História From darkness to love - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Girls' Generation
Personagens Hyoyeon, Jessica, Seohyun, Sooyoung, Sunny, Taeyeon, Tiffany, Yoona, Yuri
Tags Hyuyeon, Jessica, Seohyun, Soosun, Sooyoung, Sunny, Taeny, Taeyeon, Tiffany, Yoona, Yoonhyun, Yulsic, Yuri
Exibições 127
Palavras 4.394
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Orange, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tenham uma boa leitura...

Capítulo 39 - Um final?


Fanfic / Fanfiction From darkness to love - Capítulo 39 - Um final?

POV Yuri

 

Eu tinha voltado para a delegacia junto com a Taeyeon,pois apareceu um nova testemunha e essa testemunha por incrível que pareça é o pai do Nichkhun.Eu não ouvi a conversa entre o delegado,ele e a Taeyeon,ainda por cima fiquei confusa quando Taeyeon foi a procura do Sr.Hwang para participar também da conversa.Fiquei realmente curiosa para saber o que acontecia naquele pequeno cômodo,me senti preocupada quando o Sr.Hwang saiu pela porta sendo segurado por dois policiais,resolvi esperar até que Taeyeon saísse de lá e assim me explicasse o que aconteceu.Tentei tirar explicações do delegado pois ele também saiu,junto com o advogado do Sr.Horvejkul mas sem a presença da Taeyeon.O delegado me explicou que o Sr.Horvejkul queria conversar com ela a sós,apenas assenti e voltei a esperar pela Taeyeon até que recebi uma chamada da minha namorada,a atendi e fui para um lugar mais reservado da delegacia onde assim pude conversar melhor com minha mulher.A questão é que quando voltei não tinha mais ninguém na sala do delegado,fui a procura da Taeyeon e o único que eu achei foi o Sr.Horvejkul, ele me disse que Taeyeon recebeu uma chamada e teve que atender.A procurei por todo o prédio,pelo menos nas áreas que eu podia acessar,nada de sua presença,com isso saí do prédio e a procurei no estacionamento,não a encontrei,mas para minha surpresa meu carro também não estava lá.Tentei ligar para o numero da Taeyeon,talvez ela tivesse saído para poder pegar um ar,sei lá,eu tentei varias vezes mas sempre dava caixa postal.Voltei para dentro do prédio a procura de um policial,pode ser paranóia minha,mas ultimamente quando a Taeyeon não atende é porque está acontecendo algo de muito serio.

-Aconteceu alguma coisa?-O Sr.Horvejkul pergunta quando me aproximo dele.

-Senhor,Taeyeon disse alguma coisa antes de sair para atender o celular?-Pergunto sentindo um pressentimento ruim.Aprendi a não ignorar esses pressentimentos pois normalmente eles sempre estão certos.

-Nada de preocupante,o que aconteceu?-Ele pergunta mais uma vez.

-Não sei,mas pode está acontecendo...-Realmente não sei direito,mas eu tenho certeza que tem alguma coisa errada.

-Por que diz isso?-Ele pergunta.Abro minha boca para responder mas antes que eu fale alguma coisa o delegado me impede se pronunciando.

-Sr.Horvejkul,está na hora.-O delegado fala e um dos policiais que estava ao seu lado vai a frente do Sr.Horvejkul para algemá-lo,o ultimo estende as mãos para o policial a sua frente.

-Eu sei,eu entend- O Sr.Horvejkul para de falar arregalando os olhos para o policial a sua frente.-Você!-Ele fala saindo de perto do homem.O quê que ta acontecendo?

-Algo de errado,senhor?-O delegado pergunta.

-Ele!-O Sr.Horvejkul aponta para o rapaz a sua frente.-Eu o reconheço muito bem,ele é um dos ajudantes do meu filho.-Ele diz me fazendo ficar surpresa.

-A-acho que o s-senhor está me confundindo...-O rapaz diz se afastando,ele parece nervoso.

-Qual é o seu nome rapaz?-O delegado pergunta,o mesmo leva discretamente a mão até a bainha da arma.

-O meu nome?É Roberth Mendes,s-senhor.-Ele fala,suas mãos tremem,seu olhar é nervoso.Caminho para trás,ele está armando,nunca se sabe...

