História Forbidden Love - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7, Kris Wu
Personagens BamBam, Jackson, JB, JR, Kris Wu, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags Colegial, Drama, Romance
Exibições 11
Palavras 3.061
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 10 - Events


Fanfic / Fanfiction Forbidden Love - Capítulo 10 - Events

Depois de visitar a Miah, o Bambam se ofereceu para me levar até em casa, aceitei mas no meio do caminho ele recebeu uma ligação, pediu desculpas e simplesmente saiu correndo. Fiquei pensado se tinha acontecido algo para ele sair daquele jeito.

Tomei banho e me arrumei.  Vestido de alcinha rosa, um pouco a cima do joelho, com um cinto preto fininho e um salto branco. Fiz uma maquiagem básica e no cabelo, prendi-o como um laço.

Irei jantar na casa de um amigo de meu pai. Ele está completando ano hoje o jantar será para comemorar.

Eu: Já estou pronta. Vamos ? - meu pai e o Jack ficaram me olhando como se eu tivesse matado.

Jackson: Achei que Você tinha morrido! - falou quase gritando.

Pai: Filha! Por que tanta demora ?!
.
Eu: Ué eu estava me arrumando. Vocês sabem como são as mulheres para se arrumar. - disse rindo do estado deles. Estão realmente impacientes.

Pai: Vocês deviam parar com isso! Não sabem o quão chato é ter que esperar vocês por um sáculo. - bufou. - E a mãe de vocês que não... - foi interrompido por minha mãe que se aproxima de nós. Ela estava linda como sempre.

Mãe: Estou aqui! Vocês homens só sabem reclamar! Moram com 3 mulheres já deviam ter se acostumado. - tomou as chaves do carro da mão de meu pai. - Agora vamos ou então vamos nos atrasar.

( ... )

Já no carro.
Eu estava a ponto de jogar o Jack para fora do carro. Ele não parava de cantar, ou melhor gritara parte de uma música que nunca ouvi na minha vida. O pior é que ele só sabe uma parte da música, fica repetindo e repetindo a mesma coisa. Não aguento mais!

Eu: JACK, PELO AMOR DE DEUS, PARA! - gritei com as mãos no ouvido.

Jackson: Calma ia mana. - começou a rir feito um retardado. Parecia mais que ele tava bêbado.

Eu: Por acaso Você bebeu ? Ta rindo do que ? - o olhei sem entender.

Jackson: Estou rindo da sua cara. Não sabe o quanto é bom te perturbar! - disse tentando conter o riso.

Mãe: Jackson Wang. Deixe de criancices e fique logo quieto. Sua gritaria está me deixando com dor de cabeça! - dei língua para ele que fez uma careta. - Eles nunca vão mudar. - suspirou e meu pai que estava quieto na dele, deu uma risadinha.

( ... )

Ao chegar na casa do amigo de meu pai tive uma surpresa, desagradável. Ele é pai da Summer! Nós passamos todo o jantar nos encarando feio. Acho que todos já haviam notado que não nos damos bem. Após o jantar meus pais ficaram conversando com os país da Summer e o Jackson bom... Esse sumiu. Já estava entediada de ficar ali naquele lugar cheio de adultos falando de coisas chatas. Fui pro jardim e me sentei em um banquinho que tinha lá. A noite estava linda.

Summer: Gostou do meu jardim Penélope ? - se sentou ao meu lado.

Eu: Adorei, é lindo diferente de.. - ela me interrompeu.

Summer: Ah, Claro que é! É lindo igual a dona. - me olhou e sorrio cínico. Fiz o mesmo.

Eu: Sabe... - olhei novamente para o jardim. - Não concordo com Você.

Summer: Entendo. Sei que sou mais bonita que esse jardim e... - dessa vez eu a interrompi.

Eu: Na minha opinião... - me levantei e fui até as rosas peguei uma cuidadosamente para não me machucar com os espinhos. - Você não chega nem perto da beleza dessa rosa.

Summer: O que Você está falando ? - veio até mim. - Eu sou mais bonita que Você. Sou a garota mais bonita da escola  e sou mil vezes mais bonita que essa mera flor! - tomou a flor de minhas mãos e de repente começou a gritar. Ela apertou a flor com força. burra... Ela não sabe que rosas tem espinhos ?

Ela jogou a rosa no chão e entrou correndo. Eu não devia mas não consegui segurar, então ri, ri e muito.

( ... )

Cheguei em casa e fui direto para meu quarto. Tomei um banho, vesti meu pijama e fui me deitar.
Tentei dormir mas não consegui pois estava com muita dor de cabeça. Culpa do Jackson. Ainda bem que na volta ele veio dormindo.

