História Forbidden Love - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Jaxon Bieber, Justin Bieber, Ryan Butler
Tags Amor Proibido, Justin Bieber, Padrasto, Romance
Exibições 4.715
Palavras 2.081
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii divas!! Voltei rapidinho! Bom leitoras, como aqui não é permitido links, e a fic já foi excluída por causa disso, eu criei um blog, para que vocês possam ver as roupas, paisagens, imagens, e tudo mais que fizer parte das minhas fics... É bem simples, apenas para isso mesmo, e também tem o meu blog de Fanfictions... Forbidden Love começará a ser postada lá, ainda essa semana. Caso alguma de vocês queira postar alguma fic lá, basta falar comigo! Acho que é só isso... OS LINKS DESSE CAPÍTULO JÁ ESTÃO LÁ NO BLOG!
ESPERO QUE GOSTEM!

Capítulo 9 - Miami


Fanfic / Fanfiction Forbidden Love - Capítulo 9 - Miami

Liguei a TV e fiquei assistindo a um filme que eu não sei o nome. Assim que ele terminou subi para o meu quarto e resolvi ligar para Jullie. Claro que ela amou e topou na hora. Liguei para Jennie e ela disse que também vai, junto a Ryan, óbvio. E com certeza os meninos também vão. Vai ser ótimo descansar um pouco. Essa viaje será memorável. Assim espero.

...

(Alguns dias depois...)

- Tchau Anne. - Susan beijou meu rosto.

  - Tchau Sus.

  - Aproveita bem lá em Miami em amiga. - piscou e entrou em seu carro. Atravessei o estacionamento da faculdade, chegando ao meu carro. Hoje iremos para Miami, agora de noite, assim que todos saírem do serviço. Entrei no meu carro, pus minha bolsa no banco do passageiro, e dei partida. Em menos de cinco minutos parei em frente ao orfanato. Saudades da Mellanie. Peguei minha bolsa e desci do carro. Adentrei o mesmo avistando Sophie com as crianças.

  - Oi meus amores! - gritei, fazendo eles me olharem e correrem até mim.

  - Tia Anne! - gritaram agarrando minhas pernas.

  - Tudo bem?

  - Sim! - gritaram em uníssono.

  - Anne!! - Mellanie apareceu sorrindo.

  - Princesa! - a peguei no colo. - Tudo bem com você?

  - Sim. - apertou meu rosto. - Você esta linda, palecendo uma lainha.

  - E você esta perfeita. - beijei sua bochecha.

  - Anne vem ver minha boneca nova. - ela saiu me puxando pelo orfanato. - Ela é linda, tem cabelo pleto igual o seu, bem blanquinha, e tem a boca roxinha, que nem aquele batom que você usou aquele dia do aniversário da Rose. Eu pus um vestido preto nela.

  - Que legal. - entramos no quarto.

Em cima da cama estava a bonequinha. Ela correu até ela e apanhou a mesma.

  - Olha. - a esticou para mim.

  - Ela é linda. Como é o nome?

  - Anne. - sorriu.

  - Awwn... Que lindo!

  - Vamos brincar? - perguntou e eu assenti.

Ficamos dando chá para as bonecas durante um tempo, até ela cansar e dormir. A ajeitei na cama e pus a boneca junto aos pequenos bracinhos dela. Ri ao ver a cena fofa, e a cobri. Peguei meu celular e tirei algumas fotos dela. Olhei a hora: 20h30min!

  - Caralho! - gritei.

Beijei a testa de Mellanie, e sai correndo. Despedi-me de Sophie e sai correndo.

 

  - Anne! - minha mãe gritou. - Onde estava?

  - Desculpa. - sorri sem graça.

Todos já estavam lá, me esperando. Subi correndo, tomei um banho rápido e pus uma lingerie cor da pele, um short jeans, uma blusa de manga cumprida, soltinha e caída em um ombro. Prendo meus cabelos em um coque bagunçado, peguei minhas malas e desci, parecendo uma louca.

  - Pronto! - gritei jogando tudo no chão e afastando meus cabelos que caiu sobre meu rosto.

  - Vamos logo vadia! Miami nos espera! - Ju gritou.

Todos começaram a pegar as malas e levar para os carros. Peguei as minhas e levei até meu carro, Jullie irá junto comigo. Chaz, Chris, Ryan e Jennie iam em outro e minha mãe e Justin em outro. O caminho até o aeroporto foi tranquilo, a não ser Jullie cantando RAP feito uma maluca, me fazendo rir litros.

  - Anne, e se o avião cair? - Jullie perguntou enquanto descíamos do carro.

  - Como?

  - A você sabe, e se ele cair? - parecia apavorada.

  - Ju, você tem medo?

  - Não... Claro que não! - sorriu nervosa. - Ta... Sim, mas com razão.

  - Não vai acontecer nada. - a abracei de lado.

