História Fred e Hermione - Amor e Mais!!! - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Fred Weasley, Hermione Granger
Tags Fred, Harry, Hermione, Potter, Romance, Rony
Visualizações 57
Palavras 1.439
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 18 - O vento e o tempo ....


Novo capitulo

Hermione acordou e sentou-se, sozinha no quarto de Gina, seu corpo doía, não mais que sua cabeça latejante e seu peito, pensou em Fred caindo, o momento em que foi atingido e gemeu em desgosto, sentindo- se mal levantou com dificuldade e andou o mais rápido que pode até o banheiro do corredor, entrou.... Tão pouco se lembrava a ultima vez que havia comido alguma coisa

Hermione despertou e a realidade ultrapassava seus piores pesadelos.

Ainda era verdade? Era verdade!! Olhou a sua volta e estava no quarto de Gina, levantou-se e logo viu Molly entrar

 

_ Harry!!!- Hermione o abraçou quando o viu entrar logo atrás de Molly

 

_ Voce vai ficar bem Hermione!!!- Harry disse quando ela o abraçou forte e ele preocupou-se mais do que já estava- seu corpo tremia. -_ Por favor Hermione, se acalma. 

 

_ Harry!!!- disse seu nome com a tanta dificuldade, que o preocupou mas ele conhecia aquela sensação.

Já havia perdido tantas pessoas queridas e ainda assim não sabia  como confortar alguém na mesma situação.  Tudo o que ele queria era não conversar sobre o assunto mas era sua melhor amiga, a quem ele considerava como uma irmã e ele não sabia o que dizer. Somente a abraçou forte com se pudesse retirar-lhe a dor.

E ele não tinha palavras, não era exatamente  o tipo de  perda que já tinha sofrido, se perdesse Gina não saberia o que sentiria, embora não pudesse dizer que Gina fosse dele para perde-la e nem de longe tivesse algo tão intenso que  sua amiga e Fred tiveram, não poderia sentir- se mais culpado pela morte do Wesley.

 

_ Merlin!!! Hermione pare de tremer!!! Por favor fique calma eu.....

_ Ha...Harry... eu... 

_ Tente descansar!- ela estava nervosa e parecia usar forças para falar

_ Harry, estou gravida!! –

Ela disse e desmaiou em seus braços. Harry a deitou rapidamente na cama atrás dela e enquanto Molly chamava o medibruxo antes que ele mesmo fizesse isso.

O homem chegou rapidamente pela rede de flú e a examinou inconsciente, mas Harry estava impaciente, mais impaciente que todos, não contaria algo particular da amiga, pois ela disse tão baixo que a informação fora somente a ele, mas pediu que o medibruxo a examina-se sobre o assunto em particular e assim ficara em sigilo.

 

_ Ela vai ficar bem não vai?- Rony perguntou ao amigo, os dois sentados ao sofá durante a noite- _ Não foi sua culpa sabe disse, e ela não gostaria que pensasse assim.

 

Assim que o medibruxo saiu, Harry o abordou em urgência como todos mas o acompanhou até a saída e perguntou-lhe sobre a gravidez, o medibruxo assegurou-lhe de estava bem, mas precisaria de muito repouso e não devia alterar-se. O homem de meia idade, agradeceu Harry pelo fim da guerra e e lamentou a recuperação de sua amiga, mas disse que traumas sempre aconteceriam.

Harry não  gostava de agradecimentos mas deveria acostumar-se, pensou.

 

_ Pessoas como vocês três não deveriam sofre o mal pós guerra senhor Potter, verdadeiros heróis! Não não por Merlin- o homem disse recusando os galeos que Harry lhe entregava. - _ Sempre que precisarem é só chamar senhor Potter.

.

Hermione dormira a noite toda e agora e estava no quarto com seus pais! Arthur conseguiu buscar através do ministério a ajuda que precisava para resgatar seus pais, junto a Hagrid e Minerva, o localizaram e a diretora do colégio explicou o que o achou necessário levando-os para a Toca.

 

 

Agora com seus pais ao seu lado, somente os três no quarto de Gina onde ela repousava após todas as situações pós guerra, havia contado a eles e os Granger entenderam a situação, gratos por ela estar bem e muito sensibilizados com a perda do garoto Weasley que já conheciam muito bem como seu namorado.

Fred já havia visitado a casa dos Granger em poucas ocasiões mas o conheciam muito em como namorado da filha.

 

Hermione contou aos pais como pode, a principio os Granger apenas ouviram até sua mãe a abraçar e ela chorou por muito tempo sentindo-se consolada.

Senhora Granger lhe deu todo o conforto materno que pode, sua filha tão boa, inteligente e doce, não poderia sofrer assim.

Harry bateu e entrou, preocupada com ela.