Fui até a cozinha em busca de algum remédio para minha dor de cabeça e ao descer a escada já dava para ver um pouco da cozinha e a luz estava acesa. Me aproximei e  vi que era o Jae. Ele estava assaltando a geladeira.
Toquei suas costas e ele levou um susto que acabou o fazendo engasgar com o suco que estava tomando. Quando vi que era eu começou a resmungar um monte de coisas mas eu não entendi nada. Coloquei as duas mãos na frente da boca para abafar minha gargalhada. Se eu não fizesse isso iria acordar todos.

YoungJae: Penelope!!! Quer me matar do coração ?! Não faz mais isso! - disse cochichando. Só agora pude ver que a camisa dele estava toda molhada. Apontei para a camisa dele, ele olhou e depois olhou para mim com uma careta. - A culpa é sua!

Eu: Desculpa! - respirei fundo para parar de rir. - Mas eu só toquei em Você. Não precisava de tudo isso.

YoungJae: Como não ?! Você chega do nada, em silencio enquanto eu estou distraído e jurando que todos estão dormi e... Toca nas minhas costa. Eu pensei que... Sei lá o que eu pensei. Só sei que levei um baita susto. - tirou a camisa. - Nunca mas faça isso!

Eu: Tudo bem. Agora some daqui. Não quero ficar olhando para Você sem camisa.

YoungJae: Mas minha barriguinha é linda, Olha! - apontou para a própria barriga.

Eu: Tanto faz, Jae. - peguei um copo de água. - Você sabe onde tem remédio para dor de cabeça ?

YoungJae: Vou pegar. - foi até o armário e pegou uma caixinha e dela ele tirou um frasquinho de remédio.

Eu: Obrigado, Jae. - ele me entregou o frasco.

Depois que tomei o remédio voltei para o meu quarto e o Jae para o dele. Dessa vez, dormi rapidamente.

( ... )

Assim que cheguei na escola fui recebida pela Yuri com um abraço apertado.

Eu: Yuri... - tentei afasta-la mas não consegui. - Ta apertando muito...

Yuri: Desculpa. - me soltou. Ela parecia muito feliz. Continha um sorriso que ia de orelha a orelha no rosto.

Eu: Porque toda essa alegria ?

Mark: É por causa da noticia que eu zinho trouxe. - disse ele aparecendo de algum lugar que eu não sei pois já o vi na minha frente do nada.

Eu: Ah, é ? E que noticia foi essa ?

Mark: Eu fui visitar a Miau ontem a noite. - cruzou os braços e abriu um sorriso igual ao da Yuri. Eles se entre olharam e depois voltaram a me olhar. Eu já estava sorrindo por entender motivo para aquela animação.

Eu: É o que estou pensando ?

Yuri: Se o que Você está pensado é que ela teve alta, é exatamente isso! - me abraçou novamente.

Mark: Quando largamos irei com os país dela busca-la. - é tão bom ver o Mark sorrindo. O sorriso dele é lindo mas nem ele, nem o JinYoung e nem o Bambam estavam sorrindo esses dias. Pelo menos não um sorriso verdadeiro. Estou aliviada de saber que ela já está melhor.

Yuri: Onde está o Jack ? Quero avisar a ele!

Eu: Ele foi para a sala dele. E... - não pude terminar pois ela saiu correndo. - Esquece.

Mark: Vou indo. Vou avisar ao resto do pessoal. - assenti. Ele deu um beijo em minha testa e foi embora.
Fui em direção a minha sala e quando cheguei lá mal me sentei em meu lugar e o Yu vem pulando até mim. Esse jeito infantil dele é tão adorável.

Yugyeom: Você já está sabendo ? A Miau teve alta! Isso é ótimo, não é ? Já estava morrendo de saudades das loucuras dela. E Você ? Voltarei a fazer dupla com ela nas atividades! Ufa... Fazer dupla com o Dong não é nada legal. Ele é estranho, você não acha ? Acredita que ele fala sozinho ?  - abri a boca para responder várias vezes mas não foi possível dizer nada.  Ele não parava de falar!  - Eu estou tão feliz!

Eu: Eu também! - foi só o que falei pois 3 me lembrava de mais nenhuma das preguntas que ele fez para poder responder.

As primeiras aulas se passaram rápido. Ainda bem pois eu não aguentava mais a Yuri e o Yu brigando por causa de uma piada que cada um dizia ser de um jeito. No intervalo fomos para cantina e nos juntamos com os outros. É estranho está perto do JB depois que terminamos mas é inevitável não nos ver pois nossos amigos são os mesmos e também não quero é vita-lo. Ele disse que seriamos amigos apesar de tudo mas desde aquele dia não nos falamos mais.

