História Friendship for life - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Arrow, The Flash
Personagens Barry Allen (Flash), Cisco Ramon, Dra. Caitlin Snow, Felicity Smoak, Iris West, John Diggle, Moira Queen, Oliver Queen (Arqueiro Verde), Ray Palmer, Roy Harper (Arsenal), Sara Lance, Thea Queen, Tommy Merlyn
Exibições 108
Palavras 2.449
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 21 - Cap21


Fanfic / Fanfiction Friendship for life - Capítulo 21 - Cap21

Ainda de pé abraço os dois pelo pescoço fazendo cada um encostar o rosto de cada lado da minha barriga. Ficamos assim por um tempo até Oliver resolver quebrar o silêncio.

- Roy, o que aconteceu, te falaram alguma coisa?

- Eu estava entrando no quarto quando eu vi eles sairem com ela. Não me deixaram acompanhar. Foi o tempo de eu te ligar e um médico vir me avisar que os dois correm risco de vida, o bebê está com o cordão no pescoço e a Thea teve uma parada cardíaca, conseguiram reanima-la mas a pressão dela está descontrolada e estão com medo de dar anestesia. O médico disse que será decisivo.

Ele fala de uma vez e sinto como se tivesse levado um soco. Oliver está desolado. Cait e Sara chegam acompanhadas de Ray e Tommy. Fiz uma breve explicação e eles ficam em choque. Passa uma hora e nada, Tommy resolve ir comprar café para todos. Oliver está andando de um lado para o outro, me levanto fazendo-o parar e o abraço e ele me aperta.

- Amor vai ficar tudo bem, Thea é forte. Ela vai vencer essa. - Falo baixinho em seu ouvido

- Não quero e nem posso imaginar  perder a minha irmã. Eu não sei o que seria de mim. - Fala com a voz embargada

- Fica calmo, ela vai ficar bem. Senta ali um pouco, daqui a pouco vou comprar um lanche pra você.

- Amor não era pra você estar aqui, não é bom pra você nem pro bebê. Vai pra casa descansar.

- Estamos bem fica tranquilo e não vou te deixar aqui.

Ele sorri e vai se sentar, peço para o Roy se levantar e quando o faz o abraço. Ele não segura as lágrimas, as mesmas vem com soluços e sinto meus olhos marejados, não posso nem imaginar a dor que ele deve estar sentindo, tenho ele como meu irmão. Roy só tem a Thea e agora que ele está construindo sua família as coisas começam a dar errado.
Seguro seu rosto entre minhas mãos e limpo suas lágrimas ele mantém os olhos fechados.

- Olha pra mim. - peço com carinho, demora alguns segundos e ele abre - Vai ficar tudo bem, não consigo imaginar o que está sentindo, mas ela é forte e vai vencer essa. Estou aqui com você, não só eu mas todos eles. Estamos com vocês, daqui a pouco eles vão estar aqui fora bagunçando bastante.

Ele assente e deixa algumas lágrimas escaparem. Todos conversam com ele e aos poucos vai se acalmando. Oliver está triste mas já deu uma melhorada no seu semblante. Conversamos um pouco pra descontrair e um médico vem em nossa direção.

- como minha irmã está? Podemos ve-la? - Oliver fala em desespero

- Vejo que são a família de Thea Queen. Olha foi um parto complicado ela teve duas paradas e por um momento pensei que não fossemos conseguir faze-la voltar. Ela e o bebê estão bem, ela está sedada devido ao desgaste durante o parto, acho melhor ve-la amanhã mas o bebê daqui a pouco está no berçário já, já uma enfermeira vem busca-los.

Suspiramos aliviados e comemoramos.

- Obrigado doutor, muito obrigado - Roy fala apertando a mão dele

- Não foi nada, fiz apenas o meu trabalho. Sua esposa é uma mulher  forte. Bom tenho que ir, tenho alguns pacientes para atender ainda. Tenham uma boa noite.

- Boa noite - Falamos em uníssono.

- Roy, parabéns cara! Pode contar com a gente você sabe disso. - Tommy fala

- Que susto gente, mas passou. Tudo está no seu devido lugar, agora vamos para casa você precisa comer e descansar. - Sara fala

- Isso é verdade, você precisa descansar. - Cait fala o abraçando

- Roy você dorme lá em casa, amanhã você vem ficar com ela. - Falo

- Obrigado gente, de verdade. - Agradece com os olhos marejados Ray e Oliver empurram ele pelo ombro brincando e começamos a rir.

Estamos à caminho de casa, Roy foi em seu carro resolveu ir buscar algumas roupas antes de ir pra casa. Sinto minha boca encher de água por um lanche do big belly

- Oliver passa no big belly, por favor

- Amor, você não pode comer essas coisas.

- Eu sei bê, mas é seu filho que quer. - faço beicinho e ele assente colocando sua mão na minha coxa, coloco uma mão por cima da sua e faço carinho.

