por dentro, e eu descobri coisas sobre minha melhor amiga e, meio que me sinto mal por ela, enfim, e tbm andei ocupada fazendo um trailer para a fic! Ele não ficou mt bom, mas dá pro gasto! O link esta lá embaixo... Deu um probleminha com a musica, então assistam escutando Fix a Heart - Demi Lovato.... Esse capitulo ficou ruim pq é apenas uma introdução para os próximos, então não briguem comigo por ele ter ficado chato ú.ú Ahh, e a imagem de capa, eu fiz pro trailer mas sei lá, curti, ficou diferente e triste :3 OBRIGADA PELOS COMENTÁRIOS ANTERIORES! You sound the best! <333

Capítulo 15 - Welcome To New York


Fanfic / Fanfiction Forbidden Love - Capítulo 15 - Welcome To New York

A verdade é que eu não estou apaixonada por ele. TPM. Esse é o nome. Eu estou entrando na TPM, o que me deixa sensível demais. Qual é, até parece que eu estaria apaixonada por um cara que eu conheço a pouco mais de quatro meses.

...

    - Pronta? - Jullie perguntou.

 

  - Quase... - falei passando o gloss. - Prontinho.

 

Me olhei pela última vez no espelho e deixei o quarto. Não tinha mais ninguém em casa, todos já haviam saído de casa, e só faltas nós duas, as lerdas do grupo.
Minha mãe havia alugado três limusines. Uma para ela e Justin, e duas para o resto do grupo. Acabou que eu e Jullie ficamos com uma só para a gente.
O motorista abriu a porta para que entrássemos, agradeci com um sorriso e adentrei a mesma atrás de Jullie. Durante o caminho fomos conversando e tirando fotos para postar no Twitter. Eu não havia feito um look muito exagerado, ou chique. Apenas uma coisa simples. Um vestido branco curto, com alguns, poucos, detalhes e um salto branco (1). No cabelo fiz um rabo de cavalo mais incrementado, e um make leve. Aquilo estava bom. Acho que não terá imprensa nem nada, apenas um coquetel. Senti o solavanco do carro freando. Chegamos. Jullie me olhou sorrindo. Ela também estava perfeita. Usava um modelo bem simples, acho que até mais simples que o meu, e bem mais elegante (2).
A porta do carro foi aberta e o motorista estendeu a mão para Jullie, que a pegou e desceu do carro, pisando no tapete vermelho. Espera... TAPETE VERMELHO? Mais que merda é essa? Minha mãe disse que ia ser algo simples. Nem havia percebido que o motorista me aguardava com a mão estendida. Sorri gentilmente e a peguei, saindo do carro. Jullie parecia paralisada com os fortes flashes sobre nós. Grudei em seu braço e lentamente começamos a caminhar pelo enorme e inacabável tapete vermelho. Posávamos para as fotos, de acordo com que os fotógrafos gritavam pedindo, mas logo tratamos de sair do ponto de vista daqueles malucos.
 

  - Ufa! - Jullie exclamou aliviada assim que pisamos dentro da loja.
A musica calma ecoava pelo local deixando-me um pouco menos tensa. A loja era perfeitamente decorada com objetos de classe e muito bom gosto. Era enorme e havia vários artistas ali. Eu e Jullie seguimos até a mesa onde estava a turma.
 

  - Nossa, demoraram. - Jennie falou.
 

  - Isso esta incrível. - comentei sentando-me ao seu lado. - E demoramos por minha culpa.
 

  - Vocês viram o tanto de artista? - Chris perguntou empolgado. - Cara eu vi a Kim Kardashian! - falou sem acreditar.
 

  - Pediu pra sair com ela? - Perguntei sarcástica.
 

  - Claro. - ele sorriu sapeca.
 

  - Mentira. - falamos rindo.
 

  - Verdade. - Chaz confirmou. - E ela ainda deu um fora com classe nele.
 

  - Mentira.
 

  - E o que aconteceu então? - perguntei rindo.
 

  - Ela disse: Quem sabe um dia? - falou. - E me deu um beijo na bochecha.
 

