História Forbidden Love - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Justin Bieber, Ryan Butler
Tags Amor Proibido, Justin Bieber, Padrasto, Romance
Exibições 3.907
Palavras 3.106
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiiiii! Tudo bom com vcs? Bom, voltei com mais um capitulo.
Bom, acho que não tenho muito o que falar aqui... Ahh, vcs viram o que aconteceu com o meu pequeno? Nossa fiquei mega preocupada aqui, ai depois ele posta uma foto deitado todo sexy, seduzente pra porra, no hospital! E ele tentando ir pra cima dos paparazzis? MUITO FODA! Pena que ñ bateu de vdd naqueles fdp! Graças a Deus ele já saiu de Londres, pq aquela cidade ñ estava fazendo bem a ele ¬¬'
Acho que para postar o próximo capitulo eu irei demorar um pouco!

Capítulo 18 - I think Id have a heart attack


Fanfic / Fanfiction Forbidden Love - Capítulo 18 - I think Id have a heart attack

 Uma semana depois...

  - Boa sorte amor. - Joe desejou, selando nossos lábios. - Vou estar lá na plateia torcendo por você.

  - Obrigada. - sorri.

Passei essa ultima semana inteira dentro de estúdios, e com alguns profissionais, trabalhando na minha musica. Todos disseram que adoraram. Da minha família, ou conhecidos, a única que tinha escutado a musica é Jullie, que falou que esta incrível, mas ela é minha melhor amiga, sempre vai dizer que o que eu faço é incrível, então... Acho que não vale.

Neste momento estou na cochia fazendo a maquiagem. Não sei exatamente o pra que de me arrumar tanto, afinal não terá TV, nem nada disso. Como já falei, é algo simples e anônimo. Apenas alguns produtores, se não me engano.

  - Anne, prontinho. - o maquiador, gritou animado. Acho que ele é gay.

Eu estou tipo, muito ansiosa e com medo de me apresentar. Nunca cantei na frente de muita gente, e aqui estamos em um teatro onde tem milhares de pessoas. Isso me apavora.

  - 5 Minutos Joshua. - uma mulher falou ao cara que iria em primeiro.

Eu seria a ultima. Graças a Deus! Se não me engano são 24 candidatos então irá demorar muito. Eu estava suando frio, minhas mãos tremiam e minhas pernas estavam fracas. Eu permanecia sentada batendo o pé no chão freneticamente, enquanto Jullie, que estava comigo, me xingava.

  - Anne, esse barulho irrita. - ela esbravejou.

  - Foi mal. - falei. - É que eu estou nervosa.

  - Eu também. - ela disse se sentando ao meu lado no grande sofá branco que havia ali.

  - Mas você nem vai cantar. - falei rindo fraco.

  - É, mas eu vou assistir. - ela deu de ombros e eu ri.

...

Já tinha se passado uns 20 candidatos e logo mais seria eu. Meu coração estava disparado e eu não conseguia ficar parada.

  - Filha. - escutei a voz da minha mãe e me virei, fitando-a.

Ela correu até mim e me abraçou.

  - Você vai ser incrível. - ela sorriu e aquilo me reconfortou.

  - Mas e se eu me sair péssima? - perguntei nervosa. - Mãe, e se eu me der mal. Sabe, eu posso errar a letra, ou então sair do tom. - comecei a falar rápido.

A verdade é que eu estava a ponto de desistir.

  - Calma, vai dar tudo certo. - ela beijou minha bochecha.

O celular dela começou a tocar, como sempre, e ela sorriu se afastando um pouco, para atendê-lo. Eu andava de um lado para o outro, desnorteada e pensando se eu ia ou ficava. E quer saber? Eu não vou conseguir... Eu vou embora.

  - Jullie. - chamei e ela me olhou. - Vamos embora. - falei e ela arregalou os olhos.

  - Ta louca? - gritou e todos nos olharam.

  - Ju, eu estou nervosa. Eu não vou conseguir cantar. Estou ficando sem voz. - falei.

E, realmente, minha voz estava sumindo. Estava ficando fina e fraca.

  - Você não vai embora. - ela disse decidida.