-Alguém puxe o nome dele.-O delegado ordena,logo em seguida o policial que já não sei se é tão policial assim,puxa a arma de seu coldre apontando para todos em sua volta.

-Não se mexam!-Ele pede nervoso.Eu já estou parada desde o momento em que ele tirou a arma,agora eu pareço uma pedra de tão dura que estou,por estar com medo e assustada,claro.

-Abaixe essa arma rapaz!-O delegado pede.

-Não!-Ele diz,sua mãos tremem ao ponto de parecer que a arma vai cair.Um dos policiais tenta se aproximar,o rapaz percebe e aporta pra ele.-EU DISSE PARA NÃO SE MEXER!

-Calma,não faça nada que você se arrependa depois!-O delegado pede,o rapaz está vidrado no policial que acabara de tentar se aproximar,então discretamente o delegado faz sinal para que dois dos policiais que estão  atrás do homem partam para cima dele.E é o que acontece,por eu ser apenas uma civil,um dos policiais que estava relativamente perto de mim,projeta o seu corpo para minha frente,logo em seguida nos abaixamos com ele me protegendo com o próprio corpo.Escuto o rapaz espernear,depois de uns minutos o policial que estava me protegendo se levanta e assim faço o mesmo,agradeço ao policial e o mesmo retribui assentindo educadamente.O rapaz está imobilizado,um dos policiais algema as mãos do mesmo e logo depois o levanta.

-Onde está o Nichkhun?-O Sr.Horvejkul  pergunta se aproximando.

-Por favor senhor,sem perguntas...-Um dos policiais pede afastando o Sr.Horvejkul.

-O quê?!Eu não posso saber onde está meu filho?!-Ele pergunta sarcástico.-Delegado!-O Sr.Horvejkul reclama.

-Onde está o Nichkhun,rapaz?-O delegado pergunta.

-Eu não vou dizer!-O rapaz fala exaltado.

-A Taeyeon foi atrás dele?-Pergunto com medo da resposta.

-A loirinha bonitinha?-Ele pergunta com cinismo.

-Sim!-Digo irritada me aproximando dos demais.

-Nesse momento?-Ele pergunta rindo.-Já deve ter batido as botas!-Me encho de raiva e preocupação.Esse cara não pode estar certo!Sem pensar dou um soco na cara do rapaz e logo em seguida sou afastada pelos policias.

-Seu filho da pu-

-Sem baixaria Kwon.- O delegado pede.-Diga onde o Nichkhun está ou será pior para você,garoto.-Ele ordena sério.

-Eu já estou fodido mesmo,da minha boca não vai sair nada!-O retardado fala exaltado.

-Não será necessário.-Digo para todos ali.

-Por que Kwon?-O delegado pergunta.

-Taeyeon foi atrás do Nichkhun com o meu carro-

-Seu carro tem rastreador?-O Sr.Horvejkul pergunta me interrompendo.

-Sim,acho que fazem três anos que o instalei em meu carro,mas ainda funciona perfeitamente.-Digo convicta.Eu fui assaltada e roubaram o meu carro à quase três anos atrás,depois disso passei a ter mais cuidado e instalei um rastreador para não correr o risco de perder um carro mais uma vez.Pego meu celular e abro o aplicativo especifico do rastreador,não demora muito para que ele me dê coordenadas.-Aqui.-Entrego meu celular para o delegado.Ele e mais dois policiais conversam entre si.Um deles saí falando pelo radio,não consigo entender o que  ele está falando.

-Sra.Kwon,você terá que ir com a gente.-O delegado me chama.-Vamos regatar a suas amigas.-Ele diz e eu assinto esperançosa.

-Eu posso ir?Eu sou o pai dele,talvez eu consiga convencê-lo de parar com isso tudo.-O Sr.Horvejkul pergunta.

-Ok,mas isso não muda o fato que será preso depois,está ciente disso,certo?-O delegado pergunto e o Sr.Horverjkul assente.-Ok,vamos.-Um dos policias entrega um colete a prova de balas para mim e outro para o Sr.Horvejkul. Esse acessório deveria passar confiança,mas só me fez perceber o quanto isso é perigoso e que minhas amigas estão correndo um  risco muito grande.Taeyeon...Se tu inventar de fazer merda,eu juro que eu mesma te mato,sua anta!

