História Forever - are we friends? - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Jungkook, Taehyung, Vkook
Exibições 45
Palavras 2.971
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E aí, pessoar! Beleza?

Finalmente um novo capítulo de Forever - Are We Friends? ^^ A quem esteve à espera, me desculpe e obrigado. Como eu havia avisado (coloquei em um capítulo em 17/10/2016, mas eu apaguei o aviso agora), estava passando por alguns problemas em minha vida e não conseguia mais escrever por um bloqueio. Mas finalmente estou voltando. Este capítulo foi escrito durante estes meses em inatividade e não está lá muito grande...

E também, eu pretendo voltar normalmente com esta fanfic, provável que um capítulo a cada semana, mas prometo nada!! Minha cabeça é uma surpresa e às vezes eu me esqueço das minhas fanfics. Prometo me dedicar, mas não prometo atualizar constantemente.

Espero que gostem da volta.

Capítulo 7 - Shooting Star


Todos conversavam e comiam a refeição à mesa. Tudo estava gostoso, ainda mais por saber que Seokjin tinha feito tudo com muito carinho e amor. Sua mãe havia ajudado a fazer os mais pratos diferenciados¹ além de doces feitos de morangos. Era uma mesa de madeira escura comprida e larga, mas não o bastante para comportar todos os alunos presentes, com isso foi colocado uma outra mesa muito parecida ao lado. Seokjin serviu a todos o arroz e depois deixou que ficasse a vontade para pegarem o que quiserem. Não se via alguém reclamar ou rejeitar algo.

Yoongi foi o primeiro a comentar sobre temperos com o seu professor, já que estava perto. Namjoon e Hoseok apenas conversavam entre si baboseiras que viam na internet e Jimin... comia devagar, com o pensamento nas nuvens, não conseguindo comer direito com o Jungkook em seus pensamentos. Tudo o que pensava era porquê ele não estava aqui e porquê viu aquele garoto dos cabelos flamejantes com uma sacolas com remédios e sucos dentro. Aquilo não saía de sua cabeça. Seu transe foi interrompido por uma das garotas da sala que lhe oferecia kimchi, lhe dando a comida na boca. Quando se voltou a olhar para o seu pote de arroz, batendo com os jeotgarak na mesa, pensando em como aquilo tudo estava estranho. Novamente foi interrompido de seu transe e desta vez, pelo seu professor:

- Bom... eu queria dizer algo a vocês. - todos estavam acabando suas refeições já. Seokjin se levantou da cadeira da ponta para que pudesse ser visto e ouvido claramente, sem rodeios foi logo ao ponto - Eu gostaria de deixar claro para vocês que eu estou muito feliz por todos estarem aqui. Como todos devem ter percebido, a minha paixão é cozinhar e para mim isto é um ato de amor e carinho para com vocês... - todos se mantinham em silêncio, com sorrisos nos lábios e nos olhos - Na próxima semana já serão as férias de verão e quero que aproveitem bastante! Sentirei falta de vocês neste tempo. - um largo sorriso foi desenhado em seu rosto pálido. Aquele professor era realmente atraente, suas alunas já estavam suspirando de paixão - Obrigado. De verdade, obrigado.

Os alunos aplaudiram brevemente, agradecendo do professor Seokjin pelo almoço maravilhoso. Ninguém esperaria que ele faria algo daquilo, logo foi uma surpresa e tanto ver como é o professor fora da escola. Não era como isso acontecer, esta relação entre professores e alunos e aquele acontecimento era gratificante para todos. O professor se sentou novamente na cadeira da ponta, observou a todos e percebendo que Jimin estava um pouco estranho, o chamou de longe, quando Jimin o olhou, Seokjin se levantou, indicando que o aluno distraído o seguisse - e assim o fez. Se afastando um pouco do pessoal, se virou ao seu aluno e perguntou:

- Por que está com este semblante preocupado, Jimin? Há algo que não está gostando daqui? - perguntou, com as mãos atrás.

- Ah, é nada de demais. - abaixou a cabeça, mexendo os pés nervosamente.

- Está preocupado com o Jeon Jungkook?

A pergunta súbita assustou o garoto que arregalou os olhos. Ele não esperava aquilo e poderia jurar que talvez o seu professor soubesse de seu amor por Jungkook. Pensou muito antes de responder, não conseguia encarar o seu professor e começou a alisar as mãos uma na outra. Falar sobre Jungkook o deixava mais nervoso do que o normal.

- Tudo bem, não precisa ficar nervoso. Eu consigo perceber as coisas muito facilmente e sei o que você sente aí dentro. - o professor sabia, o que o deixou mais nervoso ainda, corando em desespero de vergonha. - Não há problema nisso. Só quero que fique claro quê, a vida na escola é muito difícil, Park Jimin. Não deixe transparecer o que sente, não por agora. E também, primeiro ganhe a confiança de Jungkook, ele parece ser um menino muito tímido e difícil de lidar, sei bem disso. Mas com calma, você conseguirá se aproximar dele.