Passamos no big belly comi o lanche, Oliver não quis comer. Assim que chegamos em casa já sai correndo pro banheiro e vomitei tudo, quando passou me levantei e encostei na pia senti as mãos de Oliver em minha cintura, ele me conduziu até o nosso quarto e me sentei na cama.

- Tá melhor?

Respiro fundo e assinto

- necessito de um banho. Roy chegou?

- ele falou que ia tomar um banho e dormir.

Tomamos banho juntos e fomos pra cama. No outro dia de manhã desço pra tomar café, decidi trabalhar de casa já que a parte burocrática estava resolvida, encontro Oliver na cozinha

- Bom dia amor, melhor? - Questiona, vou em sua direção e dou um selinho

- Bom dia, sim.  Cadê o Roy? - Pego a jarra de suco e me sirvo

- Já foi pro hospital queria estar lá para quando Thea acordasse. Vou dar uma passada lá antes de ir pra empresa.

- Hum, ok. Vou lá mais tarde, amanhã temos a consulta depois do almoço.

- Ok. - Ele olha no relógio - Amor preciso ir, vai ficar bem?

- Vou fica tranquilo, mais tarde vou ver meu vestido pro casamento da Cait, caso você chegue e eu não esteja já sabe.

- Ok, qualquer coisa me liga e eu vou te buscar. Fica bem e cuidado.

- Sim sr. Queen. - Ele me dá um beijo e sai.

Passo a manhã deitada relendo algumas coisas da empresa. Tomo um banho, me arrumo e decido ir almoçar com a Cait, conversamos sobre as coisas do casamento, ela e o Tommy tiveram uma discussão por causa do Barry, sim a Cait o convidou, ela disse que o Tommy quer ser pai logo e ela não quer ser mãe agora. Depois do almoço, vou ver escolher um vestido, opto por um vermelho com um leve decote, nada muito chamativo. Passo em uma loja de bebê pra comprar umas roupinhas pro bebê da Thea e decido ir para o hospital. Já chego pedindo informações assim que as recebo vou em direção ao quarto, Thea está sentada amamentando o bebê.

- Oi - Falo baixinho e entro - Vim ver vocês.

- Ei Fel, que bom que veio - Diz toda animada - Fica tranquila que o Oliver não vai vir aqui agora, eu acho - faz uma careta e dou risada, aí que me lembro que nem ela é o Roy sabiam que tínhamos voltado

- Não tem problema eu e o Oliver estamos bem, não conseguimos avisar a tempo.

Ela ri

- Aí que bom, fico feliz por vocês. Se merecem e vão ter um baby lindo.

- Exato, mas não vim falar de nós não agora, quero saber de vocês como estão?

- Estamos bem, acho que amanhã já teremos alta. Foi um susto, acho que não quero passar por isso de novo tão cedo. Mas só de ver essa coisinha nos meus braços, varia tudo outra vez.

- Foi um susto mesmo, ele é lindo Thea se parece muito com o Roy. Qual é o nome dele? - Pergunto passando a mão na cabecinha do bebê

- Connor. - Fala sorrindo

- Que lindo, oi Connor você é uma graça.

- Olha filho a titia Fel. E ai preparada?

- Muito, amanhã temos consulta.

- Aí meu deus, assim que saírem de lá me manda uma mensagem. Quero saber do meu sobrinho.

- Pode deixar, aqui comprei umas roupinhas pro seu baby.

- Olha filho presentinhos. Obrigada Fel não precisava.

- Imagina e o Roy onde está?

- Foi pra casa dar uma arrumada lá, daqui a pouco tá aqui.

- Ah sim, ele dormiu em casa ontem não quis deixa-lo sozinho. Não iria conseguir dormir, mas até agora não vi esse filho da mãe.

Ela ri

- Ele me falou e disse que ia tentar falar com você. Me conta como estão as coisas e o pessoal?

- Ah estão bem, Cait tá surtando por causa do casamento que aliás já é na semana que vem, Tommy está otimo. Sara e os bebês estão bem, ela e o Ray melhor ainda e seu irmão bem.

- Ótimo! Ainda bem que já escolhi minha roupa pro casamento, não vejo a hora.

Ficamos conversando por bastante tempo, talvez ela compre uma casa em nosso condomínio. Até que eu olho no relógio da parede e já são oito da noite, Oliver deve estar pirando.

- Meu Deus Thea preciso ir, seu irmão vai me enterrar viva.

Ela solta uma risada

- Vocês dois não mudam mesmo, obrigada pela visita Fel estava morrendo de saudades.

- Imagina, se eu conseguir final de semana vou ver vocês. - Ela assente - Tchau bebê lindo - dou um beijinho na cabeça dele - Tchau Thea se cuida hein, qualquer coisa só ligar. - dou um beijo em sua testa.

- Pode deixar obrigada.

Saio do hospital e corro pro ponto de táxi. Chego em casa e encontro Oliver no sofá.

- Oi amor - Falo com cautela e ele me olha e já se levanta.

