História Forced marriage - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 7
Palavras 1.460
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem meus amores

Capítulo 5 - A noite em que as revelações começam


Fanfic / Fanfiction Forced marriage - Capítulo 5 - A noite em que as revelações começam


Pai- Depois conversamos sobre isso minha filha, a noite está linda, divirta-se.- Disse me dando um beijo e indo conversa com outras pessoas.

Taylor- Dança comigo Melanie?

 

Taylor...

Percebi que Melanie havia ficado irritada com seu pai por ele não ter lhe falado antes, para não ter uma cena a convidei para dançar, percebi que ela estava com dúvidas, então a puxei pela mão até a pista de dança, assim que chegamos a girei e segurei na sua cintura, a música era lenta, o que nos possibilitou uma conversa enquanto dançávamos.

Melanie- Que história é essa de casamento? – Perguntou disfarçadamente em meu ouvido enquanto dançávamos.

Eu- Meu pai e o seu são amigos desde crianças, quando meu pai estava em seu leito de morte ele contou o medo que tinha de alguma garota tenta me da o golpe do baú acaba com os negócios da familia e eu sair da linha, então seu pai prometeu para ele que isso não aconteceria, pois sua mãe estava gravida de uma menina e naquele momento ele prometeu a sua mão em casamento, e disse ao meu  pai para ficar tranquilo porque ele mesmo iria cuidar de mim, e que na hora certa eu assumiria os negócios do meu pai, na época eu tinha cinco anos.

Melanie- Eu to chocada com tudo isso, não acredito nisso – disse chocada- eu preciso conversa com o meu pai sobre tudo isso- ela parou a dança ficando de frente para mim- olha não é nada contra você, más quando eu me casa, será por amor- disse voltando a dançar comigo- Oque sua mãe acha sobre tudo isso?

Eu: Ela faleceu quando eu nasci, foi uma gravidez complicada e ela não resistiu no parto, era por isso que meu pai tinha tanta preocupação comigo em seu leito de morte, eu tinha apenas cinco anos e já era órfão de mãe e agora de pai também.

Melanie- Sinto muito por tudo isso Taylor, posso fazer uma pergunta que não tem nada a ver com esse assunto?

Eu- Claro! – disse como se foss obvio

Melanie- Ontem foi um dia um tanto difícil para mim, eu lembro de te ver em casa quando cheguei e como você percebeu, eu não estava nada bem, o que você estava fazendo lá?

Eu: Melanie, eu sempre cuidei de você, ontem você só me viu na sua casa porque sua mãe me ligou aflita, más eu não tinha sua localização, você estava sem joias e todas as suas joias tem localizador, para podermos te rastrear caso algo aconteça, foi então que eu te liguei.

Melanie- Então foi você quem me ligou?

Eu- Sim, no momento em que liguei estava rastreando seu celular, más sua localização caiu, provavelmente seu celular descarregou e não consegui continuar a localização, tudo oque eu podia fazer era aguardar.

Melanie- Obrigado por cuidar sempre de mim- e logo depois ficou quieta como se lembrasse de algo- perai, então é você que anda me seguindo, por isso tenho aquelas sensações estranhas.

Eu: Não, eu já segui você, más você começou a namorar com o Martin e eu não suportava ver vocês dois juntos, então mandei meus homens ficarem de olho em você, eram eles que estavam te seguindo, e justo no dia em que tirei todos de campo para me ajudarem nos negócios, você some.

Malanie- Eu não sei oque dizer, eu preciso de ar, preciso respirar- disse parando a dança e saindo logo em seguida.

 

Liby...

Eu estava conversando com o Chaz quando vi o pai da Melanie conversando com os amigos e nada dela, devia ter acontecido alguma coisa.

 

Eu- Chaz a conversa está muito boa e foi ótimo conhecer o cara que fiquei conversando pelo face quase esse tempo todo, más estou preocupada com a minha amiga, ela devia está com o pai dela más não está, vou ir procura-la.- Disse tudo rápido de de mais , passando o olhar pelo jardim e não a encontrando.

Chaz- Está bem princesa, essa noite vou dormir aqui, qualquer coisa é só me procurar.

Eu- Pode deixar Chaz, me desculpa más preciso ir, disse saindo de perto dele.

