História Foster Brother - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Boyxboy, Jikook, Namjin, Taekook, Taeyoonseok, Vkook, Yaoi, Yoonseok
Visualizações 33
Palavras 2.090
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash
Avisos: Homossexualidade, Incesto
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - × treze ×


Jimin soltou a mala no chão assim que chegou na rodoviária. Estava exausto, afinal caminhara um monte enquanto procurava a agência de viagens para comprar sua passagem e a de Jungkook. Tudo isso arrastando sua mala exageradamente pesada.

O pai dos garotos havia os deixado no lugar, porém tiveram de procurar a pé o que precisavam. Claro que já haviam estado lá antes, porém o Park não se lembrava que aquele local era tão grande.

Ouviu um barulho ao seu lado e se virou a tempo de ver seu irmão tropeçando na própria bagagem.

O ruivo arqueou as sobrancelhas.

- Está distraído? - perguntou percebendo o olhar desfocado do moreno.

Jungkook engoliu em seco e posicionou sua mala ao lado da do mais velho. Já com as passagens em mãos, só restava esperar seus amigos chegarem. O ônibus também não demoraria a fazer sua parada naquele terminal.

Se sentou ao lado do menor que o encarava com curiosidade. Seus olhos estavam quase fechados devido ao seu sorriso, e naquele instante o Jeon precisou se segurar para não apertar suas bochechas. O queixo estava sobre a mão, já que seu braço estava apoiado em sua perna cruzada.

- Só... pensando - confessou o mais novo.

Jimin espremeu os lábios e fitou o chão. Jungkook se voltou para frente e analisou o tráfego de pessoas ali naquela hora da manhã. Haviam várias, tanto sentadas quanto de pé. Em certo momento ele até avistou uma mulher dormindo no chão com a cabeça apoiada na mala.

- No que? - o Park questionou.

O moreno o fitou. Será que devia responder com sinceridade? Temia que pudesse assustar o outro novamente, mas depois de ele não ter recuado na noite passada - quando estava sóbrio -, o que Jungkook tinha a perder?

Não. Devia esperar um pouco mais.

- Nada importante - acabou por dizer, ficando levemente sem graça. Como o irmão podia estar tão calmo? Jungkook esperava que ele mal falasse consigo.

O ruivo arqueou as sobrancelhas e ficou em silêncio. Se o mais novo não queria lhe contar, ele não o pressionaria. Claro que Jimin tinha seus palpites sobre o que se passava na cabeça de Jeongguk, porém não disse nada. Ainda não estava preparado para falar sobre esses acontecimentos.

Jungkook se levantou e enfiou o celular no bolso, avisando que iria comprar um refrigerante e logo voltaria. Jimin deu de ombros, afinal não podia ir com ele porque precisava ficar ali com as malas.

Ele não seria louco de arrasta-las por vários e vários metros outra vez.

Recostou-se no encosto do assento velho e tirou do bolso da sua mala uma revista. Tinha a colocado em uma posição estratégica para que pudesse ser facilmente tirada e colocada a qualquer instante, sem ter que mexer nas roupas e outros itens que haviam lá dentro.

A fim de relaxar, o ruivo encostou a cabeça na parede e abriu o gibi, ansiando por tentar se acalmar um pouco. Estava ansioso por causa da viagem e tinha certeza que isso era visível em seu rosto.

Como se tivesse ouvido seus pensamentos, naquele mesmo instante um Kim Taehyung sonolento se materializou entre a multidão segurando uma mala marrom. Ele parecia aéreo, mal conseguia se manter acordado e por isso ficava piscando freneticamente. Procurou algo com o olhar, então avistou o irmão de Jungkook sentado não muito longe e se direcionou até lá.

Jimin não pôde nem revirar os olhos, pois levou a encarada do outro como um desafio. Não seria ele a desviar o olhar, portanto apenas o fitou de volta até que estivesse praticamente ao seu lado.

- Jimin-ssi - o mais novo deu um sorriso que quase fez seus olhos sumirem e colocou as mãos na frente do corpo. - Há quanto tempo!

Realmente fazia um bom tempo que os dois não tinham contato. Desde o dia que Kim Namjoon teve problemas na lanchonete, nunca mais se viram.

Jimin apenas sorriu para o outro.

- Você nunca mais foi lá em casa - murmurou.

- Bem, não tinha motivos para ir - posicionou sua bagagem junto à de Jimin e se sentou no assento livre ao seu lado. - E fica mais fácil o Jungkook ir na minha casa.

