História Freedom - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Taegi
Exibições 27
Palavras 1.315
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Fantasia, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Shinee is back!! Não pera!
Ali is back! (nem demorei tanto dessa vez)
Voltei não totalmente recuperada dos comebacks recentes, mas voltei...
Nota-se que eu to muito "SIDE" ultimamente..
então__ ~Boa Leitura!
ps: Sim, eu mudei a capa!

Capítulo 6 - Inside. Outside.


Fanfic / Fanfiction Freedom - Capítulo 6 - Inside. Outside.

"Inside. Outside."

 

O menino corria mais uma vez entre as árvores daquela floresta. Já encontrava-se longe do lugar que havia deixado, apenas, a alguns segundos atrás. O céu já contava com seu habitual crepúsculo vespertino e os últimos lances de luz passavam entre os galhos secos cobertos pela neve fazendo a mesma cintilar. O clima fazia com que cada expiração fosse acompanhada de uma nuvem de ar frio deixando a boca, cena que seria vista, apenas, se gravássemos e colocássemos em câmera lenta, já que a velocidade em que o garoto corria era imensurável.  

 

Yoongi corria sem rumo, apenas queria acalma-se, sentir o vento frio contra o seu rosto, escutar o som de alguns galhos se partindo graças a madeira velha, observa o céu, ainda, claro quando o sol já nem estava presente, sentir o ar frio invadir seus pulmões e ser liberado logo em seguida. Tudo isso lhe fazia bem, lhe fazia se sentir um pouco mais calmo, fazia sentir-se um pouco mais vivo

  

"Vivo", essa era a palavra! A luta que enfrentaram para poder torna-la real, foi enorme e lembrar-se disso só fazia sua raiva voltar. Raiva? Sim. Raiva, ele estava com raiva, raiva de Hoseok, raiva de si mesmo, raiva e, pior, medo, medo de perde os únicos que lhe eram importantes.  

 

Todos esse pensamentos faziam apenas sua velocidade aumentar e deixar cada vez mais a cabana que lhe abrigava para trás, chegando cada vez mais perto do limite da nova cidade. Sua vontade era ir embora dali era fugir de sua raiva, ele não queria a sentir, mas era impossível correr de algo dentro de si. 

 

Ele estava chegando no final da floresta, as árvores iam tornando-se escassas, e em um súbito ele pulou subindo no galho de um dos troncos derrubando parte da neve presente. 

  

  Ainda com a cabeça baixa, ergueu-a olhando o horizonte, permitindo abrir um tímido sorriso no canto da boca. Ele lembrava-se daquele lugar, o limite da nova cidade, o começo da velha, mesmo destroçada e depois de milhares de anos, ainda lembrava-se exatamente como ela era no passado, com as construções antigas, e das "travessuras" que realizava junto de Namjoon e Hoseok. Lembrou-se também das pessoas, e riu debochado ao pensar em si mesmo. Aquela sociedade antiga acharia uma tremenda ironia um demônio da preguiça correndo e pulando, já que para eles dominar um pecado significava possui-lo, admitia talvez o possuísse um pouco.  

 

Min Yoongi era descendente de Belphegor', não que fosse seu filho, como a palavra "descendência" significava aos mundanos. Mas quando os demônios foram exilados ao inferno, tiveram que achar uma maneira de retomar o poder e os sete maiores lideres criaram um sistema que organização, para brigar com as hierarquias angelicais. O sistema funcionava em dividir os demônios, em clãs de acordo com seus dons, colocando como líder um dos Sete Maiores.  Assim eles criaram os "Sete Pecados". Sendo Yoongi do clã de Belphegor (preguiça), Hoseok do clã Asmodeus (Luxúria) e Namjoon do clã Azazel (Ira).  

 

O céu já encontrava-se escuro, as estrelas cintilavam incansavelmente. Yoongi ainda se encontrava observando o lugar em cima do galho, foi quando seu olhar pousou em uma, velha, árvore partida ao meio que lhe fez descer de imediato e correr até lá atravessando os destroços. Humanos costumavam, sim. corta árvores na época do inverno para abastecer suas lareiras. Entretanto, o que chamou atenção de Min foi o fato do resto da arvore ainda encontrar-se lá e o corte ser extremamente preciso. Um humano não teria habilidade para realizar tal ato, foi quando lembrou-se novamente do motivo da sua raiva. Maldito Dominante.  

 

Era a única explicação logica, não existia outra, além de que conhecendo a área como o acinzentado conhecia, sabia exatamente o porquê da presença daquele anjinho ali. Apesar do risco Min não pensou duas vezes antes de correr até a velha Igreja.  

