História Freak Out And Love Bieber - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Chaz Somers, Christian Beadles, Justin Bieber, Ryan Butler
Personagens Justin Bieber
Tags Bizzle, Chaz Somers, Christian Beadles, Imagine Belieber, Justin Bieber, Kidrauhl, Ryan Butler
Exibições 123
Palavras 2.872
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Magia

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Eaiii galerinha do mal, tudo bem com vocês?
Espero que gostem capítulo. Ficou meio chatinho, eu sei. Mas estou tentando melhorar okay? Demorei sim, mas me perdoem por favor! Vou explicar o motivo:::::Então, como eu faço escoteiros as vezes tem acampamentos e algumas atividades meio que fora de hora (e como teve ontem a noite eu não consegui terminar o capítulo a tempo de postar, cheguei em casa tarde e fui dormir porque hoje teria que acordar cedo) e eu tenho que ir nessas atividades. Não que eu seja obrigada mas enfim, to sem criatividade - mais do que eu não tenho - pra escrever a fic e por isso demoro um pouco pra postar. Estou tentando fazer capítulos maiores e como sou uma lerda pra digitar já viu né, sem contar que to cheia de trabalhos da escola e é pra próxima segunda-feira (17). Estou fazendo de tudo pra poder postar o mais rápido possível pra vocês, mas como estou sem criatividade - coisa que eu nunca tive - e sem tempo ta sendo meio complicado! Hoje fiz meus temas e por isso postei mais tarde, e ainda tive que sair de tarde e cheguei tarde em casa, por isso que estou postando só de noite, mas pelo menos fico com mais tempo pra escrever e menos preocupada com os temas e trabalhos que faltou fazer metade mas okay ahshahshas. Me perdoem por demorar a postar e não desistam de mim okay?
Espero que me entendam! 💛

Gent, me ajudem! Vocês sabem qual o perfil do twitter é da Esther? (cachorrinha do Justin pra quem não sabe) Porque tipo assim, eu sigo dois, o @estherthecutie_ e o @Estherwuff. É que o @estherthecute_ me seguiu e queria saber se vocês sabem me informar se é o "original" ou não! Se saibam por favor me informem please! lol


Boa leitura Babes! 💚

Capítulo 7 - Figth❗


   ~ notas iniciais importantes! ~

   ~ notas iniciais importantes! ~

   ~ notas iniciais importantes! ~

   ~ notas iniciais importantes! ~


Depois de escutarmos algumas músicas chegamos no dito lugar onde era a "surpresa".

— Justin, eu não acredito que você me trouxe ao shopping! - falei sorrindo -

— Qual é? Não gostou? Mas depois garanto que você irá gostar mais ainda a noite! - falou saindo do carro e eu fazendo o mesmo -

— Como assim não gostei? Eu amo ir em shoppings, faz tempo que não vinha em um! E que garoto misterioso é esse sr. Bieber?- falei chegando mais perto de Justin, entramos no elevador do estacionamento e ele me puxou para mais perto dele, selando nossos lábios, no começo pensei em resistir, mas depois aproveitei o momento com Justin me fazendo entrar em outra dimensão ao sentir suas mãos segurarem minha cintura e eu acariciar seus cabelos. Nossa línguas se acariciavam e nossos corpos estavam tão colados que parecia somente um, pois não se encontrava um espaço entre eles. Sentir Justin ao meu lado era tão… incrível! É como se quando eu estou com ele eu vá até o céu e depois caio e sinto o fogo do inferno queimar sob meus pés. Logo o beijo foi ficando mais quente, mas a falta de ar se fez presente e o beijo de desfez com dois selinhos, eu o abracei e ele retribuiu, logo as portas do elevador se abriram e nós saimos abraçados. Fomos em algumas lojas, comemos em pelo menos três fast-foods daqui do shopping e damos muitas risadas, conversamos muito, quem nos via assim até podia achar que eramos um casal, mas não éramos. A gente só ficava abraçados, mas não nos beijamos mais depois do elevador do estacionamento.

— Vamos ao cinema, babe? - perguntou me olhando -

— Ta bom! Você quem faz a programação então - falei me rendendo -

Fomos ao cinema e Justin comprou pipoca e refrigerante, pagamos os ingressos e fomos para a sala, como era horário de almoço não tinha muita gente lá na nossa sala, tinha um grupinho de 6 garotos, dois casais e só, mas ignorei. Fomos até a última fileira, se acomodamos e logo começou o filme. Era um filme de ação, o qual não gosto muito mas mesmo assim aceitei assistir. Logo ouço Justin me chamar.