Um cara estava levando nossas malas para o avião e nós seguimos para o mesmo. Adentramos, e todos já se encontravam lá.

  - Sempre atrasadas. - Chaz disse.

  - Claro meu amor. Rainhas precisam de uma entrada triunfal. - mandei um beijo para ele.

  - Rainhas do lixão?! - perguntou rindo.

  - Não, isso eu deixo para você. - pisquei.

O piloto avisou que levantaríamos voo, e que era para nos sentarmos e prender os cintos. Sentei ao lado de Chris e Jullie ao lado de Chaz. Prendi meus cintos e fechei os olhos. Bom... Digamos que... EU TENHO MEDO DE AVIÃO!!! Eu tentei esconder falando para Jullie que tudo ficaria bem, mas eu estava tentando colocar isso na minha mente. Desde pequena morro de medo de voar. É algo que eu não sei explicar, eu apenas tenho.

  - Anne, você tem medo de avião? - Chris perguntou, segurando o riso.

  - Não, não tenho não. - tentei sorrir, mas não deu muito certo.

  - Anne vai ficar tudo bem, anjo. - Minha mãe disse, um pouco alto demais.

  - A Anne tem medo de avião? - Chaz perguntou rindo.

  - Desde pequena. - Jennie gargalhou. - Era hilário ver a cara de espanto dela.

Todos começaram a rir da minha cara, inclusive Jullie, que estava se cagando fora do avião.

  - Jullie sua vaca, ta rindo do que? Quem tava lá fora quase chorado? Não era eu. - falei nervosa.

  - Ficou nervosa. - Ryan zoou.

  - Ryan, calado. Se não arranco essa coisa minúscula que chama de pau! - falei entre dentes.

  - Pergunta para a sua irmã se é pequeno. - sorriu falso.

Todos começaram a rir, e aquilo me irritou. Senti o solavanco do avião, e um frio na barriga tomou conta, agarrei a mão de Chris.

  - Ai sua maluca! Ta doendo porra. - reclamou.

  - Boiola. - xinguei.

  - Medrosa.

  - Idiota.

  - Sonsa.

  - Fecha o bico Christian ou eu faço fechar. - rosnei

Ele se calou, graças a Deus, e aos poucos fui me acostumando, e abri meus olhos. Todos estavam em cima de mim, me olhando como se eu fosse algum ET.

  - Perderam alguma coisa aqui? - perguntei.

  - Nunca pensei que você teria medo de algo. - Chaz disse impressionado.

  - Nunca pensei que você seria broxa, mas parece que todos nos enganamos não?! - perguntei sarcástica.

  - Depois dessa eu cuspia no chão e saia nadando. - Jullie disse.

  - Desculpa, mas não sou você para ser tão idiota. - respondeu seco.

  - Assim que chegarmos a Miami, terei que sair, para ir cuidar da minha nova coleção. - minha mãe se sentou ao eu lado. - Conto com você para tomar conta de tudo.

A olhei com o cenho franzido.

  - Você é a mais responsável daqui. - riu fraco. - Pelo que vi, quando Justin se junta a esses garotos vira uma crianças. Por isso não o quero muito perto deles. - falou e eu revirei os olhos.

  - Vai querer afastá-lo dos amigos? - perguntei incrédula, olhando para eles que estavam conversando em um canto.

  - Eu não gosto que ele se envolva com esse tipo de pessoas. Quero-o responsável e não um pirralho sem escrúpulos e que age como criança. - falou séria. - Vou tentar afastá-lo ao máximo desses meninos.

  - Você tem que entender que eles são amigos desde a infância, lá no Canadá, e que não pode separá-los.  Justin só parece ser sério, mas é um idiota, como qualquer outro. - me levantei e deixei-a sozinha.

Acho a maior idiotice isso de querer afastar o namorado dos amigos, e deixá-lo preso. Ele tem que se sentir livre, e não em uma prisão. Isso é errado, e por mais que eu e Justin não conversemos muito, eu não vou deixar que minha mãe faça isso com o coitado. Cheguei perto deles e me sentei ao lado de Justin. Eles conversavam sobre as baladas de Miami, e que tudo era incrível. Esse povo não sabe pensar em outra coisa? Fiquei fingindo prestar atenção, até sentir o sono vir. Levantei-me e dei boa noite a todos, segui para a poltrona do fundo e peguei meu celular, pus meus fones e coloquei em uma musica calma qualquer. Olhei o papel de parede e observei a foto da minha princesinha. Tão frágil e minha. Acho que não sei o que eu faria se algum casal a adotasse. Aos poucos fui pegando no sono.

  JUSTIN BIEBER POV.

