História Frenemies - Capítulo 2


Escrita por: ~ e ~Tesa-Ah

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Jay Park
Personagens Jay Park, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Drama, Jeon Jungkook, Jikook, Jimin, Jungkook, Park Jimin, Tragedia
Visualizações 23
Palavras 2.585
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olaaa..... Desculpa a demora... Eu sei, fo bastante.... Enfim, trouxe mais um capítulo... Esse capítulo ficou com a Tesa. Mas enfim, a história pode ficar um pouco confusa, mas s quiserem criar teorias sjjsjs Porém, logo ela fica mais clara. Devo falar mais alguma coisa? Não sei dhdhhdh enfim, Boa leitura

Capítulo 2 - Capítulo um


Uma manhã calma e um pouco mais fria que de costume, tudo tranquilo como sempre, ou não.. Park deu um pulo ao ouvir as batidas, que seja lá quem fosse parecia com raiva e estava descontando na inocente porta de seu quarto. Isso jogou mais um pouco de seu humor no lixo, pois o outro pouco dele se foi na noite passada que mal dormiu. O garoto bufou e revirou os olhos antes de finalmente abrir a porta, uma expressão confusa se fez presente ao ver uma suposta empregada..? Nem nova nem velha e nada familiar.


     —Sou Seulgi, a nova empregada, estou substituindo a Ayla que foi demitida. O café está pronto.


Foi suas únicas palavras antes de seguir o corredor pisando duro. Algo lhe dizia que ela era assim naturalmente, se perguntava se teria que lidar com isso todos os dias, e o porque da antiga empregada ser demitida, ele até a considerava como uma amiga. Mas não era algo relevante no momento já que seus pais nem seguer entavam presentes para ele discutir a respeito. Como acordou sem fome apenas saiu de casa para finalmente chegar a Universidade.


(•••)


Quando chegou em sala foi direto ao garoto de cabelos laranjas e se sentou ao lado do mesmo, se acomodou e finalmente olhou para o menino ao seu lado com uma expressão séria, passaram segundos apenas se encarando.


       —Olá, Sr. Jung. 



       —Sr. Park. - Os dois se encararam por mais alguns segundos, sérios. Até que um sorriso surgiu nos lábios do moreno e ambos riram.



       —Animado para aula de hoje? -Jimin disse dando um soquinho no ombro do outro



       —Sim, estamos na verdade.  -  Hoseok parou de rir sobrando apenas um sorrisinho meigo em seu rosto. - Os dois ficaram conversando sobre várias coisas aleatórias por um tempo considerável suas mentes passavam longe das complexidades do que sabe lá o que professo tentava explicar. Estavam tão distraídos que não notaram que os olhos do mesmo havia parado sobre eles, observando-os em silêncio esperando ser notado, o que não aconteceu o forçando a dizer algo.


         —Park e Jung, vocês parecem bem próximos. - O professor disse com um sorriso no rosto, aparentemente falso. —Sempre se sentaram juntos? - Logo a atenção dos dois jovens foram voltadas ao professor que os encarava de braços cruzados. —Respondam. - O professor exigiu resposta enquanto o sorriso de seu rosto sumia aos poucos. 


       —Sim.. -Os dois disseram juntos com um tom de receio em suas vozes, Jimin suspirou já tendo certeza onde a conversa acabaria, ele bem... bem... distante de seu amigo.


      —Uma pena. - O professor sorriu cínico e se virou se afastando dos dois. Logo voltou seu olhar para turma. —Hoje nós vamos reorganizar seus lugares.  - A turma interia resmungou, podia até se ouvir xingamentos direcionados ao professor, mas ele manteve a postura e simplesmente ignorou. Ótimo, agora a certeza de Park se tornou exata.


       —Sr. Park, vamos começar por você. - Disse enquanto fitava o garoto que revirou os olhos de descontentamento. Logo passando os olhos pela turma e parando sobre o um garoto de cabelos castanhos que estava sentado sozinho um pouco distante de si.  —Park, junte suas coisas e se sente ao lado do Sr. Jeon.



