História Foudre - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Colegial, Magia, Romance
Exibições 21
Palavras 1.051
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Escolar, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Ooi
Sou uma bos pessoa e postei antes do previsto
Bem especial de dia das crianças espero que curtam
Não foi tenso e triste igual os outros caps a vida ta melhorando u.u

Capítulo 14 - Flor


Bom depois de uns dois dias o Rafael saiu da enfermaria pois na verdade foi só um susto mas eu não sei ainda o porque que eu fiz aquilo com ele eu realmente não tina o direito mas ele se desculpou comigo o que indica que estava tudo bem ou pelo menos eu acreditava nisso, eu continuava do mesmo jeito do que nos últimos dias largada em um canto do meu quarto e as aulas foram suspensas pois um parente do diretor tinha falecido, não sei bem quem morreu mas deixou a Isabela triste, eu nem penso em tentar perguntar porque eu me sentiria incomodada se me perguntassem algo que me faz triste mas parece que as pessoas tem a mania de me perguntar o que mais me deixa triste sei que não é proposital deles mas machuca

Isabela entrou no banheiro e ouvi o chuveiro se ligar ou seja estava tomando banho, peguei meu caderninho onde tinha anotações sobre tudo o que descobri sobre Eduard e resolvi reler para voltar a ativa, nesses últimos dias estive abatida sobre o que fiz com o Rafael que nem percebi que Eduard poderia estar avançando em seus planos diabólicos, ouvi alguém bater na porta e já me deu raiva momentânea mas mesmo assim vou atender a porta pois minha mãe me ensinou a ser uma garota educada

- Oi Rafael – digo meio que me atrapalhando com os cumprimentos

- Oi – ele olha ao redor do quarto – pelo visto já voltou a ativa não? Queria ajudar em algo

- Não preciso de ajuda, mas se precisasse seria bem vinda – comentei sentando-me na cama

- Eu achei o celular de meu pai... passei em casa e resolvi procurar talvez ajude em algo, e não vou desistir de acabar com a raça do Eduard pois sei que algo em meu passado também tem haver com ele – ele comentou sentando ao meu lado e entregando um celular na minha mão

- Ah... esqueci de perguntar desculpe os meus modos, como vai sua irmã e sua mãe? – perguntei receosa

- Minha mãe ta depressiva ainda mas consegui fazer ela comer algo hoje... e minha irmã esta no meu dormitório quis vir comigo – ele disse sorrindo meigamente

- Gostaria de conhecer ela – comentei soltando um sorriso bobo

- Ué vamos lá ela é super extrovertida e gosta de conhecer pessoas novas – ele disse pegando na mina mão e me levando levemente para fora do meu dormitório

Quando chegamos vi uma garotinha de costas brincando com um ursinho de pelúcia, ela tinha os cabelos ruivos na mesma tonalidade dos de Rafael só que por sua vez os da pequena era cacheadinhos, Rafael foi até ela e finalmente a garotinha olhou para trás os olhos da mesma não eram vermelhos iguais os do irmão eles eram dourados cor de ouro e brilhantes, ela tinha as bochechas bem volumosas e um sorriso meigo, o que os dois tinham em comum é o sorriso cativante

- Oi eu sou a Clara e você? – ela veio correndo com o seu ursinho de pelúcia rosa nos braços

- Oi sou a Ana Farley – estendi a mão para a menor que apertou a mesma

- Você é uma pessoa boa quer brincar comigo? – ela pergunta dando pequenos pulinhos

- Oh claro vamos – digo sorrindo o que fez Rafa rir

Comecei a olhar a pequena brincar com o seu ursinho de pelúcia cor de rosa animadamente, Clara me contou que o nome da pelúcia é Flor pois tinha flores desenhadas em algumas partes do corpo, a criança parecia não saber onde seu pai estava como Rafa suponho que não pretende contar nada para a irmã, ela gostava de me abraçar a quase todo instante em que ela me olhava e Rafael havia dito para mim em um momento que ela gostou de mim, nós parecíamos três crianças que nunca haviam brincado na vida e isso era bom por algum motivo Clara passava positividade

Anoiteceu sem que nós dois tivéssemos tido a noção disso, ela não me deixou ir embora ela quis que eu ficasse com ela e como ela é fofa demais eu cedi e deitei na cama em que a criança se encontrava, fiz um carinho em seus cabelos e olhei Rafael nos olhando na cama ao lado, me veio uma estranha pergunta na cabeça e se a Clara for um dsent também? Aquela pergunta estava me consumindo por dentro a minha coragem para perguntar aquilo deve ter saído com uma trouxinha de roupa e  falado algo como ‘’Se vira trouxa’’, tratei de deletar isso da minha mente eu precisava perguntar se ela é um de nós

- Rafael – chamei

- Hm?

- Ela é um... dsent? – perguntei

- É – ele afirmou com a cabeça – e pelo que sei é um dsent da luz

- Da luz? – perguntei novamente eu realmente estava boiando no assunto

- São dsents capazes de curar e saber se as pessoas são boas... não são muito comuns e algo e diz que o Miguel é um dsent da luz também... suponho que o Miguel seja um dsent do gelo puro – ele comentou indo em direção ao armário pegando algumas roupas e seguindo em direção ao banheiro

Vi que a pequena havia pegado no sono e logo me deu uma dó... os dsents sofrem muito e não quero que a pequena Clara Ross sofra por ter poderes ou nas mãos de Eduard... arrumei mais alguém que precisava proteger e me sinto na obrigação de ajudar Rafael a criar a irmã já que sua mãe não consegue enquanto estiver de depressão pelo marido... quero ajudar a garota e sinto que cometi um erro em demonstrar tanto afeto pela menor pois se Eduard descobre que quero ajudar a garotinha ele pode tentar algo contra ela... mas dane-se eu vou ajudar mesmo assim se ele quiser machucar a pequena vai ter que passar por cima do meu cadáver 

O Rafael saiu do banheiro sem camisa e com uma calça moletom cor canela, o mesmo deitou em sua cama, ele se virou de costas para mim e Clara o mesmo se cobriu e logo soltou um longo suspiro de cansaço, voltei a atenção para a menor que dormia e tratei de fazer o mesmo, me sinto bem do lado dela então dali eu não vou sair...


Notas Finais


Gostaram a pequena Clara Ross?
Genteeee levanta a mão quem imaginou o Rafa sem camisa *levanto a minha pois sou dessas*
Beleza o próximo sai dia 15/10 nem antes nem depois
><
Beijinhos açucarados


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...