História Formation - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Chouji Akimichi, Deidara, , Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hidan, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Naruto Uzumaki, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Suigetsu Hozuki, Temari
Tags Ino, Lobos, Narusaku, Romance, Sasuhina, Shikatema, Shino, Shinoino
Exibições 91
Palavras 1.956
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa leitura!

Capítulo 6 - Capítulo 6


Fanfic / Fanfiction Formation - Capítulo 6 - Capítulo 6

Quem é? - perguntou uma voz grossa de dentro do quarto.

Ino não respondeu, apenas girou a maçaneta e entrou no aposento, deparando-se com um Shino apenas de toalha, que estava estrategicamente enrolada na cintura.

- O que você está fazendo aqui? - perguntou ele, com a voz meio rouca.

- Resolvi fazer uma visitinha. - disse a loira, presunçosa. - Faz tempo que não batemos um papinho, né Shino?

- Eu já falei para você que não quero sua amizade. - respondeu ele, grosso, rosnando baixinho.

Ino abriu um sorriso falso se aproximando mais do moreno.

- Não se preocupa. - comentou ela, mordendo os lábios. - Eu não vim aqui para isso.

Ele engoliu em seco e se afastou dela.

- Merda, Ino. - praguejou o Aburame, levando as mãos aos cabelos. - Sai daqui.

A loira sorriu maliciosa sabendo do efeito que estava provocando nele.

- Você não sabe o prazer que me dá ver você assim. - disse a Yamanaka, o que fez o moreno dizer uma enxurrada de asneiras capazes de fazer corar um marinheiro.

- Então é isso. - disse Shino, sem humor. - Você veio aqui esfregar na minha cara que me sinto atraído por você. - completou, o que fez a loira rir abertamente.

Shino não pensou duas vezes antes de prensá-la na parede do pequeno quarto.

- Você acha que isso é uma brincadeira, Ino? - perguntou ele, sério. - Eu faria de tudo para não sentir o que estou sentindo agora. Especialmente por ser você. - disse, cuspindo as palavras, enquanto prensava ainda mais o corpo da loira com o seu.

Aquelas palavras a feriram, mais do que ela imaginava. Mas, como sempre, ela não deixaria transparecer. Recompôs-se e resolveu ridiculariza-lo ainda mais.

- Me diz Shino, como você se sente em ter meu corpo, que você tanto despreza, totalmente colado ao seu? - perguntou, em um sussurro, o que arrancou um som gutural dele.

XxXxX

Aquilo já era demais para ele. Aquela cachorra ia ver só com quem estava lidando.

Colou sua boca na dela só para ter o prazer de impedir que mais merda saísse dali. Ela se debateu contra o moreno tentando se afastar, mas ele era mais forte e não deixaria ela ir assim tão fácil.

Sentindo aqueles lábios carnudos sobre os seus lhe tirou completamente a sanidade. Ele não planejava em fazer nada além do que um toque de lábios, mas seu lado sobre-humano mais uma vez o pegou com a guarda baixa.

Forçou passagem com a língua para dentro da boca dela. Ela tentava resistir, mas depois de alguns segundos se rendeu e deixou que ele explorasse todos os cantos daquela boca quente. 

Um leve gemido escapou dos lábios dela e quando ele se deu conta, ela estava beijando-o de volta. Com a mesma intensidade, com a mesma urgência.

As línguas dos dois exploravam-se mutuamente em uma dança intoxicante e sensual. Um rosnado escapou dos seus lábios quando desgrudou a sua boca da dela para atacar seu pescoço.

Ela suspirava de prazer enquanto ele lambia e chupava aquele pescoço delicioso dela, que ela sem se aperceber, arqueava dando-lhe total acesso. 

“Agora quem é que está atraído hein, Ino?”pensou Shino. 

Acabou por lhe rasgar a blusa, dando-se conta de que ela não usava sutiã. 

- Porra. - o moreno praguejou, alto vendo aqueles seios redondos e perfeitos expostos.

Segurou um dos seios dela firmemente em uma de suas mãos, o que a fez gemer alto. Com ela ele não precisava ser delicado e cuidadoso. Era tesão, do mais profundo tipo. E ele estava mais do que disposto a aproveitar aquela oportunidade de vê-la submissa a si.

Abocanhou-lhe o mamilo o que a fez morder fortemente os lábios, contendo um grito. Ele lambia e sugava o mamilo inchado enquanto as mãos dela continuavam fortemente presas entre seus cabelos.

