História Freaking Out - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jennifer Morrison, Lana Parrilla, Once Upon a Time
Exibições 181
Palavras 2.264
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Bom, desculpem a bagunça!!
Está aí mais um capítulo cheio de diálogo, então acho q partir desse capítulo nao teremos mais problemas hahaha Desculpem mesmo!!!

Tenham uma ótima leitura
Desculpem os erros.

Capítulo 44 - New Love



- Eu estou vendo! Como não é o que estou pensando? - negava com a cabeça a vontade de chorar entalada em sua garganta. Era o fim. - Você esta grávida. - end. 


 

- Não. - sua vontade de dizer tantas coisas não caminhava ao lado da velocidade de raciocínio que estava tendo.  
 

- Não? - era obvio que estava grávida, sua leve barriga começava a aparecer. 
 

- Sim, é...não. - balançou a cabeça, Jennifer não entendia mais nada e sinceramente não fazia ideia do porque de ainda estar lá. 
 

- Eu tenho que ir... - se afastou assustada. Não esperava encontra-la depois de tantos anos, muito menos grávida. 
 

- Não, Jennifer. - segurou sua mão, não podia deixa-la ir entendendo tudo errado. Era loucura. A confirmação de uma amor que duraria para sempre, se não, uma não estaria pasma ao encontrar a outra grávida, e a outra não estaria fazendo de tudo para de se explicar. - Vamos conversar, fazem tantos anos. - respirou fundo, a loira olhava para a mão das duas juntas, não conseguia pensar em nada coerente. 
 

- Eu, eu, não sei. - puxou a mão encarando a barriga de Lana, deviam ser elas juntas esperando aquela criança. 
 

- Por favor?. - deu um leve sorriso, começava a se acalmar, prestando atenção nas coisas ao seu redor. 
 

- Tudo bem... - respirou fundo olhando para os olhos de Lana. - Você esta linda. - balançou a cabeça, não conseguia controlar mais nada. - É...eu não posso agora. - mentira, estava em choque para ouvir qualquer coisa. 
 

- Tudo bem. - sorria, feliz por estar vendo Jennifer outra vez, feliz por estar ali naquele dia. - Vou te passar meu número, e aí você me manda uma mensagem...a gente marca alguma coisa hoje. - procurou seu caderninho, escrevendo seu novo número de celular entregando na mão da agora também, morena. 
 

- Eu só... - estava perdida, completamente perdida. 
 

- Foi ótimo te ver. - segurou sua mão dando lhe um largo sorriso. - Você também esta linda. - olhou para ela, realmente linda. 
 

- Desculpa, tchau L...Lana. - se virou indo embora, muito para receber depois de 4 anos e muita história.  
 

- Hey, olha que macaquinho lindo! Branco ne, já que não vai falar pra ninguém se é menino ou menina, nem mesmo pra mim. - balançava a roupinha na mão sem olhar para Lana. - O que? Gostou? - os olhos da morena brilhavam ainda mais, agora junto de um sorriso. 
 

- Jennifer. - sussurrou olhando para a porta. Parecia ser um sonho. 4 anos se passaram, o destino sempre caminhava ao seu lado, ao lado daquelas duas histórias. 
 

- Quem? - a olhou sem entender. - Que Jennifer? - balançou a cabeça olhando para a porta para ver se encontrava alguém. 
 

- Jennifer, Bex! - olhou para a ruiva sorrindo largo. - Ela estava aqui. - mordeu o lábio trazendo as mãos para o rosto, não acreditava. 
 

- A loira? Morrison? Sua Jennifer? - deixou o macaquinho caminhando ate Lana. 
 

- Morena, mas sim, ela mesma. - suspirou balançando a cabeça. - Que doideira, fazem tantos anos. - encarou a amiga. 
 

- Como? De onde ela saiu? - tentava pegar o fio da meada. - Ela viu? - olhou para a barriga da amiga. 
 

- Viu e entendeu tudo errado. - revirou os olhos bufando. 
 

- Imagino. - sorriu para a amiga. - O que aconteceu? Anda, me conta logo! - puxou Lana para fora da loja, queria todos os detalhes. 
 

- Obrigada por ter me tirado de casa hoje! - abraçou a amiga com força. Que maluquice boa aquele reencontro. 
 

- Wont, sempre que quiser. - abraçou a amiga de volta, sorrindo largo. - Mas anda, quero todos os detalhes. - se sentaram em um banquinho de frente para a loja que estavam. 
 

- Foi do nada Bex. - olhava para o nada, sorrindo feito boba. Os anos se passaram e foi difícil manter contato com todos, principalmente com Jennifer que infelizmente ou não, sumiu da vida de todos. Contou todos os detalhes para Bex com o mesmo sorriso bobo e olhos brilhantes, era muito mais saudade do que qualquer outra coisa. 
 

- Eu sabia que ela estava na cidade por causa da Ginni que acabou comentando comigo...mas, mesmo assim. - balançou a cabeça. - É muita coincidência. - afirmaram sorrindo. 
 

