História Forced Marriage (Second Season) - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Personagens Barbara Palvin, Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Drama, Gravidez, Romance, Violencia
Exibições 105
Palavras 1.158
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meus Amores como estão? Espero que bem, mais um cap para vocês.

Me desculpem qualquer erro, passou completamente despercebido.

Boa Leitura

Capítulo 22 - Finally, We Are All Together


Fanfic / Fanfiction Forced Marriage (Second Season) - Capítulo 22 - Finally, We Are All Together

“Eu vou a lugares que me dizem pra não ir
Faço coisas que me dizem para não fazer
Eu quero coisas que eu não deveria querer
Se ferindo de novo e de novo” — Interlude: Wings

Hanna Bieber — Pov’s

Assim que cheguei à frente da boate em que Emily se apresentaria, peguei a calibre que se encontrava no banco do carona e o escondi em minha cintura.

Sai de dentro do carro e entrei na boate. Imediatamente, as luzes coloridas invadiram minha visão e a batida da musica fazia o meu corpo estremecer.

Fui ate o bar que ali havia e me sentei no banco perto do balcão. Pedi uma garrafa de uma cerveja qualquer e olhei para o palco em que varias pessoas já se aglomeravam para ver o grande espetáculo.

— Licença, hoje terá apresentação? — perguntei para o barman.

— Sim. E a principal será a famosa Red Bunny. — o homem respondeu sorrindo.

Olhei para o palco e num segundo, a música parou e as luzes também.

As cortinas do palco se abriram e luzes vermelhas e roxas preencheram toda a boate. Uma musica sexy começou a tocar e dançarinas segurando cadeiras pretas chegaram ao palco.

Elas se sentaram e uma garota ruiva de cabelo preso e um vestido curto com decote em V brilhante, surgiu no meio do palco. Todos aplaudiram e a dança começou.

Era Emily.

Abri um sorriso de canto e caminhei ate uma porta. Entrei na mesma e me encontrei em um lugar apertado com vários espelhos e roupas espalhadas.

Era o camarim.

Troquei de roupa e coloquei um salto. A maquiagem que eu usava não precisava ser retocada, muito menos trocada.

Peguei meu celular e enviei uma mensagem para Jay, um amigo de Justin que me ajudaria naquela missão, e assim que a mensagem foi visualizada, a música e as luzes pararam.

Abri um pouco da cortina que dividia o camarim do palco e vi que as garotas pareciam confusas por aquilo ter acontecido. Emily não era diferente.

De repente, uma musica completamente diferente começou a tocar e as luzes vermelhas começaram a piscar.

Coloquei uma mascara e subi ao palco fazendo todos irem ao delírio. Emily me olhou com uma expressão de raiva e me puxou fortemente pelo braço.

As outras dançarinas não entendiam o que estava acontecendo, mas criavam uma coreografia para a música que tocava para que ninguém percebesse que havia algo de errado ali.

— Quem é você? Esta estragando o show. — perguntou com fúria.

— Não me reconhece mais? — perguntei rindo. — Sou eu, a garota que você tirou o filho. — respondi a fazendo arregalar os olhos.

— Hanna? — perguntou incrédula.

— Isso mesmo, vadia. — respondi. Emily riu sem humor.

— O que pretende fazer comigo? Por acaso ira me matar na frente de todos? Seja mais esperta, Bieber. — mexeu em seu cabelo que estava preso em um rabo de cavalo.

— Não sou tão estúpida assim. — disse e todas as luzes desligaram novamente. Puxei Emily pelo braço e saímos do palco indo para o camarim.

Peguei minha arma que estava misturada entre minhas roupas e rapidamente mirei em sua direção.

— Ai meu deus, serio mesmo? Você não acha mesmo que eles não irão escutar o barulho do disparo, não é? — perguntou cruzando os braços.

— E quem disse que eu vou atirar? — perguntei sorrindo.

— Então o que você vai fazer — perguntou e olhei para trás vendo Jay entrar no local.

Antes que Emily pudesse se virar, Jay lhe deu um mata leão e a ruiva caiu no chão.