  - Beijo na bochecha. - Ryan riu.
 

  - Por que Ryan, você conseguiu mais que isso? - perguntei sarcástica.
 

  - Nossa, depois dessa eu entrava debaixo da mesa. - Chris disse rindo.
 

Ficamos ali, sentados, conversando e bebendo champagne. Minha mãe até agora não havia aparecido, com certeza esta muito ocupada falando com os famosos.
 

  - Oi pessoal. - Justin (3) sentou-se ao lado de Jullie.
 

  - Fugiu da mulher Bieber? - Jennie perguntou rindo.
 

  - Não aguento mais ficar falando com esses famosos. - ele falou. - Prefiro ficar aqui. - completou olhando para mim e sorrindo torto.
 

Abaixei a cabeça envergonhada. Droga, eu não posso ficar muito perto dele. Ontem, Jullie passou a tarde tentando me fazer pensar em outra coisa que não fosse a nossa noite. Para ela eu me apaixonei muito rápido, e para mim eu não me apaixonei. Apenas estou de TPM. O que me faz ficar sensível e chorar por tudo. Coisa boba. Ele conversava com os garotos, pelo menos para mim eles são garotos, e eu, Jullie e Jennie, ficamos conversando sobre o modelo das famosas. Todas eram elegantes. Despojadas e simples, porém elegantes e belas. Jennie às vezes comentava sobre o que aprenderá na faculdade e que alguma dela estava cafona, mas era raro.
 

  - Estão se divertindo garotos? - minha mãe apareceu atrás de Justin o abraçando.
 

  - Mãe, isso esta um tédio que só. - falei rindo e ela me acompanhou.
 

  - Vou pedir para o DJ tocar algo mais animado. - sorriu e saiu logo em seguida.
 

Logo estava tocando David Guetta na pista. Vários famosos começaram a dançar calorosamente, e agora sim aqui estava bom.
 

  - Pista de dança! - Jullie gritou arrastando Chaz com ela para a mesma.
 

  - Chris, seu lindo, vamos dançar, vem. - O puxei.
 

Nossos corpos balançavam ao ritmo de Who's That Chick. Dançar é a melhor sensação do mundo. Eu me sinto livre para ser espontânea e não ter vergonha de nada. Chris segurava em minha cintura e eu dançava com as mãos para o alto. Hora ou outra arriscava um movimento mais sensual, mas não era uma expert como Ju que arrasava, e mostrava quem brilhava naquela porra. Nenhuma famosa chegava aos pés da minha baixinha.
 

Após algumas musicas nos juntamos e começamos a dançar todos juntos. Eu, Jennie, Jullie, Ryan, Chaz e Chris. Aquilo estava hilário. Fazíamos passinho fodas, e alguns nada a ver. Todos riam.
 

  - Vocês dançam muito bem. - Jennie disse aos meninos que arriscavam vários passos e mandavam mega bem.
 

  - É que você não viu nós dançando as musicas do Justin. - Chaz disse. - Isso daqui ainda não é nada. 
 

  - Ahh, eu quero ver! - Jullie gritou pulando em cima dele.
 

  - Fala com o Justin. - deu de ombros.
 

  - Vem Anne, vamos falar com o Justin. - ela me puxou, e ei sai catando cavaco.
 

  - Pra que agora? Pode ser depois.
 

  - Não, eu quero vê-los dançar e escutar uma musica do Bieber. - ela falou decidida.
 

Avistamos ele e minha mãe mais ao canto.
 

  - Bieber! - Jullie gritou chamando a atenção de várias pessoas.
 

  - Fala Jullie. - ele disse rindo do jeito estabanado dela.
 

  - Quero que você dance para mim. - ela disse natural, mas aquilo soou esquisito.
 

Minha mãe a olhou esquisito e Justin ergueu as sobrancelhas, daquele jeitinho foda que eu gosto, eu ri.
 

  - Ahh, não é é isso seus safados. - ela riu. - O Chaz disse que você e eles dançam a sua musica. - Ele sorriu. - Eu quero ver.
 