 

Antes do Apocalipse ocorrer e as cidades serem reconstruídas, toda cede religiosa de uma cidade – fosse uma capela, igreja ou convento – possuía o artefato celestial escondido em seu altar, todos os anjos sabiam dessa regra, porém nenhum sabia sua localização exata. O objeto foi guardado dentro de uma redoma de vidro, que emitia mana apenas perceptível aos Anjos  quando o necessitassem, e escondido em algum lugar do altar. Ele tinha o poder de realizar um contato direto com os Querubins da Primeira Hierarquia.   

 

Yoongi já estava se aproximando da Igreja, quando começou finalmente a sentir a mana do anjo, só então, ai, "despertou" para o risco que estava correndo. Estava indo de encontro a um anjo de Segunda Hierarquia, provavelmente bem equipado, levando em consideração a árvore, estando completamente sozinho. Se Namjoon estivesse consigo diria que ele estava prestes a se suicidar, levando em consideração, claro, a ironia da fala. 

 

Foi o pensamento em Namjoon que o fez hesitar, infelizmente o fez hesitar tarde demais, pois assim que parou sua corrida já se encontrava a frente da velha construção, "Parabéns! Acaba de se suicidar" pensou. Para sua surpresa, agora mais perto do local, percebia existir não somente uma mana, mas sim duas. Essa era sua passagem para a "sobrevivência".  

 

Existia algumas maneiras de camuflar mana e uma delas consistia em esconder a mana em outra mana que estivesse próxima a você, entretanto isso neutralizava seus poderes. Yoongi não pensou duas vezes antes de camuflar a sua em uma daquelas manas e saltar para cima do telhado da construção tentando evitar o máximo barulho possível e em cima do telhado observou duas sombras serem projetadas pela luz do luar em direção a entrada do local, além do barulho de fala vindo em direção a mesma.  Seguido de três seres saindo do lugar. O demônio espantou-se a notar algo incomum e até aproximou, mexendo-se pelo telhado,  para ver melhor.  Não conseguia acreditar, esperava sim, que algum Guardian ou Arcanjo estivesse acompanhando o tal Dominante, como existia um, mas nunca imaginou que um Humano também o tivesse acompanhando em sua jornada. 

 

A movimentação no telhado por parte de Min fez com que alguns destroços, ali presentes, fossem ao chão, atraindo a atenção do outro grupo na frente da construção e fazendo os olhos de Yoongi se fecharem e os músculos travarem na posição em que se encontravam. Quando abriu os olhos já viu o Dominante com uma espada gigantesca em mãos e olhando para cima ditando a seguinte frase  "Tem alguém aqui!". Min determinou que ali seria o seu fim e o pior, ainda colocaria a vida de pessoas importantes para si em jogo, se praguejava jurando nunca se perdoar por ser tão teimoso. Se ao menos pudesse utilizar seus poderes no humano para obter alguma chance de fuga talv... 

 

— Não deve ser nada, Jin, esse lugar está velho e abandonada, deve ser só alguns ratos no telhando. Além do mais se tivesse alguém com quem devêssemos nos preocupar você não teria sentido a mana? – Seus pensamentos foram interrompidos, pela voz humana soando um tanto quanto calma 

.  

— O Tae tem razão – O anjo de hierarquia mais baixa também se pronunciou. 

 

Viu o Anjo armado olhar para o garoto mundano, conhecido por si agora como "Tae" que não parecia ser tão velho, talvez apenas um pouco mais velho do que o corpo do adolescente que Hoseok estava, e encarar-lo por alguns segundos com uma expressão pensativa enquanto o garoto lhe oferecia um sorriso minimamente simpático, logo em seguida descansou a espada em suas costas e se dirigiu a um automóvel estacionado em frente a construção que não havia sido notado por Yoongi até o momento, sendo seguido pelos outros dois, que o adentraram e deram partida indo embora. Arrancando um "Essa foi quase... Valeu 'Tae' !"  do garoto em cima do telhado.  

 

Assim que se sentiu seguro que o carro já se encontrava a uma distancia plausível a não sentir sua mana o demônio pulou de volta ao chão e decidiu voltar para cabana.   

 

 ~ ☆.✞.☆ ~  


Notas Finais


~ Art: Yuumei ~
-Caso algo tenha ficado confuso (ou tenha algum erro)... primeiramente culpe o meu beta (e o agridam indiretamente - juro que agrido ele diretamente por vcs-), porque se ta assim foi porque ele não avisou. E segundamente (se quiser saber a resposta claro) comente a sua duvida que eu respondo!
Obrigado por ler e... até o próximo cap. :3
Aah! Nossa! Espera! Ia esquecendo, eu queria falar um pouco sobre a fic. Como vcs ja devem ter notado ela tem toda uma historinha elabordinha' por trás (não sou o tipo de pessoa que escreve só o romance e acabou) então as interações dos shippes vão acontecer? Vão! Entretanto vocês precisam ter calminha. Ps: sei que ninguém reclamou, mas não custa nada avisar ne...
Agora sim.... --Até o proximo cap!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...