História Found my way - Yoongi imagine - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Suga, Você
Exibições 65
Palavras 1.055
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Harem, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oin. Antes de qualquer coisa quero avisar que voltei, não sei por quanto tempo. Eu ia realmente parar com a história tanto que eu já havia a marcado como "terminada", mas uns bolinhos muito fofos me animaram então to segurando e voltei enquanto dê. As coisas ainda não estão legais, ou seja, não posso prometer cap novo toda semana. Boa leitura 😄

Capítulo 7 - Sexta lembrança


Fanfic / Fanfiction Found my way - Yoongi imagine - Capítulo 7 - Sexta lembrança

   Recomponho-me e pego o sanduiche novamente

   - O que você disse? -- disse em meu tom normal, posso ter ouvido errado ou entendido mal, mas não.

   - Que me incomoda o fato de você estar me evitando, então da pra parar? -- o sanduíche cai novamente da minha mão.

   - O que diabos quer dizer com isso? -- ele não se importa comigo, certo?

   - Que sua presença me faz falta, mesmo que seja para reclamar de algo, me xingar ou olhar para mim nem que seja para fazer uma careta qualquer. -- enquanto terminava a frase, ele deu a volta no balcão vindo até mim.

    - Bebeu? Desde quando isso? -- isso não era normal de Yoongi, mesmo eu não o conhecendo muito na época, sabia que ele era um grosseirão andante.

   - Desde o dia em que te vi saindo daquele carro. Mas o destino me fudeu assim que você saiu de casa vestindo o uniforme daquela merda de escola. Te ver todo dia era o motivo do meu abrir dos olhos todas as manhãs, e te ver entrando pela porta da sala de música toda semana era o motivo de eu transar com uma todos os dias. -- Que? Era inevitável não pensar que estava ouvindo coisas. Ele me encarava com olhos de quem esperava algo.-- Diga alguma coisa!

   - Incluindo a namorada do professor de história? -- Sou a idiotice andante e a lerdeza com pernas. Só depois de já ter cuspido a pergunta, percebo que Min Yoongi acabara de se declarar para mim. Mas já era meio tarde pra tentar disfarçar algo.

   - Namorada de quem? Do Taehyung? Kim Taehyung? Por que acha que peguei a namorada dele? Não me rebaixaria a ponto de ficar com alguém comprometido, muito menos a namorada do meu colega de trabalho e amigo de bar. -- Huh? Socorro G-Dragon. Não entendo mais nada. 

   - Mas eu ouvi d-. --fui interrompida por Yoongi.

   - Prefere acreditar em boatos? Sei que não sou a pessoa mais confiável do universo, mas o quão baixo você acha que eu sou? --Bem no poço pra ser sincera, mas ele não precisava saber disso.

    - E por que você 'tá me contando isso? -- Ele se aproxima e dá um peteleco em minha testa 

    - Você é idiota ou uma ótima atriz? Não percebe que eu acabei de me declarar? -- ele perguntou se aproximando mais de mim, o suficiente para que eu possa sentir sua respiração ofegante. Sem pensar me preparei para um beijo do maior a minha frente, mas um telefone começa a tocar escandalosamente alto em cima do balcão.

 Yoongi bufa e atende o celular:

     Yg: "Oi, Kim. Que foi?"

 Ele para provavelmente para ouvir o ser do outro lado da linha e leva sua mão livre até uma mecha de meus cabelos e começa a brincar ali, enrolando a mecha em seus dedos.

   Yg: "Agora? Ah qual é mano. Tá, to indo."

 Ele desliga o celular e, antes de guarda-lo, faz uma careta para o aparelho e o guarda em seguida.

    - Tenho que ir buscar meu primo na escola. O banheiro fica no final do corredor no segundo andar. Há toalhas lá, é melhor você tomar um banho quente ou vai acabar adoecendo. -- Ele pega as chaves que estavam no balcão e me belisca delicadamente como se estivesse com medo de que meu rosto quebrasse.

    - Você também está molhado. É mais fácil para você adoecer.

    - Está preocupada comigo? -- Ele sorri e sai pela porta. 

    - To mesmo, algo contra? -- Falei para o nada e me levantei. Fiquei meio perdida ali, mesmo o modelo de dentro da casa ser o mesmo que o da minha casa, mas os móveis ali me distraiam. Fiquei em pé no centro da sala admirando cada detalhe e cada móvel.

    Havia um sofá de canto cor cinza com duas grandes almofadas em cima de um tapete preto peludo. Em frente do mesmo havia uma televisão não muito grande em um móvel no mesmo tom do sofá e uma pequena escrivaninha num marrom escuro com um computador e vários porta retratos. Aproximei-me da escrivaninha e analisei as fotos existentes nos portas retratos. Uma em especial: um garotinho quase pálido com o rosto lambuzado de sorvete de menta. Peguei o objeto e fui cativada por aquela fofura.

   - Então ele já foi fofo e inocente. -- coloquei o objeto de volta a escrivaninha e subi as escadas. Diferente do andar de baixo onde as madeiras que formavam as paredes era cor palha, o andar de cima era branco até mesmo as portas. 

   Caminhei até a porta dos fundos cujo era de frente para o corredor e adentrei a mesma avistando o banheiro. Tirei aquela roupa molhada e entrei no box. Tomei o banho mais confortante que eu poderia ter por alguns minutos. Retiro-me do banheiro enrolada na toalha, mas estava muito frio naquele corredor então entrei na primeira porta branca que me deu acesso a um quarto. Assim que fechei a porta atrás de mim percebo que aquele era o quarto onde Yoongi me arrastou em um dia depois da aula e lembranças invadiram minha mente junto de imaginações desnecessárias de noites que perdi por culpa dos barulhos que essa cama fazia na minha parede.

    - Arg, sai sai. -- chacoalhei a cabeça na intensão de parar com aquela tortura.

   Caminhei até o guarda roupas de uma porta apenas com um grande espelho na mesma e o abri a procura de alguma roupa que eu pudesse usar e encontrei uma blusa xadrez de vermelho e preto e uma cueca qualquer que também achei em uma das gavetas. Visto a cueca e fica meio larga na perna por falta de coxa. Ahh já me acostumei com isso. Coloquei a blusa e a abotoei. 

 Sai do quarto levando a toalha comigo e desso até a sala novamente. Deixo a toalha no sofá e vou até a cozinha pegar meu celular. Até ligaria para meus pais, mas eu só receberia gritos por ter esquecido a chave e por os ter incomodado. Volto até o sofá e me sento caindo no sono minutos depois. Não sei quanto tempo dormir, mas um certo tempo depois senti meu corpo sendo levantado e uma sensação de estar caminhando, mas não me lembro de ter acordado. 


Notas Finais


Bora esquecer aquele aviso ne.
Muuudando de assunto: vcs vão no show/fansing do 24K?
GENTE TENHO ENEM ESSE FIM DE SEMANA,SOCORRO ME DESEJEM SORTE PLS
Até a proxima
Kisu~ ( ˘ ³˘)❤
Bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...