  - Vai se fuder Bieber. - Jennie mostrou a língua.
  - Ai, por favor, garota, já deixei você ficar com o meu amante, e ainda quer me xingar? - fiz voz fina e todos riram.
Estávamos conversando á horas, e rindo muito. Às vezes percebia o olhar de Tracy sobre mim, e isso incomodava, mas eu tentava ignorar. Anne estava dormindo há algum tempo, e parecia serena. Estava começando a ficar com sono. Fui até Tracy, que estava em um canto falando no telefone e mexendo em algo no notebook. Sentei ao seu lado e comecei a beijar seu pescoço, e das leves chupadas por ali. Ela revirou o olho, não sei se de prazer ou de tédio.
  - Justin para. - pediu, tampando o telefone, mas sem me olhar.
Continuei e desci minhas mãos por suas coxas.
  - Que saco Justin! - falou exaltada, mas ainda sim baixo. - Já não pedi para parar? Estou trabalhando droga! - falou estúpida, voltando sua atenção para o notebook.
Puta que pariu! Essa mulher só trabalha! Acredite ou não, já faz uma semana que eu não transo. Já estou subindo pelas paredes. Porra, para um homem ficar uma semana sem sexo é... Ahh é horrível!  Estou me satisfazendo apenas com as minhas mãos. Isso é humilhante. Sentei-me ao lado de Anne, que dormia com os fones no ouvido. E agarrada ao celular. Ri fraco e peguei-o de suas mãos e desliguei a musica. Como alguém consegue dormir escutando musica? Eu fico inquieto assim. Enrolei os fones no celular e enfiei na sua bolsa, que se encontrava no chão. Seu pescoço fazia um movimento esquisito e com certeza ela acordaria com dor. Geralmente dormir em avião me deixa quebrado. Fui a ajeitar e ela acabou descansando a cabeça em meu ombro. Pensei em recuar, mas achei melhor deixá-la assim. Arrumei-me na poltrona e a aconcheguei melhor junto a mim. Afaguei seus cabelos e aos poucos fui caindo no sono, sentindo o cheiro de melancia, dos seus fios pretos.
 

ANNE MARIE POV.

  - Awwwwn. - escutei ao fundo.
Mexi-me e senti braços ao meu redor. Levantei assustada, quase caindo da poltrona, e olhei para o lado. Justin dormia tranquilamente.
  - O que aconteceu aqui? - minha mãe parecia com raiva.
Será que ela estava com ciúmes de mim e daquele ser? Seu olhar transmitia... Seu olhar não transmitia nada! Nadinha mesmo. Era frio e longe. Ótimo, agora é capaz dela querer afastá-lo de mim também. E por que eu estou me importando com isso?
  - Acho que peguei no sono. - falei.
  - Avá! - Debochou Chaz
  - O que fazia agarrada com o Justin? - minha mãe repetiu a pergunta, mas agora mais direta.
  - Não sei. - falei meio assustada. - Ele deve ter sentado aqui, e eu acabei caindo para o seu lado.
Todos nos encaravam assustados e debochados ao mesmo tempo. Levantei-me passando a mão pelos meus cabelos. Olhei pela janela do avião e ainda estava escuro.
  - Chegamos? - perguntei.
  - Sim. - minha mãe respondeu grossa. - Justin, bebê acorda. - Chamou e todos começaram a rir.
  - Bebê? - Jullie perguntou rindo.
Eu não conseguia parar de rir. Que merda de apelido é esse? Sinceramente acho muito escroto isso. Justin aos poucos foi acordando. Todos pegaram as bagagens e descemos. Dois carros nos esperavam.
  - Bom, eu tenho que ir ajudar nas coisas lá na nova loja. Vocês vão pra casa, descansam, e de tarde eu chego. Acho que vou almoçar fora, mais não tenho certeza. Até.  - minha mãe se despediu.
Ela deu um longo selinho em Justin e beijou minha testa, entrando em um dos carros logo em seguida.
 

  - O nascer do Sol! - Jullie e Jennie gritaram e saíram correndo para a areia.
Ainda eram 06h25min, e a paisagem era linda. Acabamos de chegar a nossa casa na praia, e ela é incrível. Não venho aqui há alguns anos. A casa se localiza em uma praia deserta. O que significa que é só nossa! Todos corremos para a areia, nos juntando a elas e ficamos apreciando o nascer do sol. Aquilo me revigorou me fez sentir mais viva, e me fez sorrir. Ficamos por um tempo apreciando a bela vista e logo depois entramos para arrumar nossas coisas. Eu segui para o meu quarto, no segundo andar. 


Notas Finais


E ai? Gostaram? Bom, espero que vocês gostem dos blogs, falem o que acharam nos comentários... Estou planejando muitas coisas para essa viajem, e acho que vocês irão gostar *---* Beijos minhas divas, e obrigada mais uma vez pelos comentários! Amo muito vocês!! // @BieberSwag_FC_
http://looksfanfictions.blogspot.com.br << Blog de roupas
http://kidrauhlfanfictions.blogspot.com.br << meu Blog de fanfictions, deem uma passadinha lá!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...