História Friends From College - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shadowhunters, Teen Wolf, The Originals, The Vampire Diaries
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Bonnie Bennett, Caroline Forbes, Clary Fairchild (Clary Fray), Damon Salvatore, Derek Hale, Derek Shepherd, Elena Gilbert, Elijah Mikaelson, Hayley Marshall, Hope Mikaelson, Isaac Lahey, Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Klaus Mikaelson, Lydia Martin, Magnus Bane, Malia Tate, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Raphael Santiago, Scott McCall, Simon Lewis, Stefan Salvatore
Tags Clace, Crossover, Delena, Drama, Fanfic, Grey's Anatomy, Series, Shadowhunters, Slexie, Stydia, Teen Wolf, The Vampire Diaries
Visualizações 54
Palavras 783
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Galera, esse cap foi narrado pela Clary (meu amorzinho rsrs). Boa leitura. 💓

Capítulo 2 - Colegas de Quarto


Fanfic / Fanfiction Friends From College - Capítulo 2 - Colegas de Quarto

— Isso não significa que será expulsa, Clary.

— "Clarissa Fairchild! Da próxima vez que não comparecer às aulas será imediatamente expulsa." E isso? — Retruquei. 

— A vida não se trata do que vocês querem! — Alec interrompe. — Vocês podem namorar depois. 

— Namorados? Eu e Simon? 

— As notícias voam, Clary. — Izzy ironizou. 
Namorados? Hã? Melhores amigos. Nada mais, nem nada menos. 

 Ainda nem comecei minhas aulas e já serei expulsa. Até parece que nunca cabularam alguma aula, tudo bem que não cabulei apenas uma vez, duas.. nem três... Cinco vezes! Nem foi muito. Mas pra quê tudo isso? Eu sou, com toda certeza, a melhor aluna de lá.

Quando finalmente tomei coragem e compareci na universidade, pude ver o qual apaixonada por arte eu era. Tinha que ter muita coragem de ir pra lá. Principalmente se você brigar com Alec e o mesmo te negar carona. A vida agora vai se tornar um porre, Grr. 

— Está perdida? 
Será que estava tão óbvio assim? 

— Completamente! An.. Clary Fray, você é? 

— Elena Gilbert. — Sorriu. 

— Então é você? — Completei enquanto mostrava o folheto sobre quem seria meu colega de quarto e blá-blá-blá. 

— Acho que está errado... A minha é a tal de Clarisse Fairchild. 

— Mais certo impossível. — (Tirando a parte que meu nome é ClarissA) Dei de ombros e arrumei meu lado do quarto e as coisas. 

Lembro que Elena puxava assunto, contou que seria babá, disse sobre Caroline e a outra Bon sei lá o que. Um amor. 

— O corredor dos homens é do outro lado. — Havia entrado no quarto, sem bater e sem dizer uma palavra. Imbecil

— Desculpa aí, princesa. — Saiu rindo, Imbecil/2. 

— Clary! Esse era o Jace! Pelo que ouvi, você não vai querer arranjar confusão com ele. 

— Acredite, conheço a peste. É o melhor amigo do Alec. — Bufei.

Jace Wayland era desejado, o típico garoto que todo mundo quer, incluindo o Alec. Por favor, saiam da Pré-escola e cresçam. Não suportava nem ficar no mesmo lugar que ele. E olha só, vou ter que vê-lo todos os dias. Elena disse que existe uma linha tênue entre o amor e o ódio: "Vocês vão se apaixonar". Acho que era pra rir. Algumas horas se passaram e Elena estava completamente bêbada. Incrível, só sai de perto para tomar um banho. Então, dormi. 

— Levou um susto, meu bem? 
Que porra é essa? 

— Jace! O que faz aqui? — Gritei. 

— O mesmo que você. 

— Cadê a Elena? — Perguntei enquanto a procurava. 

— Pediu para trocar de quarto comigo, parece que meu colega a interessa. — Deitei, fingindo não dar atenção. 
         Após finalmente cair a ficha de que não poderia sair mais do quarto, desisti. Então, deitei-me na cama e esperei o sono vir, igual em noites anteriores. Como ótima observadora, ele também estava sem sono, acho que não queria dormir. 

— Por que me odeia?

— Não te odeio, Jace. — Suspirei. Até parece que iria arranjar algum motivo pra odiar alguém, simplesmente assim: eu odeio e acabou, ponto final. 

— Ande. O porquê não pode ser tão ruim. — Riu, para disfarçar, claro. 

— Não odeio você. Fim. 

— Vamos ver... Provavelmente me odeia porque nunca te dei uma chance. Acertei? — Ele completou, como eu disse, imbecil. Me levantei e saí do quarto, não queria mais ouvir uma palavra saindo da boca dele. 

— Clary! Não leve tudo tão a sério! — Gritou. 

— Não troque de quarto novamente. — Continuei a andar, sem dar atenção ao que dizia. 

— Você deveria voltar. Não queremos ser expulsos, acredito eu. Apenas pare de ser mimada e teimosa! — Puxou meu braço. 

— Coloque-nos em encrenca. Fale mais alto para sermos expulsos, idiota. — Dei de ombros. 

— Você ainda parece uma adolescente, totalmente imatura. — Sentou, deixando-me ir. 

Imbecil

— Por que parou de andar? Continue. — Encostou-se. 

— Você costuma ser chato com todos dessa maneira? É estranho. — Retruquei. 

— Não. — Congelei. Não estava esperando por isso. — O que te fez me odiar, sem ao menos me conhecer? 

— Já disse que não te odeio. 

— Jura? 

— Vamos voltar? Estou começando a ficar com frio. — Tentei mudar de assunto, estava ficando constrangedor. 

— Você está gelada. — Disse, tocando no meu rosto. Em que momento dei essa liberdade? 

— Você também. — Comecei a andar, em busca do quarto que nossa querida Gilbert estava. 

— Sem mim não conseguirá achar o quarto. Você escolhe. — Cruzou os braços. 

— Quem sabe a sorte está ao meu favor? — Continuei. 

— É na esquerda, meu bem. — Riu. 

Graças ao anjo, Elena saiu de um dos quartos. Completamente sã, estava começando a ficar confusa novamente, como isso? Obviamente pedi explicações, o máximo que recebi de resposta foi: 

— Obrigada, Jace. Ah, Clary, desculpa sumir, estava um pouco alterada. — Ironizou. — E não, não tenho o mínimo interesse no colega de quarto dele. Diversão nunca temos o bastante, né?

Vemos que a palavra maturidade não possuía significado nessa universidade.


Notas Finais


O que acharam?
Comentem aí, amores. 💓


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...