História Fortune Teller - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook, V
Tags Jikook, Jimin, Jungkook, Taehyung, Taekook, Triângulo Amoroso, Vidente, Vkook
Visualizações 10
Palavras 981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Cá estou eu com uma belíssima fanfic (que ainda não decidi se será short fic ou não) com uma história um pouco diferente. Espero de verdade que vocês gostem e boa leitura! (Perdoem os erros, hehe)

P.S: As partes em itálico na fanfic representarão a narração do Jungkook, o passado, tipo um flashback. E as partes sem serem em itálico representarão o presente.

Capítulo 1 - Faculdade é uma merda


 

Já estava na hora de levantar. Eram seis e meia da manhã, e minha aula começava às sete horas. Ainda bem que eu morava poucos metros daquele inferno de faculdade.

Saí voando do apartamento quando vi que já estava quase atrasado no meu primeiro dia de aula. Olha só que legal, né?

Passei atropelando os aglomerados de pessoas na faculdade que me lançavam olhares feios, mas não me importei. O que eu queria agora era chegar na porcaria de sala de aula sem ter perdido nem um segundo da preciosa aula. Você deve estar pensando que eu amo o meu curso, certo? Errado. Eu odiava meu curso, que no caso, era Medicina. Eu só estava ali porque fui obrigado pelos meus pais que também por um acaso eram médicos. E famosos, por sinal.

Cheguei na sala e vi que os alunos ainda estavam se sentando e o professor não havia chegado ainda. Fui andando pela sala sem saber onde me sentar e acabei por ficando numas das carteiras no fundão mesmo. Logo, quando todos já estavam quietos e ajeitados, o professor surgiu do nada e começou a aula.

 

Aquilo era como uma tortura psicológica chata pra caramba. Meus olhos já ardiam de sono e não pude resistir, acabei dormindo.

 

Senti alguém me chacoalhando. Meu Deus, que não seja o professor, que não seja o professor!

Abri lentamente os olhos e vejo um rapaz que aparentava ser um pouco mais velho que eu, me olhando com diversão.

— Caramba, você realmente pegou no sono, nem escutou quando o professor Jung te xingou — comentou, aleatório.

— Ele me xingou?

— Não, eu ‘tô brincando. Sua cara de assustado foi a melhor! — riu da minha desgraça enquanto ajeitava a alça de sua mochila no ombro. — Confesso que quase dormi também, essa aula estava muito chata, realmente.

 

Levantei, arrumei meus materiais e sequei a baba que estava seca na minha bochecha. Os olhos curiosos do rapaz me deixou um pouco tímido, geralmente eu não era recebido com tal expressão.

— O que foi? Não vai ir embora? Não vai para a aula?

— Estou te esperando, ora. Vai querer passar o dia todo sozinho? — sorriu amigável. É, eu deveria concordar com ele, não gostaria de ser logo taxado como o esquisitão sozinho da classe, o que provável que não iria acontecer afinal eu sou Jeon Jungkook.

— Então vamos.

Saímos da sala em direção ao outro bloco de prédio, onde ocorreria a próxima aula. O garoto, cujo o nome era desconhecido por mim, me arrastou até lá, porque eu não havia tido tempo de conhecer melhor o campus e, consequentemente não sabia onde as aulas iriam acontecer.

— Deveria ter vindo conhecer a faculdade antes das aulas começarem, sabia?

— Sim, eu sabia — suspirei, cansado. Ele não se calou desde o momento em que nos conhecemos. — Eu não tive tempo, ‘tá legal? Tive que ficar alguns dias arrumando meu apartamento novo e quando percebi, já era hora de estudar de novo.

Ele ficou quieto. Sua cara de paisagem me deixava um pouco inquieto, já que ele possuía uma bela expressão serena, e eu queria apertar muito suas bochechas. É, talvez eu fosse um maluco.

— Vamos logo.

Ao entrarmos na sala enorme, vários alunos conversavam e alguns lançavam alguns olhares acusadores sobre nós. Sentei ao lado dele e trocamos apenas algumas palavras antes do professor chegar. Céus, ainda nem era metade da manhã e eu já estava cansado.


 

[...]

Pela graça do senhor, o horário do almoço havia finalmente chegado. O garoto, cujo nome ainda era um mistério, me guiou até o que parecia ser a lanchonete. Fomos lá, lindamente os dois e, compramos comida; ele pegou um pedaço de bolo de chocolate —  que parecia realmente delicioso —  e um suco. Já eu, comprei um sanduíche e um chá gelado de limão.

Nos sentamos em uma mesa vazia perto de um bebedouro e começamos a comer em silêncio. Claro, até porque se falássemos agora iriamos nos engasgar já que comíamos como dois leões famintos.

Resolvi puxar conversa, já que estava um pouco curioso sobre aquele rapaz de cabelos cinzas tão exóticos.

— Qual seu nome? — engoli um enorme pedaço do sanduíche, que passou ‘rasgando’ e ardendo pela minha garganta. Tive que tomar um pouco do chá gelado para aliviar um pouco a dor.

Ele me olhou, enquanto colocava um enorme pedaço do bolo na boca e mastigava de boca aberta, parecendo uma criancinha de cinco anos.

— Ah, meu nome? — falou com a boca cheia, quase não havia entendido o que ele tinha falado. — Eu sou Kim Taehyung e você é Jeon Jungkook, certo?

Pronto. O cara deveria ter mexido nas minhas coisas enquanto estive dormindo na sala. Lancei o meu melhor olhar do tipo “como diabos sabe meu nome?” e esperei por explicações mas acho que elas não iriam vir tão cedo já que ele me encarava como se não entendesse o porquê de eu estar tão confuso e indignado.

Então, finalmente ele parecia que havia entendido um pouco da situação estranha.

— Ah! Você deve estar se perguntando o porquê de saber seu nome sem você ter me dito, não é?

— É exatamente isso que quero saber.

Ele terminou seu bolo e bebericou um pouco de seu suco antes de continuar. Eu já estava perdendo a paciência com ele, que levava tudo tão na boa. Ora, ele não havia percebido que era estranho chegar em uma pessoa desconhecida e dizer o nome dela?

— Bem, quando o professor Jung fez a chamada e você foi o único que não respondeu, então percebi que era você o tal de Jeon Jungkook.

Oh, ok. Isso explicava um pouco. Quer dizer que eu perdi a chamada logo no primeiro dia e na primeira aula?! Droga, meus pais irão comer minha bunda se souberem.

— Tudo bem, ok, você está perdoado.

Ele me olhou com a cara de tacho e limpou os cantos daquela boca quadrada.

Taehyung era um cara realmente estranho.

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado desse pequeno capítulo introdutório, hihi. Ah, sobre as atualizações da fanfic - que estou ainda pensando muito sobre -, serão realizadas nas quintas-feiras, pela noite. Então segurem a emoção e até a próxima quinta! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...