História Four Loves - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Supernatural
Personagens Bobby Singer, Castiel, Chuck Shurley, Crowley, Dean Winchester, Lúcifer, Miguel, Rowena MacLeod, Sam Winchester
Tags Destiel, Drama, Revelaçoes, Romance, Samífer
Visualizações 242
Palavras 1.467
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Luta, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Mais um capítulo 0/

Obrigada pelos favoritos e comentários ❣

Boa leitura, nos vemos lá em baixo

Capítulo 2 - Está na garganta ?


- E o, Dean, sabe o que é isso ?.- Perguntou o Anjo ainda confuso, e nem se quer se importou com o braço do Lúcifer em cima do ombro dele.

 

- Ele sabe muito bem, aposto que já ensinou milhares de mulheres como se faz, ou já foi ensinado também, não é, Dean ?.- Olhou para o loiro, que nesse momento queria ser um avestruz para enfiar a cara no chão, e não mostrar ela tão cedo.

 

- Cale a boca, Lúcifer.- Grunhiu, e se afastou do grupo.

 

- Vai deixar meu irmãozinho na curiosidade ?.

 

- Se eu fosse você eu ficaria quieto.- Sam o cutucou, ignorando o choque que sentiu ao fazê-lo. - Ou ele vai te mandar de volta para a jaula.

 

- Eu quero ver vocês tentarem.- Mostrou a lingua para eles, uma parte dentro de sí queria matar eles, e fugir dali e formar uma rebelião no primeiro lugar que parasse.

 

Mais ele se sentia um tanto... Desconfortável vamos dizer, na presença do caçula dos Winchester.

 

Mais ele preferia voltar para a jaula, e ficar lá até apodrecer, o que não aconteceria nunca, do que admitir o que sentia.

 

- A gente sempre da um jeito, Lúcifer, e você sabe que sempre funciona.- O loiro de um sorriso de escárnio para o arcanjo.

 

- É porque sempre me pegam de guarda baixa.- Resmungou contrariado.

 

- Se você diz.- Sam o provocou, fazendo o arcanjo o olhar irritado.

 

- Sim é o que eu digo.- Apontou o dedo para o mais alto, que gargalhou.

 

- Acho que isso vai longe.- Disse o loiro, parando atrás do anjo, o loiro ainda estava constrangido desde a curiosidade do anjo que ainda não tinha sido explicada, ele já estava cançado daqueles sentimentos confusos, parecia que dentro de sua mente tinha vários quebras cabeças, que não se encaixavam em canto algum.

 

- Também acho, tem uma grande tensão sexual entre os dois.- O anjo enclinou a cabeça levemente para o lado, o Dean deixou aquela cena que ele adorava passar, e arregalou os olhos.

 

- O que ?.- Gritou, mais Castiel foi rápido o suficiente, e tapou a boca do loiro.

 

- Xiu! Quer que o inferno inteiro ouça você ?.

 

- Como assim, tem uma tenção sexual entre meu irmão e o diabo ?.- Perguntou, com a voz abafada por causa da mão do anjo em sua boca.

 

Ele também ignorou a sensação boa, que aquele simples tocar lhe dava.

 

- Tecnicamente ele não é o Diabo, e sim um arcanjo...

 

- Pergunta a qualquer humano na terra, quem é Lúcifer para eles, e você vai ouvir Diabo.

 

- Hum.. Eles não sabem que Lúcifer é um arcanjo ?

 

- Bom, eu acho que não.- Disse o loiro, quando o anjo iria responder, Lúcifer apareceu irritado, seus olhos estavam em um vermelho apavorante.

 

- Onde está a sua Baby, Dean ?.- Perguntou usando um tom irônico, no "baby", ele se referia ao impala do loiro.

 

- Ficou no bunker, não iria correr o risco de trazer a minha baby para cá.- Disse sem olhar diretamente para o arcanjo.

 

- Então como vieram ? Já que o caído ai, não tem mais as asas.

 

- Não sei se você sabe, mais lá fora existe algo, chamado táxi.- Disse, Sam, com zombaria, passando pelo arcanjo.

 

- Seu irmão está me irritando.- Lúcifer grunhiu para o Loiro.

 

- Sam, pare de irritar, Lúcifer.- O loiro disse para o irmão, ele se sentia como um pai brigando com os dois filhos para pararem de brigar.

 

- E eu quero, a minha parte do pagamento..

 

- Nunca que eu vou colocar a minha boca em você.- Disse o mais alto bufando irritado, a sua vontade de matar Dean era grande.

 

- Veremos, Sammy, em uma semana, você vai implorar para colocar a boca no meu p.

 

- Ta bom, vamos embora.-Dean o interrompeu, ele não queria saber onde seu irmão iria colocar a boca mais tarde, puxando o Cass e Sam pelo braço.

 

- Se quiserem, eu posso levar vocês, em uma batida de asas.- O demônio os seguiu de perto.

 

- Não! Muito obrigado, o táxi está nos esperando ainda.- O loiro falou, ainda puxando, Sam e Castiel pelos corredores do inferno.

 

- Está ?.- Perguntaram os dois juntos.

 

- Está!!.- Grunhiu Dean.

 

- Ótimo então irei com vocês..- Comentou assobiando uma irritante aos ouvidos dos três presentes ali.