— Jullien? - disse com voz baixa -

— O que foi? - falei virando meu rosto e o encarando. Pude perceber que ele estava chegando cada vez mais perto de mim, quando estávamos prestes a nos beijar eu virei um pouco o rosto não dando continuação ao "clima" que estava se formando ali. - Me desculpe - murmurei baixo e abaixei a cabeça -

— Tudo bem - sussurrou se afastando um pouco de mim -

O que havia acontecido? Ele ficou bravo comigo? Não é possível! Eu apenas não estou o dando esperanças, pois foi ele que propôs sairmos, mas acho melhor sermos apenas amigos, qual o problema em ser somente amigos?
Tenho certeza que amor ele não tem por mim, porque se tivesse me amando de verdade ele não e faria isso comigo, não me ficaria me chantageando dessa forma e ameaçando quem realmente eu sei que me ama de verdade. Só estou na casa dele porque ele está ameaçando as melhores pessoas da minha vida. Eu nunca me perdoaria se algo acontecesse com eles, mas não mesmo!
Eu sei que errei em ter o beijado, mas isso foi um erro! Não quero que ele confunda isso com algo a mais, porque ele só devia estar se aproveitando da minha situação para ter perdido o controle. E sem contar que se ele acha que sou uma dessas putas de quinta que ele come está muito enganado!
Sei que ele está sendo um fofo comigo, não só fofo, mas talvez ele possa estar usando minha inocência para se aproveitar de mim e talvez eu até sinta algo a mais por ele, mas… Fui interrompida de meus pensamentos!

— Vamos, Jullien? O filme já acabou! - disse e eu assenti. Saímos da sala do cinema e Justin estava com uma cara diferente da de antes, estava calado e nem se aproximou de mim! Estranho…

— Justin? - perguntei quando estávamos saindo da sala, ele estava com as mãos nos bolsos da calça jeans e de cabeça baixa. Ele apenas resmungou um "Hm" sem me olhar - Ei, porque você está assim? - perguntei indo até sua frente o fazendo parar de caminhar. Ele ergueu a cabeça e me olhou, seus olhos estavam marejados. Eu não sei o que estava acontecendo com ele, apenas o abraçei forte, mas ele negou o abraço -

— Me deixe sozinho Jullien! - falou desviando de mim e andando em direção a saída do shopping -

— Justin, por favor, me explica o que está acontecendo? - falei caminhando rápido para tentar o alcançar -

— ME DEIXE SOZINHO PORRA! - gritou alto. Pude sentir alguns olhares sobre nós, alguns confusos, outros de pena, mas eu realmente não queria que isso estivesse acontecendo, queria que tudo fosse um pesadelo que quando eu acordaria veria que era apenas um sonho ruim -

         Justin Bieber POV's

Depois que já estávamos assistindo o filme a um tempo eu tomei coragem e chamei Jullien, eu precisava senti-la, eu precisava tocá-la

— Jullien? -falei com voz baixa -

— O que foi? - ela disse me encarando -

Fui chegando  cada vez mais perto dela, mas quando estava prestes a lhe beijar ela vira um pouco seu rosto, e abaixou o mesmo.

— Me desculpe - murmurou baixo -

— Tudo bem - sussurrei se afastando um pouco dela -

Mas como assim "Me desculpe"? Eu sou mó atencioso e é assim que ela me trata? Levei ela a várias lojas, conversamos e se divertimos.Ontem eu fiz de tudo pra tentar ser legal e lhe fazer companhia já que ela não estava bem e depois é isso o que eu ganho, um desprezo total! Eu só quero o seu bem, posso até estar sendo meio gay em dizer isso mas, eu acho que pela primeira vez na vida estava amando alguém! Mas parece que esse alguém não quer se entregar totalmente assim como eu, parece que esse alguém não sente o mesmo por mim ou até pode sentir mas não quer adimitir o que sente.
Eu queria ser um cara legal em lhe levar pra sair, e foi isso o que eu fiz! Eu estava preparando algo especial para a noite, talvez um encontro surpresa, mas parece que não vai ser dessa vez que vou poder fazer a noite de uma garota, ou melhor, da minha garota especial…
Mas se ela estava tentando me machucar, ferir meu coração ela estava conseguindo, e como estava. Tem tantas garotas por aí que faria tudo por um dia assim, como eu estava planejando pra ela, pra mim, pra nós. Tem tantas garotas por aí querendo serem notadas por mim… mas não, eu só tenho olhos pra ela, eu só amo a ela, e mais ninguém. Porque ela sim, ela estava me mudando, esse tempo que eu estava convivendo com ela eu não estava mais usando as drogas que eu usava antes de a conhecer melhor, porque ela era, ela é minha droga, eu não sei mais viver sem ela. E por todos esses mêses que eu estava a vigiando, senti que ela me fez tão bem mesmo ela não sabendo que eu havia sobrevivido, que nada mais importa, somente ela.
Fui interrompido pelos meus pensamentos quando percebi que o filme havia acabado, e Jullien não havia percebido, ela estava fitando o chão com uma cara de quem estava pensando em algo, resolvi chamar sua atenção.

