História Forbidden Love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Baekhyun, Chanyeol, Chen, Exo, Kai, Lay, Sehun, Suho, Xiumin
Visualizações 31
Palavras 1.995
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Espero que gostem!

Capítulo 1 - O Começo ..


Ana ~~ ON ~~

Segunda 7:00 am

/pip pip pip/ 

- hum, que barulho é esse? - resmungo sonolenta. 

/pip pip pip/

- Meu Deus! - arregalo meus olhos e percebo que é o despertador. 

- VOU CHEGAR ATRASADA! - Levanto e vou correndo em direção ao banheiro.
 

Faço minhas necessidades,  e vou ao meu guarda-roupa, procuro meu uniforme de trabalho e o visto com uma calça jeans e um tênis all star preto. Pego meu celular e vou para o ponto de ônibus. 


Como minha avó já está velha, eu tenho que trabalhar para ajudar a sustentar a casa e pagar as contas,pois só a aposentadoria de minha avó não é o suficiente. Eu trabalho ao dia e a noite vou para a faculdade.. Graças a Deus começou as férias, então vou ter um pouco de tempo livre para ficar com minha avó e ajudar nas tarefas de casa. 


~Trin~
Entra um cliente no café onde trabalho.


- O que vai querer senhor? - pergunto para o moço que por sinal era muito bonito.

- Você pode me trazer apenas 2 cafés por favor ? - respondeu gentilmente. E eu afirmei com a cabeça.
Logo após entrou uma moça muito bonita também, julgo ser sua namorada pois sentou ao seu lado, ela me olhava estranhamente enquanto preparava os pedidos. 

Chegando na mesa para entregar os pedidos, tropecei no pé da moça que colocou-o propositalmente lá, derrubando todo café no meu uniforme. 


- Você é louca? - falei me controlando para não explodir de raiva. 

- Isso é para você não dar em cima do meu namorado. - ela respondeu

- É o que? Eu? Dando em cima do seu namorado? Você é louca mesmo. Eu só estava fazendo meu trabalho. - falei quase pulando em cima dela. 

- O que está acontecendo aqui? - meu chefe perguntou. 

- Essa louca me fez tropeçar e derramar todo o café. - respondi 

- Tá. Deixa que eu resolvo isso. Você tem uma ligação importante agora. 

- Uma ligação importante ? De quem? - respondi

- Sim, acho que é uma tal de Helena, mas não tenho certeza.- ele respondeu

- ok.. Estou indo lá. 

Helena é o nome da minha vizinha, amiga da minha avó,  o que será que ela quer? 

- hum... Alô?.. Sim estou bem.. O que? Minha vó está no hospital? O que aconteceu?.. Okay já estou indo pra lá.. 