-SUA AMIGA JÁ MORREU,É TARDE DEMAIS!-O maldito ajudante do Nichkhun grita assim que saímos pela porta de entrada do prédio.Sinto um frio horrível na barriga,e se ele estiver certo?E se Taeyeon realmente estiver morta?

-Não escute ele,Taeyeon e Tiffany estão vivas!-O Sr.Horvejkul fala tocando em meus ombros.Olho para ele e o mesmo possui um olhar esperançoso e de certa forma isso me deixa aliviada,assinto lentamente para o homem ao meu lado.Entramos nos carros de policia,eu junto ao delegado e o Sr.Horvejkul foi em outro com um policial,mais três carros nos acompanham.O delegado chama pelo radio policiais que estão nas redondezas do local marcado pelo celular,ele também pede dois helicópteros.Tudo me deixou aflita,eu não sei o que Taeyeon está passando,se acontecesse algo do tipo comigo e com a Jessica,eu seria tão forte assim?Eu conseguiria suportar?O pior é que Taeyeon não pode fazer nada,Nichkhun tem sua amada e ele pode fazer o que quiser.Deus,como eu não queria está na pele de minha amiga...Como eu queria que ela não estivesse passando por isso.A cada minuto que se passava naquele carro meu corpo tremia,vários sentimentos ruins vinham a mim.Pensamentos onde eu encontrava minha melhor amiga morta vinham a minha cabeça,a esperança que o Sr.Horverjkul me passou sumiu gradativamente a quanto mais nós nos aproximávamos do local marcado.Tudo piorou quando ouvi tiros,vários tiros um em seguida do outro.Por favor,minha amiga não pode morrer!

 

POV Tayeon

 

Saber que segundos podem mudar a trajetória de minha vida não é fácil de engolir.Saber que o motivo pelo qual ainda estou viva,é a morte de outra pessoa é...Inexplicável.

Foi tudo muito rápido,o Sr.Hwang...Não sei como,se jogou em minha frente e nos instantes seguintes partiu para cima do Nichkhun.Ele me protegeu e tentou deter o Nichkhun,mas é ele que possui a arma de fogo.O Sr.Hwang conseguiu derrubá-lo,mas foi o Nichkhun que atirou mais uma vez no rosto do Sr.Hwang,o ultimo não desistiu,continuou tentando   arrancar a arma do homem que destruiu a vida da filha dele.Nichkhun por sua vez é um covarde,ele ignorou o pedido desesperado da filha do Sr.Hwang de que parasse tal crueldade,ele continuou a atirar até que o Sr.Hwang caiu e não levantou mais...Eu apenas observava a cena,poderia ser eu aqui estivesse caída no chão sem sinal de vida,mas o Sr.Hwang mudou o meu caminho...

-PAI!-Tiffany grita desesperada pelo pai caído do chão.De meus olhos caem lagrimas,pela minha mulher e pelo seu pai que acabara de perder a vida.

-PORRA HWANG!Quem manda ser tão intrometido!-Nichkhun chuta o corpo sem vida do Sr.Hwang,ele olha para Tiffany que está aos prantos vidrada no pai caído no chão sem poder se aproximar pois tem um dos capangas do Nichkhun a segurando.-Desculpe Fany,eu não quer-

-SAI DE PERTO DE MIM SEU MONSTRO!-Ela grita tentando andar para trás.Ela chora e chora pelo pai.

-Vamos Tiffany,você supera!-Nichkhun diz irritado e agarra o braço da minha mulher.Tiffany tenta se soltar mas é em vão,já eu tento me soltar do rapaz que me segura,não mais naquela posição,pois agora voltei a estar ajoelhada.-Estamos indo,dê um jeito nisso tudo!-Ele fala colocando novamente o pano em volta da boca da Tiffany ,logo depois ele amarra as mãos dela.

-Nichkhun,deixe ela em paz!-Peço ainda lutando para me soltar do homem atrás de mim.

-Acabem com ela e depois....Sabe aonde me encontrar,certo?-Ele pergunta para um de seus capangas ignorando o meu pedido.

-Sim senhor.-O homem diz assentindo.Tiffany se debate ainda chorando,seu rosto está tão vermelho que até ganha uma coloração levemente roxa.

-POR FAVOR NICHKHUN NÃ- Novamente levo um soco na cara.-T-ti-tiphany...-Sussurro enquanto  mais uma vez vejo a mulher que amo se afastar de mim.