O Park arqueou as sobrancelhas e fez uma careta.

- Não tinha motivos? - repetiu a fala do cunhado.

Taehyung deu de ombros.

- Seu pai me dá medo - riu. - E você não gosta de mim.

Jimin arqueou as sobrancelhas sem acreditar no que o Kim estava dizendo. Não é que ele não gostava do mais novo, e sim que desaprovava seu relacionamento com o irmão.

- Eu nunca disse isso - rebateu con uma expressão incrédula.

O moreno fitou o chão. Nunca disse, porém tampouco precisava. Apenas seus olhares de desgosto já eram o bastante para Taehyung chegar à conclusão de que não tinha a simpatia de Park Jimin.

- Você não precisa tentar argumentar comigo - murmurou se sentindo sem graça. - Tudo bem, de verdade.

Jimin suspirou e olhou para o lado contrário ao maior. Estava se sentindo mal por ter se dado conta apenas naquele instante que vinha sendo desagradável.

- Não é pessoal - baixou o olhar.

- Eu sei que não.

O ruivo se virou, prestes a perguntar o que ele queria dizer com aquilo, porém foi interrompido pela chegada de Jeongguk. O mais novo veio por trás e abraçou Taehyung, logo se sentando ao seu lado. Jimin não pôde deixar de se sentir magoado ao perceber que, ao invés de se sentar onde estava antes, o irmão preferiu ficar ao lado do namorado.

- Aonde você vai? - Jungkook perguntou ao perceber que o ruivo havia se levantado.

O Park temia que, se abrisse a boca, começaria a chorar, por isso não respondeu. Segurou sua mala e a arrastou até o outro lado da rodoviária, se mantendo longe do alcance dos dois garotos.

Ele já havia sentido ciúmes antes, porém nunca foi comparado ao que lhe preenchia naquele instante. Não era raiva de Taehyung por estar tão próximo do irmão, mas sim dor. Doía seu peito ao ver os meninos juntos, e doía ainda mais não poder se impedir de sentir aquilo.

Se sentou em um banco de madeira e respirou fundo, tentando desfazer o bolo em sua garganta. Naquele instante, tantas repreensões lhe passavam pela cabeça que chegava a ser deprimente.

Park Jimin não devia se sentir mal pelo namoro do irmão. Não devia querer chorar por isso, não devia sofrer por alguém que não poderia ter e muito menos se apaixonar pelo mesmo.

Levantou a cabeça e fitou o céu nublado daquela manhã, repassando mentalmente tudo já listado. Era tarde demais.

[...]

Não demorou muito para Namjoon, Hoseok, Suga e Seokjin darem as caras. Logo depois deles, veio o ônibus.

Agora, já dentro do veículo, Jimin olhava para fora pela janela e praguejava por estar visivelmente chateado.

Não que qualquer um fosse perceber.

Ele havia se sentado nos fundos do ônibus que estava meio vazio, Hoseok e Yoongi nos assentos da frente, Namjoon e Jin nos ao lado e seu irmão junto ao namorado três poltronas mais a diante. Tirando eles, mais sete meninos ocupavam os outros assentos. Resumindo: Jimin estava de vela.

Frustrado, decidiu usar as três horas de viagem para algo realmente útil. Encostou a cabeça na janela e fechou os olhos, pronto para voltar a dormir. Havia acordado cedo naquele dia para checar se tinha colocado tudo na mala, por isso mal conseguia manter os olhos abertos.

Ouvia as conversas animadas de seus amigos, porém tentava ignorar. Estava se saíndo bem, e logo que havia conseguido pegar no sono, o veículo passou por um buraco e ele bateu a cabeça com força no vidro. Ignorou a dor na testa e tentou achar outra posição para conseguir descansar, porém, mesmo depois de girar várias vezes no lugar, não conseguiu encontrar uma confortável.

Viu de canto de olho um corpo vindo em sua direção e abaixou a cabeça. Provavelmente era só algum passageiro indo ao banheiro.

O ruivo se assustou ao sentir o banco ao seu lado afundar.

- Você está bem? - Jungkook perguntou.

Jimin deu de ombros.

- Estou - respondeu. Esperou que o outro se levantasse e voltasse para o seu lugar, porém este não o fez. - Por que a pergunta?

- Você bateu a cabeça, não bateu?

O Park franziu o cenho. Será que o impacto tinha sido alto ao ponto de ser ouvido da parte dianteira do ônibus? Bom, de qualquer jeito, ninguém que estava perto de si tinha sequer olhado.

