História Mais Que Amigos... - Capítulo 28


Escrita por: ~ e ~PandinhaBabacah

Exibições 81
Palavras 1.515
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bem vindos... Vai ter 3 partes do especial POORRRAAAAAA!! Se fosse um só, vocês não iam aguentar de curiosidade não é? Rs...

#Boa_Leitura_<3

Capítulo 28 - Especial P1 |·Canalha Perfeito·|


Fanfic / Fanfiction Mais Que Amigos... - Capítulo 28 - Especial P1 |·Canalha Perfeito·|

--- Oi Rafael... --- Digo meio envergonhada.

--- O-Oi... --- Ele tímido, vem em minha direção e puxa minha mão e beijando-a. Coro naquela hora... Ainda bem que estava de Blush, rs...

--- O-Obrigada... Er... --- Sem saber o que dizer e pra cortar o clima tendo dentro de mim me aproximo sorrindo e lhe sou um selinho rápido.

Ele surpreso me puxa pra me beijar mais, até que ouço alguém:

--- Carol você sabe onde estão as camis... --- Jhully aparece bem naquela hora e nos separamos rápido, eu constrangida a olho com raiva. --- Voltaram a namorar?! OH MY GOD! E-Eu...

--- Nós o quê!? --- Rafael diz confuso me olhando

--- N-Nada! Ela tá falando de outra coisa... M-Mas tudo bem! Né Ana Jhully?? --- Digo com ênfase na voz.

--- Er... S-Sim... Acho... --- Ela me olha. --- Pode me dizer onde estão... --- Ela pausa brevemente pensando em que dizer e diz. --- Quer saber? Divirtam-se, eu me viro!

Naquele hora ela sorri e fecha a porta. Rafael me puxa me deixando fora de mim, saio do seu abraço e digo:

--- É-É melhor irmos... --- Ele assente confuso 😕.

***

Estávamos no carro, eu encarava a vista lá fora, estava silencioso até demais, esse silêncio incomodou ele. Pois ouvi seu suspiro.

--- Carol... Por favor! Me diz o quê está havendo?! --- Eu com um olhar inocente digo:

--- Como assim? --- Ele suspira começando a ficar nervoso. --- Nós estamos normal, Rafael! Não percebeu? --- Digo e ele me olha triste.

--- P-Para de me chamar de Rafael... Por favor... --- Ele fala baixinho a ponto de eu não escutar... Mas eu escutei.

--- Ok... Ok... LANGE! --- Digo começando à alterar o tom de voz, com raiva.

Um silêncio governa o carro, naquele momento tudo tinha ficado estranho... Tudo mesmo, as mesmas coisas que eu sentia... Aquele amor, tinha desaparecido! E tomado pela raiva.

*Naquela hora lembrei das brigas, das discussões, do sonho... De todo de ruim que aconteceu e que temia que acontecesse entre nós..., Será que eu devia acabar com isso de vez?!

POV Jhully

Eu estava muito envergonhada, você não sabe o quanto! Por que fui perguntar uma merda dessas?!?!?! SOU LOUCA!!

Estava na sala da Carol encarando o relógio, estava chato. Nada pra fazer, nada pra olhar. Aff...

--- Entendiada? --- Ouço uma voz atrás de mim.

--- S-Sim...

Não me viro, até que sinto naquele mesma hora uma respiração forte no módulo de minha orelha. Aquilo me fez arrepiar... Mas muito!

--- A-Ana... --- Fecho os olhos suspirando fundo sentindo uma lambida no meu pescoço.

--- Chris...? --- Quando me viro não tinha ninguém atrás de mim, o que me fez sair do transe do desejo por sexo.

Me levanto ouvindo sussurros.

Quando os sussurros aumentaram comecei a ficar zonza, mas muito. Parecia que ia desmaiar até que ouço a campainha. Quem seria? Será que o Chris voltou de sei lá onde!?

Vou até a porta e abro... Mas que porra!

--- JV?! --- Vou correndo até ele e o agarro num abraço bem apertado. --- À quanto tempo! --- Ele sorri e se contorce no abraço logo saindo.

--- De onde veio?! --- Digo ainda surpresa.

--- Cê não faz ideia... Parceira de bola...  --- Sorri e deixo ele entrar.

POV Lick

Que maravilha, Mariana está expulsando o canalha. Minha chance de ficar sozinha com ela... Eu a amo tanto... Dês do jardim de infância. Mas ela não sabe minhas segundas intenções...

Vou conquista-lá de um jeito ou outro! E como meu chefe disse... Tenho que fazer os amigos da Carol sofrerem!

POV Mariana

--- Mas nada... Por favor, vai embora!  --- A minha ênfase ó assustou e ele acabou saindo.

***

Eu bati a porta na cara dele, tenho certeza... Aquilo doeu mais em mim do que nele. Lick me olhava preocupado 😟. Seu olhar de amizade me trazia um sorriso pelo menos.

--- Cê tá bem...? --- Ele pega minha mão carinhosamente e me leva até o sofá, sorrio assentindo. --- Que cara canalha em?! --- Mordo o lábio inferior triste.

--- Canalha... M-Mas perfeito... --- Digo baixinho para ele não escutar. Mas pelo jeito ele escutou...

Naquela hora meu celular vibra. Era anônimo.