Quando terminei meu lanche chamei a Yuri para ir para a árvore comigo mas antes de que ela pudesse me dar uma resposta o Jack saiu arrastando ela não sei para onde. Dei de ombros e fui sozinha mesmo. Quando cheguei lá meu coração quase saiu pela boca. O Yifan estava sentado no chão encostado na árvore.

Eu: O que esta fazendo aqui ? - ele estava distraído. olhando para o nada e ao me ver abriu um grande sorriso.

Yifan: Vim descansar um pouco. - se levantou e chegou perto de mim, Perto até demais! - Aqui parece um bom lugar para isso.

Eu: Sim., é sim. - me afastei. - Então vou indo. Bom descanso para o senhor.

Yifan: Porque não fica ? - segurou minha mão. Tentei solta-la mas não consegui.

Eu: Não posso. Tenho que ir. - novamente tentei me livrar del, mas ele segurou minha mão com mais força. - Me solta! Quer quebrar minha mão ?! Solta!

Yifan: Não quero. - falou simples.

Eu: Ta doendo...

Ele diminui a força mas continuou segurando minha mão.

Yifan: Já estou sabendo. - olhou ao redor. - Alias não só eu mais toda a escola.

Eu: Sabendo de que ?

Yifan: Que o seu namoro com aquele... - revirou os olhos. - Tal de JaeBum acabou.

Eu: Sim. Ele terminou comigo e a culpa é toda sua. Você não tinha nada que me beijar. Além disso... - com a mão que ele segurava a minha ele calou minha boca me impedindo de continuar.


Yifan: Quer saber ? Eu fiz de proposito. - falou olhando em meus olhos. Mas o que ?! - Isso mesmo! Eu vi o JaeBum chegando então te beijei para ele ver. Era o que eu queria, queria que ele visse e terminasse com você.

Eu: O QUE ? POR QUE ISSO ? - perguntei incredula.

Yifan: Por que eu gosto de você, Por isso.

Eu: Me deixa ir. - disse de cabeça baixa.

Yifan: Tem certeza que quer ir ? - aproximou seu rosto mais do meu. A gente tava muito perto. Podia sentir sua respiração bater contra meu rosto.

Eu: Absoluta. - falei com firmeza olhando em seus olhos tentando convence-lo de me soltar.

Yifan:  Tudo bem. - me soltou e se afastou um pouco. - Pode ficar agora. Eu tenho que ir. Tenho aula para dar no terceiro ano. Vou te deixar em paz... - sorriu. - Por enquanto. -Foi indo embora. - TE LIGO AMASTARDE! - dito isso sumiu nos corredores da escola.

Como assim me liga ? Ele tem meu número desde quando ? Não. Mas importante é, quem deu meu número a ele ?

( ... )

Depois daquilo tudo não vi mas o Yifan e nem ele me ligou também. Acho que ele só disse aquilo para tirar uma com a minha cara.

Neste momento eu estou na casa da Miah. O Mark teve a ideia de fazermos uma festa de boas vindas para ela. Os pais dela foram a buscar a algum tempo. O clima entre o Bambam e o JinYoung como era de se esperar, não estava nada bom assim como entre mim e o JB.

Yuri: Eles estão demorado... - disse enquanto andava de um lado para o outro.

YoungJae: Calma. Não faz nem meia hora direito que eles saíram daqui.

Jackson: Amor... Para de andar de um lado para o outro. Você está me enlouquecendo. - disse passando a mãos no cabelo.

( ... )

Já fazia uma hora e meia que os pais da Miah haviam ido a buscar. Esperávamos ansiosos a chegada da mesma.

Senti meu celular vibrar em meu bolso. Era uma mensagem da mãe da Miah. Ela disse que já estavam chegando.

Eu: Gente a Miah ta chegando! - dito isso pude ver todos abrir um grande sorriso. Isso é ótimo, ver todos felizes dessa maneira é realmente ótimo.

Penelope OFF

Miah ON

Enfim fora daquele hospital. Não vejo a hora de chegar em casa.

Minha mãe desde o hospital não larga do celular. Estranho por que ela mal pega nele. Vive jogado por ai.

Ai... O que mas quero é me jogar na minha cama e descansar. Minha cama fofinha... A do hospital é extremamente desconfortável.

Pai: Chegamos! - disse após estacionar o carro.

Fui a primeira a entrar em casa. Como estava tudo escuro a primeira coisa que fiz foi acender a luz.

De repente a Yuri, a Penélope, o Mark, Youngjae, Yugyeom, JB, JinYoung, Bambam e Jackson, Todos! Sai em de trás do sofá. Como todos eles conseguiram se esconderem ali ?