  - Vou, vou sim. - falei indo em direção à saída.

Eu andava rápido e de cabeça baixa. Senti meu corpo bater em algo e levantei o olhar, encontrando aquele par de olhos caramelados que me fazer tremer.

  - Anne, volta aqui! - Jullie apareceu.

  - O que está acontecendo? - Justin perguntou.

  - Ela não quer mais cantar. - Jullie disse brava.

  - Por quê? - ele perguntou me olhado.

  - Porque eu não vou conseguir. - falei. - Eu estou perdendo a voz, e estou suando frio. Eu vou entrar naquele palco e todos vão rir de mim. - falei rápido novamente.

  - Hey, calma ai. - ele disse e sorriu. - Anne, vai dar tudo certo, ok? Nada de ruim vai acontecer. Olha, a perda de voz é psicológica. Você vai se sair bem.

  - Justin, eu estou nervosa. - admiti. - Nunca cantei na frente de tantas pessoas. E você viu como tem gente boa aqui? Eu sou péssima.

  - Anne, você é incrível. - ele disse e me abraçou.

Senti milhões de emoções passarem pelo meu corpo. Foi como se o nervosismo tivesse ido embora. Eu me senti revigorada. A apreensão ainda existia, mas era como se eu me sentisse calma e em paz comigo mesma.

  - Você vai conseguir ok? - ele sussurrou no meu ouvido, me fazendo arrepiar.

  - Ok. - sorri e Jullie me encarou boquiaberta.

  - Quando você estiver nervosa, olhe para a plateia. Nós vamos estar lá. - ele disse e Jullie concordou.

  - Anne, você é a próxima. - uma mulher passou avisando e eu assenti.

  - Boa sorte amiga. - Jullie me abraçou e beijou meu rosto, saindo logo em seguida para se acomodar.

E do nada apareceu Ryan, Chaz e Chris.

  - Anne! - Chaz gritou animado. - Boa sorte baixinha. - me abraçou.

  - Boa sorte Anne. - Chris, o mais comportadinho dos quatro, me abraçou e beijou minha bochecha.

  - Anne, a Jennie não pode vir por causa da faculdade, mas desejou boa sorte, e disse que você vai se sair mega bem. - Ryan disse, fazendo voz fina ao falar “mega bem” e me abraçando. - Boa sorte. - falou e saiu atrás dos outros

  - Boa sorte. - Justin sorriu e me deu um selinho, saindo correndo logo em seguida.

Ok, isso aconteceu mesmo? Como esse garoto consegue me confundir. Lembrei-me de Joe. Coitado, eu estou o traindo né? Mas... Um beijo não é nada.

  - Anne. - me chamaram. - Sua vez. - a moça sorriu e me acompanhou até a entrada do palco.

Respirei fundo e segui, assim que eles me deram o sinal. Posicionei-me enfrente ao microfone e tentei ignorar o fato de milhares de pessoas estarem olhando para mim.  Deixei a cabeça baixa e passei as mãos por meus cabelos os jogando para trás. As primeiras melodias, agitadas, da musica soaram por meus ouvidos e eu comecei a cantar:

Puttin' my defenses up

[Armando minhas defesas]

Cause I don't wanna fall in love

[Porque não quero me apaixonar]

If I ever did that

[Se alguma vez fizesse isso]

I think I'd have a heart attack

[Acho que teria um ataque cardíaco]

 

 

Cantei a primeira parte e levantei a cabeça olhando para todos e a musica começou de verdade.

 

Never put my love out on the line

[Nunca coloquei meu amor em jogo]

Never said yes to the right guy

[Nunca disse "sim" para o cara certo]

Never had trouble getting what I want

[Nunca tive problemas em conseguir o que quero]

But when it comes to you, I'm never good enough

[Mas quando se trata de você, nunca sou boa o bastante]

When I don't care

[Quando não me importo]

I can play 'em like a Ken doll

[Posso manipulá-los como um boneco Ken]

Won't wash my hair

[Não lavarei meu cabelo]

Then make him bounce like a basketball

[Depois o farei balançar como uma bola de basquete]

 

But you make me wanna act like a girl

[Mas você me faz querer agir como uma garota]

Paint my nails and wear high heels

[Pintar minhas unhas e usar salto-alto]

Yeah, you make me so nervous

[Sim, você me deixa tão nervosa e]

Then I just can't hold your hand

[Então não consigo segurar sua mão]

 

Olhei para Justin. Aquela musica foi feita para ele, ou quase.