    —Eu me recuso. -Nem sequer pensou antes de dizer algo e se levantar batendo com as mãos na mesa. Isso seria péssimo, já não bastava ter que dividir a mesma sala agora teria que se sentar ao lado dele também? Jeon Jungkook seu 'rival'. O certo é; Um ignorar a existência do outro, assim que as coisas devem sem. —Sem chances.


      —Que pena, vou ter que informar isso ao seu pa…   -Jimin sem pensar duas vezes juntou suas coisas e jogou de qualquer jeito em sua mochila, sabia que seria um problema se seu pai recebesse reclamações de seu professor, Jeon não podia fazer nada a ele, seu pai sim. Saiu bufando, o ruivo mordeu os lábios e deu um 'tchauzinho' para o amigo.


Park deslizou para cadeira ao lado de Jeon e jogou suas coisas sobre a mesa, estava irritado e não tentou esconder isso em momento algum. Eles passaram toda a vida um ignorando a existência do outro, e agora seriam obrigados a 'conviver' um com o outro? Para o moreno isso era quase o fim do mundo, o mesmo para o de cabelos castanhos ao seu lado, que permanecia com um semblante indiferente.


Após toda turma está reorganizada e todos em seu 'devido' lugar, o professor observava todos com um olhar satisfeito, diferente de todo o resto que o olhavam de cara feia.   — Bem, nessa aula o que iremos abordar é a investigação. Vocês vão praticar essa técnica descobrindo o possível sobre o seu novo parceiro, e trarão por escrito na nossa próxima aula. Pensem no lado bom, fazer novas amizades. Conhecer melhor seus colegas de classe. - O professor finalmente disse depois de alguns minutos em silêncio que desperdiçou admirando a sala. 



Jimin ficou inerte olhando para o belo nada que tinha a sua frente.. ser obrigado a falar com Jeon fez uma vontade imensa invadir-lhe; correr até o professor e implorar para que o trocasse de lugar novamente, estava disposto até de se ajoelhar, qualquer um era melhor que Jeon, por que tinha que ser ele? Suspirou meio que já aceitando a situação.



Não tinha muitas opções no momento, na verdade só tinha uma. Teria mesmo que engolir seu orgulho e falar com o garoto ao seu lado que tanto desprezava, ou então já podia se considerar morto, causa da morte? Homicídio. Quem? Seu pai. Isso poderia sim salvar suas notas e salvar uma vida. Não tinha culpa se era quase que obrigado a cursar algo que não tinha interesse algum. Seus pais queriam a todo custo que seu filinho se tornasse bem sucedido como eles, ele nunca aceitou totalmente isso, não queria trabalhar em algo que não gostava, porém ainda queria ser um motivo de orgulho para os pais. Engoliu a seco junto com seu orgulho que quase intalou na garaganta.



      —Jeon? -Se virou para o castanho, que continuou encarando o quadro branco onde o professor rabiscava um monte de coisa que nem se deu o trabalho de ver do que se tratava. O silêncio reinou entre os dois deixando Jimin mais do que desconfortável com situação, cerrou os punhos de baixo da mesa tentando afastar a suposta raiva de ter sido ignorado. —Do que você gosta? -Insistiu mesmo estando certo que não receberia uma resposta até que sentiu o celular vibrar em seu bolso. Uma mensagem, de Hoseok.



Hobi♡:


Puta merda, que sorte hein! Ñ sei se fico chateado ou com inveja. Sei que o odeia mas tem que admitir que ele é gostoso pra porra!




Park franziu o cenho e desvio o olhar para Hoseok que tinha um sorriso -extremamente malicioso- enorme nos lábios. Park negou com a cabeça fazendo uma cara de nojo. O viu voltar a mexer em seu celular.


Hobi♡: 


Quando for fazer as perguntas da intrevista, pergunta a ele se eu tenho chances ksks… Estou só brincando! Antes que me mande ir para um lugar desagradável



Park mostrou o dedo do meio em baixo da mesa para o amigo que riu em resposta. Negou com a cabeça mais uma vez voltando sua atenção para o garoto ao seu lado. O castanho mantia uma expressão indiferente, como se fosse surdo, cego e mudo. Não olhou para o morelo não dirigiu uma palavra sequer nem mesmo um suspiro, muito menos parecia o ouvir. 



     —Faz um esforço, hm. Você não vai morrer por conta disso. - Suspirou e abriu seu caderno em uma folha em branco se preparando para escrever.