-Então moça,não é nada pessoal,é apenas o meu trabalho...-O rapaz que segurava o Sr.Hwang disse apontando a arma para mim.

-Vocês sabem que não saíram dessa em pune?-Pergunto.Só um milagre pra mim salvar agora...

-Nós sabíamos onde estávamos nos metendo desde o começo.-O rapaz que me segura fala rindo.Ok Taeyeon!Pensa em alguma coisa,isso não pode acabar tão rápido!Pensa!Pensa!Você tem que salvar a Tiffany!Do nada escutamos barulhos de tiro vindo de fora do armazém.Aproveito que nenhum dos dois está com atenção em mim e dou uma cabeçada para trás acertando o homem que me segura,o mesmo por instantes me solta,o rapaz a minha frente não percebe pois está preocupado com o que está acontecendo lá fora,rolo para frente e consigo segurar no cano da arma com uma de minhas mãos fazendo força para o lado direito ao mesmo tempo que com a outra livre “soco” com a mão semi-fechada a mão do homem que segura a arma  forçando-a para direita e assim tomando a arma para mim.Rolo novamente para o lado me virando para o homem que antes me segurava e que agora está levantando com o nariz sangrando,obviamente por minha cabeçada,aponto para um pouco acima do joelho do rapaz e atiro fazendo-o cair no chão ajoelhado,sinto a mão do outro rapaz pegar em meu ombro,quase que no automático me viro levando meu braço acima do homem que por sua vez tira  a mão de meu ombro,também atiro acima do joelho dele  o fazendo cair no chão.Me levanto quase em um pulo e vou em direção ao homem que me segurava pois ele tenta pegar em sua arma,mas felizmente fui mais rápida.

-Não é nada pessoal,mas vocês tentaram me matar,então...-Digo sarcástica pra tentar conter meu nervosismo e o medo que eu passei a poucos instantes.

-Vai se fuder!-Um deles esbraveja.Escuto passos para dentro  do armazém,por o mesmo ser oco,vejo policiais entrando e apontando as armas para tudo qualquer canto.Para não correr risco de levar um tiro por mal entendido,deixou as armas que peguei cairem no chão e levanto minhas mãos acima de minha cabeça.

-Sou inocente!-Grito.No mesmo instante vejo Yuri entrar dentro do armazém,o alivio cai sobre mim mas ao mesmo tempo lembro de minha mulher.-Yuri!-Grito mesmo ela já me notando,ela corre em minha direção e me abraça forte quando se aproxima de mim.

-Porra Taeyeon!Que susto você me deu!-Ela diz irritada com a voz marejada.

-Yuri,Yuri,cadê a Tiffany?-Pergunto preocupada e com medo,nos separo para encará-la.

-Taeyeon ela está com Nichkhun,mas os policiais estão na cola d- Não deixo ela terminar,corro para fora do armazém a procura do carro da Yuri,ignoro todos os chamados dela,mas um me chama a atenção,ele é fraco e dolorido,muito rouco e com certeza não é dela.Volto minha atenção para o Sr.Hwang que está sendo acudido por um dos policiais e pela Yuri.Corro até ele,o que eu vejo não é uma coisa muito boa,o rosto do Sr.Hwang está desfigurado,mas ele respira,mesmo com dificuldades ele respira..

-P-por fav-favor...-Ele se movimento com dificuldades,o policial tenta pará-lo mas eu o impeço com um sinal de mão,Sr.Hwang tira do mindinho um anel prateado com um pedra preta e me entrega.-As-salve m-minha filha...-Assinto com os olhos marejados e me levanto,Yuri mais uma vez tenta me impedir só que dessa vez segurando em meu braço.A olho intensamente e quase sem perceber deixo uma lagrima solitária cair do meu rosto,ela retribui o olhar e assente entendendo minha situação.

-Ao menos deixe um policial ir com você.-Ela pede,olho para o homem agaxado ao lado do Sr.Hwang,ele assente se levantando.

-Já chamamos uma ambulância,apenas cuide dele até ela chegar.-O policial fala e Yuri concorda.O policial e eu deixamos o local,na ida até o carro de policia vi o homem que tinha saído junto com o Nichkhun e Tiffany,baleado no chão aparentemente morto,bom,mas se o Sr.Hwang ta vivo...