_ Desculpe, Hermione voce esta bem? Quero dizer. ...

_ Já contei a eles Harry e o medico disse que estou bem. –

_ O que é bem diferente de dizer que voce esteja bem.  – disse e  Hermione levantou e seguiu a abraça-lo - _ Mione eu sinto muito.  

_ A culpa não é sua Harry. Mas não sei como vou viver.

_ Hermione vou estar com você, você vai fica bem. –

.

Uma semana se passou, Hermione não fora ao velório,  dormiu na noite seguinte a toda a batalha e depois ao desmaio, Harry e seus pais acharam por ser o melhor para ela seguindo o melhor para ela.

 

George estava trancado em seu quarto por dias, Molly já havia chorado uma semana de luto, e chorou ainda mais quando soube da gravidez de Hermione. Ela mesma achara por melhor contar quando fora apropriado, Molly e Arthur se emocionaram e seria impossível não sentir a que alegraram com a noticia.

 

 Hermione estava sentada na sala da Toca, sozinha. Momento raro pois ela não esteve assim desde a batalha, simplesmente não a deixaram sozinha.

Olhava a janela ... O vento.... o tempo e sabia esses minutos logo acabariam, o excesso de zelo de todos, nunca deixariam sozinha. Seus pais ainda estavam na toca por insistência dos Weasley e na verdade não conseguira decidir se iria com eles ou ficava mesmo que ainda não tivessem perguntado.

Quando ouviu passos e o ranger da escada.

George e Hermione se encontraram pela primeira vez desde o fim da guerra.

Desculpe eu não, acho que não gostaria de me ver. – George disse por lembrar seu irmão-_ Todos acham que... não saiu  por me importar com minha própria dor mas, sei que é difícil para todos olhar para mim e...

_ E lembrar dele? Não diga isso!! bom saber que esta bem- 

_ Não é a melhor definição de bem mas estou aqui-  

Hermione seguiu ate ele e o abraçou

_ Então e verdade?- perguntou afastando –se e olhou para a sua barriga apenas a imaginar, ela ainda era magra como sempre foi.

Hermione apenas acenou em confirmação e sorriu ao mesmo tempo em que um lagrima escorria por seu rosto.

_ Ora mas que novidade não! Isso é bem a cara dele, um grand finale ele...

_ Ele sabia.

_ Vamos não fique assim, aposto que todos estão te mimando agora.

_ Eu queria que ele estivesse aqui.

_ Todos nos queríamos. Mas você vai ficar bem! E o bebe também.

_ Tenho certeza que vai!- Rony disse entrando na sala pela porta da frente, havia acabado de chegar com seus pais, Rony aparentava cansaço, estava com um barba por fazer e seu espirito endurecido, uma maturidade pouco vista mas a tempo modificada, já estavam acostumados com seu jeito, a perda havia modificado a todos ainda que involuntariamente.

 

_ Mamãe vai ficar feliz em vê-lo aqui em baixo. – disse ao irmão.

_ Você esta bem Mione? – disse aproximando-se dela e a abraçou rapidamente –

 _ Seus pais ficam para o jantar hoje não é? Mamae esta entrando, após o ministério passamos ao vilarejo, ela planeja cozinhar para eles.

 

Rony disse caminha pela sala e  retirou alguns objetos do caminho.

 

Rony havia trabalhado muito durante aqueles dias junto a seu pai, retirara tudo que pertencia a Fred e guardaram na garagem. Preservariam as fotos na casa mas pensavam em George e em sua mãe, não seria fácil para eles.

 

_Onde esta Harry?- perguntou e olhou pela janela, seu amigo estava ao longe no frio, ao vento.... e aquele tempo,  olhando para o nada e ele suspirou ao pensar como as coisas haviam mudado. Teria que ajudar seus amigos e a si mesmo.

No mesmo dia passou em frente a gemealidades e retirou todos os objetos e flores que colocaram em frente a porta, em homenagem a Fred. Não sabia como George reagiria mas guardou tudo dentro da loja.

 

_ Vou chamar o Harry, e nos dois vamos a sua loja amanhã! – disse como decidido e George apenas o encarou surpreso. - _ Precisamos trabalhar assim nos mantemos ocupados, e voce tem muito o que fazer já que apareceu, não use o tempo como desculpa, esta mais branco que neve, de tanto ficar trancado naquele quarto.

_ Rony  eu ....

_ Eu já volto!!!- disse e saiu em busca de Harry, não deixaria seu irmão dar-lhe nenhuma desculpa.


Notas Finais


E ai, queridos e queridas =) novo capitulo para vocês.
Quero comentarios por favor.
desculpem a demora porqu nao é proposital por mim postava todos os dias, mas nesse feriado aconeceu =)
espero q opiniao de vcs
bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...