Saí desesperadamente do café onde trabalho, toda encharcada de café. Parece que minha avó está internada, mas eles não souberam me explicar o real motivo. 

~~~
Chegando no hospital,pergunto para a moça do balcão em qual quarto estava minha avó. 

- Como é o nome da sua avó? - ela perguntou

- Lúcia Ferrari - respondi

- Ah sim. Quarto 122.

- obrigada. - falei e fui correndo procurar o quarto. 

*Quarto 122*

- É aqui. - entrei no quarto e vi minha avó com uma aparência muito feia. Nem parecia a senhora que conheço, como uma pessoa pode ficar nessa situação..

Sentei ao lado de minha vó, peguei na mão dela e esperei algum médico ou enfermeiro entrar.
Logo em seguida entrou o médico. E ele me perguntou :
- Você é parente dela? 

- sim, ela é minha avó. O que aconteceu? 

- Ela teve um ataque cardíaco. Mas agora ela já está bem,  e já está descansando.- o médico respondeu checando-a e saindo do quarto logo em seguida. 

Fiquei olhando para minha vó por horas, perdi até a fome. Fiquei pensando  como a vida foi e ainda é difícil, mas ela sempre esteve comigo, e agora quase nem tenho tanto tempo para ela por causa do meu emprego e da faculdade. 
Olhei para o relógio que apontava 21:00.

- Já são nove horas e você ainda não acordou vó. 

Quando terminei de falar ela abriu os olhos. 

- Oi minha querida, você ainda está aí. Pode ir descansar. A vovó está bem. - ela falou com aquele olhar acolhedor que ela sempre tinha. 

- Está tudo bem vó. Vou ficar aqui com você. 

Ela meu olhou..

- Está bem meu amor, a vovó ama você.- disse e voltou a dormir.

- também te amo vó. 


Já era 23:30 e eu não estava conseguindo dormir. Então resolvi ir na área de alimentação do hospital e beber um café. 

Mesmo a cidade onde vivo ser um pouco pequena, tem ótimos locais e o hospital é muito bom, grande e moderno. 

Já eram 00:30 ,fiquei uma hora lá zanzando,entao resolvi voltar para o quarto de minha vó. 
Chegando lá o médico que tinha visto antes estava com uma cara meio assustada, então comecei a me preocupar.. 

- O que aconteceu doutor? Perguntei

- Ela teve outro ataque cardíaco e acabou falecendo. - ele respondeu

- Como assim? Ela estava bem. Como ela pode morrer assim.. Em pouco minutos.. Isso não é verdade. Não pode ser. - comecei a chorar

- Infelizmente é verdade. Eu sinto muito. - respondeu e saiu do quarto. 

Comecei a chorar como nunca.. Eu não conseguia acreditar que minha vó tinha morrido enquanto fui tomar café.. Isso é inaceitável. Como ela morre de uma hora pra outra? 

Então entraram algumas pessoas para levar minha vó, eu não consegui identificar quem eram, pois meus olhos estavam inchados de tanto chorar.

Fui para casa e amanheci pensando no que tinha acontecido, e o quão ruim é a vida que levo. Primeiro meus pais morrem e agora minha avó. Estou sozinha no mundo.. Sem ninguém.. Como vou me virar agora? *lagrimas começaram a escorrer no meu rosto*

Já era 6:00 da manhã e eu não tinha dormido nada e ainda estava com aquela roupa manchada de café. Então fui tomar banho e ir para o velório de minha vó que ia começar as 8 horas. 

Saí do banho, coloquei uma roupa simples e fui pra lá.. 
Tinha bastante gente para uma senhora que quase não recebia visitas. 
Todos me olhavam com olhares de pena, e isso fazia me sentir mal. 
Chorei litros e litros no caixão da minha vó, até que senti uma mão no meu ombro. Olhei para trás e era uma mulher linda que eu nunca tinha visto antes, ela parecia ter chorado um pouco também. 

- Oi, você é a Ana?  - ela me perguntou. 

- Sim, sou.  Quem é você? 

- Meu nome é Tereza Hyuna, eu era uma grande amiga de sua avó. Ela me falava bastante sobre você quando nos falávamos. 

-hum.. - Não dei muita atenção, Me virei e voltei a chorar. 

No fim da tarde estávamos enterrando minha vó. E a mulher de antes chorava muito. Então percebi que ela parecia gostar muito da minha avó. 

Ao fim a mulher veio ao meu encontro e me deu um forte abraço. 

- Espero que você fique bem. Você pode me levar para sua casa? - ela me perguntou 

Eu afirmei que sim com a cabeça.  Fomos com o carro  dela que era um modelo que nunca tinha visto antes,  ela parecia ser bem de vida. 

- Então você é amiga de minha vó? Como ficou sabendo da morte dela? E como você me conhece? - perguntei

- Eu estou de viajem de negócios aqui no Brasil, e vim aproveitar para visitar minha amiga que eu não via a muito tempo. Quando cheguei aqui fiquei sabendo que ela tinha morrido. Então fiquei péssima e fui ao velório, chegando lá vi você chorando muito. Então tirei a conclusão que você era a neta que ela tanto falava, quando conversávamos por telefone. - ela respondeu

-humm. Você não mora no Brasil? Você é de que país? - perguntei curiosa

Ela soltou um risadinha
- Eu moro na Coréia do Sul, meu marido é coreano, quando ele veio pro Brasil nós nos casamos aos 23 anos e depois fomos morar na Coréia. Desde então nunca mais vi sua avó pessoalmente,mas todo mês eu ligava pra ela. Iria fazer a surpresa pra ela hoje. Mas isso aconteceu.. - ela falou

- Eu sei, eu não consigo acreditar que minha vó morreu, não consigo nem pensar em como vai ser minha vida daqui pra frente e como vou superar isso. - falei

Ela ficou calada. 

Chegamos na minha casa ,entramos e eu ofereci um café pra ela e ela aceitou. 

- Então, quando você vai voltar pra Coreia? - perguntei

- Daqui 2 dias, pretendia ficar aqui nesses dois dias e depois voltaria. - ela respondeu

- Então você fica a vontade. Eu vou para o meu quarto. Você pode ficar com aquele quarto. - falei apontando  direção ao quarto. 

E ela concentiu com a cabeça. 

Cheguei no meu quarto e fui direto pro banho. Depois coloquei meu pijama e fui chegar mensagens no meu celular. 

Tinha várias mensagens de apoio de alguns colegas que não compareceram no velório pois estavam viajando,na verdade nunca fui tão próxima deles. Eu respondi todas e deitei na cama. Mesmo querendo não dormir, não consegui segurar, estava muito cansada, então peguei no sono. 

~ Dia seguinte ~

Acordei e eram 10:00. Não tinha a mínima vontade de levantar, mas lembrei da mulher que estava ali. 
Fui para o banheiro, fiz minhas necessidades e troquei de roupa. 

Cheguei na cozinha e ela estava tomando café, parece que ela tinha ido no mercado. 

- Bom dia. Sente se aqui e tome café comigo. - ela falou

Como estava com fome, sentei me. 

- Então, estive pensando enquanto estava aqui. E você não gostaria de ir embora e morar comigo? - ela falou

Eu não sabia o que responder. Estava sozinha, mas não queria ir embora, ainda mais para  um país que fica do outro lado do mundo. 

- Okay, eu sei que você está confusa, por isso vou te dar um tempo para pensar. E você me diz amanhã o que resolver. - ela disse e eu concordei com a cabeça.

Terminei o café, lavei a louça. Comecei a pensar seriamente na proposta que ela me fez. Até que não seria uma má ideia. 

O dia passou rápido.. Logo já era noite. 

~ No outro Dia~
*Na cozinha*

- Então eu pensei bem na proposta que você fez. E já me decidi.. -falei

- Então... - ela falou entusiasmada. 

- Eu vou com você-falei

- Ah.. Que bom, estava com medo que você não aceitasse.. Você vai gostar de lá.. No começo pode ser estranho mas você vai acostumar. Só uma coisa... Nós temos que sair hoje pra dar tempo de chegar em São Paulo e comprar a passagem.. Então já vá arrumar suas coisas.. Que hoje mesmo já vamos. - ela falou animada. 

Fui para o quarto, comecei arrumar minhas coisas. 

- Será que eu fiz uma boa escolha, será que não vou me arrepender? Ah vó que saudade de você.. - falei olhando para o quarto já vazio,sem minhas coisas. 

Saímos era 15:00 da tarde, chegamos em São Paulo já era tarde. Ficamos em um hotel, pois no dia seguinte já iriamos comprar a passagem e embarcar. 