Entramos no carro e o policial deu partida,ele rodeia o armazém e entra em uma estrada de terra bem estreita,de longe no céu da para ver dois helicópteros mas isto mostra que eles estão bem longe de nós.O carro está em uma velocidade perigosa para o caminho que estamos fazendo e com isso a visão do helicóptero se torna maior indicando que estamos perto.Minutos se passam me deixado mais preocupada e com medo de não poder ver a Tiffany de novo,tudo fica pior quando chegamos em uma barreira de policiais.Saio do carro as pressas e paço pela barreira,vejo Tiffany  no final da estrada de chão sendo segurada pelo Nichkhun por trás e com a arma apontada em sua cabeça.

-SE ALGUÉM SE APROXIMAR EU A MATO!-Nichkhun grita apertando Tiffany mais a si.Mesmo de longe consigo ver as pernas de minha mulher tremer,seu rosto transpira desespero,mas ao que ela percebe minha presença seus olhos se curvam,não para sorrir e sim para deixar as lagrimas caírem.-VOCÊ?!NÃO EXISTE MAIS GENTE QUE FAZ TRABALHO DIREITO HOJE EM DIA!-Nichkhun grita ao que me percebe.-NEM PENSE EM SE APROXIMAR TAEYEON OU ESSA VADIA AQUI MORRE!-Ele grita e assim paro de andar pois realmente tentei me aproximar,olho paro o lado e vejo o pai do Nichkhun.

-VAMOS FILHO,ENTREGUE A TIFFANY,ESSA MALUQUICE JÁ FOI LONGE DEMAIS!-O Sr.Horvejkul grita para o filho que por sua vez ri.

-LONGE DEMAIS?!VOCÊ MESMO NÃO DISSE QUE POR AMOR NÃO EXISTE LIMITES?!-Ele gargalha alto.-JÁ FALEI PRA VOCÊ NÃO SE APROXIMAR TAEYEON!-Ele aponta a arma para mim.

-NICHKHUN!ISSO NÃO É AMOR,ISSO É SER DOENTIO!-Grito.

-CALA A BOCA CADELA,VOCÊ QUE É DOENTE,VOCÊ TOMOU A TIFFANY DE MIM!-Ele grita,o seu braço está envolvido no pescoço da Tiffany,ele aperta o pescoço  dela deixando o rosto da minha namorada quase roxo.Sem raciocinar direito faço menção de ir para cima dele mas paro na hora por saber as conseqüências.

-PARE COM ISSO NICHKHUN,PARE ENQUANTO HÁ TEMPO!-O delegado grita para Nichkhun.

-NÃO HÁ TEMPO,TIFFANY NÃO ME QUER!E SE EU NÃO POSSO TÊ-LA,NÃO VAI SER ESSA SAPATONA DO SEU LADO QUE VAI!-Ele grita ainda mais irritado.-ISSO É TUDO CULPA SUA TAEYEON,SE VOCÊ NÃO TIVESSE APARECIDO,EU ESTARIA ME PREPARANDO PARA CASAR COM A TIFFANY HOJE!-Ele grita voltando a arma em direção da Tiffany.

-FILHO NÃO FAÇA ISSO!-O Sr.Horvejkul grita para o filho.

-Delegado.-Sussurro para o oficial ao meu lado.-Me confirme se eu estiver certa,normalmente nos helicópteros da policia sempre tem um atirador de elite,certo?-Pergunto tentando ser discreta para que o Nichkhun não perceba aproveitando que o Sr.Horvejkul está tentando convencê-lo de parar com isso tudo.

-Eu sei no que você quer chegar,mas Tiffany está muito perto dele,você e nem nós podemos correr o risco que aconteça algo com ela.-O delegado fala também discreto.

-Eu sei disso.-Digo e suspiro pesado.-NICHKHUN.-O chamo e ele volta sua atenção a mim.-VAMOS FAZER UM TRATO!-Dou um passo para frente.

-DO QUE ESTÁ FALANDO?-Ele aponta a arma para mim,pois logicamente percebeu minha aproximação lenta.

-VOCÊ DISSE QUE SOU EU A CULPADA DE VOCÊ NÃO SER FELIZ COM A TIFFANY.-Mais um passo.

