História Forbiden Love - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Vocaloid
Personagens Gakupo Kamui, Kaito, Len Kagamine, Luka Megurine, Miku Hatsune, Rin Kagamine
Tags Drama, Romance, Vocaloid
Exibições 56
Palavras 1.137
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


HELLU

Capítulo 11 - Capítulo IX


Rin POV's On

Sinceramente, a aula não tem graça sem o Len. Ele sempre me faz rir e é por isso que o professor sempre nos repreendia. Suspirei pesadamente e olhei para o Kaito. Ele percebeu a minha atenção sobre ele e acenou para mim, sorri e acenei de volta. Eu gostava do Kaito e agora só o vejo como um amigo.

O Kaito é muito importante para mim, ele me salvou quando o Gumi fez aquilo comigo... Coloquei a mão sobre minha barriga e pude sentir a cicatriz por cima do tecido fino da roupa. O Len se sente culpado por isso mas ele não teve culpa de nada, é tudo culpa da Gumi. O Kaito é uma pessoa muito legal, um verdadeiro amigo. Eu sou muito grata a ele. 

- Senhorita Kagamine e o senhor Shion poderia pegar algumas anotações na minha sala? - Perguntou o professor. 

- Claro. - Eu e o Kaito falamos juntos. Nos entre-olhamos e sorrimos um para o outro. 

Seguimos para fora da sala em silêncio e começamos a caminhar pelos corredores desertos da escola. Essa escola parece uma escola mal assombrada quando está sem ninguém, imagine isso a noite. Me arrepiei toda e o Kaito percebeu, o que tirou uma risada dele. 

- Não ria. - Falei formando um bico.

- Mas é engraçado. Com certeza estava pensando em coisas sobrenaturais, certo? - Confirmei com a cabeça. - Dizem que quando nos arrepiamos está passando uma alma perto de você. - Ele disse. 

- Kyaaaaa! - Dei um pulo para o lado e abracei o braço do azulado com medo, o que fez tirar mais gargalhadas dele. 

- To brincando, to brincando. - Ele falou e eu soltei o braço dele. 

- Baka. - Eu disse. 

Viramos o corredor e assim vi uma cabeleireira verde que eu conhecia bem, ela estava de costas para nós. O Len estava na frente dela, sua feição era de desespero assim que me viu. Eu não sabia o que falar, minha boca tremia assim como todo o meu corpo. Olhei para o Kaito e ele pareceu perceber que era a tal esverdeada. Kaito segurou a minha mão como forma de proteção e sussurrou para mim:

- Vai ficar tudo bem. Agora, eu e o Len estamos aqui, não irá acontecer nada. - Eu confirmei com a cabeça ainda assustada. 

- O que está olhando, Len? - Ela estava um pouco longe mas o corredor fazia eco então eu pude escutar bem. Ela se virou e a sua feição era de surpresa e logo voltou para séria. 

- O que está fazendo aqui? - Perguntou Kaito se aproximando e me levando junto. 

- O que vocês estão fazendo aqui? - Ela perguntou séria. Ela olhou as nossas mãos e assim abriu um sorriso sarcástico. - Ah, claro, depois daquele pequeno "acidente" é claro que vocês estão namorado agora. Agora, eu posso ter o Len, não que antes eu não o tivesse. Afinal, vocês só são irmãos.- Ela disse cruzando os braços.

- Namorando... ? - Perguntou Len atrás da Gumi. 

- Não estamos namorado. - Kaito falou antes que eu pudesse me pronunciar.

- Você nunca teve o Len e nunca terá. - Eu falei me pronunciando. 

- É claro que eu tive ele... 

- Não, o Len é meu e de mais ninguém. - Eu ia em cima dela mas o Kaito me segurou firme. Ela deu alguns passos para trás e assim bateu "sem querer" no Len. 

- Desculpa, amor. - Ela falou olhando para ele.

O silêncio estava incomodando todos ali. Eu e a Gumi nos olhavamos a ponto de uma voar em cima da outra. Kaito continuava a segurar  a minha mão e o Len estava atrás dessa vadia. Eu apertava a mão do Kaito com força a ponto de machucar ele com minhas unhas. Len se pronuncio. 

- Rin, não ligue para ela. 

- Que malvado, Len-kun. - Gumi disse fingindo está ofendida. 

- Rin, vamos logo, o professor vai suspeitar de nossa demora. - Disse Kaito. - Len, não hesite em colocar tudo para fora. - Do que ele estava falando? 

Não tive tempo para pensar direito e senti meu braço ser puxado pelo Kaito, ele nos levava a sala do professor. Eu olhei para trás e vi o Len e a Gumi nos olhando. O Len tinha uma cara séria e a Gumi com aquele sorriso. Respirei fundo e tirei a minha atenção deles. Eu quero saber do que o Kaito estava falando. 

Len POV's On

Após Kaito e Rin sairem de minha vista me virei novamente para a Gumi. Ela me olhava com um sorriso que se eu não a conhecesse diria que é uma pessoa totalmente inocente. Ela tinha suas mãos atrás de seu corpo e obviamente me esperando falar. Respirei fundo tentando controlar a minha raiva. Sinceramente, se ela fosse um garoto eu já estava no pescoço dela. 

- Pode falar meu amor. - Ela disse. 

- Não me chame assim, não lhe dei tal intimidade. Você achava mesmo que eu iria falar com você como se nada tivesse acontecido? Achava mesmo que eu ia fingir que você não fez tal crueldade com a minha?! - Perguntei um pouco alterado.

- Bem, sim... - E ainda teve a cara de pau de achar isso?!

- Você poderia ter matado minha irmã...- Antes de terminar a frase respirei fundo e antes esmo que pudesse continuar ela falou.

- Se isso tivesse acontecido agora, nesse tempo, eu teria a matado! Eu odeio a sua irmã mas eu te amo, eu te amo a ponto de sacrificar tudo por você. Por pura invenção do destino eu vim para essa escola e te encontrei aqui, o meu amor. Você não entende? Eu faço isso por você, Len! - Ela disse, as lágrimas já escorriam de seus olhos.

- Não, eu não entendo. - Eu disse apertando os punhos. - Minha irmã é a minha única família agora, a única que está comigo, ela é muito especial para mim. E pode ter certeza, se algum dia você tentar fazer algo com ela que a possa colocar numa cama de hospital novamente eu juro que irei me vingar. - Eu falei a olhando nos olhos. 

- Você irá se apaixonar por mim, Len. - Ela falou. 

- Eu já... - Não terminei de falar, eu poderia ta colocando em risco as vidas de outras pessoas se eu falasse que estava gostando de alguém. A Gumi tem coragem de matar e eu não quero isso. - Eu já disse que não gosto de você do mesmo modo. 

- Isso foi a anos atrás. - Ela rebateu. 

- Mas meus sentimentos não mudaram. 

- Pois eu farei mudar. - Ela disse confiante. 

Eu com certeza não irei começar a gostar da Gumi.


Notas Finais


É isso


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...