História Frenzy (Interativa) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Exibições 48
Palavras 3.413
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Escolar, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


A cada capítulo eu amo ainda mais os comentários que vocês deixam por aqui ♥

Mais de uma semana pra postar, mas acho que valeu a pena.
Nas notas finais tem o porquê da demora, e com direito a surpresa!

Apresentando, então, a srta. Jung que nós já vimos no primeiro capítulo, a que deveria ser a manager do grupo mas deu pra trás; isso não é um spoiler.

Boa leitura~

Capítulo 9 - What now? - Moving Day pt. 3 (Final)


Fanfic / Fanfiction Frenzy (Interativa) - Capítulo 9 - What now? - Moving Day pt. 3 (Final)

Durante o percurso até o novo dormitório, os meninos conseguiram superar as garotas no quesito de serem barulhentos; sabemos, porém, que o título de mais barulhentos pertence à SooHwan e BinAh, exclusivamente. Por alguns minutos, SuJin acabou pegando no sono, já que acordar cedo não era uma das coisas que conseguia fazer de melhor. Depois da garota, apenas Yang e JoonHyeok conseguiram dormir, deixando os mais novos com toda a empolgação para si enquanto jaziam desmaiados em seus lugares.

Aproximadamente uma hora depois, quando a van parou, Naty estendeu o braço para trás tentando alcançar a perna da mais velha para acordá-la. SuJin abriu os olhos preguiçosamente, logo se dando conta de que haviam parado definitivamente. JoonHyeok despertou ao ouvir a garota trocando algumas palavras com a caçula.

— MinSeo-ssi, ‘tá acordada? — SuJin chamou pela outra jovem, recebendo um aceno de mão em resposta.

— Estão todos acordados? — a moça que estava sentada na frente, srta. Jung, falou calmamente, virando-se para trás a fim de receber alguma reposta. É claro que nem todos haviam escutado, se formos levar em conta que Yang não havia sequer aberto os olhos.

— SooHwan, acorde ele! — MinSeo deslizou até a ponta do banco, passando o braço por cima do encosto do mais velho para bagunçar seu cabelo, sabendo que ele se incomodaria com aquilo.

— Ya! — o rapaz segurou a mão da mais nova sem colocar força no ato, apenas a forçando a ficar de pé dentro do veículo, com a cabeça a poucos centímetros do teto. — Eu sou mais velho que você, então não me chame somente pelo nome* — antes que pensem que SooHwan foi rude ao dizer isso, posso lhes afirmar que essas palavras foram ditas com um sorriso no rosto, para que a “bronca” não parecesse tão séria; típico do garoto.

— Mianhaeyo — o mais velho segurou o rosto de MinSeo entre as mãos, apertando suas bochechas até que ficasse com um ‘bico’, pronunciando seu pedido de desculpas de uma forma fofa, com a voz infantilizada; ela era a única entre as meninas que conseguia agir daquela maneira.

No momento em que MinSeo fez aquilo, SooHwan soltou seu rosto e cobriu o próprio com uma das mãos, sendo copiado por DongWoon, que apenas observava a cena. Desviando o foco daquilo, o mais novo esticou seu corpo por cima de SooHwan e de sua mochila, cutucando Yang nas costelas. O mais velho se revirou no banco, descruzando os braços sobre a bolsa e levando as mãos diretamente ao rosto, esfregando os olhos. Seu olhar ficou perdido em algum ponto à sua frente, sem focar em nada até que SooHwan o chamou de volta à realidade.

MinSeo voltou ao seu lugar, colocando a mochila no chão e apoiando os joelhos no banco para poder conversar com BinAh, no banco de trás. Naty e SuJin ainda conversavam enquanto JoonHyeok apenas observava a súbita volta da empolgação por parte dos outros. Na frente, srta. Jung abrira a porta do passageiro, atraindo então a atenção dos oito jovens, que depois de um tempo estranharam o fato de ainda estarem dentro da van, sendo que já haviam chegado ao destino.

— Espero que eles não estejam aprontando nada... — comentou SuJin, observando JunSeo e a srta. Jung pela janela, assim como JoonHyeok e Yang, que pareciam bastante curiosos sobre o conteúdo daquela conversa. — Não precisamos de nenhuma atividade à essa hora. Precisamos de comida — do lado de fora, o homem que dirigia o caminhão da mudança se aproximara com outros dois homens que ninguém lembrava de estar junto com eles mais cedo. JunSeo se afastou junto com eles em direção outro veículo, deixando antes a chave da van nas mãos da moça.

