História Forbiden Love - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias 2NE1, Big Bang
Personagens Cl, D-Lite (Daesung), G-Dragon, Minji, Park Bom, Sandara Park, Seungri, T.O.P, Taeyang
Tags Chaerin, Gdragon, Skydragon, Sunsky
Exibições 19
Palavras 1.371
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Chapter Three


Fanfic / Fanfiction Forbiden Love - Capítulo 3 - Chapter Three

Nossos lábios se selaram e eu pedi permissão com a língua a qual concedeu. Minha língua passeava por cada parte de sua boca. O beijo era quente, rápido e profundo. Como se ambos estivéssemos dando o ultimo beijo de nossas vidas. A apertei mais contra meu corpo e a prensei contra a parede. Nossos lábios se soltaram por falta de ar e meus olhos encontraram os delas assustado.

- Oppa… - ela soltou em forma de um gemido fino. Passei minha mão pelo seu rosto macio e a beijei novamente. O beijo foi quente e sentia a mão dela apertando meu braço. A apertei mais contra a parede e subi minha mão pela sua cintura. Cheguei abaixo de seu seio e ela me afastou.

- Não podemos Jiyong, vá embora por favor. Já fomos mais longe do que devíamos.

- Vai me dizer que esse beijo não significou nada pra você?

- Eu não sei oppa, por favor me deixa sozinha. Eu não sei o que pensar. Na verdade não sei como olhar pro Bae depois de saber o que acabei de fazer. - após ouvir essas palavras eu percebi que eu também não saberia como encarar meu melhor amigo após o que eu acabei de fazer. Estava me tornando um ser sujo e repugnante tudo em nome do amor.

Abri a porta do seu apartamento e sai sem me despedir. Não tinha cara de dizer tchau e sei que ela também não ia ter. Desci pelo elevador e quando estava passando pelo hall de entrada escutei uma voz familiar chamar meu nome…

- Jiyong? - droga

- Oi Bae - Chaerin tinha razão, não consigo nem mesmo olhar no olho do meu melhor amigo.

- Ficou bêbado e dormiu na Chae de novo? - Ele me pergunta rindo. Como ele consegue ser tão bom com alguém que nem merece?

- Ah sim, acabei vindo pra cá sem querer. Desculpa por ontem no jantar. Eu fiquei muito surpreso com a noticia. Não quis estragar a noite de vocês. - minto, não é como se eu pudesse dizer a verdade.

- Tranquilo G, foram pegos de surpresa eu entendo, ainda nem falamos para o Yang, somente vocês e nossas famílias sabem. Mas você esta bem? Mal esta olhando pra mim. - Taeyang e essa mania de perceber o que não é pra perceber.

- Não é nada Bae, to de ressaca e ainda preciso ir pra empresa. Mas vai lá ver a Chaerin ela deve estar tomando café ainda. Eu preciso ir. - Digo dando um tapa leve em seu ombro e colocando meu óculos de sol.

- Tudo bem G, nós vemos depois. - Ele retribui o tapa no ombro e segue pro elevador.

Eu realmente estou me sentindo um ser humano lixo e ao mesmo tempo maravilhoso por tudo. Me sinto péssimo por trair a confiança do meu melhor amigo. E ao mesmo tempo quero voltar lá e fazer muito mais que um beijo com a Chaerin.

Pego um taxi e desço em frente ao meu apartamento. Subo e vou direto para o banheiro tomar um banho quente e aliviar toda essa tensão em meu corpo e mente. Ainda não consigo acreditar que beijei Chaerin. Não consigo acreditar que ela também me beijou. Não acredito que fizemos isso com o Taeyang. Me sinto pessimo e ao mesmo tempo querendo muito mais. Saio do banho e vou para o quarto e coloco um jeans rasgado e uma camiseta larga e um tênis qualquer. Saio do apartamento em direção ao estacionamento e entro no carro. Dirijo em direção a empresa já pensando nas mil e uma pergunta que os meninos me fariam sobre ontem. Estaciono o carro na garagem da empresa e de cara vejo o Seungri e o Daesung parados na porta me encarando. Respiro fundo e desço do carro.