 

You make me glow

[Você me faz brilhar]

But I cover up

[Mas eu disfarço]

Won't let it show

[Não vou demonstrar]

So I'm puttin' my defenses up

[Então estou armando minhas defesas]

'Cause I don't wanna fall in love

[Porque não quero me apaixonar]

If I ever did that

[Se alguma vez fizesse isso]

I think I'd have a heart attack

[Acho que teria um ataque cardíaco]

I think I'd have a heart attack

[Acho que teria um ataque cardíaco]

I think I'd have a heart attack

[Acho que teria um ataque cardíaco]

 

Ai, eu já havia me soltado e agia como se estivesse apenas eu ali. Eu e ele. A verdade é que eu fiz a musica inspirada nele. Ele causa todas essas emoções em mim. Ele me ajudou a abrir minha mente. E aqui está a musica.

 

Never break a sweat for the other guys

[Nunca derramei uma gota de suor por outros caras]

When you come around, I get paralyzed

[Quando você surge, eu fico paralisada]

And everytime I try to be myself

[E toda vez que tento ser eu mesma]

It comes out wrong like a cry for help

[Dá tudo errado como um grito por socorro]

It's just not fair

[Isso não é justo]

Brings more trouble than it all is worth

[Traz mais confusão do que vale a pena]

I gasp for air

[Eu sufoco querendo ar]

It feels so good, but you know it hurts

[Parece tão bom, mas você sabe que machuca]

 

But you make me wanna act like a girl

[Mas você me faz querer agir como uma garota]

Paint my nails and wear perfume

[Pintar minhas unhas e usar perfume]

For you, make me so nervous

[Por você, me deixa tão nervosa e]

Then I just can't hold your hand

[Então não consigo segurar sua mão]

 

Eu andava pelo palco, e dançava, jogava o cabelo. Eu parecia outra eu.

 

 

You make me glow

[Você me faz brilhar]

But I cover up

[Mas eu disfarço]

Won't let it show

[Não vou demonstrar]

So I'm puttin' my defenses up

[Então estou armando minhas defesas]

'Cause I don't wanna fall in love

[Porque não quero me apaixonar]

If I ever did that

[Se alguma vez fizesse isso]

I think I'd have a heart attack

[Acho que teria um ataque cardíaco]

I think I'd have a heart attack

[Acho que teria um ataque cardíaco]

I think I'd have a heart attack

[Acho que teria um ataque cardíaco]

 

Eu parei em frente ao suporte e cantei olhando para frente, mas sempre desviava meu olhar para ele. Era como se Justin fosse à única pessoa que eu via ali. Ele sorria abertamente, me fazendo sorrir também.

 

The feelings got lost in my lungs

[O sentimento se perdeu em meus pulmões]

They're burning, I'd rather be numb

[Eles estão queimando, preferiria estar dopada]

Yeah, there's no one else to blame

[Sim, não há outra pessoa para culpar]

So scared I'll take off and run

[Tão amedrontada, eu disparo e fujo]

I'm flying too close to the sun

[Estou voando muito perto do sol]

And I'm busting into flames

[E estou em chamas]

 

You make me glow

[Você me faz brilhar]

But I cover up

[Mas eu disfarço]

Won't let it show

[Não vou demonstrar]

So I'm puttin' my defenses up

[Então estou armando minhas defesas]

'Cause I don't wanna fall in love

[Porque não quero me apaixonar]

If I ever did that

[Se alguma vez fizesse isso]

I think I'd have a heart attack

[Acho que teria um ataque cardíaco]

I think I'd have a heart attack

[Acho que teria um ataque cardíaco]

I think I'd have a heart attack

[Acho que teria um ataque cardíaco]

I think I'd have a heart attack

[Acho que teria um ataque cardíaco]

I think I'd have a heart attack

[Acho que teria um ataque cardíaco]

 

 

Terminei de cantar e todos aplaudiram. Jullie, Justin, Ryan, Chaz, Chris e Joe levantaram e começaram a gritar e assobiar, enquanto minha mãe escondia o rosto de vergonha dos três. Eu apenas ri e balancei a cabeça, agradecendo, e desci do palco. 