Desconhecido: Espero que goste do Lick...! Ele é um ótimo ator, não acha?

Quase grito quando vejo o Lick colocar um pano na minha boca começando a me sufocar... Comecei a ficar tonta... E tudo ficou preto...

***

Acordo com correntes presas em meu pé e meus pulsos... Estava zonza, parecia que acordei depois de 1 ano... Minhas roupas estavam rasgadas, sentia dores nas pernas, eu tentei focar no lugar que eu estava, mas estava sem lentes. A única coisa que consegui enchergar foi que eu estava em um quarto sujo, eu estava em cima de um colchão de com certeza 5 anos de idade... Ouço barulho de porta abrir... E logo uma sombra percorre o quarto... Era ele!... Eu estava arrepiada... Por que ele?!, lágrimas desciam pelo meu rosto... Eu não sentia nada, apenas meu coração batendo fortemente... Por que tinha que ser você?!

POV Carol

Estava tudo estranho... Tudo... Eu e Rafael estávamos no carro, eu não fazia ideia de onde ele me levava, com nossa discussão não falamos nada até que chegamos em um lugar...

--- Eu sei... Que está chateada comigo, mas eu quero te mostrar uma coisa que vai adorar... Mas preciso que confie em mim... --- Ele tira de dentro do bolso uma venda.

O olho durante alguns segundos até puxo à venda de sua mão e a coloco eu mesma.

--- Pode ir... --- Esqueço nossa briga e sorrio ouvindo ele sair do carro e abrindo a minha porta.

Saio com ele me guiando, primeiro ele segurava meu ombro. Quando fechou o carro suas mãos se dirigiram à minha cintura. Suspiro baixinho enquanto ele me guiava até certo lugar que não faço ideia...

POV JV

Antes de tocar a campainha dou uma conferida pra ver se estava tudo certo.

--- Eai? --- Estava com o celular nas mãos, sorrindo. Era Murilo...

--- Tudo certo chefe...! --- Digo baixinho.

--- Ok JV... Se der tudo correto... Você estará livre e vai voltar para os braços de seu amado...! --- Ele diz sarcasticamente me fazendo gelar de raiva.

--- O-Ok... --- Engulo em seco...

Desligo e toco a campainha. Parece que o aparelho que coloquei na casa da Carol ou sei lá deu certo nas alucinações...

Ela atende surpresa com os olhos brilhando.

--- JV?! --- Ela corre até mim me abraçando. --- À quanto tempo! --- Saio do abraço sorrindo contente. Jhully era minha parceira de bola quando criança.

--- De onde veio?! --- Ela diz feliz.

--- Cê não faz ideia... Parceira de bola...  --- Sorri largo e ela dá espaço para eu entrar.

***

Ela tinha pegado uma limonada e me deu, estávamos conversando. Algumas vezes encaro a câmera que coloquei no canto do teto à pouco tempo. Ordens do chefe... Eu só quero ficar livre dele, não aguento competir com a mentira.

--- O quê foi? --- Ela pergunta né tirando dos meus pensamentos. --- É o Batista? --- Ela diz sorrindo preocupada.

--- Hãn?!... Como sabe? --- Digo surpreso, será que ela sabe de tudo.

--- Ele era meu amigo... Já mencionou você e eu disse que te conhecia. Vocês namoravam né...?  --- Aquelas palavrinhas me fizeram gelar, lágrimas teimavam cair. Porra... É horrível lembrar disso.

Como se fosse ontem, o dia que o Murilo apareceu quase nos últimos dias de faculdade... Eu estava com o Batista, estávamos conversando manhosos. Até que houve uma humilhação, já que eu sofria preconceito... Murilo me mandou me afastar do Batista senão o mataria... Na época ele ficou louco. Por que uma menina acabou com ele, deu um fora de vez... Ele não aguentou e está até hoje tentando-a à conquistar. Ele era uns dos usuários dê drogas da região, forçava todos à trabalharem pra ele... Ele sempre dizia que quer a menina, também chamada Carol, só por que a ama de verdade... Isso eu duvido...

--- Jv...? JV? JV!! --- Jhully me dava tapas me chamando.

--- Ah... Que foi...

Naquela mesma hora ela para e me olha decepcionada, ela me da um tapa estalado no meu rosto. Aí...!!

--- Não se meta mais com meus amigos...! --- Ele sorri cínica mostrando mensagens me dedurando... E advinha quem foi...?

Murilo.

--- Eu sei que vai ficar chateada pelo resto da vida comigo. Mas acho melhor você e seus amigos ajudarem sua pequena garota... A Mariana... Ela... Vamos dizer... Está em perigo.

--- Não acredito... --- Ela diz. --- Depois de tudo isso eu nem confio mais em você... Tudo que sai de sua boca é mentira, agora vai embora!!! --- Ela abaixa a cabeça enquanto fala.

--- Mas... E o Chris...! --- Ela de levanta rapidamente.

--- O QUE FIZERAM COM ELE?!? --- Lágrimas surgem de seu rosto... Sua reação foi a mesma que a minha *quando o batista foi sequestrado...*... E Chris também foi...

POV Chris

...


Notas Finais


#Hehehe_Mô_Bad! #Mereço_Coments? #Amo_Tôis! #Suspense!_^_^ #Bye_Amoras


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...