História Forever Together - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Fifth Harmony, Jonas Brothers, Miley Cyrus
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dallas Lovato, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Joe Jonas, Lauren Jauregui, Miley Cyrus, Nick Jonas, Normani Hamilton
Tags Camren, Diley, Dilmer, Jemi, Lesbian, Lesbian For Demi, Memi
Visualizações 114
Palavras 1.370
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


LEIA
AS
NOTAS
FINAIS
!!!

Capítulo 11 - Precisamos conversar.



Miley

O nervosismo estava tomando conta de todo meu corpo, Demi não aparecia nunca no meu camarim estava começando a desconfiar que mesmo depois da música que cantei, ela não havia me perdoado. Sinceramente não sei o que fazer pra conquistar essa mulher, eu errei em trazer Denika aqui, já estou ciente disso mas qual foi? Ela vai até beijar Naya naquela maldita série, na verdade, já deve ter beijado.

— Cyrus, achei que tivesse parado com isso.

Sofia adentrou o camarim já me repreendendo sobre o cigarro que estava em minha boca. Revirei os olhos, tragando mais uma vez. O que posso fazer se Demi me deixa tão nervosa a ponto que eu volte a fumar.

— Então, vamos embora?

— Estou esperando uma pessoa.

Respondi pisando no toco de cigarro que havia sobrado.

— E quem é?

Abri minha boca para responder, mas a porta do camarim foi aberta e a baixinha de cabelo azul adentrou. Demi veio direto a mim, suas mãos seguraram firme minha camisa e a mesma me puxou para ela. Seus lábios colaram no meu, não me dando tempo de pensar em nada, mas a baixinha logo nos separou.

— Você fumou? – indagou franzindo a testa. — Miley...

— Você me deixou nervosa com a demora para aparecer.

— Então, é você que está fazendo a Miley tomar jeito?

A voz de Sofia assustou Demi, a mesma se afastou de mim em questão de segundos. Revirei os olhos para ela, iria tomar uma dura da baixinha a minha frente e agradeço por Sofia ter interrompido, mas sei que Demi irá ficar toda sem jeito.

— Sofia, menos.

Pedi.

— Eu sou Sofia. – andou até Demi e apertou a mão dela. — E você é a Demi Lovato, eu disse que ela te deixava nervosa.

Sofia riu, piscando para mim.

— Nos deixa sozinhas, por favor.

— Não! – Demi se pronunciou. — Foi um prazer conhecer você Sofia, mas preciso ir amanhã irei gravar cedo.

— Demi. – segurei em seu braço. — Precisamos conversar.

— Eu te mando mensagem, ok? – beijou minha bochecha. — Tchau.

Acenou para Sofia e saiu as pressas do camarim. Meu olhar foi a minha empresaria, eu praticamente fuzilei a mesma com os olhos que encolheu os ombros murmurando um “desculpa”.

— Vamos embora!

•••

“Não gostou da música que cantei pra você?”

Mandei para Demi ainda no caminho para casa, precisava acertar as coisas entre nós. Sei o quanto ela odeia que eu fume ou beba, mas porra ela me deixou nervosa. Fora que nem pude perguntar o porque a demora e se ela tinha gostado.

Fiquei ansiosa com sua resposta, a todo momento tirava minha atenção do transito para chegar se havia alguma mensagem. Como sempre só tinha mensagens de amigos querendo me levar para festas. Me lembre de bloquear esses números, antes que eu caia em tentação.

Ao chegar na casa dos meus pais fui direto ao banho, os mesmos estavam em casa, mas eu apenas dei “oi” para eles e corri para o meu quarto. Precisava relaxar antes de descer e conversar um pouco com eles. Iria ficar ali porque Sofia me informou que amanhã tenho o dia completamente livre e eu não deixaria de aproveitar mais um pouquinho deles.

“Eu amei! Mas sentir aquele cheiro de cigarro por todo lado, eu odiei.”

Soltei um enorme suspiro, ainda tinha a toalha enrolada em meu corpo. Afinal, por que ela demorou tanto a me responder? Vesti uma roupa qualquer, isso iria em resultar em alguns minutos para que eu a respondesse.

“Eu estou tentando, você sabe.”

Dessa vez a resposta veio rápido.

“É claro que eu sei, mas é difícil pra mim também então, não sei.”

“Não sabe o que?”

Respondi de imediato. Esperei alguns minutos pela resposta e a mesma não veio. Sai do meu quarto e desci as escadas, chegando até a sala onde estava mamãe e papai.

— Noah ainda está viajando?