Eu não sabia mais onde procurar a Melanie, então lembrei que quando éramos pequenas, ela gostava de se esconder em uma caverna que foi construída no jardim, ela ficava em uma parte muito escondida, para chegar lá em tinha que mergulha em um pequeno lago com peixes e somente depois de passa por uma parte muito escura, eu poderia subir pois já estava na caverna, pronto o caminho eu já lembrei o caminho. Dei uma pequena disfarçada e adentrei na floresta que havia no jardim, isso mesmo o pai da Melanie tem uma floresta em seu jardim, claro que os visitantes não podem ir, é apenas para a família, ele diz que é para fazer picniques e tals más nunca acreditei muito nisso, chegando no lago encontro o vestido e sapatos da Melanie em uma rocha, é claro que ela estava lá dentro. Tirei os sapatos e o vestido, assim que entrei na agua os peixes foram saindo de perto de mim, nadei até tudo começar a fica escuro, quando vi uma luz comecei a subir, quando saio da água vejo Melanie sentada na gruta.

Eu- Relembrando a infância meu amor

Melanie- Oi princesa, como me achou?

Eu- Bastou lembrar onde você costuma se esconder quando era pequena, más eai, oque te traz aqui com uma super festa do lado de fora- perguntei me sentando do lado dela

Melanie- Eu estou prometida em casamento e nem sabia, más não quero fala disso agora, amanhã vamos passa o dia fora e quero tudo de bom pra amanhã e quem sabe lá, com os meus pensamentos em ordem, eu não te conto tudo- disse se levantando.

Eu- Ótimo, agora bora que vou fazer você se divertir mais que nunca piruá- disse animada, para anima-la

Melanie me deu um sorriso e pulou na agua e eu fui logo atraz, fizemos todo o caminho de volta e quando saímos nossas coisas estavam do mesmo jeito que antes.

Eu: Pirua agora vamos secar esses cabelos pra não da na cara onde estávamos- ela assentiu em concordância e fomos para o quarto.

Chegando no quarto secamos nossos cabelos e colocamos os vestidos, como onde estávamos era uma área particular do pai da Melanie, nenhum dos convidados nos viu de langerri, e como entramos pelas portas do fundo, ninguém além dos seguranças e empregados nos viram. Quando descemos eu tratei de da dois copos de tequila para Melanie que os bebeu logo em seguida, depois eu bebi dois copos de vodka e fomos para a pista de dança, a música estava agitada e nós também, dançávamos como loucas, rebolávamos muito e sensualizávamos, os rapazes pararam de dançar e só ficavam nos olhando, e foi quando senti uma mão nas minhas costas, olhei para traz e era Chaz e pelo visto ele estava muito bravo, porém eu já sou louca e bêbada então.

Eu- Oi meu amor, que bom que venho dançar com a gente- comecei a rir e segura-lo pelo pescoço- nossa vai me deixa dançando sosinha? – disse em seu ouvido.

Até que ele começou a dançar comigo e senti sua ereção quase de imediato, olhei para o lado procurando Melanie enquanto dançava e a vi dançando com um homem muito bonito. Depois de chamarmos literalmente a atenção de todos naquela pista, os garotos nos levaram para comer algo e assim sair um pouco da embriagues.

 

Chaz...

 

Eu e Taylor estávamos com o meu pai, amanhã Melanie e Liby iriam saber de toda a verdade, e estávamos decidindo como fazer tudo isso, então um segurança do meu pai mandou uma mensagem para ele informando que as meninas estavam na pista de dança e provavelmente estavam bêbadas.

Taylor- Essa minha noiva é louca- disse rindo

Eu: Pai, então amanhã Melanie ficara sabendo que sou o irmão dela e Liby ficara sabendo que está prometida para mim e é irmã do Taylor por parte de pai , certo?

Pai- Sim meu filho, e também irão fica sabendo dos nossos negócios.

 

Deixamos meu pai no escritório e fomos para a pista de dança, chegando lá fiquei louco de ciúmes vendo as meninas dançando daquele jeito e todos olhando quase que comendo elas, então me aproximei de Liby e Taylor da minha irmã, tratamos de sair de lá disfarçadamente e leva-las para comer algo, elas não estavam dando vexame , más estavam rindo de tudo e isso mostrava um pouco do estado delas, no meio do caminho ela param de andar.

Melanie- Aqui ta lindo e amiga não temos uma foto de hoje, vamos tira uma- Disse manhosa para Liby que aceitou de imediato.

Liby- Estamos sem celulares aqui, vocês podem tira meninos- Disse com cara de pidona

Eu: É claro princesas!

Tirei a foto das duas pelo meu celular (foto de capa), e continuamos andando, em minha cabeça, só se passavam as reações das duas amanhã quando souberem toda a verdade


Notas Finais


Estão gostando? Comentem p mim saber.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...