— Vamos, Jullien? O filme já acabou! - falei e ela assentiu. Saindo da sala percebi que ela me olhava com um olhar estranho, até que se pronunciou -

— Justin? - falou andando ao meu lado, eu simplesmente murmurei um "Hm?". Eu estava com as mãos nos bolsos e cabeça baixa, me segurando pra não chorar, e eu odiava admitir isso - Ei, porque você está assim? - falou indo até minha frente, me impedindo de caminhar, ergui a cabeça e pude sentir ela me olhar com os olhos tristes ao me ver assim. Pude sentir ela me abraçar forte, mas não retribui, apenas a afastei de mim.

— Me deixa sozinho, Jullien! - falei desviando dela e andando em direção a saída do shopping -

— Justin, por favor, me explica o que está acontecendo? - disse caminhando rápido para tentar me alcançar -

— ME DEIXE SOZINHO PORRA! - gritei alto e saí dali, pude perceber o olhar de algumas pessoas sobre nós, inclusive dois garotos que olhavam malicioso pra ela, mas não liguei e continuei meu caminho. Cheguei até o estacionamento do shopping e saí de lá cantando pneu. Saindo de lá vi pelo retrovisor do carro Jullien saindo do shopping aos prantos, e aqueles garotos atrás dela, mas não liguei. Porque era hoje que eu aproveitaria a noite! -

         Jullien Hampel POV's

Justin havia sido um idiota! Como ele podia me deixar sozinha aqui no shopping? Mas só sei que não vou perdoar ele tão cedo, porque não tem ninguém que eu conheça que mora perto daqui e se eu chegar na casa da Paige ela vai ficar me enchendo o saco de tantas perguntas. E ainda pra ajudar já estava de noite e eu teria que ir sozinha pra casa nessa escuridão das ruas. Sem contar que minha casa é mó longe daqui e eu nem sei o caminho direto. Isso, parabéns Jullien, você estragou o seu dia e o dia da pessoa que você ama. Nossa, parece que o mundo está contra mim, só pode!

Saí do shopping chorando, percebi que Justin passou por mim de carro no doze, mas não liguei. Ele iria ficar desse jeito comigo só por causa de um beijo? Mas pelo menos agora eu aprendi que não devemos confiar em todo mundo. E talvez esse seja meu maior defeito, confiança! Eu sempre confio em todo mundo sempre, e no final sempre me fodo. Eu sempre crio expectativas e isso é uma merda. Porque eu tenho que ser assim? Pra falar a verdade nem eu me entendo, imagina se os outros vão conseguir me entender…

Eu estava andando rápido, queria chegar o mais rápido possível em casa, mas como era longe. E o pior de tudo é que eu estava sem celular pra poder chamar um taxi ou sei lá, e orelhão por aqui não tem nenhum por perto. Eu sou premiada em dar tudo errado na minha vida, fala sério.
Até que percebi que não estava sozinha.

— Hm, mas o que será que uma garota tão linda está fazendo sozinha a essa hora? Quer companhia, princesa? - falou uma voz masculina atrás de mim -

— Não, obrigada. Eu sei me cuidar! Agora pode me deixar sozinha - falei tentando não transmitir medo na voz e acelerando o passo -

— Mas não é o que parece. Chega aí, vamo trocar umas ideia - disse e os dois riram -

— Nao. Mas por favor, me deixem em paz - falei e comecei a correr quando percebi que eles estavam chegando mais próximo de mim. Onde estávamos era uma rua escura e vazia, mas mesmo assim comecei a gritar por ajuda. - Socorro, alguém me ajuda! - gritei e quando percebi já estava sendo cercada por eles. Eles ameaçaram a me machucar caso eu não fizesse o que eles queriam, pois tinham um canivete junto. Me levaram até um lugar totalmente escuro e sem nenhuma alma viva por ali. Meus olhos já estavam marejados e eu gritava por ajuda sem parar. Estava frio e pra ajudar tiraram minha roupa, fiquei apenas de lingerie. Eles fitaram todo meu corpo e quando estavam tirando meu sutiã sinto alguém dar um soco no rosto de um e outra pessoa começar a socar o rosto do outro cara. Eles estavam brigando e eu chorava mais do que nunca. Eu tentava ver que era mas não conseguia, o lugar era muito escuro. Fui para pegar minhas roupas para me vestir mas senti uma dor insuportável em meu pescoço. Alguém havia me cortado? Era tanta dor que eu não conseguia suportar, coloquei a mão em meu pescoço e senti sair muito sangue dali, logo minha visão ficou turva e eu cai no chão, não vi e nem ouvi mais nada…

        Justin Bieber POV's

Estava indo em direção a boate até que ouço meu celular tocar, nem vi quem era e simplesmente atendi.