  - Aqui? - minha mãe perguntou.
 

  - Sim, aqui. - Jullie confirmou. - Vamos Bieber, levante sua bunda dai e vá dançar, porque eu quero ver. - ela disse o puxando. - Ahh, e tem que ser com a sua musica. - parou e o olhou.
 

  - E se eu não tiver minha musica aqui? - ele perguntou e ela riu, mas essa eu posso responder.
 

  - Você me parece o tipo de pessoa que escuta a própria musica, só para levantar a autoestima. - falei rindo. - Com certeza tem no celular. - peguei o mesmo do bolso do casaco verde dele.
Comecei a mexer na lista de musica, ignorando suas reclamações ao fundo. Ela ia, desde Hip Hop, ao Pop. De Jay Z a Beyonce. E ali no meio achei sua musica. Havia várias... Não, umas quatro, mas até parceria tinha, e com gente famosa.
 

  - Bieber, você é cantor? - perguntei.
 

  - Não, apenas amigo de um produtor que grava as musicas comigo. - explicou.
Assenti e fui até o DJ.
 

  - Toca essa musica aqui pra mim? - perguntei mostrando uma Beauty And A Beat. Ele assentiu. Fui falar com os meninos e eles aceitaram dançar a musica que eu falei. Subi novamente até o DJ, que dessa vez parou a musica, fazendo todos nos olharem, e me deu um microfone. Ao fundo vi minha mãe balançar a cabeça negativamente. Antes que eu pudesse falar Jullie subiu ao palco e tomou o microfone de minhas mãos.
 

  - Oi gente famosa! - cumprimento. - Agora vamos ter um número de dança daqueles garotos lindos ali. - apontou para eles que nos olhavam de braços cruzados, em uma prose de grupo mesmo, muito sexy.
Descemos do palco e todos deram espaço na pista de dança. Fiz sinal para que o DJ apertasse o play. Tomara que eles dancem bem mesmo, e tomara que a musica do Bieber seja, realmente, boa. Imagina pagar mico na frente de tanta gente famosa. Ai, credo, to parecendo minha mãe! Se eles pagarem mico vai ser ainda mais legal!
A musica soou por toda a enorme loja e logo eles começaram os passos.
 

  - Cara, eles são fodas! - exclamei ao ver, apenas, os primeiros passos.
A musica era incrível. Continha uma batida envolvente e animada, a letra era incrível, e tinha parceria com algum famoso, que eu me esqueci de olhar no celular. E a dança? Cara era PERFEITA! Sério, eles dançavam mega bem, e todos iam ao delírio. A dança era legal e sensual, eu, particularmente, AMEI!
 

  - Gente, eles são incríveis demais. - Jennie falou.
 

  - E a musica? É totalmente perfeita. - Jullie falou animada.
A cada passo todos gritavam e comemoravam, era incrível. A música acabou e todos aplaudiram e falaram que havia sido ótimo, e tudo mais.
 

  - Vocês foram incríveis! - exclamei chegando perto deles. - A música é o máximo.
 

  - Valeu, sei que sou. - disseram juntos noz fazendo rir.
 

  - Jus, você dança muito bem. - minha mãe apareceu do nada.
 

  - Obrigada amor. - Justin sorriu e a beijou.
 

Olhei para o lado e Jennie e Ryan também se beijavam. Jullie e Chaz também, e Cheia conversava com uma menina. Ok, melhor eu me retirar.
Subi para a parte de cima da loja, onde eu ainda não havia ido. Ali havia roupas da coleção de minha mãe e várias famosas. Conversei com algumas, olhei algumas roupas... Aquilo era tedioso.
 

  - Você, realmente, gostou da dança? - Justin perguntou nem próximo ao meu

ouvido me fazendo pular de susto.
 

  - Nossa! - exclamei pondo a mão no coração. - Idiota!
 

  - Não fiz nada. - ergueu as mãos como se estivesse se rendesse.
 

  - Sim. - respondi.
 

  - Sim o que?
 

  - Nossa, que lerdo. - bati de leve em sua testa. - Sim, eu gostei da dança.
 