- Estou bem - repetiu. - Só estava tentando dormir, porém é impossível.

O Jeon balançou a cabeça. A verdade é que estava observando o irmão desde que o mesmo se distanciou mais cedo sem dizer nada, por isso acabou por ver o acontecido.

Se aproximou do ruivo, passou o braço ao redor dos seus ombros e pressionou sua cabeça, fazendo assim ele se deitar em seu peito. Sentiu a respiração do irmão ficar irregular, porém ignorou, afinal a sua não estava diferente.

- Durma, babe - murmurou antes de depositar um leve selar em sua testa.

Não demorou muito para o mais velho pegar no sono.


(ㅇㅈㅇ)


Seokjin olhou para o lado com as sobrancelhas arqueadas.

- Você ouviu o que eu disse?

- Ouvi.

- Namjoon, você estava brisando.

O de cabelos roxos deu de ombros, logo voltando o olhar para fora do ônibus. Realmente não tinha ouvido uma palavra sequer do que havia saído dos (belos) labios de Jin, porém não admitiria.

- Continue - pediu.

O mais velho soltou um riso baixo e se calou, decidido a não dizer mais uma palavra sequer. Odiava quando precisava repetir suas falas.

O outro Kim, percebendo seu silêncio, revirou os olhos.

- Me desculpe, estava apenas pensando - confessou sem encarar o maior.

Jin lhe lançou um olhar de canto de olho.

- No que? - se aproximou, curioso.

Namjoon deu uma risada nervosa e ficou quieto. Não ousaria contar.

- Não vai dizer? - seu hyung perguntou, recebendo como resposta um balanço de cabeça. - Eu tenho meus métodos para te fazer falar!

- E quais seriam? - desafiou o mais novo, se aproximando até colarem seus narizes.

Seokjin esboçou um sorriso vitorioso, sabendo exatamente o que o amigo tinha em mente. Contrariando seus pensamentos, o mais velho levou as mãos até suas costelas e começou a beliscar várias vezes. Tomado pelas cócegas, Namjoon começou a se contorcer e pular no lugar, tentando ao máximo não gritar muito alto.

- P-para! - pediu em meio a tentativas falhas de se livrar do maior.

- Só se me disser o que te deixa tão pensativo! - sorriu.

Namjoon menor respirou fundo várias vezes assim que Jin se afastou. Olhou para o amigo, percebendo que o mesmo o encarava com as sobrancelhas arqueadas.

- Estava pensando em onde vamos ficar - contou meio sem jeito.

Seokjin deu uma risada.

- Só isso? - se aproximou para checar sua expressão. - Em um hotel, é claro.

- Não vai sair muito caro se formos pegar sete quartos? - coçou a nuca.

Jin pensou. Ele havia convidado os meninos, então seria ele a pagar o hotel. Não sairia muito caro pois seus pais tinham uma conta bem gorda, mas seria abuso do menino se gastasse tanto assim.

- Três são o bastante - refletiu. - Dá pra  duas duplas e um trio.

Namjoon estremeceu ao se imaginar dormindo na mesma cama que um dos amigos.

- Hoseok e Yoongi provavelmente vão querer ficar juntos, assim como Jungkook e Jimin - o de cabelos cor de rosa coçou o queixo de maneira cômica. - Mas e o Tae? Hum, será que o Suga aceitaria ele em seu quarto?

Sem ter nada para dizer diante das palavras do amigo (que estava claramente dizendo que ficaria consigo em seu quarto), o Kim perguntou meio abobado:

- O nome do Suga é Yoongi?

O mais velho deu uma risada.

- Min Yoongi - sussurrou como se fosse um segredo. - Só não conta para ninguém.

O de cabelos roxos assentiu com o olhar perdido, já sem ter nada para dizer. A ideia de dividir uma cama com Kim Seokjin lhe causava certo receio, porém ele não sabia de que.

- Por que o Taehyung não pode ficar com o Jungkook? - acabou por perguntar. - Ele não é seu namorado?

Jin deu uma risada sem humor.

- Ah, sim, namorado... - desviou o olhar. - Bom, o Jimin meio que não gosta dele.

Namjoon se calou, afinal sabia o motivo da antipatia. Ficava bem claro para qualquer um que decidisse prestar mais atenção.

Jin avaliou sua expressão, logo mudando de assunto.

- Não se importa de dormir comigo, não é?

O outro quase engasgou com a saliva.

- Não - respirou fundo.

Seokjin sorriu e Namjoon perdeu o fôlego. Definitivamente não se importava.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...