~~~

Amanheceu.. Eram 7:00 e ela já estava arrumada.

- Ana, vou comprar sua passagem, meu embarque vai ser as 9:30,então esteja pronta que vou voltar pra te buscar.. Okay? - Ela falou

- Okay .- concordei 

Fui, tomei um banho.
Abri minha mala e comecei a procurar por uma roupa confortável, pois seriam 24 horas de voo. Peguei uma calça  preta, e uma camiseta que eu adorava e que era super confortável. Vesti e coloquei meu sapato. 
O quarto onde estava era enorme e muito chique.. A Tereza deve ser muita rica. 
Penteei meu cabelo que por sinal era liso e castanho e no comprimento passava um pouquinho dos meus ombros.

Peguei minhas coisas e desci para esperar Tereza. Por Conhecidencia ela tinha acabado de chegar. Entrei dentro do carro e partimos para o aeroporto. 
Logo embarcamos, e por incrível que parece não fiquei com medo apesar de nunca ter andado de avião, apenas relaxei e dormi... 

 

 


Notas Finais


Então.. Essa é minha primeira fanfic.. Hahahah pode ter não ficado boa.. E o capítulo talvez tenha ficado entedioso..mas eu quero terminar essa história.. Haha vai acontecer muitas coisas ainda.. Acompanhem por favor hahahah


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...