°•°•°•°•°•°• Ligação ON °•°•°•°•°•°•°

— Alô? - falei tentando não demonstrar minha decepção na voz -

— Eai Dude, tudo certo? A Jullien ta melhor? - perguntou simples -

— QUE MERDA! - gritei e bati o celular contra o volante, o quebrando. Lembrei daqueles moleques olhando pra Jullien e a raiva tomou conta de mim por completo, eu estava de cabeça quente em ter a deixado sozinha naquele estado, eu estava a duas quadras da boate, mas decidi voltar - Chaz, vá para o shopping  ~(imagine o nome de um shopping)~ AGORA! Jullien corre perigo - falei e virei a volta andando em alta velocidade até o shopping onde eu e Jullien estávamos -

°•°•°•°•°•°• Ligação OFF °•°•°•°•°•°•

(…) Chegando perto do shopping já pude ver o carro de Chaz na frente do shopping, o estacionei e peguei uma arma e fui falar com ele que já me esperava

— O que está acontecendo Drew? - perguntou não entendo nada -

— Depois te explico, agora vamos! - falei e comecei a ir em direção onde Jullien provavelmente iria. Chaz estava no meu lado, e enquanto passávamos por uma rua escura pude ouvir gritos, pediram por socorro. Era a Jullien, eu tenho certeza, eu conheço sua voz! Corri até onde vinham os gritos e me deparei com dois moleques tirando suas roupas. Cheguei mais perto sem fazer barulho e dei um soco na cara de um e logo Chaz fez o mesmo com o outro. Percebi que Jullien chorava muito, até que ela foi pegar suas roupas que estavam no chão e por um descuido meu ele pegou um canivete e cortou o pescoço de Jullien, depois de alguns segundos ela caiu no chão, logo consegui pegar o canivete de sua mão e fiquei em sua barriga sem dó nem piedade. Dei um último soco e peguei minha arma lhe dando um tiro, logo ele caiu desacordado, Chaz já estava deixando o outro desacordado também. Eu corri até Jullien e a vesti, Chaz me ajudou.

— Vamos levar ela para o hospital. - falei a pegando no colo e indo em direção ao carro. -

A coloquei no banco de trás do meu carro e fui no doze pro hospital. Chegando lá peguei ela no colo novamente e fui até a recepção.

— Eu quero um médico, AGORA! - gritei impaciente para a recepcionista -

— Só um momento - disse assustada -

Depois de um tempo eu quase surtando naquele hospital um médico chegou e levou ela para uma sala pra ver como ela estava e todas essas coisas. Chaz ficou ali comigo, esperando alguma notícia de Jullien. Já havia contado tudo o que havia acontecido para Chaz. Olhei para meu celular e eram 10:17 PM. Até que chegou um homem que eu julgava ser algum médico, ele olhou para um papel que estava em sua mão e se pronunciou.

— Justin Bieber e Charles Somers? - disse e nós rapidamente levantamos e fomos até ele. - Então, o estado de Jullien foi bem crítico, ela perdeu muito sangue e por isso poderia ter morrido caso perdesse mais sangue. Por sorte o corte não foi tão fundo. Ela está bem e pode receber alta amanhã se estiver em boas condições. Se quiserem ir a ver ela está no quarto número 104. Boa noite! - apenas assenti e entramos no elevador. Depois de subir uns 4 andares andamos pelo corredor e enfim chegamos em seu quarto. Abri a porta lentamente e entrei na frente, Chaz entrou também e Jullien ainda não havia percebido que estávamos lá. Ela estava deitada na cama com os olhos fechados, seu pescoço estava enfaixado e ela estava chorando baixinho. Isso cortava meu coração.
Chaz ficou olhando pra mim e eu apenas assenti para que ele fosse falar com Jullien, assim ele fez. Ele chegou mais perto dela e lhe deu um abraço, ela abriu um sorriso lindo na hora que o viu.

— Que saudades Chaz! - murmurou baixo mas mesmo assim consegui ouvir -

— Também estou com saudades, mas e aí, ta doendo esse pescoço dona Jullien? - Chaz perguntou parecendo preocupado -

— É, ta doendo um pouco, na verdade ta doendo bastante! Mas to… - parou de falar quando percebeu que eu estava ali, desfez o abraço com Chaz e o sorriso que ali havia se transformou em uma expressão inexpressiva - O QUE ESSE IDIOTA ESTÁ FAZENDO AQUI CHAZ? SAI DAQUI IDIOTA! - gritou assustada -

Ela ta brincando comigo, é isso né?









  Continua! ✨♨


Notas Finais


Hey hey hey até o próximo capítulo!
Bye bye shawtyes! 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...