- Quando é que você soube, Professor? - questionou curioso, enquanto olhava nos olhos dele.

- Assim que você começou a insistir em ficar com ele ao invés de qualquer outra pessoa. Está na cara, Jimin. Com certeza não só eu, mas outros também já devem ter percebido.

Jimin olhou para as pessoas à mesa, e percebeu que alguns outros alunos estavam cochichando enquanto olhava para ele, e quando percebeu que Jimin os observava, disfarçava. Aquilo deu a entender de que estavam comentando sobre ele e é claro, deveria ser sobre o que o Professor estava falando. Com um tapinha em suas costas, o Professor Seokjin se afastou, voltando à mesa conversando com os alunos mais próximos. Jimin voltou a mesa e aproveitou a refeição com seus colegas de classe, decidiu naquele momento em que não pensaria mais sobre o Jungkook e deixaria que a alegria e o momento contagiasse em seu coração.

 

A "festa" na pousada da família do Professor acabou, deixando todos satisfeitos. O professor se despedia de cada com um aperto de mão firme e amigável. Seu sorriso encantava a todos os alunos. Todos pareciam uns mais próximos do outro, isto seria então um ponto positivo em que o professor Seokjin conseguira alcançar. Na próxima semana não conseguiria mais ver seus alunos nas férias de verão, que durava em média de 2 a 3 semanas, dependendo do desempenho dos alunos. Para eles, é claro, duraria no máximo 2 semanas por conta das notas baixas. Seokjin estava disposto a mudar este cenário e conseguir ao menos uma nota alta na classe. Se esforçaria e se dedicaria totalmente aos seus alunos e em seu aprendizado. Cada aluno era diferente, então, este dia em sua pousada lhe ajudou a conhecer um pouco melhor a personalidade de cada um e assim conseguir ajudá-los da melhor maneira possível. O que o entristecia era que alguns alunos não foram, incluído neles o Jungkook que fora mencionado anteriormente em conversa com o Jimin e o Taehyung que é um dos mais tagarelas da classe. Aquilo era estranho. Mas, quando começasse as aulas, conversaria com os dois para saber o que aconteceu.

 

- Quero sair daqui. - declarou Jungkook.

- O quê? - Taehyung se surpreendeu com a primeira fala de Jungkook após tantas horas. Ele estava lhe dando um remédio para que acalmasse.

- Eu quero sair daqui. Não quero mais viver aqui. - Jungkook parecia sério no que dizia.

- Então... quer ir para minha casa? Lá tem outro quarto que podemos fazer de seu e...

- Não. Eu quero sair daqui. Sair desta cidade. Sair deste lugar. Eu quero sumir. - tomou o remédio, em um gole demorado da água.
- Mas... para onde iríamos?

- Eu não sei. Para qualquer lugar que seja melhor que aqui. Não gosto mais daqui. - se levantou, pegando sua mochila, tirando o material escolar e colocando algumas peças de roupas.

- Jungkook-ah! Não podemos sair assim. Se quer esquecer o que aconteceu, tudo bem, eu entendo. Vamos para minha casa. Você gostou da minha casa, e ela será sua. Não precisamos sair da cidade! Não temos onde ir! - protestou Taehyung, com a intenção de convencer o Jungkook a não fazer isso.

- Eu... eu não aguento mais, Taehyung. As mesmas pessoas, os mesmos dias, a mesma escola, as mesmas ruas... estou cansado de tudo isso. - parou o que estava fazendo, abaixando a cabeça. Seu cabelo castanho tampara a sua expressão.

- Entendo o que sente, Jungkook, de verdade. Mas não é fugindo que você resolverá tudo. - firmou o seu garoto-fósforo. - Devemos achar quem fez isso e devolver o que ele fez com sua família. Seja quem for, não deveria ter feito isso.

- É tão fácil de saber quem fez isso, é inútil tentar descobrir quando se tem a resposta.

- Quem é, então? Eu não consigo imaginar quem seja... deve ser alguém que odeia a sua família, ou o seu pai.- Jungkook o encarou, franzindo o cenho. - O quê? Eu ouvi muito sobre você e sobre sua família. Você é como uma celebridade na escola, todos sabem de você e todos falam de você. Mesmo agora que você se enturmou com o pessoal, ainda assim as outras turmas te olham torto.

- Sou tão ruim assim?