-Taeyeon,o que está fazendo?!-O delegado pergunta surrando.-Se você está tentando se matar diz log- Taeyeon,você est-

-EU SOU A CAUSA DISSO TUDO,NÃO MATE A TIFFANY,EU A FIZ TE TRAIR!ELA É INOCENTE,SE ELA NÃO TE AMA MAIS É POR MINHA CULPA.-Grito dando mais um passo para frente.

-O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO,TAEYEON?!-O pai do Nichkhun pergunta.

-Sabe o que fazer né delegado?-Pergunto sussurrando ao que Nichkhun se distrai com a pergunta do seu pai.

-Agora eu sei.-Ele sussurra para mim de volta.

-Ótimo.VAMOS LÁ NICHKHUN,EU SEI QUE VOCÊ ME ODEIA POR ISSO!DEIXE A TIFFANY IR E EM TROCA EU...-Dou mais mais alguns passos para frente,agora acho que estou uns cinco metros de distancia deles.-Em troca...Eu deixo que se vingue de mim.-Digo dando mais um passo.

-Por que eu não te mato agora mesmo?-Ele pergunta engatilhando.

-Por quê?Por que não é assim que você quer...-Olho para Tiffany,ela continua chorando e agora balança a cabeça em sinal de negação.-Você quer que eu morra lentamente por tudo que eu fiz você passar,por eu ter roubado a Tiffany de você,por eu ter feito você passar de mocinho para vilão...-Digo me aproximando ainda mais.Nichkhun me olha por longos segundo com uma expressão surpresa mas logo depois um sorriso maléfico toma o seu rosto.

-Diga a eles que se me matarem você morre agora!-Ele diz exaltado.

-Eles não vão fazer nada,por que eu não vou deixar.-Digo séria.

-Se ajoelhe Taeyeon e coloque as mãos atrás da cabeça.-Ele ordena e eu lentamente o faço.-Você é muito burra Taeyeon...Chame meu pai,diga para ele se aproximar para poder pegar a Tiffany.-Ele diz passando segurar Tiffany pela cintura,o que deu a liberdade para a mesma tirar o pano de sua boca.

-Não faça isso Taeyeon!-Tiffany pede ao prantos,não olho para ela se não meu plano pode acabar indo por água abaixo.-Por fav- Nichkhun tampa a boca dela com a própria mão.

-Você deveria agradecer Tiffany,por eu querer essas vadia morta mais do que quero seu cuzinho.-Tento controlar minha vontade de voar pra cima desse desgraçado ao que ele diz.-Vamos logo Taeyeon,chame meu pai!-Ele ordena irritado.

-SR.HORVEJKUL,VENHA PEGAR A TIFFANY!-Grito e assim que peço ele vem.

-Dá uma de herói às vezes é burrice Taeyeon.-O Sr.hoverjkul diz passando por mim.

-Oi pai.-Nichkhun diz assim que o mencionado se aproxima.

-Vamos Tiffany.-O Sr.Horvejkul diz ignorando o que o filho fala.

 Uma vez Tiffany me disse que Nichkhun só ver o que ele quer...

-Vai ignorar o seu filho,pai?-Nichkhun pergunta debochado.O mesmo passa a Tiffany lentamente para o Sr.Horvejkul.

Disse que Nichkhun só a enxerga como um objeto...

-Filho?Você não merece ser mais o meu filho.-O Sr.Horverjkul fala indiferente.Finalmente Tiffany está livre dos braços do Nichkhun.

Ela também disse que Nichkhun não tem limites...

-O Sujo falando do mal lavado...-Nichkhun fala rindo em deboche.

Pra mim,ele é só mais um idiota tão egocêntrica que se acha invencível,o maior manipulador,esperto demais  comparado aos demais...E normalmente esse tipo de pessoa sempre cai.

-Não ligo se você não quer mai- Um tiro certeiro acima do tórax faz com que Nichkhun caia para trás,logo em seguida me levanto e pego a magnum caída ao seu lado e a jogo para longe.O policiais se aproximam e assim me viro para Tiffany que está quase em choque com tudo que vê.

-Tiphany...-Sussurro para ela,a mesma me olha,seus olhos se enchem de lagrimas e em seguida ela me abraça.-Deus Tiphany...-Começo a chorar retribuindo o abraço forte.

-Ah T-taetae...-Ela esconde seu rosto em meu pescoço.-Eu fiq-fiquei com tanto m-medo...-Sua palavras se misturam com seus soluços.