- Shino... - murmurou ela. Ao ouvi-la suspirar seu nome, o moreno só ficou mais incentivado a ir mais longe.

Distribuiu beijos naquela barriga lisa e morena até chegar no cós de seu short. Abriu o botão do jeans e retirou a peça dela. Olhou para a calcinha e viu o quão molhada ela estava, acabou sorrindo maliciosamente para ela e ela retribui o sorriso. 

Safada.

Arrancou o fino tecido que cobria seu sexo com os dentes e ela riu. Vendo-a assim, em toda sua nudez, fez com que seu sexo latejasse. Ele precisava toma-la. Agora. Ela era tão deliciosa, tão gostosa. Seu sexo era a coisa mais sensual que ele já vira na vida.

- O que você quer que faça, Ino? - perguntou, com a voz rouca de desejo. Ele precisava provar dela. Ele necessitava dela.

Aproximou os lábios de seu sexo, o que a fez se contorcer. Sorrindo levemente ele se levantou do chão e retirou a toalha da cintura, se expondo completamente. Aqueles olhos verdes rapidamente pousaram em seu pênis. Ela agora tinha uma noção do quanto ele a desejava.

Shino puxou-a pela cintura e a deitou no chão do seu quarto. Ela tremia levemente, ansiando por contato. Com um sorriso safado se formando em seus lábios, enfiou um de seus dedos dentro dela. 

Puta Merda. Ela estava quente e tão molhada...

Ela gemeu alto quando ele começou a mover o dedo em movimentos de vai e vem, entrando devagar dentro dela. O cheiro inebriante que ela emanava estava ainda mais forte, o pondo louco. Enfiou mais um dedo dentro dela e escutou ela gritar seu nome a segunda vez.

“Isso Ino... Saiba bem quem está te proporcionando esse prazer.“

Subitamente retirou os dedos de dentro dela, o que a fez protestar.

- Porra, você é tão gostosa. – falou o moreno abrindo as pernas dela para que o sexo dela ficasse totalmente a mostra. 

Ela estava totalmente pronta para ele. Molhada e quente.

Aproximou a cabeça de seu membro na entrada dela, e ela gemeu.

- Assim que eu gosto. Geme para mim, geme. – disse o moreno, fazendo-a encarara-lo. Os olhos dela estavam de um verde escuro intenso.

- Anda logo, Shino. - pediu ela, manhosa, tentando aumentar ainda mais a proximidade de seus corpos.

“Não não não, lobinha. Eu estou no comando. Eu dito o ritmo.”

Shino já não conseguia mais esperar e lentamente enfiou a cabeça de seu grosso pênis nela, fazendo-a gemer alto. 

- O que você quer Ino? - perguntou, mostrando para ela quem mandava ali.

- Me fode... - pediu ela, mordendo sensualmente os lábios. 

“Deus. Estou a ponto de explodir de tanto tesão.”

XxXxX

Ela não conseguia resistir mais e acabou pedindo o que queria. Queria que ele a fodesse, sem importar mais nada. Não importava que ele fosse um macho e que a odiasse. O que importava era que queria senti-lo dentro de si. E depressa. Queria sentir aquele membro imenso dentro dela, esticando-a, preenchendo-a, lhe dando prazer. Ela precisava desesperadamente de Shino Aburame.

Ele capturou novamente os lábios dela e começou a massagear, apertando ocasionalmente, os seios dela, enquanto se posicionava sobre ela. 

Ino sentia seu sexo doer, clamando por liberação. Porque ele estava demorando tanto, porra? 

E, quando ela menos esperava, ele a penetrou com força e bem fundo. Ele era bem mais grosso e grande do que tinha parecido, preenchendo-a como ninguém ainda tinha conseguido.

- Sjino! - gritou, arranhando as costas dele. A sensação de tê-lo dentro de si era indescritível. Toda aquela extensão a possuindo chegava a ser demais.

Ele começou a se movimentar entrando e saindo de dentro dela. Shino rosnava alto enquanto tentava ir mais fundo, tentando chegar um pouco para lá do centro dela. Com ele era assim, selvagem, carnal. E ela não queria nada além disso.

XxXxX

Puta que pariu. Ela era tão apertada. Não conseguia evitar que rosnados saíssem de sua boca. Sentir todo aquele calor dela o envolvendo estava deixando-o louco. Ele parecia um animal, entrando e saindo dela de forma necessitada, enquanto ela o arranhava e mordia fortemente a pele de seu pescoço e ombros. Já conseguia sentir o orgasmo chegando. 