— Obrigada, Jay. Você me ajudou bastante. — agradeci jogando a mascara que cobria meu rosto no chão.

— Não precisa agradecer. Agora, precisamos ir logo se não todos vão começar a perceber que isso não faz da apresentação.  — Jay dise pegando Emily no colo.

Saímos pela porta dos fundos e, antes que eu fechasse a porta por completo, acionei o botão de emergência que se encontrava ali.

Corri para o carro e enquanto Jay amarrava Emily para colocá-la no banco do passageiro, ajeitei o vestido que usava.

Aquele vestido curto e aperto, o decote enorme que havia e aqueles saltos brilhantes estavam realmente me incomodando.

— Mais uma vez tenho que te agradecer Jay. Se não fosse por você, eu não sei se conseguiria pegar Emily tão rápido assim. — agradeci novamente abrindo a porta do carro.

— Eu já disse que não precisa agradecer. — sorriu arregaçando as mangas de seu moletom mostrando as diversas tatuagens que havia em seu braço esquerdo. — Ei Hanna, quando precisar é só ligar e mande noticias suas e de Justin. — completou se despedindo, logo sumindo em um beco escuro.

Entrei no carro e dei a partida indo direto para o galpão abandonado.

Só espero que eu não seja a primeira a chegar ao galpão abandonado.

➳ ➳

Assim que cheguei ao galpão, desejei mentalmente que Jay estivesse ali para me ajudar a levar Emily para dentro do local.

Com um pouco de dificuldade, finalmente consegui chegar ao local marcado com Emily. Coloquei-a sentada em um chão e não demorou muito para que Ryan chegasse com Issac.

Issac estava com seus pulsos amarrados com um pano e uma fita cobria sua boca. Ryan o empurrava para que o mesmo andasse.

 — Onde esta Justin? — perguntou empurrando Issac fazendo com o mesmo caísse ao lado de Emily que ainda estava desacorda.

— Não sei. Vou ligar para ele. — respondi pegando meu celular.

Disquei o numero de Justin, mas apenas deu na caixa-postal.

— Esta dando na caixa-postal. — disse e, assim que encerrei a ligação, pode se ouvir um barulho de tiro do outro lado do galpão.

— Você... Escutou isso? — Ryan perguntou arqueando uma de suas sobrancelhas.

— Não Ryan, eu sou surda. — respondi revirando os olhos. — Vamos logo ver de onde veio. — disse o puxando pelo braço.

Corremos em direção ao local de onde havia ocorrido o disparo e assim que nos aproximamos do local, pudemos escutar passos e barulhos de coisas caindo como se algo estivesse sendo jogado contra os objetos.

Entramos no local e vimos Justin e Chris. Justin olhava Chris com fúria o segurando pelo colarinho de sua camisa enquanto Chris estava com um olho inchado e sua boca sangrava, mas havia um sorriso debochado preenchido em seus lábios.

— Justin, não faça isso. — disse correndo em sua direção o puxando para trás, fazendo com o mesmo soltasse Chris o fazendo cair no chão.

— Cara, não se altera desse jeito. — Ryan disse segurando Justin por trás para que o loiro não se soltasse e partisse novamente para cima de Chris.

Chris limpou o sangue de sua boca e se levantou do chão.

— Que bom que vocês chegaram. A festa já estava ficando chata. — Chris disse com o mesmo sorriso debochado nos lábios.

— O que você quer dizer? — perguntei.

— Finalmente, estamos todos aqui. — Chris disse sem me responder. Olhamos para o lado e vimos Chaz trazer Michael para onde estávamos.

— Pai? — perguntei arregalando os olhos ao ver que o mesmo estava acorrentado.

— Mais que porra. — Ryan murmurou.

Realmente, estávamos todos juntos.


Notas Finais


Espero que tenham gostado e até o próximo cap.

Ah, o Jay que eu falo na fic é esse deus grego do Jay Park: http://1.bp.blogspot.com/-tRxKSS3Bdjw/USa11Y9Qg0I/AAAAAAAAAQQ/N0165FUtzpM/s1600/20130221_jaypark_tattoo3.jpg, mas cada um imagina o Jay que quiser kk.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...