-Eu também meu amor...-Separo nossos corpos o suficiente para encará-la o que só piorou a minha situação.Ainda não parece que ela está em meus braços.Levo uma de minha mãos ao seu rosto e acaricio sua bochecha que está levemente arroxeada.-Me d-desculpe....-Peço pra ela chorando,ela nega com a cabeça sorrindo e sela nossos lábios.Só de pensar que eu poderia nunca mais beijá-la....Seguro em sua nuca e  peço passagem que ela prontamente me concede,o beijo é salgado pelas lagrimas,mas apaixonado e também uma maneira de mostrar que isso é real,que eu estou com ela novamente e que todo esse sofrimento finalmente vai acabar...-Eu te amo Tiffany.-Digo ao que nos separamos.-Eu te amo muito.-A encho de beijos.-Eu ainda não acredito que estamos juntas de novo.-Digo sorrindo a abraçando forte.

-Eu também Taetae.-Ela envolve meu pescoço com os braços e beija o mesmo.-Eu também te amo muito.-Ela esconde novamente o rosto em meu pescoço.-Eu tenho medo disso ser um sonho.-Ela diz e volta a chorar.

-Não é meu bem....-Nos separo novamente para poder encará-la.-Agora é a nossa realidade.-Em seus lábios se forma um lindo sorriso e seus olhos se curvam ainda com lagrimas derramando mas agora são de felicidade,ela assente e me beija novamente.

-TAEYEON!-Escuto alguém gritar o meu nome e logo percebo ser Yuri pelo tom de voz.Mal me viro e já sinto ela me abraçando e claro,a Tiffany também.-Eu não acredito que esse inferno finalmente acabou!-Ela diz chorando.

-Sim...-Retribuo o abraço.É impossível não pensar no pai da Tiffany nesse momento,então não iria demorar muito para que...

-E meu pai Taeyeon,ele...-Suspiro pesado ao que Tiffany pergunta,ele está vivo mas em péssimas condições e pode acontecer dele-

-Tiffany,ele foi muito guerreiro mas não resistiu...-Yuri fala por mim.Tiffany assente tentando não chorar.

-E-eu imaginava m-mas...-Infelizmente em momentos como esses não tem como se conter,Tiffany começa a chorar,a envolvo em meus braços deixando ela encostar o seu rosto em meu ombro.Também não me agüento e deixo as lagrimas caírem de meu rosto.

-Eu sinto muito meu bem...-Dou um beijo demorado em sua testa.Nunca vou conseguir agradecer o suficiente pela oportunidade que o Sr.Hwang me deu para continuar vivendo a Tiffany.        

             

                                            ~~~~~~~~~~~~~~~~

 

Não demorou muito e duas ambulâncias chegaram,uma para tratar dos ferimentos da Tiffany e os meus e outra para levar o Nichkhun para um hospital,o Sr.Horvejkul foi com ele.Felizmente Tiffany não  teve nenhum ferimento grave,só alguns hematomas pelo corpo,não fui tão diferente dela,eu apenas possuo alguns cortes superficiais no rosto e claro,vários hematomas que adquiri durantes esses dois últimos dias.

Tiffany e eu estamos sentadas na traseira de uma das ambulâncias,um dos enfermeiros acabar de colocar o ultimo curativo em meu rosto,é um milagre que minha cara não tenha desfigurado de tanto que eu apanhei durante esses meses.

-Tiffany...-A chamo.Tiffany está mais calma e parou de chorar,só que ainda sim está abalada,seu olhar é quase sem vida,vago e infeliz,,não tiro a razão dela...Não é fácil perder o pai mesmo um como aquele...

-Sim.-Ela me encara,a aperto no abraço de lado,ela dá um sorriso fraco mas logo volta a sua expressão triste.

-O seu pai,ele...-Tiro do bolso de minha calça o pequeno objeto que o Sr.Hwang me dera antes de falecer.-Deve ser de muito valor para sua família...-Mostro a ela o anel,quando seu olhar paira sobre o objeto seus olhos se enchem de lagrimas,por um momento até me arrependo de mostrá-lo a ela nesse momento tão delicado.Seguro na mão direita da Tiffany,o Sr.Hwang tirou o anel de seu dedo mindinho,mas a mão dele é realmente grande então em Tiffany coloco em seu dedo anular.-Acho que ele queria que ficasse com isso...-Beijo por cima do anel,quando volto a olhar para o rosto da Tiffany a mesma está chorando e assim percebo que algumas lagrimas também caem de meus olhos.-Aah meu bem...-Beijo sua testa,ela envolve meu pescoço com os braços e deixa o rosto escorado em meu  ombro.