  - Que bom. - ele disse sorrindo.
 

  - Por que, ''que bom''? - perguntei.
 

  - Nada. - sorriu. - Err... Então, como anda a faculdade?
 

  - Legal. Sabe, adoro aquilo. Moda é algo que eu, realmente, amo. - ele sorriu e assentiu.
 

   - Legal. Você...
 

O toque do meu celular o interrompeu.
 

  - Só um segundo. - pedi atendendo o celular. - Alo.
 

  - Esqueceu de mim? - a voz de Joe ecoou por meus ouvidos, me fazendo sorrir.
 

  - Nunca! - exclamei. - O que anda aprontando? Tem se comportado?  - perguntei

divertida.
 

  - Sempre, e você Anne, tem se comportado? - perguntou rindo eu engoli em seco. Eu não havia me comportado.
 

  - Óbvio. - menti.
 

Continuamos conversando. Ele me contou tudo que estava acontecendo em Nova York. Nada de interessante. Assim que desliguei virei-me, para encarar Justin, mas ele não estava ali. Estranhei, mas tudo bem. Desci as escadas, e voltei para a mesa, onde todos estavam sentados.

 

  - Pararam de se comer? - perguntei debochada me sentando junto a eles.

 

  - Anne, você precisa arranjar alguém. - Jullie disse.

 

  - No momento quero me concentrar apenas na faculdade. - falei séria.

 

  - Hm...

 

  - Mas, e vocês dois? Vai ou não vai? - perguntei apontando para ela e Chaz.

 

  - Meio do caminho amiga, meio do caminho. - ela disse e eu ri.

 

Nunca vi Jullie em um relacionamento sério, apenas ficantes, e nada demais. Posso ver que Chaz realmente gosta dela, mas se ele não tomar iniciativa ela é que não vai.

 

  - Crianças! - minha mãe apareceu atrás de mim puxando Justin pelo braço. - Vocês vão embora amanhã de manhã. - avisou e eu sorri aliviada.

 

Aqui é incrível, mas nada melhor que a minha amada Nova York né? Sem contar que ainda tenho que compor a musica de natal para o concurso e tentar convencer Joe a cantar comigo. Estou mega empolgada com o concurso, apesar de não ser nada muito grande, sabe apenas por diversão e para ganhar um dinheirinho, afinal esse concurso não vale contrato com nenhuma gravadora.

 

  - Ai, finalmente, não aguentava mais ficar aqui... - Jullie reclamou.

 

  - É, estou com saudades de Nova York. - Jennie concordou.

 

Passamos o resto da festa conversando e zoando. Quando deu uma 22:00 e o local já estava quase vazio resolvemos ir embora descansar, afinal amanhã cedo temos que partir, e ainda temos que arrumar as malas. Assim que chegamos em casa fui direto para o meu quarto e me joguei na cama. Estava exausta.

 

...

 

  - Anne. Anne. - chamaram me chacoalhando.

 

  - Quero dormir. - falei e virei de lado.

 

  - Anne, você, pelo menos, já fez suas malas? - Essa voz... Eu acho que é de homem.

 

  - Não, é só jogar tudo dentro. - falei mole.

 

Quando eu estou com sono fico parecendo uma monga.

 

  - Anne, vai logo. Assim vamos perder o avião.

 

  - É jatinho, espera. - dei de ombros, tentando voltar a dormir.

 

  - Não, sua mãe comprou passagem normal, e o voo sai ás 09h00min e agora é 07h00min. - ele disse. - Vai levanta! - arrancou meu cobertor.

 

  - Porra, vai encher o saco do diabo porra! - falei irritada, sentando na cama.

 

  - Você é mais engraçada. - falou rindo. Levantei minha cabeça vendo Justin ali sorrindo de um jeito fofo.

 

   - Acordei, agora sai do meu quarto. - mandei.

 

  - Mal humorada. - murmurou.

 

  - Um animal acabou de me acordar de madrugada, em pleno domingo, e quer que eu esteja feliz? Ahh, vai se ferrar! - falei levantando e seguindo para o banheiro.