- Muita!. - suspirou se levantando. - Mas foi bom sabe, uma saudade gostosa matada um pouquinho. - mordeu o lábio. 
 

- Deve ter sido mesmo. - Rebecca sabia que Lana ainda amava Jennifer, um pouquinho de alegria em uma gravidez não faria mal a ninguém, contando que só ficasse nisso, alegria de uma amizade. 
 

- Que horas são? - voltou a realidade, teria muitas coisas para fazer naquele dia enorme. 
 

- Eita, temos que ir! - pegou a bolsa das duas voltando a caminhar. - Só me tirou de tempo nas roupinhas, ne! - serrou os olhos vendo Lana dar risada. 
 

- Não foi por mal! - deu de ombros. - Eu estava ate disposta a comprar umas hoje. - ainda não tinha nada para o bebê. 


   A hora do almoço chegou e as duas foram para o restaurante de sempre conversando e relembrando o passado. Depois do dia de hoje, Lana lembraria de muitas coisas do passado. 

 

- É ela. - olhou para Rebecca voltando para a mensagem no celular. 
 

- Você deu seu número pra ela? - encarou Lana. Não veja coisas onde não há. 
 

- Claro! Quero encontrar ela, saber como andam as coisas, se ela está bem, os pais dela... - sorriu respondendo a mensagem com um 'Oii' animado. 
 

- Ja respondeu? - uma mais maluca que a outra, por isso se davam bem. - Diga que também estou com saudades! - sentou-se ao lado de Lana sorrindo. 
 

- " Bex disse que está com saudade! Aliás, eu também estou! " - enviou sorridente. Sentia uma felicidade imensa dentro de si, talvez fosse a gravidez e seus hormônios malucos. 
 

- " Ah, diga que também estou! " - respondeu Jen. - " Desculpa ir embora daquele jeito, eu me assustei, com você depois de tantos anos, e a gravidez..." - a morena encarou Bex que entendeu e se afastou voltando a comer. 
 

- " Tudo bem, eu entendo, acho que faria a mesma coisa, se não pior, como desmaiar ou coisa do tipo. " - brincou como sempre. 
 

- " Você não mudou nada." - realmente. - " Hoje é aniversário do meu irmão, infelizmente não posso faltar." - desanimou Lana. - " Mas, seria incrível se viesse, poderíamos conversar e você ainda veria todos outra vez. " - sem ressentimentos, naquele momento, naquele dia, não tinham por que pensar em coisas do passado, não tinham porque não estarem felizes por se ver outra vez. Amigas, juraram em um certo dia, que não importasse o que acontecesse, iriam ser amigas para sempre. Muitas coisas aconteceram, muitas coisas mudaram, mas a amizade, o sentimento de amizade, ainda estava la, nas duas. Lembrando as das noites de diversão, das brincadeiras, dos momentos juntas. 
 

- " Estarei aí!" - encerraram a conversa depois de mais algumas palavras trocadas. 
 

- E aí, vai encontrar ela quando? - perguntou Bex animada pelas duas. 
 

- Hoje! - sorriu deixando o celular para lá, voltando a comer. - Vai ser incrível. - respirou fundo sorrindo para a amiga. 
 

- Aposto que sim. - afirmou. - Mas e os garotos? Não vai buscar eles hoje? - esqueceu daquele grande detalhe. 
 

- Esqueci. - torceu o nariz, pensando em alguma coisa. - Minha mãe... - arregalou os olhos.- Isso mesmo, não vou ficar lá a vida inteira, volto rapidinho, enquanto isso eles ficam com ela, não irão nem sentir minha falta. - ansiosa, muito ansiosa para aquele reencontro. 


   Terminaram de almoçar e se despediram indo cada uma para seus afazeres. 

 

- Madre? Cheguei. - gritou entrando em casa. 
 

- Na cozinha. - gritou de volta fazendo Lana sorrir. Deixou sua bolsa e chaves ali seguindo para o encontro da mãe. 
 

- Meu amor... - seu coração se acelerou, correndo para a cozinha ao escutar aquela voz.
 

- Você chegou! - correu se jogando nos braços conhecidos. 
 

- Que saudade. - a apertou forte girando-a no ar. 
 

- Muita! Muita! Muita! - beijou seus lábios sorrindo alegre. - Você só voltaria daqui a 3 dias. - colocou a morena no chão a beijando de verdade. 
 

- Acho que consegui fazer uma surpresa então? - segurou aos mãos de Lana sorrindo largo. 
 

- Conseguiu! - os olhos cheios de lágrimas, malditos hormônios. 
 

- Como está nosso pequenino ou pequenina? - colocou as mãos na barriga da morena se abaixando. - Que saudade dos meus amores. - Dolores apenas sorria com a cena. Sua filha feliz com sua família. 
 

- Está ótimo, ou ótima. - deixou as lágrimas caírem, era sempre assim quando voltavam a se ver depois de uma longa viajem de trabalho. 
 