  - Ahhhh! - Uma gorda pulou em cima de mim. - Você foi incrível!

  - Obrigada sua gorda. - falei rindo e a sustentando em meu colo. - Jullie, agora desce por que se não eu caiu. - falei rindo e ela pulou do meu colo.

  - Aee Anne! Cara tu mandou bem em gata! - Chaz disse, todo escandaloso.

  - Obrigada viadinho. - falei e ele mostrou a língua.

Após todos me darem parabéns, e falarem que eu fui ótima, e aquela coisa toda, eles precisaram sair, pois logo anunciariam os 14 que ficariam.

...

Todos os candidatos se encontravam inquietos a espera dos resultados. Eu ainda não sabia como funcionaria, sabe, se eles chamariam todos no palco, se anunciariam depois, sei lá... Eu estou tremendo cara. Muito ansiosa.

  - Pessoal, venham. Todos entrem no palco um ao lado do outro, ok? - uma moça falou e todos seguiram suas instruções. Subimos no palco, e eu sempre de cabeça baixa, para não encarar aquele monte de gente.

Ficamos um ao lado do outro e logo os jurados começaram a falar.

  - Bom, foi uma disputa acirrada. Todos aqui são ótimos, e merecem muito sucesso, mas, realmente, houve alguns que se destacaram. Nessa etapa 10 participantes deixaram a competição, e 14 ficaram para as próximas etapas.

  - Vamos lá! - a jurada mulher falou animada. - Taylor, um passo a frente, por favor. - pediu e assim a garota, que estava no final da fila, fez. - Joshua. - o cara fez o mesmo. - Aline, um passo a frente. Eleonor. Luke.

  - Os cinco que deram um passo a frente, nesse momento... - o jurado careca fez suspense. - Acabam de passar para a segunda fase! - ele gritou e os cinco começaram a comemorar e chorar, todos aplaudiam. - Vocês foram incríveis.

Os cinco sortudos saíram do palco e logo começou a tortura novamente.

  - Téo, um passo a frente. Joane, Lyah, Brian e Andrew. - a mulher chamou novamente e meu coração disparou.

E se eu ao passar? Será que eu realmente sou boa para continuar? Arrg! Droga, odeio essa sensação horrível de... Ahh, eu nem sei o que eu estou sentindo nesse momento. É um misto de medo, insegurança, apreensão, esperança, pavor, alegria... Tudo esta misturado e conturbado dentro de mim. Olhei para frente e encontrei meus amigos sorrindo para mim. Aquilo me tranquiliza um pouco. Saber que sempre vou tê-los não importa a circunstancia, é reconfortante. Sorri para Joe, que sorria abertamente para mim, e ele piscou para mim, me fazendo rir fraco.

  - Vocês estão fora da competição. - ela falou e eles começaram a chorar.

Para muitos aquilo era uma chance única. Ganhar dinheiro, bolsa, carro. Muitos não têm condições para fazer uma boa faculdade, ou ter um carro. Muitos estão passando por dificuldade e precisam de dinheiro para ajudar a família. Aquilo era uma oportunidade. Acho que se eu não conseguisse não ficaria tão magoada quanto eles, pois tenho uma vida perfeita. Bom, quase, já que minha vida amorosa anda um desastre, mas tudo bem.

Eles chamaram mais cinco nomes e mandaram irem para frente, e nove permaneceram atrás. E eu me encontro dentro desses nove. Minha mão suava frio, e eu tinha quase certeza que aqueles da frente é os que passariam. Meu coração parecia que ia sair pela boca. Acho que todos ali podiam escuta-lo bater. Ok, exagerei um pouquinho.

  - Os cinco da frente... - o careca falou. Olhei, novamente, para frente e encontrei o olhar de Justin. Ele sorriu para mim e eu me senti mais calma, mas nem tanto. - Tenho que dizer, que vocês... Estão fora da competição. Sinto muito. E vocês de trás, parabéns, vocês mereceram passar para a segunda etapa. - eu não conseguia acreditar.