Ela então voltara para perto da van, apertando o botão no controle que abriu a porta para que os jovens saíssem dali. Yang foi o primeiro a descer, impedindo que os outros dois fizessem o mesmo. Claro que ele foi bombardeado com SooHwan e DongWoon reclamando sobre precisarem esticar as pernas e caminhar, mas tentou não dar ouvidos até terminar de ajudar as meninas a saírem. Ao descer do veículo, BinAh fez questão de virar e mostrar a língua para DongWoon, que ainda reclamava por aquilo estar acontecendo. No mesmo instante ele parou de falar, sua boca se abrindo em um ‘o’, logo sendo tampada pela mão de SooHwan, que sabia o que aconteceria a seguir.

— Estão bem acordados agora, espero — disse a srta. Jung, apontando o controle para o veículo, fechando assim a porta por onde eles haviam saído. — Antes de mais nada, peço que me desculpem por não ter me apresentado mais cedo. Sou Hanna Jung, e por enquanto vou atuar como assistente do manager de vocês, JunSeo-ssi — os oito se curvaram em cumprimento, Hanna fazendo o mesmo. — Podem pegar suas malas lá trás, vamos subir para conhecer o lugar.

Yang se prontificou a abrir a porta traseira para que os outros pegassem as malas, sendo então o último a fazer o mesmo, sendo também o responsável por fechá-la. Ao passarem pelos degraus da entrada e pela grande porta de vidro, SuJin se lembrou que as câmeras estavam dentro a mochila, o que a fez puxar Yang pela alça de sua mochila, o fazendo parar no mesmo instante. Sem dizer nada, ela apenas abriu o zíper e começou a vasculhar a bolsa do rapaz, rapidamente encontrando o objeto e o entregando na mão dele. Como se uma luz tivesse se acendido sobre sua cabeça, Yang se lembrou do que deveria fazer com aquilo. SuJin vasculhou a própria bolsa em busca da segunda câmera, entregando-a nas mãos de Naty, que estava ao seu lado.

— Para qual andar nós vamos? — perguntou BinAh ao perceber que estavam se aproximando do elevador.

— Segundo — Hanna respondeu prontamente, apertando o botão para chamar o elevador, que não demoraria muito a descer. Ao se virar para ver o que as meninas estavam fazendo, percebeu que BinAh não parecia muito confortável. — Algum problema, BinAh-ssi?

— Nossa BinAh não gosta muito de elevadores — SuJin passou um dos braços por cima dos ombros da mais nova, puxando-a para mais perto de si. — Nós vamos pela escada, unnie — indicando para a mulher o outro lado, saiu empurrando BinAh na mesma direção, esperando a dura batalha que seria enfrentar os próximos dois lances de escada.

Naty acabou por ir junto com as outras duas, deixando MinSeo com os garotos e a assistente de JunSeo, que acabara de passar pelas meninas, acompanhado dos outros homens. Ele acenou para Hanna enquanto continuava seu caminho até a saída do prédio, direto para o pequeno caminhão, de onde começariam a tirar as caixas.

 

Ao saírem do elevador, dois andares acima, os cinco se depararam com um longo corredor, o qual tinha apenas duas portas; uma delas deveria ser a do novo dormitório, sem dúvidas. No fim do corredor havia uma enorme janela, que o iluminava completamente àquela hora da manhã. Com diferença de um ou dois minutos, as outras três apareceram no patamar do segundo andar, rapidamente se aproximando dos colegas e de Hanna. SuJin segurava a câmera, apontando-a para os rostos dos meninos, que estavam estranhamente quietos naquele momento, parados de frente para a porta à esquerda do corredor.

— Que tipo de expressão é essa no seu rosto neste exato minuto, Yang-ssi? — SuJin indagou em tom brincalhão, observando pelo pequeno monitor o mais velho virar o rosto em sua direção, com os olhos quase fechados.

— Esse é o tipo de expressão de alguém que quer encontrar a própria cama — respondeu com a voz arrastada, apenas acomodando a mala novamente em suas mãos, entregando a segunda câmera para SooHwan.

— Sua disposição é comovente — não demorou muito até que uma das mais novas se pronunciasse, sendo esta, no caso, BinAh. — Aparentemente, esse oppa está somente de corpo presente — comentou com SuJin, que conteve um riso ao perceber que Yang não estava prestando atenção em mais nada.

— Fiquem à vontade para explorar o lugar — Hanna começou a falar, sendo a primeira a passar pela porta que dava em um pequeno – porém espaçoso – hall de entrada. Esperou que todos entrassem para então continuar com o que deveria dizer.