- Nós já conversamos sobre isso, Jungkook. Você não é o culpado. - se apoiou na parede, se afastando de Jungkook. O menino o seguiu com o olhar. - Já conversamos sobre isso e não quero que se repita. Não ache que a culpa é sua quando na verdade a culpa foi de seu pai. É por isso que aconteceu isso, é por culpa de seu pai. Te abandonou sem mais nem menos, você e sua mãe. Agora você está sozinho.

O garoto de cabelos avermelhados se irritou, pegou sua mochila e se retirou do quarto de Jungkook. Desceu as escadas com os pés pesados que podiam se ouvir de onde Jungkook estava. O menino moreno se sentiu patético e um completo idiota. O seu melhor amigo acabara de lhe dar uma bronca e nada conseguia dizer. No fundo, sabia que ele tinha razão e que deveria se importar menos com isso. Entretanto, não conseguia encarar novamente a escola e as pessoas, por mais que todos da classe tivessem se aproximado dele. Ainda assim era como um pesadelo e um estorvo. Na próxima semana era a de férias de verão e ele ainda tinha tempo para decidir o que fazer, então se acalmou, lentamente soltou a sua mochila em cima da cama, se sentindo patético por sua atitude anterior. Ainda bem que tenho o Taehyung ao meu lado, pensou, senão, o que eu poderia ter feito agora? Onde eu estaria?

Logo anoiteceria e os dois já estavam na casa da família Kim. O seu melhor amigo lhe deu um quarto de presente, arrumaram a cama e as suas roupas lá. Jungkook se sentia estranho e um pouco intruso na casa, mas logo se sentiria confortável. A presença de Taehyung o aliviava e o confortava. Se perguntou se realmente iria dormir sozinho naquele quarto grande ou se acabaria dormindo junto de seu amigo na cama dele. O garoto-fósforo era como seu irmão mais velho, Jungkook se sentia cuidado e querido por ele. Queria retribuir de alguma forma o que o seu amigo estava fazendo por ele.

- Kook-ah! Venha aqui! - gritou da sala.

- S-sim? - prontamente foi até a sala, se deparando com o Taehyung jogado no sofá, com um controle de vídeo-game nas mãos.
- Vem! Vem jogar comigo! - Taehyung esboçou o mais largo e o mais divertido de seu sorriso.

Jungkook nada disse, apenas se jogou no sofá ao lado de Taehyung pegando outro controle. O garoto de cabelos flamejantes colocou no jogo "Street Fighter V", um jogo que ele gostava e que era bom. Jungkook não estava familiarizado com este de jogo e nem com controle de vídeo-game, era mais acostumado com o computador. Se acostumou logo com o controle e logo estava quase vencendo o seu amigo. Os dois trocavam pontapés, cotoveladas e atrapalhavam um ao outro tentando tirar o controle. Aquele final de estava divertido para os dois, que sorriam e davam risadas gostosas como se nada de ruim tivesse acontecido em ambas as vidas. Se fosse assim de agora em diante, Jungkook gostaria de nunca mais sair de lá.

O garoto fofo estava de frente a casa de Jungkook. A aparência dela não lhe agradava, assim como também todas as luzes apagadas não lhe parecia ser um bom sinal. Se perguntou se o seu amado estava lá. Lembrou que há alguns dias pegou o número de Jungkook e pegando seu celular, discou a chamada. Em uma das mãos, carregava uma sacola cheia de guloseimas e sucos para agradar o Jungkook. O telefone só chamava, e antes que desligasse, a chamada foi atendida. Jungkook estava do outro lado da linha:

- Alô?

- Je-Jeon... Jeon Jungkook! - exclamou o Jimin, se surpreendendo e se alegrando com a voz de Jungkook.

- Sim?

- Você... está na sua casa? Eu lhe trouxe algumas coisas para comer que talvez você goste... - se sentia envergonhado.

- Ah... você está na frente de minha casa? - Jungkook mudou seu tom de voz, ficando mais sério. - Eu não moro mais aí.

- Onde você está? Eu posso ir onde você estiver. É que a sacola está um pouco pesado, então...

- Não. Você não precisa vir.

- O quê? - seu coração se apertou por um momento.

- Eu vou até aí. Me encontre na frente da Cerejeira que tem em um quintal de uma casa simples, ao final da rua. Estou saindo agora.

- Okay! Estarei te aguardando.

Jimin desligou a ligação e guardou o celular, respirou fundo se renovando e começou a caminhar em direção ao ponto de encontro.
Após o término da chamada, Jungkook vestiu uma roupa mais apropriada, pois estava usando pijamas quando Jimin o ligou. Taehyung o observava do sofá, sem dizer uma única palavra, enquanto chupava um pirulito de maçã verde. Quando Jungkook estava amarrando seus tênis agachado, curioso, perguntou:

- Aonde está indo a esta hora da noite?