Atirei meu corpo no sofá ainda com o celular em mãos.

— Sim, ela está de férias, lembra?

Mamãe quem falava comigo, meu pai estava concentrado demais assistindo um jogo de futebol. Uma vibração no meu celular fez com que eu tremesse, era ela.

“Não sei se é isso que quero pra mim, sempre que alguém sabe do que está acontecendo pergunta se tenho certeza. E eu estou me perguntando agora se eu tenho certeza que quero isso.”

Li e reli sua mensagem algumas vezes, era serio isso? Tudo bem que a minha fama não é nada boa, mas se ela ir acreditando neles eu nunca vou ter uma chance.

“Ok, se prefere ir pelos outros.”

Estava irritada demais para discutir, se ela não me quer aposto que tem quem queira! Eu quero ela e isso já deixei claro, mas também não nasci para ficar me arrastando por mulher nenhuma, por mais gostosa que seja.

— Mãe, se você fosse da minha idade e gostasse de meninas, iria querer investir em mim?

Indaguei curiosa, a loira me encarou confusa.

— Bom, na sua idade meu sonho já era pelo menos estar noiva. Como eu sei que seus planos não são esses, nem de ter compromisso, não eu acho que não investiria em você.

Balancei a cabeça positivamente, absorvendo suas palavras. É claro que os pensamentos da Demi devem ser os mesmos, ela quer ter uma família com alguém que queira ter uma família também. Não que eu não queira casar, ter filhos, mas nunca parei para pensar nisso.

— Está tentando conquistar alguém?

Meu pai finalmente entrou na conversa.

— Ela está!

Mamãe quem respondeu, já havia pedido alguns conselhos para ela, mas não falei o nome de Demi. A mesma amava essa baixinha e sei que se eu e Demi tivermos algo sério vai ser o sonho dela realizado.

— Devia parar de beber, fumar e pegar tantas garotas.

Meu pai aconselhou.

— Eu sei! Estou tentando, mas hoje ela ficou sabendo que fumei e não gostou muito. – fiz uma pequena careta. — Fora que ela acabou de me dizer que não sabe se quer ficar comigo porque todo mundo fala que está entrando em uma furada.

— Até eu daria esse conselho a ela. – meu pai riu recebendo um tapa de minha mãe. — Brincadeira, filha.

— Tudo bem, até eu acho que ela deve desistir de mim.

Dei de ombros, voltando minha atenção ao celular, havia uma nova mensagem dela. Fiquei encarando aquele nome brilhar ali na tela, só pode ser uma mensagem rompendo o que nem chegamos a ter.

“O problema é que odeio que me digam o que tenho que fazer, odeio quem julga sem nem conhecer então, quero te conhecer, Cyrus. Pra saber se você vale a pena ou não.”

Quase beijei o celular ao ler aquela mensagem, Demi é maravilhosa e a cada dia tenho mais certeza disso. O medo de magoa-la me domina a todo momento, na verdade nem sei o que quero direito. Só quero a ter perto de mim.

“O que acha de nos encontrarmos para conversar? Precisamos esclarecer algumas coisas.”

— Mãe, o que um cara perfeito teria que fazer pra te conquistar?

Encarei minha mãe mais uma vez, precisava de todo tipo de dica possível para conseguir conquistar Demi, ficar perto dela.

— Bom, coisas clichês são essenciais, mas sair do clichê é mais ainda. – sua expressão mudou um pouco. — Não sei, levar pra jantar, mas também saber surpreender, me entende?

— Acho que sim. – fiz uma pequena careta. — Mas ela já teve namorados, de todos ela enjoou, não quero que ela enjoe de mim.

— Então, faça coisas diferentes com ela, nem que seja coisas simples, mas diferentes. Aposto que ela não irá resistir.

Piscou, sorrindo em seguida. Retribui o sorriso para minha mãe pensando em muitas coisas que posso fazer com Demi e coisas que não posso também já que nós duas somos famosas.

“Vamos nos encontrar amanhã, por favor! Passo na sua casa as oito.”

Antes mesmo de Demi responder, mandei essa mensagem a ela. Eu iria conquistar essa mulher de qualquer jeito, agora é uma questão de honra eu ter ela só pra mim e melhor, ser muito melhor do que todos e todas que ela já teve!


Notas Finais


Olá, o capitulo ta pequeno porque vocês não atingiram a meta, mas acho extremamente injusto com que comenta enfim, o próximo capitulo só virá com os 5 comentários. O que acham que a Miley vai fazer? Vai levar Demi onde? Melhor, Demi vai continuar insistindo na Miley? Vamos conversar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...