Sob a única janela daquele espaço havia um armário de sapatos, com tamanho suficiente para o uso de todos os oito. Na mesma parede da porta de entrada ficava o único espelho de corpo inteiro, de frente para a porta de correr que daria acesso ao resto do apartamento. Hanna gesticulou para que MinSeo abrisse a porta, já que eles estavam esperando que a moça o fizesse. Ao deslizar a porta, MinSeo e BinAh não puderam conter um gritinho de excitação ao ter visão do que parecia ser o lugar mais incrível em que já estiveram. Deixando os sapatos no hall, dramaticamente colocaram os pés no degrau de cima passando pela porta, seguidas por Naty e DongWoon, que pareciam tão surpresos e animados quanto as duas. Os outros quatro entraram logo em seguida, todos com caras de espanto e satisfação, até mesmo o sonolento YangIre, que por um momento se esquecera de que estava com sono.

— Meninas, o quarto de vocês fica no final do corredor à direita — Hanna se aproximou de SuJin, apontando para a porta em questão, já que da sala de jantar já se tinha visão do resto do lugar, mesmo com algumas paredes no meio do caminho. — O de vocês é aquele logo ali — dando espaço para que os garotos tivessem visão do caminho, indicou a primeira porta do corredor, ao lado da sala de estar.

O apartamento não era um espaço completamente aberto, já que os acessos para os outros cômodos eram feitos por portais abertos nas paredes, sem batente ou coisa parecida. O corredor era relativamente largo, dando espaço para até duas pessoas transitarem sem problemas, e este dava acesso direto entre a cozinha, a sala de estar e a sala de jantar. As únicas quatro portas que davam no corredor eram as dos quartos e a do banheiro. Mas espera... Quatro portas para três cômodos? Havia um quarto extra, com a porta de frente para o das meninas, que sequer haviam notado.

— OH MY GOD! — soltou SuJin ao se deparar com o enfeite que havia pendurado do lado de fora da porta de seu novo quarto. Era o desenho em relevo de uma coroa na cor rosa, pendurado apenas por um cordinha dourada em um prego quase invisível. — Vocês fizeram isso especialmente pra gente? — perguntou virando-se para encontrar o rosto de Hanna, que estava ainda próxima à mesa da sala de jantar.

O meninos tiveram quase a mesma reação que SuJin, mas de uma forma menos escandalosa diante dos olhos de sua segunda manager, que apenas sorrira em resposta à SuJin. Na porta dos meninos havia um enfeite igual, mas na cor azul e com uma cordinha prata o sustentando ali. Enquanto os jovens estavam ocupados em seus respectivos quartos, Hanna foi até a porta de entrada para esperar os homens com as caixas dos pertences dos oito.

— Nós vamos escolher outras camas para dormir, ou continua do mesmo jeito que estava lá? — Naty questionou, se ajeitando dentro do quarto de modo que conseguisse tirar a mochila dos ombros.

— Contanto que nenhuma de vocês me acorde no mesmo horário da escola, posso dormir em qualquer cama — com a câmera em mãos, SuJin tratava de filmar todo o quarto, notando até mesmo que havia um armário meio escondido em um canto, próximo ao guarda-roupa. Na parede oposta à porta, do lado esquerdo, havia uma outra porta de correr, dando acesso à uma área de ventilação com uma única janela basculante, esta que ele fez questão de abrir e mostrar a distância que estavam do chão. — Segundo andar... Parece muito alto.

Após alguns segundos de debate, as garotas chegaram à conclusão de que ficariam com as mesmas posições de antes: MinSeo e BinAh com as camas de baixo e Naty e SuJin com as camas de cima, já que lhes fora estipulado que não acordassem a mais velha. Colocando as mochilas sobre suas respectivas camas e as malas dentro do guarda-roupa, elas decidiram sair do quarto e conhecer o resto do apartamento, mesmo que já tivessem visto tudo de uma vez quando entraram.

Os meninos, por sua vez, ainda não haviam decidido quem dormiria em qual cama, já que no dormitório com os outros trainees, JoonHyeok e Yang não dividiam o mesmo quarto que SooHwan e DongWoon, e para o azar deles, todos dormiam nas camas inferiores.

— Hyung, já que você é o mais alto, deve ficar com uma das camas de baixo — sugeriu SooHwan, silenciosamente pensando em uma estratégia para que todos fossem beneficiados com aquele escolha. Sem ao menos contestar, o mais velho se atirou na primeira cama, deixando sua mochila e mala aos pés da mesma.