- Hyung o que aconteceu com você ontem? Por que saiu correndo daquele jeito? Procurei você em metade das baladas de Gangnam. E se algum repórter tivesse visto você? - Seungri me pergunta preocupado, por um lado entendo, não pensei nas consequências de me embebedar em uma boate sem a companhia de um segurança.

- Eu fiquei surpreso com a noticia foi só isso. Chaerin é como se fosse minha irmã mais nova. Levei um susto. - Minto. Não poderia dizer a verdade a ninguém, por mais que confiasse neles.

- Isso não justifica hyung. Ficamos preocupados. E você não atendia o celular, pensamos que algo de ruim pudesse ter acontecido. - Daesung me diz com cara de tristeza. Me sinto mal por preocupar os meninos.

- Eu estou bem não estou? Não precisavam se preocupar. Sei me cuidar sozinho. - Eu realmente nunca vou aprender a pedir desculpa na frente deles. Eles não dizem mais nada apenas me olham e caminhamos em direção ao elevador. Desço no andar do estúdio e vou pra lá na esperança de me trancar na sala e passar o resto do dia tentando escrever uma nova letra e esquecer do que eu fiz.

Já eram oito da noite e eu ainda estava na mesma posição a qual estava quando cheguei, todas minhas tentativas de terminar uma nova letra pareciam nulas, já que todas palavras que iam para o papel eram sobre traição. Pego meu celular e mando uma mensagem para o Seung hyun, perguntando se o mesmo não quer ir numa balada privada comigo, ele me responde que sim e me pede para que o encontre no estacionamento em cinco minutos. Saio do estúdio e aperto o botão do elevador, o mesmo se abre me dando a ultima visão que eu gostaria de ver aquela noite. Vejo Chaerin e Taeyang se beijando como se ambos estivem em um planeta diferente. Ambos se separam quando percebem que a porta se abriu, Chaerin me olha assustada e abaixa a cabeça logo em seguida.

- Oi G, estávamos indo pro estúdio agora. – Taeyang diz enquanto segura a mão de Chaerin, a qual lhe devolve um sorriso e olha pra mim rápido abaixando o rosto logo em seguida.

- Entendi, terminei algumas parte da musica, vai lá ouvir depois. Vou sair com o Hyun agora, nós falamos depois. Tchau pra vocês. – A porta do elevador se abre e eu saio logo em seguida, rápido o suficiente para não ouvir o Tchau de ambos.

Meu coração se aperta com a lembrança da cena que infelizmente presenciei. Ver ela o beijando como se nada tivesse acontecido com nós dois me estremece por dentro. Tudo o que eu preciso é beber como se não houvesse amanhã e beijar a primeira boca que me aparecer.

Entro no carro do Hyun e o mesmo esta com uma cara pior do que a minha.

- Que foi Hyung? Brigou com a Bom noona de novo? – digo pra ele rindo mas ele apenas me encara serio e revira os olhos.

- Não quero falar disso G, só preciso beber e pelo jeito você também. – Assinto pra ele com um sorriso fraco. Continuamos o caminho para a balada em silencio como se ambos estivéssemos perdidos em seus próprios problemas.

Já se passava das três das manhãs e era difícil saber quem estava mais bêbado. Hyun já tinha chorado e reclamado todos seus problemas com a Bom, eu estava cansado e pronto para ir pra casa quando minha mente de bêbado faz uma merda e envia uma mensagem pra Chaerin.

“Preciso de você, preciso te beijar, te tocar, sentir seu cheiro.” – Sinto meu celular vibrar em seguida e a mensagem que leio me faz me arrepender do que disse.

“Acho melhor darmos um tempo nessa amizade e nesse contato. Não me procure.” – Meus olhos se enchem de lagrima , e um ódio sobe por meu corpo me fazendo tacar meu celular o mais longe possível. Hyun se aproxima de mim assustado.

- Que foi Jiyong? O que aconteceu?

- Eu ferrei com tudo Hyung, eu ferrei com tudo.

- Me fala o que foi Jiyong, se não falar não posso te ajudar cara.

- Eu acabei com minha vida.

- O que você fez meu? – Ele diz chachoalando meu corpo.

- Eu beijei a CL hyung, eu beijei a noiva do meu melhor amigo. – Digo entre lágrimas e só consigo ver a cara de decepcionado do meu amigo antes de apagar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...