Sai daquele palco extasiada. Sentia-me leve, feliz. Permiti-me deixar algumas lagrimas de felicidade escorrer por meu rosto, e sorri, pondo as mãos no rosto.

  - Cara, eu passei! - murmurei, ainda incrédula.

  - Anne!!!! - gritaram em coro.

Senti meu corpo ser envolvido por um abraço grupal e aquilo me fez sentir ainda mais feliz.

  - Parabéns! - Jullie gritou animada tirando todos de cima de mim. - Licença que eu tenho que abraçar minha amiga seus animais. - falou me fazendo rir, e pulou em cima de mim. - Ahh, eu sabia que você ia passar. Você é uma diva!

  - Menos Ju. - falei rindo e a abraçando forte. 

Todos vieram me cumprimentar. Eu me sentia mais leve agora, e muito cansada. Tudo que preciso é de um banho e cama, mesmo sendo 19h00min. Chegamos em casa, e minha mãe precisou sair, por causa do trabalho. Isso é suspeito. Quem é o ser que tem que sair de noite para trabalhar. Mas, enfim... Ficamos apenas a gente.

  - Amor, eu tenho que ir. Problemas com o meu irmão mais novo. - ele disse.

  - Algo grave?

  - Não nada não... Apenas preciso ajuda-lo com algumas coisas. - falou sorrindo.

  - OK, até amanhã. - selei nossos lábios.

Ele segurou em minha cintura e aprofundou o beijo. Seu beijo era bom, mas não tanto quanto o do... Esquece! Apaga pensamento que nunca devia ter existido! Separamos-nos ofegantes e ele foi embora. Joe nunca ficava conosco. Sempre precisava sair uma coisa que eu também achava suspeito, mas não tenho motivos para desconfiar dele. Pelo que vi o irmão mais novo dele é bem rebelde. Voltei para a sala, a fim de expulsar todos de casa e ir dormir, mas meu plano não foi bem sucedido já que eles estavam planejando algo.

  - FESTA ANNE! - Jullie gritou. - Vamos nos arrumar amiga!

  - Não... Eu preciso descansar. - falei negando com a cabeça.

  - Qual é Anne, hoje até eu quero sair. - Justin disse. - Você descansa quando morrer. - ela disse nos fazendo rir.

  - Não to muito afim não. - falei, desanimada.

  - Esta sim! - Olhou-me feio. - Meninos vão para a casa de vocês, e se arrumem que hoje eu vou deixar a Anne mais diva que ela já é, e todos vamos comemorar a vitória da nossa pequena cantora. - ela disse e eles assentiram de prontidão.

  - Daqui a pouco voltamos! - Chaz gritou, saindo pela porta da frente, junto aos outros três, e Ju me arrastou até meu quarto.

  - Bora se arrumar Anne. Hoje você e o Justin vão trepar muito. - falou e eu arregalei os olhos.

  - Como Jullie Stanford?

  - Você acha que eu não saquei o clima, e não vi o selinho. Sem contar a musica bafo que você fez pro gato né amiga! - ela disse me fazendo rir. As vezes ela age como uma bicha louca!

  - Isso não muda o fato de que não vai acontecer nada entre a gente. Eu já tenho namorado.

  - Que não esta aqui no momento. - falou. - Quem não da assistência abre concorrência.

  - Nossa, tenho dó do Chaz. - falei revirando os olhos e seguindo pro banheiro para tomar um banho.

 

E que essa noite seja especial...


Notas Finais


Eae eae!!? Não ficou lá muito bom, mas foi o que consegui escrever ¬¬' OBRIGADA PELOS 107 COMETÁRIOS E OS 53 FAVORITOS... VCS FAZEM ESSA AUTORA PIRAR ASSIM! .< kkkk')
MUSICA HEART ATTACK: http://www.youtube.com/watch?v=hdlEGQk_8TE
Bom, comentem ok? E falem comigo pelo twitter, ñ mordo :D @BieberSwag_FC_ ou @LoverOfJusten


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...