      —Olá, Park. - Jeon disse se virando para olhar o outro, com um sorrisinho irônico nos lábios. Park piscou algumas vezes como se desacreditasse que tinha acabado de ouvir sua voz, pela primeira vez naquele dia, ou talvez naquele mês. Nem esperava por isso. Respirou fundo. —Do que.. você gosta? - Repetiu sua pergunta anterior, esperando que a vacilação em sua voz fosse apenas coisa de sua cabeça.—Me…


Jeon levou seu indicador aos lábios alheios o fazendo se calar, Park não conteve uma expressão de surpresa, tinha um belo ponto de interrogação presente em seu rosto. O outro começou a mexer os lábios.. uma contagem regressiva 4... 3... 2.. e.. o sinal tocou,

 rapidamente Jungkook pegou suas coisas e se levantou e deu apenas alguns passos antes de se virar para o moreno.


   —Ah! Por favor, não fale comigo novamente, nem perto de mim se for possível, sua voz me irrita. - Disse com um sorriso doce nos lábios, aparentemente falso. Tão falso quanto todo o resto dele, pensou o moreno que ficou inerte com uma bela cara de idiota, enquanto olhava para o nada que antes se encontrava Jeon.


O moreno observou o mesmo sair da sala, com um semblante irritado e rabiscou algo em seu caderno. Sorriu satisfeito. Descobriu algo sobre Jeon? "1°- Imbecil." "2°Filho da puta.". Não demorou muito para que ele se retirasse dali indo atrás do outro, só foi o encontrar já na saída da escola, provavelmente estava esperando alguém vir busca-lo.



Um carro preto parou bem a frente do garoto, para ser mais exato, uma mercedes s600 maybach. Bonita, muito bonita. Park se desesperou ao ver o de cabelos castanhos entrar no carro, a possibilidade de não o ver novamente, rondou sua mente, afinal, não podia tirar uma nota baixa, podia parecer um trabalho bobo -Talvez fosse- porém ele salvaria sua vida, sim, sua vida, pois seu pai com toda certeza a tiraria se descobrisse que o garoto havia tirado notas baixas.



Sem pensar muito foi até seu carro entrando no mesmo. Partiu atrás da Mercedes, se questionava o que diabos estava fazendo, ia mesmo seguir Jeon? E depois disso, o que faria? Bater em sua porta e dizer um "Olá, como vai? segui você até em casa." Estava nervoso por causa dessa atitude que talvez por um momento havai parecido um boa idéia, mas o medo de ser descoberto o incômodava, poderia não ser muito difícil, provavelmente já teria sido notado, pois seu carro azul chamava um pouco atenção, chegou a se praguejar por ter escolhido essa cor para o carro; mas é claro que se esqueceu de pensar que algum dia ele 'precisaria' seguir alguém e a cor do veículo influenciaria em sua descoberta.



     —Estou ficando louco. -Resmungou para si mesmo. 


Tinha algo a mais em seu incômodo, não tinha um único motivo, aquela sensação de ter esquecido algo.. algo importante, rondava sua mente e ele tentava a todo custo lembrar, até chegou a distribuir alguns tapas em sua cabeça como se aquilo o ajuda-se e talvez tenha dado certo pois lembrou do..


    —Hobi!


Esqueceu que ficou de levar o amigo em casa e que agora o mesmo estaria plantado em frente a escola provavelmente direcionando vários xingamentos a ele, Hobi não media palavras. As opções agora eram; voltar e desistir dessa loucura ou continuar com isso e ouvir as reclamações do amigo por dias, ouvir reclamações do Hobi ou de seu pai? As de Hobi eram menos pior.


Depois de alguns minutos que na cabeça de Jimin passsou como horas, finalmente a mercedes parou de frente a uma enorme casa talvez mansão seja o termo correto, tinha cores neutras, não ficou surpreso pois sua casa não era muito diferente. Parou o carro do outro lado da rua e observou o garoto sair e sumir logo depois de passar pelos portões. Agora, o que fazer? Ficar ali parado não ia ajudar em nada, talvez não tivesse pensado muito bem nesse plano de seguir Jeon, não tinha idéia do que fazer agora. Como esperado. Cruzos os braços e fechou os olhos enquanto buscava algo coerente a se fazer..


