História Four Girls - Secrets Dangerous - Capítulo 16


Escrita por: ~

Visualizações 12
Palavras 1.314
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Mistério, Policial, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oiie amores voltei com mais um capítulo espero que gostem, se gostarem não esqueçam de deixar favoritos e comentários ❤

Boa leitura

Capítulo 16 - Silêncio


•••

– Obrigada por vim meninas.- ela diz chorando com óculos escuros seus olhos não tinha mais brilho, apenas lágrimas

 – Estamos com você Megan.- Gleice falou abraçando ela

 – Pode contar com a gente.- Julie pegou em sua mão 

 – O que aquelas duas estão fazendo aqui?.- Megan diz com braveza 

– Calma Megan!.- Karen tentou segura-la mais não foi forte o suficiente 

– O que vocês duas estão fazendo aqui no velório da minha irmã suas assassinas?

 – Viemos te dar nossos pêsames.- Punky diz com sorrisinho tosco

 – Enfie esses pêsames aonde o sol não bate, saem daqui agora!.- dizia com seus dentes travados de raiva 

 – Isso é só o começo megan, culpe-se por sua irmã estar morta, era pra você beber aquela maldita vodka.- Wendy falou 

 – Vocês são duas monstra, como ousa vim no velório falar essas tamanhas barbaridades?.- Julie quase gritou

 – Cala boca Julie, eu já acabei com você uma vez, poupe minha vingança pra você.- Punky comentou 

– Se você tentar alguma coisa contra a Julie, eu acabo com você, com minhas próprias mãos.- Karen diz impaciente 

– Ui, a canadense tá irritada?.- Wendy diz debochada.- Se liguem vocês cinco, esse quinteto não vai durar por muito tempo, não se depender de mim, vamos Punky.- Elas saíram

 – Que ridículas.- Lolly falou

 – Precisamos acabar com essas vadias imediatamente.- Megan diz 

 Pov Karen

 Chego em casa e meus pais já estão jantando, entro sem fazer barulho tomo um banho coloco meu pijama e desço para mesa do jantar

 – Tamy será que você pode esquentar um prato pra mim?.- Pedi para empregada 

 – Claro, um segundo.- Ela sai 

 – Como foi o velório filha?.- Meu pai perguntou 

– Horrível, a despedida foi tão dolorosa.- meus olhos marejaram

 – Eu entendo o que é perder alguém tão cedo.- minha mãe comentou 

– Mãe.- Victor diz manhoso

 – Põe pra fora, quando você faz essa manha sabemos que você quer alguma coisa.- disse papai 

 – Posso ir a uma festa que vai ter na casa do Ben amanhã? 

 – Depois falamos sobre isso.- Minha mãe comentou 

– Sempre quando eu peço, vocês falam que vão pensar e ainda coloca uma baba pra ficar cuidando de mim, eu já sou grande.- ele diz irritado

 – Victor, você só tem dez anos.- Karen revira os olhos 

– E daí? Mãe por favor..- ele fez carinha de cachorro abandonado 

– Tá bem, quero endereço, número de telefone e saber quem é esse tal Ben.- ela fala

  – Ah namoradinha dele vai tá lá..- Karen diz entre risos e seus pais sorri 

 – Como você sabe da Lili? Você leu meu diário, mãe ela leu meu diário.- ele diz irritado 

– Só foi uma página, não tinha nem nada demais lá.- digo bebendo meu suco 

 – Eu te odeio.- ele diz sorrindo

 – Agora eu vou ir pro meu quarto, tenho que descansar um pouco.- digo levantando e indo 

 Telefone On 

 - Oi Canadense.- Ela diz um uma voz sexy

 - Oi Jujuba.- Sorri mordendo os lábios

 - Estou com saudades, obrigada por hoje.- ela fala manhosa 

 - Pelo que?.- Pergunto 

- Por me defender da Punky..ninguém nunca fez isso por mim.- Ela fala

 - Estamos juntas pro que der e vier, amigas para sempre, esqueceu? 

- Amigas.- disse com tom fraco

 - Amigas que se pega as vezes.- digo fazendo ela dar uma gargalhada

 - Eu vou desligar minha mãe tá me chamando.- ela desliga 

 ~••~ 

 – Will, o que devo a visita.- abraço ele

 – Vim me despedir, amanhã eu estou embarcando para Londres

 – Poxa, é uma pena.- digo triste

 – Então jante com nosco Will.- disse minha mãe 

 – Eu vou adorar passar meu último dia aqui com vocês.- ele diz sorrindo

 – Precisamos conversar, a sós.- digo olhando pra minha mãe e ela sai 

 – O que foi, aconteceu alguma coisa?.- Ele diz sério 

– Punky voltou à escola.- digo cabisbaixa 

– Aquela vadia descarada ousou voltar, depois de tudo?.- Ele diz bravo 

– Calma Will, ela não vai fazer nada para me afetar de novo..assim eu espero

 – Tomara, mas então como anda os namorados ou devo dizer namoradas?