 

Escutei a porta bater. Despi-me e adentrei o Box, ligando o chuveiro e deixando no morno. Tomei um belo banho relaxante, pensando na vida e logo sai. Enrolei-me na toalha e segui até meu closet. Pus uma roupa quente, pois agora está meio friozinho, e quando chegar à Nova York com certeza estará meio frio também. Peguei minha mala e comecei a jogar tudo lá dentro. A mala estava um completo desastre, mas vai assim mesmo! Olhei-me no espelho e resolvi fazer um coque. Ficou bom, pus meu óculos escuro e peguei uma bolsinha (4). Peguei a mala e desci. Todos já estavam tomando café.

 

  - Nossa, nem para esperar seus putos! - falei, sentando-me ao lado de Chris.

 

  - Também, você dorme mais que a cama. - Jullie disse enfiando um pedaço gigante de pão na boca.

 

  - E você é uma morta de fome... Já te falaram isso? - perguntei zombeteira e ela revirou os olhos.

 

Comemos zoando e rindo, pelo menos até minha mãe chegar. Ela parece que estraga todo o clima. Aff’! Assim que terminamos pegamos um taxi para o aeroporto. Minha mãe só voltaria d noite, e de jatinho, para casa, então iríamos só nós sete. Senti flashes em cima de nós, com certeza paparazzi’s atrás da minha mãe, odeio isso! Entramos correndo para dentro e eles nos seguiam, discretamente, mas eu sabia que alguém me observava. Fizemos o check-in, e depois fizemos todos os outros procedimentos. Ficamos um bom tempo esperando para poder embarcar, pois, como sempre, o voo havia atrasado. Assim que pudemos embarcar de uma vez já eram 10h30min da manhã. Adentrei o avião e me sentei na janela. Peguei meus fones dentro da bolsa e os conectei no meu celular. Vi Justin sentar ao meu lado e se acomodar também. Assim que avisaram que iriam decolar, e que eu teria que desligar meu celular, senti um friozinho na barriga. Ainda não entendo o porquê deu ter medo de voar. O barulho ensurdecedor das turbinas me fez fechar os olhos e apertar a mãos de Justin, que resmungou algo, acho que de dor.

 

  - Calma, o avião é o modo de transporte mais seguro inventado pelo homem. - ele sussurrou para mim.

 

  - Saber disso não me ajuda em nada Bieber. - falei apertando mais sua mão.

 

  - Ok, mais tenta não me machucar. - ele disse divertido.

 

O avião logo decolou, permaneci de olhos fechados até ele se instabilizar e aquele barulho sumir. Encostei minha cabeça no banco e relaxei.

 

  - Já pode soltar, não? - Justin perguntou e eu o olhei com o cenho franzido. - A mão.

 

  - Ahh, foi mal. - sorri envergonhada.

 

Nem havia percebido isso. Peguei meu celular novamente e pus uma musica qualquer para tocar, nem o nome eu sabia. Fiquei observando a foto de Melanie e sorria involuntariamente. Essa pirralhinha me faz tão bem. Bloqueei a tela do mesmo e deitei minha cabeça, para tentar dormir um pouco, afinal, de 3hrs a 5hrs de voo é foda né? Logo adormeci.

 

...

 

  - Senhorita, nós já pousamos. - escutei uma voz doce ao fundo.

 

Abri os olhos, meio assustada e ela me olhou sorrindo. Era loira, alta, magra e bonita. Usava uma roupa impecável azul e seu sorriso era bonito e amigável. Sorri fraco, de volta, e me levantei. Por que Justin não me acordou? Odeio quando as aeromoças me acordam, fico com vergonha, sei lá! Peguei minhas coisas e sai. Todos se encontravam pegando as bagagens. Fiz o mesmo e depois de mais algumas burocracias, finalmente, seguimos para o ponto de táxi. Tivemos que ir divididos, por conta do numero de pessoas. Cheguei em casa e adivinha qual foi a primeira coisa que fiz!! DORMI!

 

Bem vindo a Nova York novamente Anne!

 

 


 
 

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...