-Me desculpe,Taetae...Eu sei que ele fez aquilo t-tudo co-comigo mas ele é m-meu pai e e-eu não queria  perdê-lo...-Ela diz quase sussurrando.

-Eu sei meu bem,mas ele morreu lutando por você,por nós duas...Na delegacia enquanto você estava nas mãos daquele...O seu pai apareceu,eu contei a ele o que sentimos uma pela outra e mesmo ele não concordando com nosso relacionamento,ele me deu a chance de viver mais uma vez e poder continuar ao seu lado,meu bem...Nunca vou conseguir agradecer ao nível pelo que ele fez por mim.-Digo em seu ouvido no mesmo tempo que afago seus cabelos.Ela aperta mais forte meu pescoço e continua a chorar em meu ombro,minutos depois o choro se torna mais contido,sua respiração mais suave.Lentamente me afasto dela o suficiente para a mesma levantar o rosto,levo uma de minhas mãos ao seu rosto e limpo uma de suas lagrimas,ela fecha os olhos,aproximo nossos lábios quase que roçando os mesmos.-Eu te amo Tiffany.-Murmuro contra os seus lábios,selo os mesmos em um selinho demorado,segundos depois sugo o seu inferior pedindo passagem,lentamente ela concede tornando o selinho demorado em um beijo calmo,apaixonado e confortador.Levo minha mão que estava em seu rosto até a sua nuca a puxando contra mim sem tirar a calma de nosso beijo,já uma de suas mãos acariciam meus cabelos.O ar nós faz falta mas insistimos por mais alguns minutos,no final nos separamos com vários selinhos demorados.Colo nossas testa e ainda com os olhos fechados escuto o som de nossas respirações descompassadas.

-Eu te amo Taeyeon.-Ela diz serena e me beija mais uma vez.Abro os olhos e a encaro profundamente,seus olhos estão marejados mas com um brilho encantador,sinto meus olhos se encherem de lagrimas,um sentimento de felicidade invade meu coração e finalmente percebo que esse momento não é um sonho ou fruto de minha imaginação.-Finalmente tudo isso acabou.-Ela diz deixando algumas lagrimas caírem de seu rosto mas com um belo e o que eu tanto amo nela,sorriso.

-Não meu bem...-Digo sorrindo largo também chorando e acaricio seu lábio inferior com o polegar.-É o começo de nossas vidas juntas.

 

 

 

 

 

 

Em um mundo de escuridão

Onde tudo conspira para a destruição

Só você pode si salvar

Só você pode ver que mesmo em tempos de trevas

O amor sempre brilha mais forte

 

Mkcssr.

 

 

 

 

 

 

                                      


Notas Finais


É isso gente,a Fic chegou ao fim...

Foi muito bom enquanto durou u.u

Agradeço a todos que favoritaram,a queles que apenas leram e principalmente a aqueles que comentaram.Vocês são fodas demais!Eu posso dizer que mesmo se não tivesse nenhum comentário eu iria continuar a postar do mesmo jeito,bom,é verdade mas ajuda muito e dá mais forças para mim pois assim posso saber o que pensam,o que acham da fic e isso me deixa muito feliz <3

Eu realmente amo vocês e adorei escrever essa fic,demais da conta!Eu fico até um pouco emocionada mas eu to feliz :´)

Eu não tenho muito o que dizer,na verdade eu não sei o que dizer,somente que EU AMO VOCÊS DEMAIS <3

Ah não,eu tenho mais umas coisas a dizer u.u

Primeiro:Vocês querem que eu faça um capitulo especial?Tipo,para mostrar com está a vida delas depois de anos,não sei,vocês que sabem...Digam aí nos comentários u.u

Segundo:Um merchan básico aqui das minhas outras fics sahsuahsua

War Hero (Taeny): https://spiritfanfics.com/historia/war-hero-7083412

World Apart (TaengSic): https://spiritfanfics.com/historia/world-apart-6316759

Pois é gente,é isso...
Até^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...