 – Está indo bem, por enquanto e a Babi como vai? 

– Está bem, melhor que nunca eu e a Karen estamos muito próximas 

– Só toma cuidado bonequinha, como seu melhor amigo não quero te ver machucada de novo

 – Está tudo sob controle Will, bom vamos jantar?.- digo saindo daquele assunto 

– Vamos, eu estou faminto.- Fomos para cozinha 

 •••

 – Gleice, posso falar com você.- disse meu pai na porta 

 – Pode..mas não é sobre nenhum casamento arranjado né? 

– Não filha, eu preciso falar agora eu não tenho muito tempo 

– Vai viajar?.- pergunto 

 – Na verdade não, eu fiz uns exames recomendado pelos médicos de Beverly Hills e eu descobri um câncer no pulmão filha.- meus olhos lacrimejaram 

– Pai, por que você escondeu isso? – Eu não queria ver você sofrer, não mais querida 

– Mas pai isso é muito grave, agora você pode morrer e eu não tenho passado os últimos tempos com você, você sabe o quanto isso vai doer em mim? O quanto eu vou me culpar por não te estado do seu lado, nesse momento difícil?.- digo soluçando de tanto chorar 

 – Vai ficar tudo bem.- ele me abraça 

– Eu tô cansada de perder todo mundo.- digo deitada em seu ombro esquerdo agarrada no seu braço

 ~••~ 

 – Jujuba, o que você tá fazendo aqui?.- digo sorrindo 

 – Vamos pra escola juntas amanhã.- ela me rouba um selinho e eu fecho a porta

 – Quem é esse?.- Ela perguntou olhando para o Victor que sempre está naquele vídeo game 

 – É o pirralho do meu irmão, meus pais saíram pro teatro e eu tenho que ficar de baba.- Revirei os olhos e me joguei no sofá 

– Vamos ver um filme?.- Ela tira um filme de terror na bolsa 

 – Caraca eu não acredito que você tem a coleção de garotos perdidos.- disse Victor arrancando o DvD da mão de Julie 

 – Victor já são nove horas, está na hora de você ir pra cama.- digo tomando o DvD da mão dele 

 – Ah por favor irmãzinha, eu sou louco por esses filmes.- ele faz a mesma carinha de sempre 

 – Amanhã você tem aula cedo, e lembre-se que você vai pro acampamento de férias ficar lá por alguns anos.- digo bagunçado seu cabelo 

– Chata, boa noite então, tchau menina loira bonita.- ele diz dando um beijo no nosso rosto e indo para o quarto

 •••

 – Jujuba..Jujubinha.- digo sacudindo ela de leve

 – Aí canadense, deixa eu dormir.- ela empurra minha mão 

 – Você está atrasada, não me culpe se não chegamos a tempo.- digo usando minha roupa 

 – Que horas são?.- ela pergunta bocejando 

– 7h21 anda logo ou vai se atrasar mais ainda.- digo descendo pro café

 Pov Gleice 

 Estava indo pra escola, completamente acabada com que estava acontecendo, era tudo tão recente acontecendo tudo ao mesmo tempo 

 – Glei, eu tava te chamando não escutou?.- disse Karen 

 – Me desculpe, eu não tô muito bem.- Ela diz triste 

 – Quer conversar?.- Perguntou 

– Não obrigada, vamos pra escola? 

– Vamos.- Fomos juntas 


 – Eu não acredito que você fez isso comigo, eu achava que o que estava acontecendo entre a gente era sério.- ele diz irritado 

– Mas Jackson, é sério, eu juro 

– Não Lolly, eu não quero ouvir mais nada que vem de você, eu confio em você e você me magoa?.- ele sai me empurrando 


 – Lolly, o que aconteceu aqui?.- Julie perguntou 

– Alguém deixou um anônimo no armário do Jackson dizendo que eu tava usando ele pra atingir a Wendy..e ele acreditou 

– Mas isso era verdade, não era?.- Gleice comentou 

– No início era, mais tava rolando algo legal entre a gente e eu não posso negar que eu estou gostando dele, ele é meu primeiro meio namorado, que agora se foi 

 – Vai ficar tudo bem.- abraçamos ela 

 ••• 

 – aproveite a escola, não vai se arrepender de ter se matriculado aqui.- disse a diretora 

– Garanto que não.- Sorriu.- Queria manter minha identidade em silêncio absoluto, posso contar com a senhora? 

– Eu..eu não sei se devo.- Sorri fraco

 – Esses 45 mil, deve ou não? 

– Trato feito..- digo e saio da sala   


Notas Finais


Quem vocês acham que entrou na escola? Comentem, até os próximos capítulos ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...