(•••)


Quantos tempo havia se passado? Horas? Park bateu em si mesmo por ter realmente dormido ali, no carro, ele realmente não dormiu bem noite passada, era uma explicação. Já era bem tarde pois o sol já ameaçava ir embora. Não demorou muito para Jeon sair pelos portões, estava arrumado. Ele seguiu a rua e Park esperou apenas um tempo para volta-lo a seguir, agora a pé.



Minutos consideráveis se passaram. A noite agora era presente. Park só se pergunta como o garoto poderia ser tão avoado que não o notou, ele não era bom em seguir ninguém, até porque nunca fez isso, mas tinha certeza que já teria sido pego, até fingiu tosse ou bateu o pé no chão tentando chamar a atenção do castanho só para ver se ele era notado. O que não aconteceu. Park tinha que fazer algo antes que ele chegasse onde queria e ele perdesse sua chance. 



~



Jeon arregalou os olhos ao sentir seu pulso ser preso, logo ser puxado para um beco um tanto escuro, quando tentou gritar uma mão cobriu sua boca. Por um momento sentiu que seu coração iria saltar pela boca ou parar. Seus braços imobilizados contra seu próprio corpo. Ele tentou ao menos desencostar do ser atrás de si sem muito sucesso. Ele não via ninguém na rua tinha minutos, a quem pediria ajuda? Se desesperou mais ainda ao sentir a respiração contra a pele de seu pescoço.


    —Quietinho.. - Um frio percorreu a espinha de Jeon, sentiu até mesmo os pelinhos quase inexistentes de seu rosto se arrepiarem, não podia se mover nem sequer gritar. —Eu só quero que responda as minhas perguntas..



Jeon franziu o cenho, aquela voz era um tanto familiar para si, e que tipo de perguntas? Não podia ser quem ele pensava ser.. Não podia. O silêncio se instalou no lugar, mas logo foi quebrado por um grunhido, o castanho finalmente conseguiu se soltar e se afastar assim que depositou uma mordida na mão que cobria sua boca. Agora o outro balançava a mão na tentativa de afastar a dor que ele provocou. Teve que se esforçar um pouco para identificar quem era.. era mesmo.. Park Jimin?! agora nem sabia como reagir.. devia sentir raiva? Surpresa? Indiferença? Medo?



    —Pra que morder hein?! -O Moreno disse fazendo um bico que mesmo com a pouca iluminação do lugar era perceptível. Jeon estava inerte com a boca entreaberta, provavelmente tentando digerir as informações. —Se tivesse me respondido naquela hora eu não estaria aqui, mas você tem que ser um grande idiota sempre.



    —Você é maluco?! Me seguir até aqui para me arrastar para um beco, o que pretendia? Me matar e vender meus órgãos? Me estuprar?



    —Você ouviu o que eu disse? Perguntas. Espera, te estuprar?! -Park ri em deboche revirando os olhos. —Como se eu fosse sentir interesse por esse corpo ai, se eu fosse estuprar alguém eu procuraria algo melhor que isso. Quanto a seus órgãons devem estar podres assim como todo você.



    —O que disse?! Quer saber, não importa. Você também não me interessa nem um pouco. -O castanho agora estava de braços cruzados fazendo bico, como uma criança. Mas espera, porque está se importando com algo que aquele ser diz sobre sua pessoa? 



   —Que bom né. Vamos conversar ou não? Não tenho a noite toda.


Jeon suspirou se dando por vencido. Se aproximou do outro pegando uma caneta que estava em seu bolso, segurou sua mão e escreveu alguns números ali, bem próximo de onde agora se encontrava a marca de seus dentes.


    —Me liga mais tarde e assim.. Talvez, mas só talvez eu atenda. - O castanho disse mantendo um semblante indiferente.



    —Você poderia ter dito ai eu salvaria no celular e você não precisaria rabiscar a minha mão. 



    —Vai se ferrar idiota. -Jeon resmungou baixo e os dois sairão do beco seguindo em direções opostas.


Notas Finais


Obrigada por ler ❤ gostaram? Comente o que achou!
Boa noite e até o próximo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...