- Fel pelo amor de Deus onde você tava? Liguei no seu celular chama, chama e você não atende. Liguei pra Cait e pra Sara nenhuma das duas sabia aonde você tava. - Solta tudo com voz de preocupação.

Vou até ele e o abraço depois dou um beijo.

- Calma estou bem, fui ver o vestido, comprei umas roupinhas pro bebê da Thea e fui até o hospital. A gente engatou numa conversa e quando fui ver a hora já era tarde. E você não ligou no meu celular ele não tocou. - Falo mexendo na bolsa

- Claro que liguei, mil vezes.

Não encontro o meu celular e já tiro uma conclusão, perdi.

- Eu acho que o perdi.

- Sério? Como?

- Não sei, acho... nossa acho que ele ficou em casa - Faço uma careta me desculpando.

- Só você mesmo, amor dá próxima vez por favor certifique-se antes de sair de casa, fiquei preocupado.

- Desculpa não vai se repetir.

Jantamos, assistimos um filme e fomos dormir.

Entro no consultório, vejo Oliver sentado com alguns papéis e vou até ele.

- Oi amor

- Oi - ele sorri

- Esperai, já volto.

Vou até o balcão de atendimento e aviso que cheguei. A moça pedi pra mim aguardar, volto e me sento ao lado dele, dou um selinho e ele beija minha testa.

- Ansioso? - Pergunto segurando sua mão.

- Sim, não vejo a hora.

- Eu também.

Conversamos um pouco até que a doutora me chama, entramos na sala e ela faz todos os procedimentos, depois me deito sobre a maca e ela passa o gel na minha barriga.

- O bebê de vocês está bem, super saudável. - Sorri - Já querem saber o sexo?

- Sim - Falo com ansiedade e Oliver aperta minha mão sorrindo.

- Vocês vão ser pais de um menininho. Parabéns

Assim que ela fala meu olho de enche de lágrimas, Oliver beija minha testa.

- Obrigado amor - Fala com a voz embargada - Eu te amo.

- Eu te amo, aliás nós amamos vocês. - Ele abre um sorriso lindo

A médica passou mais algumas vitaminas e recomendações e nós fomos embora. Avisamos nossos amigos e todos comemoram muito. Oliver está radiante, decidimos esperar passar o casamento da Cait para poder comprar as coisas do nosso bebê. Começamos a escolher o nome e optamos por Theodore, nosso pequeno Théo.

Os dias foram passando, teve churrasco na casa da Sara e Ray. Thea e Roy vieram almoçar em casa junto com nossos amigos, todos babaram muito no pequeno, isso porque foram no hospital vê-lo. Cait deixou quase todos loucos por causa do casamento, preocupada com as coisas e pra acalmar ela só dando um bom suco de maracujá. Minha mãe veio para o casamento e vai ficar aqui em casa, conseguimos conversar bastante.

O tão esperando dia chegou esta tudo impecável. A cerimônia vai ser no jardim da mansão dos pais de Tommy e a festa no salão casa. Estamos no quarto com a Cait só esperando o momento para descer, ela está super nervosa.

- Cait você vai cair dura desse jeito, se acalma mulher. - Sara fala.

- Não tem como, e se ele desistir? Ver que ...

- Cala boca Cait! - Eu e Sara falamos em uníssono e ela se assusta

- Ele te ama, para de bobeira.- Sara

Quando eu ia acrescentar mais algumas coisas Thea entra.

- Pronta? Estamos na hora. - Fala

- Seja o que Deus quiser. - Cait fala

A decoração do jardim estava linda, digna de ir para uma revista. Os pais do Tommy fez uma pausa em uma de suas viagens para vir no casamento. Fui para o meu lugar no altar perto do Oliver. A cerimônia foi linda, Cait e Tommy fizeram votos maravilhosos e nos emocionaram bastante, fomos em direção ao salão. Sentamos em uma mesa reservada, comemos e bebemos. Tommy e Cait não saiam do nosso pé, tiramos fotos bem zoadas e rimos muito. Procurei a minha mãe por todo lado e não encontrei.

- O que foi? - Oliver Questiona

- Não vi minha mãe até agora.

- Ela estava aqui agora pouco amor, deve ter ido ao banheiro.

- Verdade. Bom eu vou também.

- Quer que eu vá junto?

- Não precisa amor, eu já volto.

Caminho em direção a casa devagar para não ter perigo de virar o pé nesse salto enorme. Quando entro começo a escutar vozes altas vindo de trás de uma porta.

- Ela nunca vai saber! Ela não precisa de você, nunca precisou. - Escuto a voz da minha mãe.

- Ela tem o direito de saber que eu sou o pai dela. Se você não contar eu conto. - uma voz rouca, nesse momento sinto como se tivesse lavado mil socos.

- Não mesmo, ela é minha filha só minha.

Abro a porta com força o homem estava de costas quando se vira eu quase desmaio não pode ser.

- Como é que é Sr. Merlyn? - Questiono em um fio de voz.


Notas Finais


Aí aí ai Hahahah
Malcom chegou!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...