— O que quer dizer com isso, SooHwan hyung? Só porque vocês são os mais altos, isso quer dizer que devem ficar com os melhores lugares? — encenando uma breve indignação, DongWoon colocou sua mala na cama sobre a de Yang e cruzou os braços, encarando o outro que segurava a câmera.

— Não foi bem nisso que pensei, mas já que é assim... Pode até ser — sorrindo para o mais novo por trás da câmera, SooHwan teve seu cabelo bagunçado por ninguém mais, ninguém menos que JoonHyeok, que passou por trás dele para alcançar a cama próxima à porta de correr, deixando suas coisas ali. Sem ter nem uma mão livre para revidar a brincadeira antes que o mais velho saísse do quarto, o garoto apenas se contentou em ter que se livrar de suas coisas e passar a mãos nos fios bagunçados.

Do portal da sala de jantar, as garotas apenas observavam a “disputa” pelas camas dos meninos, que não demoraram muito a sair do quarto. Naty e MinSeo foram as primeiras a explorar a cozinha, que não tinha muita coisa além dos armários, a pia, o fogão e a geladeira, que não estava completamente vazia graças às garrafas de água.

— Nós vamos morrer de fome — MinSeo soltou um muxoxo desanimado, apoiando sua cabeça no ombro da caçula, que a consolou com alguns toques amigáveis no topo de sua cabeça.

SuJin e Yang, que levantara de sua cama por livre e forçada vontade (por DongWoon), caminharam até a porta do hall, onde se depararam com JunSeo e o outro homem que viera no caminhão deixando algumas caixas próximas à porta e ao lado do espelho.

— Daqui a pouco nem vocês vão conseguir passar por aqui hyung — Yang apontou para a pilha de caixas dos dois lados do hall, que o tornara mais estreito.

— Nosso manager está entrando em forma para acompanhar o nosso ritmo, carregando todas essas caixas — SuJin comentou de forma marota, vendo que o homem logo sorrira diante de suas palavras, parecendo até envergonhado com aquilo.

— Vamos deixar os rapazes trabalharem, tudo bem? — Hanna voltara para dentro do apartamento, empurrando gentilmente os dois jovens para que fizessem o mesmo. — Meninos, depois que essa lutinha aí terminar, vocês podem começar a levar as caixas para o outro quarto — tentando manter a expressão séria no rosto, Hanna gentilmente chamou a atenção de DongWook e SooHwan, o mais novo montado nas costas do outro, o provocando da mesma forma que MinSeo e JoonHyeok mais cedo.

No mesmo instante, eles pararam com a brincadeira e DongWook fingiu que nada demais tinha acontecido, diferente de SooHwan que não conseguia deixar de lado o fato de que seu cabelo estava impossível depois de toda aquela baderna. JoonHyeok entregou a câmera que, antes dele, estava com SooHwan, à Hanna, que por sua vez a colocou em cima da mesa de jantar, de forma que filmasse a porta do hall enquanto os garotos começariam a carregar as coisas.

— Nós temos um terceiro quarto? Onde? — indagou BinAh, voltando para o final do corredor. — Como não vimos isso?!

— Estávamos empolgadas demais com a nossa coroa cor de rosa pra notar qualquer outra coisa — apontou Naty ao acompanhar a mais velha até a porta que ainda estava fechada. As outras duas chegaram logo atrás, SuJin ainda filmando tudo o que estava acontecendo.

Ao abrir a porta para o terceiro quarto, perceberam que aquele cômodo serviria apenas como um closet, já que a quantidade de roupas que tinham era muito maior do que apenas um guarda-roupas poderia acomodar. Havia ali dois guarda-roupas aramados, sem portas, com cabideiros e prateleiras expostas. Na mesma parede da porta havia ainda um móvel, como uma cômoda, apenas para acessórios que já tinham ou viriam a ter a partir dali.

Talvez SuJin tenha sido a única a pensar sobre o assunto, mas percebera que a demora da empresa a contatá-los talvez tenha sido porque estavam ocupados demais preparando todo aquele lugar especialmente para eles. Era um apartamento relativamente grande e até luxuoso demais para um grupo que nem sequer havia debutado ainda, mas estavam ali.

— O que acharam? — ao passarem pela cozinha, viram que Hanna havia aberto a porta de correr que dava na pequena varanda, assim como nos quartos, mas com janelas maiores e uma melhor ventilação também. Percebendo os sorrisos bobos nos rostos das quatro, a moça nem mesmo esperou por uma resposta. — A máquina de lavar fica aqui, acredito que não terão problemas para aprender a usá-la... Soube que ainda não comeram nada — seu olhar tornou-se um pouco preocupado ao fitar as garotas.