 

- Porque não vai em uma batida de asas ?.- Pergunto o mais alto em um tom irônico.

 

- Porque não estou a fim.- Cuspiu já irritado, ele sentia seu estômago se revirar, estava se segurando para não voar no pescoço do girafa.

 

- Vocês dois querem parar ? Estão parecendo um casal de namorados discutindo.- O loiro já murmurou irritado.

 

- Eu e essa coisa ai namorados ? Nuca!!.- Disse, Sam com certo desdém na voz.

 

Sam, tinha se declarado bissexual a uns dois anos, ele esperava alguma reação negativa de seu irmão, mais até que ele aceitou muito bem.

 

Mais namorar, Lúcifer ? Estava completamente fora de cogitação, não por ele ser um arcanjo, mais sim pelo simples fato dele ser Lúcifer.

 

Ele inclusive já tinha namorado um arcanjo, o Gabriel, que foi morto pelo próprio, Lúcifer, nem chegava a ser um namoro, era mais sexo sem compromisso.

 

O arcanjo não falou nada, apenas ficou quieto se abrisse a boca poderia sair algo comprometedor, e parecia que o moreno alto, não se lembrava do que aconteceu dentro daquela jaula, e ele agradece imensamente por isso.

 

- Vamos logo.- O arcanjo falou, e estalou os dedos, então eles não estavam mais no inferno, estavam na biblioteca do bunker.

 

Dean assim que teve seus pés ao chão, ele correu em direção ao banheiro mais próximo, para jogar a sua bile para fora, Sam se sentou ao chão meio tonto, e Castiel estava de joelhos no chão meio ofegante.

 

- Não faz mais isso.- Disse Dean, aparecendo no local enquanto limpava a boca na manga do casaco.

 

- Dean, não tinha táxi nos esperando, e eu não iria entrar em um ônibus e muito menos em um metro.- O arcanjo falou irritado. - Onde é meu quarto ?.

 

- Você não tem um.- Disse, Sam, se recompondo.

 

- Vocês me tiraram da minha jaula quentinha e aconchegante, para chegar aqui e eu não ter um quarto ?

 

- A intenção, era você não ficar aqui.- O anjo se levantou de onde tinha se levantado.

 

- E onde eu vou ficar ?.- Sorriu de uma forma maligna, já pensando onde ficaria, e iria arranjar uma confusão, uma confusão pequena para não arranjar nenhum alarme.

 

- Pensado bem, é melhor você ficar aqui.- O loiro murmurou, parecendo adivinhar o que o Arcanjo estava falando. - Seu quarto será no final do corredor. 

- Ótimo.- Disse andando e se virou para eles. - Não quero ser incomodado.

 

(...)

 

Sam, passava tranquilamente pela porta do quarto de seu irmão, e naquele momento ele preferia não ter passado.

 

- Cass abra mais a boca.- Ouviu a voz de seu irmão dizer, ele queria que suas pernas se movessem para ele correr dali.

 

- Dean, esse é o meu máximo.

 

- Tem certeza ?

 

- Tenho, Dean, deixa eu colocar logo na boca.

 

Ouve um grande silêncio lá dentro, mais foi Dean que o quebrou.

 

- Cass, está na garganta ?

 

- Hum... Sim, é meio salgado.

 

- Essa é a melhor parte, está vendo isso aqui em cima ? Pode lamber.

 

- É muito bom.- Ouviu a voz do, Castiel, e a boca dele parecia estar cheia e aquilo fez, Sam, querer vomitar.

 

- Sabia que iria gostar.

 

- O que está acontecendo ?.- Sam, deu um pulo quando ouviu a voz, de Lúcifer bem próxima ao ouvido dele.

 

- Acho que o, Dean, hum... Está ensinando o Cass a fazer...- Travou na última parte.

 

- Um boquete ? Ele está ensinando o meu irmãozinho a fazer um boquete ?.- Grunhiu.

 

- Hey, foi você que começou.

 

- Mesmo não gostando muito dele, Castiel, é meu irmãozinho.

 

- Acho que é tarde de mais.- Sam riu com escárnio.

 

- Isso vai acabar agora.- Grunhiu Lúcifer, antes que Sam pudesse impedir, Lúcifer adentrou pela porta.

 

E os dois se surpreenderam ao ver, Castiel sentado a cama com Dean do lado dele, e o anjo tinha na boca um picolé de cereja.

 

- O que aconteceu ?.- Perguntou o anjo com a boca cheia.

 

- Hum.. Nada a gente achou que vocês estavam...

 

- Que estávamos o que ?.- Perguntou Dean com uma cara de inocente. - Hey Cass deixa para mim.

 

 

- Nada não, podem continuar o que estão fazendo.- Disse Lúcifer puxando o Sam para fora do quarto.

 

- Enlouqueceram.- Dissera os que ficaram no quarto.


Notas Finais


Então o que acharam ? Mentes maliciosas esses dois kkkkkkkkk

Quem acha que eles estavam fazendo alguma, mais disfarçaram rápido ?

Cof...cof.. nem vou dizer nada

Então eu não sei fazer hot, então estou lendo alguns rots gay, para saber como escrever kkkkkkkkk

Talvez no próximo tenha

Eu estou estudando durante a noite então não vou postar com tanta frequência.

Bjossssss bye amores


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...