- Eu vou me encontrar com o Jimin. Ele disse que está com uma sacola pesada para me entregar. - Se levantou após terminar de amarrar os cadarços. - Volto logo, não quero demorar muito com o Jimin.

- Tá bom.

- Ciúme!

- Huh? Não é ciúme! - cruzou os braços, fazendo uma expressão engraçada de desdém. - Apenas vá logo. Vai deixar o Jimin esperando a esta hora da noite?

- Volto logo. Tchau!

Jungkook apressou seus passos, saindo da casa de Taehyung. O seu amigo deixando para trás ficou olhando para a porta durante um bom tempo após a saída do menino Jungkook, o que o deixou um pouco triste. Sim, ele tinha ciúme de Jungkook, mas não queria admitir. Ele era seu melhor amigo e vê-lo tendo outros amigos o deixava mais irritado de ciúme. Mas tinha que se controlar, pois Jungkook não era sua propriedade.

Caminhando, chegou até o ponto de encontro marcado com o Jimin. A casa de Taehyung não era muito longe da casa de Jungkook, então chegou rapidamente. O menino parou um momento para analisar o garoto que o aguardava. Jimin usava uma camisa larga que ia até a metade das coxas, usando um jeans preto rasgado com um all star amarelo e seu cabelo estava jogado para trás. Ele usava um óculos, provavelmente somente como acessório. Assim que avistou o Jungkook se aproximando, acenou com a sua mão livre com um sorriso de orelha a orelha, chamando por Jungkook. Deu um sorriso curto e se aproximou de Jimin, colocando suas mãos no bolso de sua bermuda jeans.

- Por que você veio até aqui?

- Eu queria te dar isto. - estendeu a sacola branca com as guloseimas dentro. - Fiquei me perguntando do porquê você não foi hoje no encontro na pousada do professor, e imaginei que você precisasse comer algo que talvez o deixasse feliz.

- Realmente... comer me deixa um pouco mais feliz. - Jungkook pegou a sacola para si, vendo o que tinha dentro. Havia bolinhos, manjus, mochis e entre outras coisas. Tudo parecia ótimo.

- Eu não sei se você gosta de tudo o que está aí, ao menos o mochi você já comeu quando eu lhe dei. - corou.

- Ah, sim. Eu gosto de tudo o que está aqui. Devemos comer juntos? - soltou um sorriso largo, com os olhos arredondados.

- Sim!

Os dois sentaram no chão abaixo da árvore. Dividindo tudo o que estava na sacola. Os doces eram deliciosos e comê-los em companhia era melhor ainda. Aquela noite, para Jungkook, estava muito animada e com certeza guardaria para sempre em sua memória. Enquanto estavam lá, conversavam sobre coisas aleatórias da vida. Jimin não ousava tocar no assunto de sua família e nem sobre sua vida particular, mas tudo o que podia tirar que era algo simples e que serviria de informação, tirava. Os dois riam e se sentiam a vontade um com o outro.

Quando houve um momento em silêncio, Jimin disse olhando para o céu noturno:

- Há tantas estrelas no céu...

- É verdade. - Jungkook também começou a observar.

- Queria que agora, visse uma estrela-cadente e fazer um pedido. Mas não estou achando alguma...

- Só ficar olhando por um tempo que logo uma aparecerá. - jogou um mochi boca adentro.

- Talvez sim.

Mais um momento em silêncio, enquanto Jimin olhava para o céu, olhando cada canto à procura da estrela-cadente, Jungkook comia o que sobrara de doce na sacola que Jimin já não queria mais comer. Até que uma estrela-cadente passou, e o garoto fofo de óculos fechou os olhos, fechou as mãos uma na outra e mentalmente fez o pedido. Quando abriu os olhos, Jungkook perguntou:

- O que você pediu?

- Não posso contar.

- Por que não? - estranhou.

- Se eu contar, o meu desejo não vai se realizar.

- Ah... então talvez seja por isso que os meus desejos nunca se realizaram. - ficou pensativo.

- Se você pediu em voz alta, sim! - Jimin cutucou com o cotovelo o seu amigo. - Tem que fazer o pedido mentalmente, só assim ele se realizará. E claro, tem de lembrar dele sempre.

Jungkook se limitou a ficar pensativo. Lembrando de todas as vezes em que fizera pedido em voz alta, e deve ser por isso que nenhum se realizara. Jimin ficou observando-o pensativo enquanto comia os últimos doces. Se perguntando se realmente iria se realizar o seu pedido: conquistar o amor da pessoa que está ao seu lado - Jeon Jungkook.
 


Notas Finais


Nota¹: eu não conheço muito bem os pratos coreanos, e a verdade é que nem quero pesquisar por preguiça, hehe. Só imaginem como nos doramas aquela mesa cheia de acompanhamentos coreanos colocados em pratos enormes, enfim... hihihi


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...