— Nossas barrigas estão roncando desde a hora em que entramos na van — soltou MinSeo, estendendo a mão para tocar na barriga de BinAh, dando alguns tapinhas no local. — Nós ainda conseguimos tomar alguma coisa antes de sair — apontou para si mesma e para as outras duas mais novas — Mas a SuJin unnie não comeu nada de nada.

— Então talvez essa seja a melhor hora para irmos ao mercado... O que acham? — passando pelo corredor, DongWook e JoonHyeok concordaram simultaneamente, fazendo as meninas rirem diante da forma como aquilo acontecera. Conforme o tempo ia passando, eles ficavam cada vez mais barulhentos. — Vocês tiveram sorte em vir morar aqui, tem um mercado duas ruas abaixo e até a escola são apenas alguns minutos de caminhada — Hanna gesticulou para que as meninas fossem em direção à porta.

Entregando a câmera nas mãos de sua manager, SuJin e as outras calçaram novamente os sapatos, esperando que a mulher fizesse o mesmo antes de saírem para o corredor. Na descida pela escada, BinAh realizou a proeza de escorregar em um dos degraus e ainda assim conseguir se segurar no corrimão, e em meio aos risos, SuJin quis se certificar de que a garota estava realmente bem. Na subida, quase uma hora antes, ela havia feito algo semelhante, e por pouco não caíra também – preciso lhes lembrar que isso foi gravado?

 

Não se sabe exatamente quanto tempo levou até que todas as caixas estivessem dentro do apartamento, organizadas em pilhas com os nomes de seus respectivos donos, mas garanto que demorou muito mais do que era esperado. Ao todo, foram mais de sessenta caixas, os meninos conseguindo superar o número das garotas.

JoonHyeok e Yang estava jogados no chão da sala, enquanto SooHwan e DongWook dividiam o sofá confortavelmente, o mais novo completamente à vontade com as pernas sobre o colo do outro, que repousava a cabeça no encosto com os braços largados sobre os joelhos de DongWook.

Depois que terminou de ajudar a descarregar as caixas de seus pupilos, JunSeo deixou os garotos à mercê do tédio, já que ele se mostrara o perfeito cavalheiro ao ir até o mercado para ajudar as meninas com as sacolas das compras. Não havia nada para fazer depois que terminaram a organização, apenas esperar pacientemente no silêncio do novo apartamento, que não tinha sequer uma televisão.

Mas, mesmo diante da ausência do eletrônico, ninguém tinha motivos para reclamar de nada, nem mesmo da geladeira com água. Foi ali, no instante em que pararam para aproveitar o conforto do novo sofá e o nem tão confortável assoalho, que a ficha havia finalmente caído. Foi ali que perceberam que já não seria apenas mais um dia cansativo de treinamento que os levaria a apenas mais um dia como o anterior; todos os dias a partir dali seriam diferentes. Acordar e encontrar sempre as mesmas pessoas, não importando a dificuldade que a empresa ou eles mesmos estiverem passando. Ali, mais do que nunca, eles seriam como uma família, a melhor que eles poderiam ser para si mesmos. Porque mesmo com todas suas diferenças – personalidades, habilidades e gostos –, ainda assim eles se completariam e fariam a diferença nas vidas uns dos outros.


Notas Finais


*nunca fale com os mais velhos sem usar os devidos honoríficos.

O final ficou fraco? É, pode até ser, mas foi difícil do mesmo jeito.
O que acharam da nossa manager, Hanna? Uma fofa, né nom?

Ao verem a surpresa, você vão entender exatamente porque eu demorei TANTO pra postar a última parte da mudança.
Sobre a surpresa, vocês podem encontrar ela no blog, na última postagem que fiz especialmente sobre o dormitório ♥
http://frenzy-official.blogspot.com.br/
Deem uma olhada na guia dos 'membros', tem atualização lindinha nos perfis~

Me desculpem por qualquer erro, letra faltando, palavra errada... Eu li esse capítulo umas trocentas vezes antes de postar, e não encontrei nada, mas se encontrarem... Perdão.

Espero que tenham gostado desse capítulo tanto quanto eu gostei de escrevê-lo!
Deixem suas opiniões sobre os personagens etc etc, não sei mais o que pedir, e é isso aí!
Sejam sinceros. De verdade.

안녕~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...