De repente ela empurrou o corpo dele para longe do dela, fazendo com que seu membro deixasse o maravilhoso centro dela. Que porra ela achava que estava fazendo? 

Antes que algo inapropriado deixasse os lábios do moreno, ela o puxou do chão e empurrou para a cama. Ela realmente era uma loba safada e mandona. Quem diria que Ino Yamanaka pudesse ser tão imprevisível?

Ela sentou sobre o quadril dele colocando uma perna de cada lado. Um sorriso malicioso se formou nos lábios dela antes que ela se posicionasse sobre seu pênis e penetrasse com força.

Ele gemeu alto atirando a cabeça para trás e fechando os olhos. Ele tinha ido ao céu e voltado. Novamente o calor dela o envolveu e ele quase gozou naquele instante. Ela era tão deliciosa. Tão sensual, o corpo dela ondulando sobre o dele.

Ela cavalgava com urgência sobre Shino, enquanto suas mãos apalpavam mais uma vez aqueles seios perfeitos e pesados. Novamente sentiu que o orgasmo se aproximava e trocou as posições, a deixando por baixo novamente.

Entrou nela mais fundo, mas ainda não chegava. Assim, pegou uma almofada e a pôs debaixo da bunda redonda e perfeita da loira, permitindo-o ir mais fundo dentro dela, fazendo-a soltar mais um gemido profundo perto dos seus ouvidos, ao mesmo tempo que sentia ela comprimir o sexo a volta dele e atirava a cabeça para trás expondo o pescoço, se aproximando do orgasmo. Ele conseguia sentir como ela estava perto, e ele não estava muito atrás. 

Subitamente a ideia de marca-la lhe passou pela cabeça. O sexo com ela era tão intenso, tão fodidamente bom. Ele sabia que era algo errado, mas o seu eu-animal gritava, exigia, que ele a marcasse. Que ele a possuísse por completo. 

Agindo de forma totalmente irracional ele a mordeu no pescoço, enterrando os dentes na curva do pescoço com o ombro, até que saísse sangue. E em uma última estocada funda, gozou dentro dela, deixando que seu líquido quente a preenchesse.

Sentiu o gosto de ferro em sua boca e lambeu a ferida do pescoço dela.

“Minha. Só minha.”

XxXxX

Ino ainda sentia os espasmos do sexo selvagem que acabara de ter. Ele a deixava completamente entregue. Eles estavam completamente suados e cansados. 

Percebeu que o corpo do enorme macho estava ao lado do seu na cama, e mais uma vez optou por ficar calada. Mas então começou a sentir uma dor esquisita no pescoço. Passou a mão no local e quando retirou a mão direita dali, viu que seus dedos estavam sujos de sangue. Aquilo só podia significar uma coisa.

- Seu filho de uma puta! - berrou a loira, se levantando da cama, enquanto o moreno se erguia na cama assustado. - Como você pôde? 

Shino não disse nada, apenas a encarou friamente.

- Maldito doente! - exclamou Ino, com lágrimas nos olhos. Ela estava pouco se importando para sua total nudez. Ele era um monstro sem coração. Sentia nojo de si mesma e do que acabara de fazer com ele.

O Aburame continuou a encara-la, com o semblante impassível. Palavras se formando mas ficando presas na garganta. O que ele iria falar? Que sentia muito? Que não conseguiu se controlar? Era melhor assim. Eles estavam ligados para sempre agora. E a culpa era toda dele.

- Eu te odeio Shino Aburame. - disse Ino, enquanto se vestia, com a voz carregada de veneno.

Ele recebeu os insultos proferidos por ela calado. Incapaz de revidar uma das ofensas se quer. Ele era mesmo um cretino. Observou a loira sair rapidamente de seu quarto fechando a porta estrondosamente.

Que porra ele tinha feito?! 

Passou a mão nervosamente pelos cabelos.

Havia mudado o destino de ambos para sempre.

Continua...

 


Notas Finais


A marcação que um macho faz em uma fêmea é um laço inquebrável que une a alma de ambos para sempre. Normalmente esse ritual é feito quando o casal está apaixonado e resolveram se unir como companheiros. Logo depois que uma femea é marcada ela deve se tornar a companheira do macho que a marcou como a tradição diz.
Uma femea entra no cio de dois em dois meses e esse é seu período fértil. Mas isso não quer dizer que seja fácil engravidar. Algumas demoram anos para conseguir, outras conseguem de primeira, depende de cada loba.
Tá quente aqui né amores?!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...