- Sua mamãe cuidou bem de você ne? - beijou a barriga. - Trouxe um presente para os dois. - se levantou beijando Lana mais uma vez. 
 

- Vai me fazer chorar? - segurou os dois embrulhos na mão sorrindo enquanto abraçava a pessoa amada a sua frente. 
 

- Você já esta chorando. - deram risada. 
 

- Não acredito! - rasgou o embrulho, chorando ainda mais. - É lindo! - suas mãos tremiam segurando o presente. 
 

- Me deixe colocar. - pegou o colar em formato de L&A com um bebê pendurando em baixo. - Esta linda. - a abraçou. 
 

- Você não devia me fazer chorar tanto assim. - passou a mão no rosto molhado. - Vou te proibir de trazer presentes toda vez que viajar! - deu um selinho rápido. 
 

- Nunca! - sorriu a vendo abrir o outro. - Nossa primeira roupinha. - O mesmo macaquinho que Bex mostrou para ela, era lindo, todo brano com algumas bordas em amarelo ouro. 
 

- Ah meu amor, é lindo! - respirou fundo, estava quase se afogando nas lágrimas. 
 

- Te amo! - sorriram se abraçando.
 

- Também te amo. - amava e amava muito. 


  Continuaram ali conversando e sorrindo, era sempre uma alegria enorme quando tinha seu amor de volta em casa. Subiram juntos para o quarto. 

 

- Quer que eu va com você buscar os meninos? - perguntou entrando no box com a morena. 
 

- Não precisa. - sorriu abraçando. - Mas, seria incrível se ficasse um pouquinho com eles hoje enquanto vou sair. - acariciava o corpo de Lana. 
 

- Vai sair? - questionou estranhando. - Para onde? - molhou os dois corpos ligando o chuveiro. 
 

- Você não imagina quem eu encontrei. - mordeu o lábio. 
 

- Não imagino mesmo. - deu risada. 
 

- Jennifer, sabe a Jennifer com quem fiz o seriado e... - balançou a cabeça. 
 

- E teve um relacionamento e toda aquela história. - afirmou, Lana nunca escondeu nada naquele novo amor. 
 

- Essa mesma. - se virou começando a tomar banho de verdade. - A encontrei no shopping e aí marcamos de nos encontrar hoje para conversas e se ver.
 

- Hm... - não tinha qualquer objeção. 
 

- Tudo bem se eu for, e você ficar com eles? 
 

- Tudo sim Lana. - beijou seus lábios. - Vá lá e depois me conte tudo! - sorriram.
 

- Eu te amo demais! - abraçou mais uma vez. 


   Não demorou muito para buscar os garotos. Chegou ao aeroporto atrasada como sempre. 

 

- Muito atrasada? - respirou ofegante da pequena corrida. 
 

- Mamã! - correram até ela a abraçando. - So um pouquinho dessa vez. - sorriram. 
 

- Ufa! - brincou. - Como está todo mundo? - olhou para os tres enormes. - Cada vez me assusto mais com o quão grande vocês estão! - beijou os tres na testa abraçando cada um. 
 

- Para mama! - sorriu Mat. - E como ele ou ela esta? - tinham as mãos em sua barriga sorridentes. 
 

- Muito bem! E não, ainda não sei se é menino ou menina. - perguntavam todas as vezes. 
 

- Quando vai saber? - perguntou Pat quando começaram a caminhar indo embora. - Foi rapidinho quando a namorado do papai ficou grávida. - Fred teve outro filho, desta vez uma garota com sua nova esposa Michelle. 
 

- Ah verdade é que eu não quero saber... - baguncou seus cabelos. - Só saberemos quando nascer. - entraram no carro. 
 

- Ah ta. - entenderam. 
 

- Meninos, tudo bem se vocês ficarem em casa com os meus dois amores? - olhou rapidamente para os tres. 
 

- Vai sair? - perguntou Jack.
 

- Rever uma antiga amiga, mas é coisa rápida. - talvez não.
 

- Nós a conhecemos? - perguntou Pat. 
 

- Conhecem sim, mas vamos falar disso depois, ok. - não conversou com eles sobre Jennifer depois que voltaram a vida normal que tinham como mãe e filhos. - Como andam ad coisas por la? Faculdade, trabalho... - se ocupou com outras coisas. 


   Foram conversando e dando risada, se viam a cada 6 meses o que era tempo suficiente para que muitas coisas acontecessem na vida deles. Falaram sobre o bebê, a nova vida de Lana, a nova vida deles com a nova irmã e madrasta, amavam estar com ela como ela amava estar com eles. 

 

- Vejo vocês daqui a pouco. - entrou em casa apenas para pegar o presente que havia comprado e deixar os garotos. 
 

- Boa sorte, se divirta. - beijou os lábios da morena a abraçando rapidamente. 
 

- Beijos amores, amo vocês! - gritou saindo da casa. 
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...