Todos: BEM VINDA MIAU! - gritaram uníssono. Só então pude reparar que estava tudo decorado com bolas, faixa que tinha escrito "seja bem vinda", a mesa de centro da sala se encontrava lotada de comidas, minhas comidas favoritas e etc.. Ficou lindo!

Fiquei olhando tudo com a maior cara de boba e pessoal veio de um em um me abraçar.

Primeiro o Mark, depois a Yuri,JB, Penélope, Youngjae, Jackson e Yugyeom.

Bambam estava ao meu lado direito e o JinYoung Esquerdo. Ficaram ali parados me olhando como se pedissem que eu escolhesse qual dos dois abraçar primeiro.

Não sabia o que fazer, eu simplesmente não sabia.

Eles começaram a trocar olhares desafiadores e eu do canto não saia até que o JinYoung vir até mim e me beijar. Foi um beijo calmo. Finalizamos o beijo por falta de ar e ele me abraçou forte. Em meio ao abraço pude ver o Bambam se afastando. Sentou no sofá passou a mão no rosto até chegar no cabelo e então ele os puxou. Ele parecia nervoso. Parecia se segurar para não fazer besteira.

A festa foi ótima. Adorei eles ter vindo para cá. Me diverti bastante apesar de ter uma coisa me incomodando: O Bambam estava muito quieto, calado, só falava quando alguém lhe perguntava algo o que é estranho vindo dele que parece ter uma energia que nunca acaba.

Depois que todos foram embora deixando uma bagunça imensa me ofereci para ajudar minha mãe a arrumar tudo aquilo mas ela recusou e me mandou descansar. Tomei um bom banho bem demorado e por fim me joguei em minha cama. Ah... Minha cama macia, fofinha... que saudades. Fiquei olhando pro teto lembrando tudo que havia acontecido. Aquele garoto que me sequestro é assustador. Ele dizia coisas sem sentido e tinha atos mais sem sentido ainda. Ele disse que o motivo para eu estar ali era o Bambam. A namorada dele o traiu com o Bambam. O objetivo dele era fazer o Bambam sofrer me machucando na frente dele. No dia em que fui resgatada era o dia em que o garoto marcou com o Bambam para negociarem algo e dependendo do Bambam ele me livraria. Essa "negociação" era que Bambam ficasse no meu lugar para ser espancado. Ele iria mesmo fazer isso ? Não sei... A única coisa que sei é que tenho que mudar com ele. Não posso mais trata-lo tão mal depois de tudo isso. Para falar a verdade eu nem sei por o trato tão mal.

Miah OFF

Penelope ON

Todos se divertiram bastante na festa de boas vindas da Miah é certo o Bambam. Preciso ver um jeito de ajuda-lo. Não consigo dormir de jeito nenhum. Já virei milhares de vezes na cama, desci e bebi água, li um livro para ver se o sono chegava mas nada.

Eu: Que droga... Já são 00:40. Tenho que acordar cedo amanhã mas não consigo dormir. - resmunguei para mim mesma depois de ver a hora no celular.

Me levantei e fui até a janela. Não passa ninguém na rua, o céu estava nublado ameaçando chover e o Yifan estava me observando encostado em seu carro na frente de minha casa. Espera! O que ?! O que ele ta fazendo aqui ?!

Quando vi que ele estava indo em direção a porta sai praticamente correndo até lá. Se alguém aqui de casa abrisse e visse meu professor a uma hora dessas na nossa porta o que iam pensar ?
 Abri a porta e dei de cara com ele que me olhou dos pés a cabeça com um sorriso enorme no rosto. Olhei para mim mesma então me dei conta de que estava de pijama, um pijama bem curto!

Eu: O que você ta fazendo aqui ? Ficou louco ?! Sabe que horas são ?!

Yifan: Vim te ver. Acho que sim e não. - respondeu a minhas perguntas.

Eu: Vai embora. Não quero que meus pais acordem e me vejam de pijama na porta de casa com meu professor!

Yifan: Eu vou embora sim mas antes preciso fazer uma coisa. - ele foi se aproximando devagar até que nossos rostos ficassem colado. Achei que ele iria me beijar, mas não. Ele ficou ali, parado. Fiquei observando seus lábios carnudos que pareciam chamar pelos os meus. Não sei o que me deu mas acabou que eu o beijei. Ele rapidamente retribuiu o beijo. Quando me dei conta do que estava fazendo me afastei dele e entrei novamente em casa fechando a porta na cara dele.

MEU DEUS! MAS O QUE EU FIZ ?! ISSO É LOUCURA!

 


Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...